História Gruvia - Um Amor Cultivado - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Alzack, Aquarius, Aries, Bickslow, Bisca Connell, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Carla (Charle), Doranbolt, Droy, Elfman Strauss, Erza Scarlet, Evergreen, Freed Justine, Frosch, Gajeel Redfox, Gemini, Gildartz, Gray Fullbuster, Happy, Horologium, Jellal Fernandes, Jet, Juvia Lockser, Laki Olietta, Laxus Dreyar, Lector, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Lyon Vastia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Rogue Cheney, Romeo Conbolt, Scorpio, Sting Eucliffe, Tauros, Taurus, Ultear Milkovich, Ur, Virgo, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Evergreen, Fairy Tail, Gale, Gruvia, Hentai, Jerza, Miraxus, Nali, Nalu, Romance
Exibições 93
Palavras 1.250
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Aii! Como eu prometi ! Não demoro muito não é ? Kkkk
Ahh!! Desculpem se não era o que esperavam...
Pra falar a verdade reescrevi esse cap umas 20 vezes kkkk mas continuei achando minha escrita horrivel. Minha escrita continuou pessima, mas acho que a historia ficou boa até kkkk me desculpem por isso...
E aproveitem !!!😘

Capítulo 5 - Explicação e Surpresa


Fanfic / Fanfiction Gruvia - Um Amor Cultivado - Capítulo 5 - Explicação e Surpresa

-Juvia...  


Enquanto apenas essa palavra, enquanto apenas o meu nome saia de sua boca ,silenciosamente, o seu rosto, o rosto do meu amado Fullbuster estava indecifrável. 

Não sabendo o que esperar, analiso cada detalhe de sua linda face, muito perfeita para mundo, seus olhos azuis tão escuros que podem ser confundidos com pretos. Seu cabelo espetado e escuro como a noite. Nem mesmo a cicatriz em sua testa estraga sua beleza, na verdade, combina tanto com ele que parece algo natural de seu corpo, um detalhe que sempre esteve ali. 

 Não sei ao certo quanto tempo se passou, o tempo agora era algo indescritível, um segundo poderia parecer horas, assim como horas poderiam parecer segundos.

 -Bom, nem sei por onde começar ... -Gray-sama ri sem jeito.

Nesse momento não sou mais capaz de falar. 

 Sempre tive devaneios, sempre me perdi em pensamentos e sonhos,mesmo acordada. Quando criança, imaginava como seria ter amigos, como seria não ser a garota da chuva, não ser excluída e odiada por todos por estragar o clima. Brincava com seres provenientes da minha criatividade, as vezes corria pela floresta escondida e fingia estar falando com os animais, vendo fadas. Embora falsa, essa vida imaginaria que construi a mim mesma, me salvou por um tempo. 

 Porém, em certo ponto cheguei a um estado ao qual pode ser denominado popularmente como depressão. Minha vida ficou vazia, nada mais fazia sentido, eu seria pra sempre a mulher triste da chuva. A única pessoa que nunca foi capaz de ver o sol, pois nunca foi verdadeiramente feliz. 

 Foi quando encontrei Gray Fullbuster, me apaixonei no mesmo segundo. Sua beleza era estonteante, fez meu coração bater de uma maneira que eu nunca julgaria possivel. Sabia que era algo novo, um sentimento que eu nunca havia provado antes. Mesmo sem vontade lutei contra ele, afinal eramos inimigos na época. Me lembro da minha raiva quando ele disse que morreria por Lucy Heartfilia, o ciúme-algo novo pra mim. Também me lembro de minha decepção quando ele reclamou sobre o clima, afinal, ao que parecia, ele também me odiaria por estragar o tempo. Foram muitos sentimentos novos, muita confusão, mas quando eu estava a ponto de perder a minha cabeça, o inimigo, pelo qual eu havia me apaixonado, me segurou. Mesmo que me deixar cair e morrer significasse ganhar a luta, derrotar um inimigo, ele não o fez. Meu futuro amor platônico, Gray-sama, salvou a minha vida, em todos os sentidos. Me deu um motivo para viver e eu finalmente pude ver o sol, porque nesse momento desfrutei pela primeira vez da verdadeira felicidade.

 Agora, nesse exato momento, esse mesmo amor platônico, esse homem dos meus sonhos pelo qual tanto corri atrás, está frente, buscando palavras para responder a minha pergunta. O que isso significaria? Seria uma confissão?

 E se mesmo que contra todas as possibilidades, fosse de fato uma declaração de amor? O que devo fazer?

-Eu sou um pouco gentil com você... E você me pergunta ss estou bem ? -Gray solta uma gargalhada alta.-eu devo ter sido muito frio com você, não é?- agora seu olhar era solidario.

- Gray-sama... - murmuro baixinho.

-Desculpa.. - continua ele.- ...Mas até que você tem razão...

-Como assim, Gray-sama?- pergunto.

-Tem razão sobre a minha mudança de comportamento..- ele coça a cabeça com a mão direita.- Eu acabei escutando uma conversa da Erza com a Mira... E isso me fez perceber uma coisa..

-Perceber ... O que?-questiono, já com um rubor nas bochechas imaginando suas possíveis respostas.

-A conversa que escutei... Era sobre a Mavis... A primeira mestre, sabe? -diz ele.

Assenti com a cabeça.

-Sobre ela e Zeref, o mago negro.-continuou Gray. -Parece que ele anda causando problemas novamente... ouvi dizer que ele criou uma guilda de "bruxos" e está ensinando a eles magia negra.

Um trovão caiu por perto, me desconcentrando da conversa, pelo susto que me fez sobresaltar. Acabei percebendo que Gray deu uma pausa em sua fala, pela surpresa também. Afinal, o tempo estava bom até agora, não havia nenhum sinal de chuva ou tempestade para cair um trovão.

- A questão é... O que ele está fazendo pode prejudicar a Guilda e podemos acabar precisando da Mavis para lutar com Zeref.-continuou ele indiferente.

-Gray-sama, a Juvia não entendeu direito o que isso tem haver com você estar agindo diferente!-falo confusa.

- Não acho que muita gente saiba, mas pelo que ouvi dizer... A Mavis ama o Mago Negro.- explicou Gray. - Ela pode ter que lutar com a pessoa que ama, deve ser devastador... 

-Sim.-falo não conseguindo segurar umas lágrimas ao imaginar como seria lutar com a pessoa amada.

-Isso me fez perceber que...-Gray apenas continuou.-Tenho sorte de ter você, você está sempre comigo, nos momentos bons e ruins...mesmo quando eu te trato friamente ... Assim tentei ser mais gentil. 

-O Gray-sama está sendo mais gentil com Juvia por pena?! -perguntei incrédula. 

-Não Ju.. Eu não quis dizer isso... Quer dizer você é importante.. 

O corto. 

- Parece que o coração do Gray-sama está amolecendo. -falo entre gargalhadas. 

-ah ! Não enche! - Fala Gray, mostrando logo em seguida um sorriso, sem dentes aparentes, mas não havia necessidade de mostrá-los mesmo. 

Uma vento forte sopra. Fazendo meus cabelos voarem. Um silêncio se instalam entre nós e nossos olhos se encontram. 

 Nos fitamos, enquanto luto para manter o cabelo longe de meu rosto. Seus olhos, de um azul quase negro, me olhavam curiosamente e ao mesmo tempo pareciam me engolir, me fazendo esquecer de respirar. 

 Ia parando de ventar, mas algo inesperado acontece, começa a chover. Não era uma chuva qualquer, as gotas caiam rapido e fortemente, junto com o vento frio que sopra enloquecidamente. Era uma tempestade. 

 Obviamente a chuva não me afetava, mas talvez por instinto ou por força do habito, no momento que senti a água fria em minha pele corri para dentro do carro. Nós dois corremos.

 Sentamos frente a frente no banco traseiro.

 -Pera! -fala Gray exaltadamente.

-O que foi, Gray-sama??-pergunto.

-Você é uma Maga da Água e ta fugindo da chuva.-ele começa a rir.


De todos os sons que já escutei em minha vida, esse deve ser o melhor-a risada do Gray-sama.


Acabo rindo também, mas acho que não havia outra coisa a ser feita. Seria impossivel resistir ao Fullbuster, antes considerado um ser de coração frio, rindo.


Isso é muito perfeito para ser verdade, mas eu não teria imaginação o suficiente para criar tudo isso. Teria? 

Não. Concerteza isso é real, realmente está acontecendo.


Estou tão feliz. Não sei ao certo o motivo, não recebi uma declaração de amor nem nada do tipo, mas esses momentos-esses momentos com o Gray-sama são importantes, cada um deles, porque são eles que vão ficar nas nossas lembranças. Vou lembrar para sempre de rir com o Gray-sama, molhada de chuva em um carro velho, verde e pequeno. E o que estamos sentindo nesse momento é o que vai ficar na memória.


Enquanto ainda estou com os olhos fechados de tanto rir, sinto algo encostando e massageando discretamente a minha bochecha. Abro os olhos rapidamente. É a mão do Gray-sama. Instantâneamente meus olhos aumentam de tamanho. A surpresa está estampada em meu rosto. 

 Perto. Muito perto. Gray está a minha frente, com uma de suas mãos em minha bochecha. Não consigo dizer nada, apenas deixo meus labios se abrirem uns milímetros , enquanto tento desesperadamente buscar ar.

O que ele está fazendo?? Estaria o Gray-sama tentando me beijar? Não, talvez não, ele não está se aproximando. Em vez disso, apenas diz uma coisa:


-Eu gosto de você, Juvia... Talvez não do jeito que você queira, mas.... Mas estou disposto a tentar descobrir...

 





Notas Finais


Então... O que acharam ? Ta tão ruim assim? Kkkkkkk
Me desculpem ... Serio ...
Bom!!! Posto o proximo cap logo
Bjss 😍😘😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...