História Guardiãs Estelares! Brilhem!!! - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias League Of Legends
Personagens Janna, Jinx, Lulu, Lux, Poppy
Tags Guardiã Estelar, Guardias Estelares, Janna, Jinx, Lulu, Lux, Poppy
Exibições 71
Palavras 2.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - O vazio se pronúncia


Fanfic / Fanfiction Guardiãs Estelares! Brilhem!!! - Capítulo 7 - O vazio se pronúncia

Não é meio cedo para me mandar?' o Trapaceiro girava o tridente e observava lentamente seus movimentos com o enorme olho no meio da testa 'elas nem despertaram, qual seria a graça de matá-las? Eu gosto quando elas lutam' ele abre un sorriso maligno, no espaço aonde eles flutuavam não havia planetas ou estrelas, apenas uma escuridão 'entendo, vai se locomover é quer tirar a atenção de você? Como se aquele dragão desce conta de todos nós... Muito bem. Eu vou me divertir um pouco com as Guardiãs, quem sabe não arranjo um animal novo para me divertir hihi'. A explosão acordou a todos na casa, do lado de fora uma luz vermelha e outra roxa animam o Trapaceiro, a dupla de Guardiãs saem pela porta da frente e antes que pudesse ver as duas uma estrela azul voa em sua direção como um raio o pegando de surpresa 'não sabe bater?' a Ruiva estava visivelmente irritada 'diga olá para os meus amigos!' Kuro se transforma em uma lança-mísseis, usando do Tridente o Trapaceiro do vazio desvia dos disparos da Guardiã vermelha, atrás dela Janna cria um enorme tornado ele se espande demais para que o inimigo esquive, lendo levado ao ar a Ruiva dispara em cheio, ao colidir com o chão Fizz solta um grunido de dor, se levanta e se vira para as Guardiãs 'vocês acham que is-' uma luz intensa sai de dentro do quarto destruído e acerta o adversário em cheio, Lux sai da casa segurando a mão, ela parecia doer muito, as Yordles vem logo atrás 'o que está acontecendo' perguntou a Azulada 'tem alguma coisa nos atacando, parece ser forte... Rápido Guardiãs vocês tem que se esconder, sem poderes não vão poder enfrentá-lo' um portal se abre na frente delas é vários arautos saltam de dentro do portal, o Trapaceiro volta a cena, rindo e sem um único arranhão 'vamos acabar logo com isso, logo não haverá mais estrelas suficientes no céu para nós impedir' ele entra no portal deixando elas contra as enormes criaturas, Jinx solta vários disparos com Shiro mais não conseguia manter todos afastados ao mesmo tempo 'Jinx, consegue voar? Precisamos tirar suas irmãs daqui' ela responde sem tirar os olhos dos inimigos e o dedo do gatilho 'eu deveria saber voar?' Janna agarra as duas Yordles e com um brilho roxo dispara para o céu 'Lux, eu não consigo voar, assim que abrir caminho você corre' ela solta um disparo com Kuro, atordoando dois Arautos, ela puxa a Dama da Luz pelo braço e passa pelas criaturas, as duas correm o máximo que podem mais A Rosa para de correr 'Jinx... Meu peito...' ela põe a mão sobre o peito, se esforça para não gritar com a dor que sentia, um Arauto surge do lado dela e desce o braço com força para matá-la, com um movimento rápido a Vermelha intercepta o golpe e afasta a Criatura, queria usar Shiro e Kuro mais ele estava muito próximo dela e não podia estender uma luta corpo a corpo, outros poderiam chegar, sem a  Lilás ela não sabia se conseguiria sair dessa situação sozinha 'Jinx... Sai da frente' ela sente um calafrio percorrer a espinha e sem questionar o instinto salta para o lado momentos antes da Centelha final acerta o olho do Arauto, explodindo a fonte de visão e vida da criatura, Lux solta um grito de dor, tanto pela mão em carne viva quanto pelo peito, outros que ouviram o barulho vinham em direção a elas, eram três, a Guardiã já havia preparado o lança-mísseis 'droga...' ela tentava não parecer nervosa mais não tinha como não se preocupar, Kuro solta um barulho 'pode mesmo fazer isso?' o familiar toma sua forma original, ela pega a Rosa nos braços e da as costas para os inimigos que corriam mais que elas, quando estavam perto Jinx solta imitações do Kuro no chão que mordem as pernas dos Arautos 'peguei vocês!' essa vantagem a da distância porém ao virar uma rua ela se depara com outro Arauto 'vocês nunca acabam!?' dessa vez ela aponta o dedo indicador que brilha azul,  a criatura a acerta antes que a própria disparasse a mandando direto para uma parede, o estado da Dama da luz não era bom e do jeito que estava Jinx não tinha meios de revidar, ela tomou a Rosa nos braços e apertou 'desculpa... Acho que não sirvo para ser uma Guardiã'.
Ekko estava no refeitório, ninguém sentava com ele, isso não o incomodava, até era bom, assim podia estudar em paz, devorava um hambúrguer quando uma garota senta na sua frente 'você me parecia mais aventureiro, porém, está mais para um rato de biblioteca' Chris tirou a atenção dele das anotações 'sou mais aventureiro do que pensa, aliás, não está atrasada para alguma coisa?' ela suspira e abre um saco de biscoitos 'pior que eu estou, mais nem me preocupo tanto, a outra coisa me incomodando no momento' o Moreno tira os olhos da lista 'é a nossa segunda conversa e você já quer desabafar sobre a sua vida? Eu tenho meus próprios problemas' ela faz um bico 'seja legal comigo, eu tô tentando ser legal com você' Chris escorrega para o lado de Ekko 'vamos fazer assim. Toma um café comigo e aí dividimos nossos problemas, ok?' ele olhou bem nos olhos dela 'café? Hum... Ok'. Sobre o balcão do apartamento de Ekko uma caneca com café esfriava, o líquido balançava junto ao ritmo frenético da mesa espalhando café para todo lado. Christine estava nua sobre a mesa, gemendo e dizendo obscenidades enquanto o Moreno a penetrava, os movimentos rápidos ficam mais violentos quando ele sentem que vai gozar, estava pronto para sair de dentro dela mais é preso pelas pernas da garota 'termine o serviço' ao ejacular ele sente a força deixando suas pernas, apóia as mãos no balcão 'sua idéia de café é bem diferente da minha' ela se levanta, ainda com as pernas em volta do Moreno o envolvendo em um beijo antes de falar qualquer coisa 'em Águas de Sentina é mais ou menos assim, mas eu aprendi isso com uma tia, eu sou da ilha das serpentes e bem... Vamos transar no sofá? Quero conversar lá'.
Uma luz rosa envolve o quarteirão e momentos depois todos os Arautos atrás das Guardiãs tinham desaparecido. Uma mão é estendida a frente de Jinx, a luz rosa não a deixava ver quem era mais aos poucos ela enxerga Lux, completamente reluzente, com seu uniforme de Guardiã rosa e um bastão mágico orbitando ela como um planeta gira em torno de uma estrela 'tem razão. Isso dói muito' em vez de segurar a mão da Rosa ela a puxa pelo pulso para perto de si e a beija, lágrimas escorriam pelo seu rosto, ela a puxava para o mais perto que podia, invadindo o espaço da outra ignorando qualquer lei da física, quando o fôlego se esvai elas se separam,  Dama da luz parecia ótima, como se fosse o melhor dia da vida dela, em compensação mesmo com a aparência divina de uma Guardiã a Vermelha se mostrava péssima 'perdão... Perdão. Perdão' ela repetia como se fosse um mantra enquanto olhava fixamente para Lux, como se tivesse traído a própria família 'Jinx... Está tudo bem, você fez o que pode' ela a abraça mais a Ruiva ainda estava péssima, ela sente as mãos delas se apertarem em volta do seu corpo 'eu desistir de lutar... Ia deixar você morrer, como pode dizer que eu fiz tudo que podia? Eu podia ter morrido para te salvar, mais eu não fiz' ela olha bem no fundos dos olhos dourados da outra 'para. Sério, você não era uma super heroina a duas semanas atrás, não pode esperar tomar decisões que nunca tomou antes, eu não me importaria em morrer por um estranho, mais eu sempre fui assim, a minha vida inteira, mais só de saber que você faria isso por mim eu já fico agradecida... Por favor, para com isso' Jinx brilha e volta a sua aparência normal, ela abraça a Rosa mais uma vez 'desculpa... Eu queria conversar com você mais...' dois cometas caem perto delas, um lilás e outro verde, Lulu carregava Poppy que não parecia nem um pouco alegre 'Lux! Você despertou, que maravilha, Lulu também conheceu seus poderes Estelares' elas se aproximam 'aconteceu algo? Jinx, está tudo bem?' a Dama da luz brilha e volta ao normal também, ficando entre suas companheiras e a Ruiva 'está. Ela só não está se sentindo cem por cento, acabou de quase morrer para me salvar, aonde eu a Jinx vamos ficar? A parede do nosso quarto explodiu... E bem, nos estamos de pijama' ela estava, a Ruiva só usava uma calcinha, mais não queria se transformar novamente, a Lilás as levas para casa aonde todas se jogam no sofá 'o seguro da casa vai cobrir isso, acho que em dois meses no máximo a parede está de pé novamente... Até lá vocês duas se importam em viver num motel? Tem um no final da cidade, podem chegar bem rápido se voarem' elas arrumam suas coisas, se vestem e se transformam 'meninas, não precisam ir à escola amanhã, o dia foi cheio, a rua inteira deve ter visto os Arautos, eu consigo uma desculpa, descansem' Lux aprendeu a voar bem facilmente, e carregou Jinx até o motel, pegaram um quarto e se jogaram na cama, não estavam cansandas mais também não estavam animadas, estavam num limbo de indecisões 'o que você queria falar Jinx?' ela respira bem fundo 'esses poderes... Não afetaram só o meu corpo, minha mente também está mudando... Eu não sei dizer como mais eu não sou mais eu, alguma coisa está acontecendo comigo e eu não estou gostando' a Rosa tinha uma interrogação no rosto 'deixa pra lá Rosinha' ela tira toda a roupa e parte para cima da outra 'o-o que você está fazendo? Sai de cima Jinx!' ela ignora o protesto e sobe sobre a Rosa, beijando a boca dela e invadindo o espaço dentro do pijama dela, ela desce os beijos até o pescoço aonde deixa uma marca bem grande, em protesto Lux puxa os cabelos vermelhos dela mais só aumenta a vontade que ela já tinha de transar, sem pedir permissão ela arranca a camisa da Rosa, deixando os seios dela amostra, agarrando-se a eles, lambendo e apertando 'v-vai com calma!' a mão esquerda dela desce para dentro da calça da parceira e sem cerimônias ela vai direto para a intimidade 'não toca aiii' ela solta um gemido bem longo, os dedos ousados de Jinx passeavam pelos lábios e brincavam com o clitóris de Lux, arrancando vários gemidos da Dama da luz que estava indefesa, ela desce devagar, beijando cada centímetro do corpo dela até chegar a virilha, retirando a última peça de roupa e obervando a intimidade da outra 'você é virgem Lux? Huhu que fofo' A mesma já não pensava direito, apenas tentava segurar os gemidos quando a língua quente de Jinx a toca, ela passeava por todos os lugares, conhecendo os pontos fracos que ali se escondiam, ela gemia cada vez mais alto conforme tinha a intimidade invadida e num movimento bem inesperado ela goza, o líquido vai de encontro com o rosto da outra que se assusta, ela se levanta, o rosto estava completamente molhado 'podia ter avisado que ia gozar' ela vai até o banheiro limpar o rosto, quando volta a Dama da luz não estava com uma cara de felicidade 'o que?' ela faz um bico 'é a segunda vez que me ataca assim sem cerimônia ou aviso prévio' a Ruiva ri 'e qual séria a graça?' ela volta para a cama indo direto para os lábios da Rosa, desta vez são as mãos de Lux que atacam o corpo da parceira, ela sobe encima da Vermelha, colando as intimidades, ela começa a se movimentar arrancando gemidos roucos da Ruiva que não se segurava nem um pouco, ela mantêm um ritmo devagar enquanto absorve cada expressão da parceira 'mais rápido' era praticamente implorou, não sendo nem um pouco cruel a Rosa aumenta a velocidade e as duas soltam gemidos que ecoam pelo quarto inteiro, não demora para chegarem ao clímax e desabarem. Lux estava deitada sobre a Ruiva, acariciava as mechas vermelhas dela, ela lembrava das palavras de Janna sobre se relacionarem entre si, ela não era de desobedecer mais aí percebeu o que Jinx disse sobre essa mudança já que a primeira coisa que veio a sua mente sobre as ordens de Janna foram "foda-se".


Notas Finais


O próximo capítulo provavelmente vai dar foco aos outros personagens u.u a fic não é só da Jinx, Lux e Ekko


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...