História Guerreiro Negro - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Amizade, Amor, Aventura, Bruxa, Guerreiro, Magia, Maldição, Perda De Memória, Romance
Exibições 12
Palavras 641
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Conversa com o rei


Eu sentia o suor escorrer pelo meu rosto, sentia mais cabelos se prenderem a minha pele, sentia meus braços e pernas doloridos, mas não me importava, na verdade eu gostava da sensação. Me fazia lembrar de todas as inúmeras batalhas que ganhei, das expressões de medo, temor, respeito e ódio dos meus adversários.

Assim que acabei o treinamento tomei os corredores lustrosos do enorme castelo de  Castricks.
Recebi mais cedo a notícia de que rei Phillip ordenara que eu comparecesse a sala do trono, o que não seria novidade já que, com a ameaça de bruxas e uma possível guerra devemos criar estratégias de batalha.

Assim que cheguei as enormes portas de ouro e pedras preciosas da sala do trono os guardas a abriram automaticamente para a minha passagem, já estavam acostumados com a  minha ida constante para aquele enorme recinto.

Adrentei ao local a passos lentos me coloquei a distância imposta pelo rei que estava sentado em seu trono de ouro e estofamento escarlarte da cor vermelha com o seu familiar rosto imponente e severo, fiz uma reverência e o vi fazer um leve movimento com a cabeça como se estivesse assentindo.

- Majestade, me avisaram que desejas me ver - Eu disse com a voz polida.

- Você ficou sabendo do ataque que o príncipe Klaus sofreu em sua ida ao povoado de Hámaarys?

- Sim, ouvi disser que vosso filho, príncipe Klaus fora ameaçado por Susan.

- Exatamente. Essa garota tem me dado muito trabalho. Você bem sabe que não gosto de criminosos pelas minhas terras e aqui quem comete crimes paga como a vida, essa garota já passou dos limites, merece uma punição, não vou admitir que ela manche o meu nome e o de minha família.

Apenas assenti com a cabeça, curioso para saber onde ele queria chegar.

- Então tenho certeza que aprovará o que irei lhe propor, Guerreiro Negro. Já enviei diversos soldados para traze-la, entretanto nenhum deles conseguiu executar minhas ordens, por isso você, sendo o melhor guerreiro que tenho, terá a que cumprir a missão que muitos outros não foram capazes.

- Majestade, se me permite - esperei ele assentir e continuei quando o mesmo o fez - Creio que não será nessessario, minha presença aqui será de mais valia. Tenho certeza que os outros guerreiros não conseguiram pois eram deveras inexperientes, creio que algum outro soldado com mais experiência poderá facilmente captura-la.

- Sabes que não é assim, ela é perigosa, os camponeses estão demasiados assustados com ela e se ela não for eliminada poderá trazer uma grande revolta entre os mesmos.

Depois dessa última fala do rei tive de me segurar para não rir ou falar alguma besteira. "Perigosa"? Uma mulher? Tenho absoluta certeza que essa garota insolente recebe ajuda de homens. Mulheres não sabem fazer nada mais do que fazer crochês e bordados, só de imaginar alguma com uma espada na mão tenho vontade de gargalhar.

-  Eu entendo a situação, mas quem irá treinar os guerreiros?

- Disso cuido eu.

Assinto em concordância, apesar de não querer fazer isso, nao tenho mais argumentos e mesmo que tivesse não consiguiria mudar a ordem do rei, se eu pudesse o mataria agora mesmo, odeio ter que fazer o que os outros me mandam e tenho sérios problemas em seguir ordens, ainda mais as que eu não tenho vontade de cumprir.

Quando eu colocar minhas mãos naquela garota vou mata-lá lenta e dolorosamente pela raiva que ela está me fazendo passar.

- Tenho pessoas que afirmam te-la visto hoje mesmo na Vila de Edyshid. As pessoas que a viram a descreveram assim.

O rei me emtrega uma imagem desenhada da mulher e apesar de ser apenas um desenho nota-se que é bem bonita.

- Você partirá amanhã ao nascer do primeiro sol.

Faço uma outra referência e saio da enorme sala.
















   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...