História Guardiões: A Terceira Rosa - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Batalhas, Demonios, Drama, Família, Ficção Cientifica, Guardioes, Habilidades, Magia, Mistério, Romance, Super Humanos, Super Poderes
Exibições 3
Palavras 1.109
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Super Power, Survival
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Bem pessoal aqui é o começo de uma nova parte da historia.
A esqueci de falar como estava Eleonor na missão.
Essa é a roupa que Eleonor estava usando no capítulo passado e ainda está usando nesse capítulo.

Capítulo 9 - PARTE II : PROTETORES DE CRISTAIS - Capítulo 07


Fanfic / Fanfiction Guardiões: A Terceira Rosa - Capítulo 9 - PARTE II : PROTETORES DE CRISTAIS - Capítulo 07

 

P.O.V. Narrador

 

Eleonor acabará de estacionar a moto na garagem da Torre, desceu quieta, estava bastante apreensiva, o que ouvirá do demônio mexeu consigo. Estava disposta a buscar informações, queria confirmar o que ouviu. Viu um guardião parado olhando em sua direção.

- Vá chamar o diretor Tempest e diga que a guardiã Martins chegou com a encomenda e necessita falar com ele na sala de reuniões. – Falou serie o guardião assentiu nervoso e correu para avisar o diretor. Eleonor não era mandona, mas a situação pedia que assim fosse e os novatos conheciam os guardiões Martins e Rodrigues, os guardiões precoces da Torre.

Caminhava nos corredores da Torre pisando firme e sem se importar quem a estava vendo, não se importava se seus tutores descobrissem a verdade de suas saídas misteriosas. O que ouviu do demônio deveria ser informado com urgência a seus superiores. Caminhava apressadamente em direção a sala de reuniões, no caminho que estava percorrendo esbarrou em Olivia que arregalou os olhos e saiu do caminho e logo atrás dela estava Luz que franziu o cenho e iria pedir explicações, mas ao ver o olhar da garota morena de olhos azuis desistiu. Luz e Olivia ficaram olhando Eleonor se distanciado.

- Olli, temos que ir chamar Emma e Nicolas. – Falou e saiu puxando a ruiva.

Enquanto isso Eleonor estava se aproximando da sala de reuniões, todos que a via passando paravam o que estavam fazendo, era com se pudesse sentir algo estranho. Assim que Eleonor entrou na sala viu o diretor sentado na cadeira a esperando.

- Eles estão planejando algo sério e não consegui tirar mais informações deles. – Falou de uma fez.

- Ei. Calma. Você conseguiu o item de volta? – Perguntou o homem.

- Sim. – Afirmou a garota retirando a mochila das costas, colocou-a na mesa de frente para o homem que retirou a caixa da mochila e a abriu, encontrou o anel e ficou aliviado, “menos um problema” pensou ele.

- Ok. Agora sentisse e fale com calma o que estava falando. – Falou para a garota. Assim que a garota sentou-se a porta da sala abriu de um solavanco fazendo a garota e o homem olharam em direção a porta, todos os membros da equipe de Eleonor estavam presentes, mas foi a cara Emma que chamou a atenção da garota que estava sentada, sabia que Emma ficaria furiosa então não estava surpresa, olhou novamente para frente, já o diretor foi efetivo. - Depois dou tempo para vocês se pronunciarem, mas agora não é o momento. Podem ficar se quiserem, sentem-se e fiquem quietos. – Falou sério e voltou a olhar a guardiã sentada a sua frente. Todos entraram e sentaram nas cadeiras desocupadas, Eleonor pertence à equipe deles e era um deve presenciarem a reunião, mesmo tento a vontade de socar a cara da garota que estava conversando com o diretor. – Agora continue.

- Ok. Como já falei, os demônios pegaram esse item, pois estão planejando algo, mas não consegui tirar mais nenhuma informação daqueles monstros. – Falou calmamente como o homem havia mandado anteriormente. – Eles disseram que nos guardiões não sabíamos o que estava acontecendo e que somente saberiam tarde demais. – Falou a garota com seriedade. O homem ficou mais sério e ficou um tempo fintando para a garota, como se estivesse pensando no que fazer. Respirou fundo e se anunciou.

- Fique calma vou comunicar o que você acabou de relata para o conselho, eles vão sensibilizar as outras Torres, vou pedir para começarem uma investigação em cada área. Agora nessa Torre, as investigações começam a partir de hoje e a equipe de vocês vão se unir a equipe dos guardiões Sophia Tempest e Tobias Pryder, em sua região, quero os cristais de magia protegidos, não podemos deixar que os demônios consigam pôr as mãos neles. Falou o homem, todos ficaram espantados, proteger um cristal de magia é uma honra, pois é muito perigoso, as equipes que os guardam sempre tem baixas e está sempre mudando. Todos assentiram, o homem mandou todos se retirarem, eles se levantaram e saíram menos Eleonor, ela tinha outro assunto também muito delicado, principalmente para ela para contar ao homem. Ele a olhou esperando sua ação.

- Senhor, existe outro assunto que necessito falar com o senhor, mas tem que ser em particular. Falou a garota, o homem assentiu e mandou que o último que saísse fechasse a porta, todos notaram que Eleonor permaneceu na sala, Emma ficou ainda mais furiosa com a menina e Nicolas estava muito irritado, todos estavam sem entender o que estava a acontecer, mas Olivia notou que a garota que tinha permanecido na sala estava tensa e nervosa desde que chegará na Torre nunca tinha visto a menina assim. Todos decidiram ficar esperando a garota do lado de fora da sala. Dentro da sala o diretor se pronunciou.

- O que necessita falar, que ninguém pode saber? – Perguntou o homem a garota estava séria e ele notou.

- Eles falaram algo a mais, mas acho que não seja uma informação para dividir com outros. – Falou. O homem assentiu para que a garota continuasse, ela respirou fundo e abaixou a cabeça, ele notou que a garota estava desconfortável em revelar o que descobriu, mas decidiu continuar calado respeitando o tempo da garota. – Bem. Eles falaram que eu estava no centro dessa conspiração. – Falou e o homem franziu o cenho.

-No centro? Isso não faz sentido. – Falou.

- Ainda tem mais, não estava só, de acordo com eles tenho irmãos e eles estão no meio disso também. Senhor, se isso for verdade eles estão em perigo e devem ter acabado de despertar ou estão próximos. – Falou e assim que essas palavras saíram de sua boca uma tristeza surgiu dentro da garota. O diretor o olhou e ela tinha ração se fosse verdade essas crianças estavam em perigo.

- Certo. Você sabe que uma boa parte dos guardiões passaram pelo sistema de adoção. Vou mandar alguém investiga e localiza-los. Tudo bem? – Perguntou o homem. A garota assentiu e levantou-se e foi em direção a porta assim que abriu a porta o homem se pronunciou alto o suficiente para todos que esperavam a garota escutassem. – Agora vá dormir, o dia não foi dos melhores para você. Crianças, depois vocês convençam com Eleonor, agora ele necessita urgentemente descansar e ficar um pouco a sós para meditar. – Todos que estavam presente assentiram e escoltaram a garota ao seu dormitório sem falar uma palavra, mas notaram que a mesma estava triste e abatida. Deixariam que descansasse e depois pediriam explicação eles então foram para onde deveriam estar desenvolvendo suas atividades e assim foi o fim do dia para aquela equipe.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, por favor votem, escrevo com tanto carinho.

Tenham um ótima noite e até a próxima.

Um beijo no coração lindo de vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...