História Guerra é Guerra - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Fifth Harmony, Hayes Grier, Jack & Jack, Madison Beer, Magcon, Mahogany LOX, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Camila Cabello, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Madison Beer, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Jack Johnson, Magcon, Shawn Mendes
Exibições 68
Palavras 1.870
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 19 - Ruin


Fanfic / Fanfiction Guerra é Guerra - Capítulo 19 - Ruin

Cameron Dallas

 

...

Abri a porta do apartamento e vi os meninos no sofá, as meninas também estavam, já passava das dez da manhã e presumi que estavam todos me esperando.

– Como ela está? – Johnson perguntou me encarando assim como todos.

– Está bem, disse que precisava de um tempo para ela.

– Marjorie nos contou – Nash falou – fico feliz que estejam de volta.

Olhei de um lado para o outro e assenti.

– Preciso dormir – falei indo até o corredor.

Caminhei até meu quarto e fui logo tomar um banho, voltei ao quarto, vesti um short qualquer e me joguei na cama esparramado, senti alguém deitar ao meu lado e abri os olhos vendo Marjorie me encarando com seus olhos azuis fofos, a abracei, fechei os olhos e relaxei, minutos depois senti suas lagrimas no meu peito e abri os olhos para encara-la.

– Por que está chorando? – Perguntei.

– Pensei que fosse morrer – sussurrou.

Enxuguei suas lagrimas e sorri.

– Não vou a lugar algum.

Lhe dei um beijo na testa e fechei os olhos cansado, a apertei um pouco mais em meus braços.

– Dorme comigo – sussurrei e senti ela relaxar.

Adormecemos em seguida.

 

Ashley Lively

 

... Duas Semanas depois...

Terminamos as gravações e eu sentei no sofá logo escondendo o rosto entre as pernas, senti alguém alisar minhas costas e levantei para ver, Cam sorriu e eu apoiei minha cabeça no encosto.

– Cansado? – Perguntei.

– Um pouco – ele deu de ombros – e você? Mal se recuperou do acidente já voltou.

– Odeio ficar parada Cam, você sabe, aliás, você também voltou.

– Precisamos disso, você – ele tocou minha cabeça de forma fofa – mais do que eu.

– Devo agradecer a vocês por serem tão pacientes, apesar de eu ter me afastado continuam cuidando de mim – toquei seu nariz e ele riu.

Johnson sentou ao meu lado e Cam entortou o lábio.

– Acho que precisamos ter uma conversa séria – olhei o Cam séria.

– Sobre?

Olhei para o Johnson e voltei a olhar para ele.

– Nem vem com isso de novo – levantou.

– Alexander – resmunguei.

– Não Ashley, tudo menos isso – saiu andando e eu bufei irritada.

Olhei para o Johnson que conversava com o Gilinsky e depois olhei para frente, Shawn estava encostado na parede do outro lado do camarim me encarando. John entrou no camarim e pediu a atenção de todos.

– As gravações foram finalizadas hoje, todos sabem, quero parabenizar vocês e dizer que fico feliz de trabalhar com esse maravilhoso elenco.

– Obrigada por tudo John – ouvi Shawn falar, ele estava com as mãos nos bolsos e tinha um olhar sério.

– Mais antes de nos despedirmos, eu preciso de uma cena extra.

– Cena extra? – Hayes perguntou confuso.

– Sim, uma cena na praia com uma fogueira e um clima romântico.

– Fácil – Marjorie falou animada – podemos ir hoje mesmo, sim?

Todos concordamos.

– Ótimo, encontro vocês antes do pôr do sol, quero fazer uma cena com vocês dois antes – ele apontou para mim e para o Shawn.

Assentimos.

– Vamos em casa e encontramos vocês na praia – Mahogany falou e logo saiu correndo.

Eu, Marjorie e Poliana fomos atrás deixando os meninos lá.

– Pode me deixar em casa? – Perguntei a Marjorie assim que entrei no carro.

– Claro – Marjorie falou – leva as meninas, vai ser legal.

– Ok.

...

 

Shawn Mendes

 

Chegamos na praia e os meninos correram até os bancos de madeira ao redor da fogueira, decidimos trazer Matthew, Carter, Jacob, Sammy e Nate também, as meninas trouxeram a Natália, Madison e as meninas do Fifth Harmony.

– Shawn, você aqui, agora – John falou apontando para um ponto onde tinha uma grande pedra.

Caminhei até lá com as mãos no bolso e esperei, John avisou que Ashley viria correndo e pularia em meus braços, e assim ela fez, veio correndo com um sorriso lindo nos lábios, os cabelos voando, tirei as mãos dos bolsos e a peguei, ela me abraçou e logo parei de rodar com ela, seus olhos focaram nos meus e eu sorri.

– Corta – ouvi John gritar.

A larguei e desviei o olhar.

– Perfeito, agora olhem o pôr do sol como se fossem um casal apaixonado – falou.

– Só complica minha vida – sussurrei para mim mesmo mais vi Ashley me encarando confusa.

– Como assim?

– Nada – murmurei e segurei em sua cintura a virando para o sol que já sumia no mar.

– Gravando – John gritou e eu dei um beijo no topo de sua cabeça.

A abracei e ela colocou cruzou os braços por cima dos meus.

– Porque nem você nem o Johnson me conta o que aconteceu? – Sussurrou virando para mim.

– Porque não foi nada importante – sussurrei de volta e a virei para o mar gentilmente.

– Shawn – falou virando-se novamente.

– Ashley – a encarei.

– Corta – John gritou novamente e Ashley continuou me encarando – Shawn, beija ela e depois corre até a fogueira.

Ela me olhou séria.

– É beijo técnico Ashley – falei revirando os olhos.

– Beijo é beijo, sem essa Shawn – falou cruzando os braços.

Ri e a puxei para perto.

– Podemos fingir que estamos beijando alguém que gostamos – falei.

– Ação – John gritou.

Coloquei a mão em seu rosto e ela assentiu, respirou fundo e sorriu.

– Está linda – falei e vi suas bochechas ganharem um tom rosadinho.

– Obrigada – colocou a mão no meu pescoço e se aproximou.

– Posso? – Sussurrei.

Ela assentiu e aproximei meu rosto do dela, tomando seus lábios aos meus, senti tanta falta disso, falta de sentir o gosto dos seus lábios, falta de sentir seu perfume grudar na minha camisa, ela quebrou o beijo lentamente e no fim me deu um selinho, logo sorriu e saiu correndo, baguncei meu cabelo confuso e corri até meus amigos, sentei ao lado do Cameron e Ashley sentou ao meu lado.

– Como foi a cena? – Cam perguntou.

– Foi boa eu acho – dei de ombros – não importa.

– Você anda meio estranho Shawn, qual foi?

– Dividido entre o bom senso e o sentimento, deixa para lá – dei de ombros.

– Shawn, canta sua música – Sammy falou me estendendo o violão.

– Qual delas vocês querem? – Perguntei pegando o violão.

– Ruin? – Marjorie sugeriu e eu a olhei inseguro.

– Sabe que não lancei essa – falei.

– É sua música Shawn, canta para gente.

– Está bem – assenti e comecei a dedilhar o violão.

Do ya
Do you think about me?
And do ya
Do you feel the same way, yeah?
And do ya
Do you remember how we felt?
'Cause I do, so listen to me, babe

Fiz a música quando percebi que a Ashley estava retornando com sua vida, apesar de eu ter feito ela sofrer, nós tivemos bons momentos, como no dia em que a levei para passear num campo de flores.

Flashback

Ashley correu na minha frente sorrindo, parecia deslumbrante com a cena, seu sorriso me fazia sorrir, corri atrás dela e a carreguei jogando-a em meus ombros, ela gritava meu nome enquanto batia em minhas nádegas.

– Pare de me assediar sua louca – falei a colocando deitada sobre a grama fofa, ao lado estava uma cesta de piquenique e uma toalha xadrez.

– Só se você prometer parar de tentar me deixar gorda de tanta comida – falou fazendo biquinho.

– Prometido, agora te deixo passar fome – lhe dei um selinho e levantei.

Estendi minha mão para ela e ela aceitou, a puxei e a mesma pulou no meu colo.

– Amo quando é romântico – encarou meus lábios.

– Amo quando é linda – falei lhe dando um selinho.

– Injusto – desceu dos meus braços e sentou na toalha estendida.

– Amor, sem dramas – ri e ela riu junto.

– Promete ser gentil comigo sempre? Até mesmo quando eu estiver brava?

– Até parece que já não sou assim.

– Shawn!

– Sim amor, eu prometo – peguei sua mão e depositei um beijo em seu dorso – prometo.

Ela sorriu e suas bochechas ficaram rosinhas.

Flashback OFF

And I'm not tryina ruin your happiness
But darling don't you know that
I'm the only one for ya
And I'm not tryina ruin your happiness, baby
But darling don't you know that
I'm the only one
Yeah

Ou como no dia em que ela disse que era apaixonada pelo Johnson mais mesmo assim disse que não ia desistir do que sentia por mim.

Flashback

Ashley bateu a porta do quarto e logo eu adentrei, ela me olhou com raiva e continuou calada.

– Sabe que odeio quando ele te abraça daquele jeito – falei sentando na minha cama.

– Eu sei que você sabe que sou apaixonada pelo Johnson, pudera também, ele foi o primeiro amor da minha vida, nosso namoro foi virtual eu sei, mais sim, eu me apaixonei Shawn, não é fácil se livrar dos sentimentos assim.

Ri sarcástico e assenti.

– Olha, eu peço que seja paciente comigo, por favor, eu tenho sentimentos pelo Johnson, mais também tenho sentimentos por você, e se não percebeu ainda, estou com você, estou lutando pelo que sentimos, eu não vou desistir do que sinto por você Shawn, espero que não desista de mim.

A mesma abriu a porta e saiu.

Flashback OFF

Foi um momento tenso, mais foi importante para que eu sentisse um pouco dos seus sentimentos, infelizmente logo depois daquilo ocorreu aquela confusão toda com a Marjorie, o Cameron e a guerra entre mim e o Johnson.

Do ya
Do you think about me at all?
And do you
Do you feel the same way?
Ooh, tell me, baby
And do ya
Do you remember how we felt?
'Cause I do, so listen to me, now
Woah, oh, ooh, ooh

And I'm not tryina ruin your happiness
But darling don't you know that
I'm the only one for ya
And I'm not tryina ruin your happiness, baby
But darling don't you know that
I'm the only one

Olhei para a Ashley e ela parecia apreciar a letra, sorri, mal sabe ela que a música é sobre ela.

Do I ever cross your mind?
Do I ever cross your mind?
Do I ever cross your mind?

Do I ever cross you mind?
Oooh, ooh

Fechei os olhos deixando as lembranças entrarem e os sentimentos saírem por cada palavra, eu realmente não quero estragar a vida dela, não quero faze-la sofrer novamente, sei o quanto foi estupida a minha guerra com o Jack e por isso, acho que ele merece ter o caminho livre, ele vai ama-la como ela merece, ele vai cuidar dela, vai protege-la, me sinto um covarde, mais é o certo a fazer, era o certo desde o início, eles tinham algo, eu entrei nisso de intruso.

And I'm not tryina ruin your happiness
But darling don't you know that
I'm the only one for ya
And I don't wanna
I don't wanna ruin your happiness, baby
But darling don't you know that
I'm the only one

Do I ever say, do I ever say, do I
Do I ever say, do I ever say oh
Do I ever
Do I ever cross your mind

And I'm not tryna ruin your happiness at all

Sorri e abri meus olhos, a galera bateu palma e vi o John fazer um sinal positivo para mim, assenti e passei o violão para o Gilinsky, levantei e senti uma mão pequena no meu pulso, olhei para baixo e Ashley me segurava.

– Aonde vai? – Perguntou confusa mais com um sorriso animado.

– Vou tomar um ar – respondi e lhe dei um beijo na testa – volto já.

Caminhei então pela areia da praia sem rumo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...