História Guerra Fria 2° temporada - Romanogers - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Demolidor (Daredevil), Gavião Arqueiro, Viúva-Negra (Black Widow)
Personagens Clint Barton, Franklin "Foggy" Nelson, James Buchanan "Bucky" Barnes, Karen Page, Laura Barton, Maria Hill, Matt Murdock, Natasha Romanoff, Nick Fury, Peggy Carter, Sam Wilson (Falcão), Sharon Carter (Agente 13), Steve Rogers
Tags Romanogers, Stasha
Exibições 107
Palavras 1.269
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Clima Estranho


Fanfic / Fanfiction Guerra Fria 2° temporada - Romanogers - Capítulo 4 - Clima Estranho

- MAMA!

Acordei em um pulo com James em cima de mim. Sorri com aquilo e o abracei bem forte.

- Bom dia, meu amor!-Beijei sua bochecha.

Fiz uma careta ao sentir uma puta dor de cabeça. É isso que dá beber todas.

- Bom dia.-Bucky entrou no quarto com uma bandeja de café da manhã.

- Bom dia.-Dei um selinho nele.-Obrigada por buscar o James.

- Não foi nada. Ele é um amor.

- Mama...-James se agarrou nos meus braços e rimos.

- O que foi meu amor?-Deitei ele em cima da minha barriga.

- Ele parece bem mais novo pra quem tem onze meses.-Bucky riu.-Fisicamente, claro.

- Meu gatão!-Brinquei fazendo cócegas na barriga dele.

- Você vai pra Base hoje?-Bucky perguntou.

- Não. Eu preciso passar em um lugar hoje.

- Putz...

- O que?

- Vou ter que assumir os treinamentos com o Tony hoje.

- Por que?

- É o dia de folga do Steve.

- Ah...-Suspirei.-Bom, eu vou tomar o café e arrumar o James.


(...)


- Está de volta, Srta. Romanoff.-Senti alguém sentar ao meu lado.


- Sim, padre.


Eu estava, como sempre, sentada no último banco da igreja olhando para o crussifixo. Apenas um detalhe tinha mudado. James estava no meu colo.


- Vejo que tomou sua decisão.


- O pai dele não sabe.-Falei sem olha-lo.


- Está explicado.-Ele suspirou.


- Sabe se o Matt vem hoje?-Perguntei mudando de assunto.


- Ele está em julgamento.


- Obrigada.


Me levantei com James no colo e me virei pra sair, mas ao ouvir sua voz parei.


- Natasha... pense bem no que está fazendo.


Ignorei e segui para o cemitério que ficava ao lado da igreja. Caminhei até aquela lápide...


Puta que pariu... como isso ainda dói...


Tudo que aconteceu, tudo, todas as dores, nada se compara a dor de perde-la.


Ela foi um rápido lampejo de luz no meio de um oceano de trevas...


Percebi que uma lágrima solitária tinha descido pelo meu rosto. James me olhava curioso enquanto eu fitava a lápide.

- Admito que não esperava te encontrar aqui.-Me virei e fitei o dono da voz.

- Oi, Steve.-Voltei a fitar a lápide.

- Por que não me disse que o Rhoss prendeu ela?-Ele perguntou parando ao meu lado.

- O que?

- A Mischa. O Rhoss fez ela de prisioneira e você não me disse.-Ele me fitou sério.

- E-eu... não queria que sofresse mais.-Baixei a cabeça.

- Podia ter me dito...-Ele segurou meu queixo.-Isso que você faz... sofrer sozinha... não te faz bem.

- Steve...-Me soltei.

- Mama!-James resmungou escorando a cabeça no meu ombro.

- Ele deve estar com sono.-Steve sorriu.

- Sim... Tchau, Steve.-Me virei mas ele puxou meu braço.

- Natasha... eu sei que eu não tenho o direito de me meter na sua vida, você construiu uma família com o Bucky. Mas...

- Fala de uma vez, Rogers.

- Eu ainda sou louco por você.

Fiquei o olhando. Seus olhos eram tão hipnotizantes que eu chegava a ficar tonta. Eu não tinha palavras pra responder.

- Mama...-James resmungou de novo.

- S-Steve... eu tenho que ir.

Me virei de novo e voltei a andar.

- Vamos, James.-Beijei a bochecha dele.-James?! James!

Comecei a gritar assim que percebi que ele não estava acordado.

- James! Meu amor fala comigo!

Nada...

Assim que notou, Steve saiu correndo e me olhou.

- James! Vamos James!-Steve o pegou no colo.

Eu estava desesperada e comecei a chorar. Minhas mãos tremiam.

- Natasha se acalma.-Steve pediu colocando a mão no meu ombro.-Vamos leva-lo pro hospital.

Eu apenas assenti e fomos pro carro dele. A cada minuto eu ficava mais desesperada.

- Vai ficar tudo bem, Nat.-Steve sorriu.

Chegamos no hospital e levaram ele pra ala médica. Tentei entrar junto mas dois seguranças me impediram.

- Me deixa ver o meu filho!

- Natasha...-Steve segurou minha cintura e me afastou.-Fica calma...

- Ele me chamou, Steve!-Gritei chorando.- E eu ignorei! Se eu tivesse dado atenção...

- Hey...-Ele me abraçou e escorei minha cabeça no seu peito.-Não foi sua culpa.

- Obrigada por tudo, Steve...

- De nada.-Ele sorriu.-Quer que eu ligue pro Bucky?

Merda...

- Não... ele está nos treinamentos.

- Ok...-Ele se sentou e me olhou.-Senta. Daqui a pouco o médico vem.

(...)


Meia hora depois o médico pareceu e nos levantamos nervosos.


- Ele está bem.-Soltei a respiração aliviada. -Foi um desmaio por conta da alimentação sem muitos nutrientes. Vou passar uma lista com comidas pra ele comer com mais nutrientes. Frutas, verduras, etc. Ele é bebê mas precisa disso também.


- Obrigada Doutor.


- De nada. Vocês podem entrar agora.


Ele abriu a porta e saí correndo até o "berço" onde James estava.


- Oi meu amor...-Acariciei a testa dele.-Me desculpe...


- Olá James.-Steve se parou ao meu lado.
- Vamos pra casa.-Peguei ele no colo saindo da ala médica.


Steve correu atrás de nós e puxou meu braço.


- Deixa eu levar vocês.


- Não precisa...

- Vão de ônibus?-Ele sorriu convencido.

- Merda, Rogers...

(...)


Eram onze da noite e Bucky não tinha voltado pra casa ainda. Eu estava aflita andando de um lado para o outro.

Meu celular tocou e corri para atender.

Wanda chamando

Ligação on:

- Wanda! Me diz que ta tudo bem!

- Olha... Steve, Bucky, Clint e Tony sairam para uma missão de última hora. Eles deviam ter voltado a três horas.

- O que?! Pra onde eles foram?

- Nat...

- Wanda!

- Lagos.

- Na Nigéria?!

- Sim.

- O que tinha lá?

- Crossbones apareceu por lá.

- Okay. Valeu.

- Nat... não faz nenhuma besteira.

- Aham.

Ligação off.

(...)


Deixei James com a Jane e dei uma passadinha na base dos Vingadores. Okay... eu roubei os arquivos da missão deles.


Nesse momento eu estava em um quinjet em direção a Lagos. A noite era fria e silenciosa. Até esse idiota abrir a boca de novo.


- É... srt. Romanoff... falta muito?


- Pelo amor de Deus... cala a boca Parker.


- Deixa ele.-Wanda riu.


Esses dois insistiram pra vir até minha paciência acabar. Belas companhias!


- Será que o Ossos Cruzados vai fazer alguma coisa com eles?- O cabeça de teia abriu a boca pela milésima vez.


- Eu juro que vou largar o controle do jet e ir aí te dar uma surra.-Bufei.


- Desculpa...


Depois de mais meia hora consegui chegar no último lugar que eles foram vistos. Descemos do quinjet e observamos.


- Nenhum sinal d...-Fui interrompida por soco no meu estômago.


Acabei caindo no chão e demorei até me orientar de novo. Levantei a cabeça e fitei aquele filho da puta.


- Boa noite, Romanoff.


- Cara...-Deixei minha cabeça se escorar no chão e Wanda e Peter me olharam.-Eu podia estar cuidando do meu filho e depois ter uma noite maravilhosa de sexo com meu namorado. Mas não... eu estou aqui por sua culpa, então vamos pular logo pra parte que você diz por que pegou eles.


- Eu sou só o capanga amorzinho.-Ele riu.


- Quem é o seu chefe?-Wanda perguntou.
- Eu adoraria contar...


- Onde eles estão?-Perguntei.


- Eles? Eles não estão na Terra.


- O QUE?!


- Sabe... meu chefe preferiu fazer a sujeira na sua própria casa.


- Uau... Nossa...-Peter suspirou.


Vai começar...


- Cara... isso é possível? Eles estarem em outro planeta?


- Isso não importa agora.-Me levantei e dei uma chave de perna no Ossos Cruzados, o derrubando.


Subi em cima dele e encostei minha faca no seu pescoço.


- Eu só vou perguntar uma vez. AONDE ELES ESTÃO E COMO TIRAMOS ELES DE LÁ?!



Notas Finais


Só acho que vocês já sabem onde eles estão...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...