História Grite ninguém vai te ouvir - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Doce Vingança (I Spit on Your Grave)
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 480
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Este é o primeiro capítulo da minha obra que apesar de baseada é totalmente original.

Capítulo 1 - Capítulo 1


O dia começa como sempre, para a jovem escritora Missy, uma jovem de vinte e dois anos, ruiva e de pele clara, seu noivo, o Lerry era corretor, do tipo bem carreta.


- Um sanduiche de queijo e muito café! De fato ela adora café, entre um copo de uísque, uma tragada no cigarro, e algumas páginas do seu novo romance, ela só podia pensar em café. 


Mas nesse dia especial, as coisas mudariam um pouco, ela fazia as malas, para tirar férias, numa casa de campo, "a casa dos Warren" talvez isso a ajudaria à ter inspiração para escrever. 


Sua casa estava uma bagunça, estava louca procurando seu celular, não saia de casa sem ele, ela era como a maioria das pessoas, era isso que a tornava encantadora, ela não fazia nada apenas tentava ser ela mesma.


Ela recebera, uma ligação do seu noivo, mais cedo, dizendo que não poderia ir com ela pois tinha uma reunião, que resultaria na sua promoção! 


Missy concordara com a idéia do niovo ficar trabalhando, e chegar alguns dias mais, tarde... A verdade é que ela precisava dessa "privacidade" então não haveria problemas.


O Táxi, acabara de chegar, ela fechou a última mala, estava levando, seu leptop, seu celular, algumas roupas e garrafas de vinho francês, já havia despachado o resto alguns dias antes, à casa de campo, pois a mala no banco de trás do carro, fechou a porta e apertou o cinto.


- Será uma longa viagem moça! Disse o taxista.


Por algum motivo ela sentiu uma sensação estranha.


A viagem passou um tanto lenta, Missy passara a maior parte do tempo, enviando torpedos para o seu noivo, este respondia carinhosamente, a relação deles fazia o tipo cliché.


O taxista não trocava muitas palavras, apenas o necessário, o que da um pouco de medo em alguns momentos.


No meio do caminho, o taxista parou para abastecer, ela desceu do carro, para andar um pouco, e viu o taxista conversando com o frentista, mas não achou que fosse nada, ela andou um pouco e viu um homem deitado no chão. 


- Você não vai à aquela casa dos Warren, vai? Perguntou o homem.


- Vou... Vou sim porque? Indagou ela, meio confusa.


- Por nada! disse o homem e voltou a deitar-se.


Ela voltou ao carro e seguiram viagem. 


Pronto! Finalmente chegaram, na casa de campo, era um lugar bonito, tinha um lago, uma casa e muito gramado, Missy estava tão cansada que entrou na casa assim que chegou, pagou o taxista, e após uma rápida inspeção, ela foi deitar-se, tomou um banho, bebeu uma taça de vinho, e começou a teclar no seu leptop, digitou algumas páginas, mas nada parecia bom o suficiente, algo estava estranho, ela se sentia observada, saiu para verificar a janela, mas não viu nada, então voltou a deitar-se, não demorou muito para que ela acabasse dormindo, com o leptop aberto, e taça de vinho no chão, vazia.




Notas Finais


Este é um livro baseado num dos maiores sucessos da re-filmagem, e apesar de ser baseada, é uma obra original.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...