História Guardiões- Fanfic Interativa BTS - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Fanfic Interativa, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Novela, Park Jimin, Romance
Visualizações 12
Palavras 599
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Josei, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Capítulo tenso à vista!!

Boa leitura!!

Capítulo 17 - Tensões


P.O.V LEE HYUN ON

                E cá estou eu novamente. Presa em minha própria miséria.  Não consigo parar de pensar nos acontecimentos daquela trágica noite. Meus pais foram brutalmente assassinados por golpistas. E eu não pude fazer absolutamente nada. Não posso imaginar como o meu povo está agora. Provavelmente, ele está sofrendo na mão do “novo imperador”. Não posso permitir isso! Tenho que fazer algo! Nem que isso custe a minha vida.

                — Hyun!—gritou.

                — Diga.

                — Eu irei sair.

                — Para onde?— perguntei.

                — Irei até a cidade. Não temos mais comida na dispensa. Por isso, terei que comprar mais suprimentos.

                — Leve-me com você.

                — Não. É perigoso.

                — Isso não foi um pedido. É uma ordem.

                — Está bem.  Portanto, cubra o seu rosto. Não deixe ninguém te ver. E não saía do meu lado. Estamos entendidos?

                — Sim, papai.

-x-

                Não consigo lembrar-me qual foi à última vez que pisei nessa cidade. Tudo está diferente. As pessoas não sorriem mais. As crianças não correm ou brincam mais umas com as outras. A cidade está um verdadeiro caos. Falta de saneamento básico e alimento.  Idosos, crianças, jovens, a maioria deles estão doentes ou machucados. Talvez, eu já estava preparada para ver tanto sofrimento.

                — Já comprou o que queria?— perguntei.

                — Sim. Quer comer algo?

                — Não. Dê-me essa maçã— pedi apontando para o enorme saco de frutas que ele estava carregando.

                — Por quê?

                — Apenas me dê logo!— repreendi.

                Com certo receio, Yoongi me dá uma bela e grande maçã.

                — Fique aqui. Eu já volto.

                Dizendo isso, deixo Yoongi para trás e vou em direção a um garoto que estava sentado às margens de uma sarjeta.

                — Olá. Está tudo bem com você?

                — Não. Estou com fome.

                — Pegue-a— disse dando-lhe a maçã.

                — Muito obrigado, moça.

                — Onde estão seus pais?

                — A minha mãe está muito doente, moça. E meu pai foi preso para testemunhar no castelo do imperador. Eu só quero que o meu pai volte para cuidar de nós.

                — O que a sua mãe tem?

                — Não sei ao certo. Ela anda tossindo bastante.  Além disso, ela anda tendo muita febre.

                 — Certo. Quantos anos você tem?

                — Sete. E a senhorita?

                — Vinte. Parece que sou sua noona, não é mesmo?

                — Sim— riu.

                — Tem algo que eu poderia fazer por vocês?

                — Obrigado pela gentileza, moça. Mas acho que não pode fazer nada por nós.

                — O que acha de você e sua mãe saírem daqui conosco?

                — Sério?— perguntou surpreso.

                — Sim. Iremos cuidar de vocês.

                — Muito obrigado, moça. Irei arrumar minhas malas.

                — Certo. Seja rápido!

                Então, o garoto corre animadamente para dentro de sua casa.

                — Lee!

                — O que foi?

                — O que você está fazendo?

                — Estava conversando com um garoto. Aliás, ele e sua mãe sairão daqui conosco.

                — O quê?

                — É isso mesmo o que você ouviu.

                — A minha prioridade é te proteger, Hyun! Não seja tão irresponsável a esse ponto!

                Sentindo a raiva transbordar em meu ser, impulsivamente, dou um forte tapa no rosto de Yoongi.

                — Não seja egoísta! Eu não deixarei esse pobre menino e sua mãe morrerem! Se por acaso eu morrer no caminho, leve-os a um lugar seguro! Estamos entendidos?

                —...

                — Ótimo.

                Interrompendo nossa discussão, ouvimos um homem gritar essas palavras:

                — O IMPERADOR ESTÁ PASSANDO PARA RECOLHER OS IMPOSTOS! ABRAM ALAS PARA O IMPERADOR!

                Antes que pudéssemos ter algum tipo de reação, vejo a mãe e o pobre garoto saindo daquela humilde casa.

                — Hyun, temos que sair daqui agora!— disse me puxando.

                — Não irei sem eles.

                — Vamos, Hyun!

                — Vá sozinho! Não os deixarei para morrer!

                — Pare de ser tão boa, Lee! Pense um pouco em você!

                — Me ajude a leva-los, Yoongi. Por favor!

                — Está certo— concordou.— Vamos logo!

P.O.V LEE HYUN OFF


Notas Finais


Obrigada por ler!!^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...