História Guerra é Guerra - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Fifth Harmony, Hayes Grier, Jack & Jack, Madison Beer, Magcon, Mahogany LOX, Nash Grier, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Camila Cabello, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Whitesides, Madison Beer, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Sammy Wilkinson, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Jack Johnson, Magcon, Shawn Mendes
Exibições 59
Palavras 1.676
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello Cupcakes, infelizmente chegou ao fim, obrigada a todos que acompanharam, um beijo no coração de vocês.

Capítulo 25 - Goodbye


Fanfic / Fanfiction Guerra é Guerra - Capítulo 25 - Goodbye

Grace Stuart

 

Dei uma tapa forte no rosto da Francielle que insistia em se debater, dei outro e finalmente ela acordou ofegante e com os olhos cheios de lagrimas.

– Fica calma – Meaghan falou fazendo ela beber um pouco de agua.

– Foi tudo um sonho? – Perguntou e eu afirmei sem dizer nada – que horas são?

– Três da manhã – respondi indicando o relógio digital no criado mudo.

– Acordei vocês, desculpe – falou passando a mão pelo rosto.

– Não só a nós, mais talvez o prédio inteiro – falei sem ironia alguma.

– Seus gritos estavam quase insuportáveis Francielle – Meaghan falou – com o que sonhou?

Ouvi batidas frenéticas na porta e fui até lá atender, abri a porta e Shawn me encarava estático, dei espaço e o mesmo entrou indo até o quarto da Fran, fechei a porta e o segui, vi o mesmo empurrar a porta e ela pular em seus braços.

– Você está bem, graças a Deus – falou quase inaudível.

– Nash disse que ouviu gritos no prédio e depois disse que vinha do andar de cima – falou o mesmo um pouco assustado mais a segurando firme.

– Me desculpem, só foi um pesadelo – falou o soltando e alisando seu rosto.

– Vamos deixar vocês a sós – revirei os olhos e sai a passos curtos e lentos.

Se quem mora no quinto ouviu os gritos, imagina só quem mora no sétimo andar? Pelo amor de Hades, eu necessito de folga da Francielle.

Me joguei na minha cama e apaguei.

 

Cameron Dallas

 

Quatro semanas depois...

Nos juntamos todos na sala e os meninos me encaravam com curiosidade, Ashley já havia ido a dias, mais ninguém além de mim e Nash sabia, e claro, Natalia e Madison, para os outros ela apenas havia viajado, o que era uma mentira.

– Anda Cam, está me deixando curiosa – Marjorie falou sentada ao lado da Mahogany.

Abri a carta e vi um exame, atrás tinha uma carta, optei primeiro por olhar a carta, Shawn chegou com a Fran, Meaghan e Grace, e se juntou a nós.

Encarei o papel e comecei a ler.

 

Se estão ouvindo isso provavelmente seja a hora de todos saberem, bom, um mês atrás eu sofri um acidente, todos sabemos, Cam felizmente ficou bem, eu bati a cabeça e “sobrevivi”, durante o tempo em que estive fazendo meus exames, eu só pensava nos últimos meses e em como eu queria que tudo não passasse de um sonho, mais infelizmente a realidade não pode ser mudada, no dia em que os vi pela última vez, foi ao Shawn, ao Cam, ao Johnson e ao Nash que disse minhas últimas palavras, e é a todos que digo o mais sincero obrigada, obrigada por me acolherem, obrigada por cuidarem de mim, obrigada por serem gentis, nunca disse o suficiente como eu os amo, fiz essa carta e em minha mente só ouvia a voz do Cam lendo ela para vocês, devem estar curiosos porque tudo isso não é mesmo? Vou dizer logo então.

Na mão do Cam tem um papel extra, um papel com o resultado de um exame, é o exame do meu cérebro, o exame que fiz naquele dia do acidente, devo estar mexendo com sua cabeça Cam, eu sei, o doutor disse que eu estava bem, mais era mentira, antes de sair da sala do exame eu implorei que ele dissesse que eu estava bem, para impedir que sentissem pena de mim, para impedir que me tratassem como alguém especial e não pelo que eu era, não queria ser tratada como uma boneca de porcelana que poderia quebrar, não queria piedade, por isso fui embora, fui para N.Y junto com a Natalia que já sabia de toda a história, desculpe não ter contado antes, desculpe não ter me despedido direito, a verdade é que eu odeio despedidas, e queria muito que lembrassem de mim como a Ashley que vocês conheceram, não por essa garota frágil que tomou pose de mim, queria que lembrassem de mim como alguém que os amou como uma família e que fez de tudo por vocês.

Para cada um eu deixo uma mensagem em particular. Para o Aaron Carpenter, eu digo, ursinho minha coisa gostosa, não tira esse cabelo de Barbie, ele deixa seu rosto mais fofo do que já é e se quer saber, para de ser tão reservadinho e agarra a Meaghan, porque essa garota é um partidão e não vai lhe esperar a vida inteira, nunca temos uma vida inteira.

Para o Taylor Caniff, eu digo que se não fosse por ele eu amaria Unicórnios, mais ao invés disso, só quero que eles sumam da minha mente, faria um grande favor se parasse de frescura com esse cabelo e tirasse a bandana, além de queimar todas as blusas super “Hello cheguei”. E só para você saber, melhor parar de dar em cima da futura garota do Nash. Grace, se estiver ouvindo, eu já previ seu casamento na praia com esse metido de olhos azuis. Caniff, arruma sua própria garota.

Para Matthew Espinosa, meu parceiro de fast-food, só tenho a agradecer pelas gulordices e pelos lanches da madruga, e sinceramente, eu espero que não ouse mais comer aquele sanduiche de ovo, com pepino e almondega que você não sabe fazer, é nojento, mais eu vou sentir falta.

Para Jacob Whitesides e Mahogany Lox, eu lhes digo, se separem logo porque vocês são uns pés no saco, brincadeira, amo vocês e realmente espero que se casem.

Para Nate Maloley eu apenas digo que você é um pedaço de mal caminho garoto, parei, falando sério, Nate, seria um grande favor se usasse essa magia que tem para espalhar amor pelo mundo, sabe o quanto você me contagiou com esse brilho no olhar? Adorei te conhecer garoto.

Para Carter Reynolds, meu pastel de flango, meu asiático favorito, não reclame, será sempre meu asiático, eu sei, eu sei, você não é asiático, mais eu quero que seja. Te desejo muito juízo garoto, porque isso falta de sobra, não ria, falo sério.

Para Poliana Mendes e Hayes Grier, vocês não sabem o trabalho que me deram suas crianças irresponsáveis, por favor peguem mais no pé do Nash por mim, de vez em quando e passem pasta de dente na testa do Cameron, obrigada, amo vocês e URRA.

Para Sammy Wilkinson e Natalia Kosarin, Naty não está aí neste momento pois deve estar consolando minha família, mais eu lhe digo Sammy, não desista dela, ela te ama e mesmo que possa parecer loucura ela ter terminado, eu assumo toda culpa, ela se concentrou em mim e esqueceu que o boy superstar magia dela estava à espera de amor, então, vai atrás dela.

Para Madison e Jack Gilinsky, nunca superei o fato de eu ter perdido o meu gatinho para a minha prima, com todo respeito Mad, mais o Gilinsky era meu, mais eu aceito dividir com você, sejam felizes meus amores.

Para Nash Grier, não tenha medo do amor anjo, ele dói mais é especial, se declare para a Grace logo e a peça em casamento agora mesmo.

Para Marjorie Black, finalmente ein? Deve estar bem confusa, mas depois de tudo que ouviu, já deve ter entendido, não chore minha castanha favorita, minha garota dos olhos azuis, eu estarei sempre contigo mana, lembra daquela estrela? Agora é você quem tem que olhá-la e dizer que a ama, porque eu vou estar ocupada demais deitada sobre as nuvens comendo Nutella e dizendo “mais que puta, deveria ter cuidado da minha estrela ao invés de agarrar o Dallas”.

Para Cameron Dallas, Alexander meu querido Alexander, o que dizer como última palavra para você? Já tenho até ideia, não deixe minhas lembranças apagarem meu super-herói.

Para Shawn Mendes, demorei mais cheguei, finalmente tenho o livre arbítrio para dizer tudo, mais ao final não quero dizer nada, apenas “mande meu amor para sua nova amada, cuide bem dela”.

E por último Jack Johnson, o garoto ao qual tive o prazer de dar o nosso primeiro e meu último beijo em um só dia, o garoto ao qual me mostrou o amor, o garoto ao qual não me fez desistir de nada, e mesmo quando eu estive com raiva, ele não desistiu de mim, poderia dizer que as duas últimas frases se encaixariam ao Shawn, mais não seria justo, eu quero que essas palavras sejam só sobre o Johnson, sejam só sobre aquele momento, guarde em sua memória Jack, porque eu levarei nosso momento com o meu espirito, eu te amo.

Não há forma fácil de dizer isso, por isso eu digo que eu amo vocês, e espero que nunca esqueçam disso... Adeus.

 

Ashley Lively.

 

Encarei a todos e eles me olhavam incrédulos, assim como eu me sentia.

– É uma carta de adeus – Marjorie falou chorando – não lê o exame.

Fiz exatamente o que ela não queria que eu fizesse, terminei de ler tudo que havia nos lugares indicados e encarei todos a minha frente.

– Ela só tinha um mês – falei por fim e o choque veio à tona, não só para mim, mais para todos os que conviveram e viveram com Ashley Lively.

De todos os adeuses, esse foi o pior, o adeus que faz você perceber o quanto a vida é tão frágil, o adeus que nunca será respondido. Ashley Lively foi a garota mais especial que eu conheci, a garota que mesmo com tanto obstáculo fez questão de passar por todos eles só para nos ajudar, aquela garota foi um presente especial de Deus e que agora já não sorria mais, agora já não respirava mais, eu poderia lamentar a morte dela, mais quem questiona as leis de Deus, não é mesmo? Não há forma fácil de aceitar isso, não há forma fácil de dizer que Ashley Lively morreu, apesar disso, ela estará em nossas memorias, em nossos corações e mais importante, em cada gesto nosso, cada canto da casa, cada esquina que frequentarmos, se ela pudesse me ouvir agora diria “ Alexander, deixa de ser um bobão”, mais eu não me importo, afinal, quando se trata de alguém que amamos vale a pena ser tudo.

 

Fim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...