História Grimórios do Bruxo - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Elizabeth "Lizzie" Saltzman, Personagens Originais
Tags Bruxos, Magia, Mistério, Salvatore
Visualizações 9
Palavras 528
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Um Despertar


Fanfic / Fanfiction Grimórios do Bruxo - Capítulo 9 - Um Despertar

Max estava em uma floresta, rodeado de árvores magras e sem folhas, mas não se lembrava de nada depois de ter sido nocauteado por Isolda. Deduziu que estava em uma espécie de sonho, ou quem sabe até mesmo uma pós-vida. 

O chão no qual pisava era lamacento, notou também que estava descalço. 

Olhou ao seu redor, pensou em gritar ou chamar por alguém, mas aparentemente havia algo que o indicava que era melhor não o fazer. 

Decidiu caminhar. 

Depois de uma caminhada que lhe pareceu durar uns oito minutos, avistou um pequeno lago, repleto de folhas secas flutuando. O vento era frio e o clima era um tanto quanto sombrio, como se algo esperasse por Max.

Ouviu um som que soou muito como o de um graveto se partindo ao meio. 

Fez-se silêncio, nada além de o som da brisa fria, nem mesmo um pássaro se ouvia por ali. Max voltou-se novamente para o lago, e ficou ali, encarando seu reflexo, por algum motivo aquilo lhe lembrou de sua irmã, Raven, talvez estivesse parecido com ela. 

Não conseguia se lembrar muito dela, a não ser do cabelo cacheado e escuro e algumas sardas. Max não se parecia com ela, sendo um pouco loiro, com olhos claros e sardas que eram a única semelhança com sua irmã. Se perguntou onde ela estaria agora, e se estava mesmo morta, embora ainda tivesse certa esperança de que a encontraria novamente. 

- Esperança é o que nos move sempre, certo? - disse Max. 

Mas então percebeu que não havia falado isto, embora a voz fosse a sua. 

Virou-se para trás, e ali, diante dele, estava alguém surpreendente: 

- Você... 

Mas então o garoto o empurrou, e Max foi de encontro ao lago frio. Sentiu como se algo forte o puxasse para o fundo do lago. 

- Hora de despertar - ouviu o jovem dizer. 

E então as folhas secas que flutuação pelo lago tamparam sua visão, e foi puxado para baixo cada vez mais.

Mas ele não estava doido, havia visto o rosto, e tinha ouvido a voz. 

Porém, como poderia ter sido ele empurrando por ninguém mais e ninguém menos do que ele mesmo, Maximus Cipriano? 

Acordou cuspindo água. Estava na floresta de Saint Gregory, e uma Safira exausta o olhava, um tanto assustada. 

- Você cuspiu água?? - disse ela, confusa. 

Max assentiu, respirando pesadamente. 

- Eu me vi - disse ela. - Eu tive um sonho, em que eu mesmo me empurrei em um lago e ... Eu não sei, foi muito estranho. 

Safira começou a rir, parecia feliz. 

- Acha que foi a mesma coisa que eu acho? - perguntou ela, curiosa. 

Ele também riu, fazendo que sim com a cabeça.

- Um despertar - confirmou, empolgado com o acontecimento. - Significa que muito provavelmente meu potencial oculto foi liberado. 

- Ótimo, pois vamos ir atrás daquela idiota antes que revivam o grande morto e blá blá blá - disse Safira, com pouco entusiasmo. - Vamos precisar que você tenha uma magia que preste. 

- Não precisa ser rude. 

- Eu não fui, ou você estaria chorando. 

Ela sorriu, se levantou, e saiu andando, Max não tinha muita escolha. 

Seguiu Safira. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...