História Guerreiros e demônios - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Demonios, Guerra, Medieval
Exibições 25
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Survival, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Canibalismo, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


ola gente, bem ai esta mais um capitulo, espero que gostem

Capítulo 2 - Os problemas da vila e uma antiga profecia


Agoth e Ganância seguem em direção a uma parte da floresta onde havia um rio, lugar onde alguns javalis grandes frequentemente ficavam, Ganância havia insistido para ele próprio caçar o animal que seria o banquete principal da festa que fariam assim que Orgulho e Luxuria voltassem do treinamento com Agares e Mastemas, Ganância andava devagar e arqueado enquanto Agoth rastejava pelo chão que estava coberto de folhas secas. Mesmo concentrado para não fazer muito barulho ao andar, Ganância está um pouco preocupado com a situação da vila de sangue, os povos vizinhos haviam encerado todas as ligações com o clã da vila de sangue, por motivos que o Ganância e o povo da vila desconheciam, simplesmente enceraram todo e qualquer contato, os sábios e os Guerreiros temiam um ataque a qualquer momento e por isso era considerado perigoso sair do limite da vila, porém, Ganância não se importava em estar fora dos limites da vila, sua única preocupação era com seus filhos, já que o local onde foram treinar era bem longe dos limites da vila, Mas já que eles estavam com Agares e Mastemas e Ganância sabia do poder deles então ele estava um pouco tranquilo.

 

Alguns minutos depois eles podiam escutar o barulho dos javalis que estavam na margem do rio.

Ganância ao avistar os javalis se abaixa e fala baixinho.

– O plano e o seguinte, você encolhe e chega perto do que está bebendo água – Ganância aponta para o Javali que estava bebendo água no rio – e eu vou por aquele galho até ficar em cima daquele outro – Ganância aponta para um javali que estava em baixo das sombras do galho de uma árvore – Quando eu der o sinal você aumenta seu tamanho e ataca ele quebrando a perna ou dando um jeito de ele não se mexer – Ganância puxa uma adaga que estava na sua cintura – enquanto eu pulo e acerto o pescoço do Javali… tá bom assim?

 

Agoth faz um sinal positivo com a cabeça e os dois seguem com o plano.

 

~quebra de tempo 17:30~

 

A noite começa a chegar e Ganância e Agoth voltam para a vila de sangue. Ganância carregando o Javali de dois metros e meio de comprimento e aproximadamente quatrocentos quilos pela perna, enquanto Agoth arrastava o outro segurando pela sua perna com a boca.

 

De longe os guardas avistam os dois e abrem os portões, enquanto um dos guardas vai até um pequeno morro onde estava Sarah.

 

 

Sarah lia um livro de magia enquanto seu braço está erguido sobre uma pedra que flutuava próximo a sua mão. Ela está muito concentrada, o livro que ela lia falava sobre os quatro elementos, Livro este que havia sido um presente de Agares para ela. Pouco tempo depois o guarda chega perto dela e avisa que o seu marido havia chegado. Ela se levanta ainda com a pedra flutuando perto dela e guarda o livro o fazendo sumir, ele devagar se aproxima da beirada do morro em uma parte onde dava para ela olha seu marido, ela então desce o morro por uma escada, Ao ver sua esposa Ganância solta o javali e vai em sua direção que o recebe com um abraço carinhoso, Ganância então a beija e fala.

 

– estou muito sujo, vou me banhar próximo ao rio. – Ganância se vira e anda, quando e interrompido por Sarah que segura seu braço.

 

– Não minta pra mim, você vai usar o teleporte e ir onde os nossos filhos estão treinando – Fala sarah puxando o Ganância.

 

– Euu… mas e que… amanhã será o último dia de treino e eles provavelmente iram lutar – Fala Ganância olhando para sarah.

 

-Ganância… você prometeu que não atrapalharia eles.

 

– mas… mass

 

-Nada de mas mocinho, você e um líder e deve cumprir suas palavras

 

-então tá… – Ganância fala com uma cara triste, ele queira muito ver a luta dos seus filhos, porém ele sabia que não conseguiria pois Sarah nem morta o deixaria ir.

 

– venha comigo – sarah sorri e o puxa para a casa deles.

 

Assim os dois seguem para seus aposentos enquanto os servos e Agoth levavam os javalis pra a cozinha.

 

~Um pouco ao norte~

 

 

Pouco tempo depois em um lugar longe dos limites da vila de sangue, um fogo baixo aquece uma sopa de galinha que era mexida por Agares com uma colher.

 

– vocês não vão querer mais? – Agares pergunta olhando para orgulho e luxuria.

 

–não… eu já estou cheia – Fala a garota de longos cabelos castanhos com uma mecha branca, que repousava com a cabeça sobre o colo do seu irmão.

 

– eu também comi demais – Fala o garoto de cabelos castanhos e brancos enquanto alisava os cabelos da sua irmã

 

– melhor – Fala Mastemas que estava sentado perto de uma árvore – Mais pra mim e pra você Agares – os dois sorriem e pegam a sopa em seus pratos.

 

Orgulho estava muito pensativo, ele observava a lua cheia sendo refletida nas águas de um pequeno rio que passava por perto de onde eles estavam, a floresta naquela hora estava em um quase silêncio, apenas o barulho das árvores sendo suavemente balançadas pelo vento frio da noite e os grilos cantando, era possível de se ouvir, Orgulho lembrava de uma vez a muito tempo, quando seu pai havia o contado sobre uma história antiga de um grande sábio que havia habitado a vila de sangue a muito tempo, ele lembrava exatamente da parte da história falava o seguinte:

 

“… e eu ozzir, fui levado ao futuro e contemplei toda a destruição causada por uma guerra, mortos, sangue e peste era o que eu podia ver, andei um pouco e me aproximei dos portões de nossa vila, contemplei dois guerreiros em uma luta, seus poderes destruíam ainda mais o local, no meio da batalha, ele param e ficam se encarando até tirar os capacetes, eu vi o mesmo rosto em dois locais, dois irmãos de sangue lutavam…”

 

Orgulho e luxuria eram muito apegados, e ele temia só de pensar que a “visão” poderia está falando sobre eles, ele tentava esquecer desta história enquanto acariciava os longos cabelos de sua irmã.

Ele também lembrava de quando havia questionado seu pai sobre se a história falava sobre ele e sua irmã.

 

Flashback on: -claro que não meu filho… nem eu nem sua mãe deixaríamos acontecer algo assim – Fala ganância abraçando seu filho. Flashback off

 

Está imagem havia ficado na mente do garoto, de certa forma era aliviador saber que seu pai não deixaria isto acontecer. Ele beija na testa de sua irmã que sorri de uma maneira fofa.

 

– gente já está tarde, vamos dormir que amanhã vocês nós mostraram oque aprenderam – Mastemas fala enquanto se deita.

 

Eles então pegam suas cobertas e se deitam, menos Agares que vai caminhando devagar para a floresta.

 

Continua…  


Notas Finais


obrigado por ler até aqui se gostou comente e favorite obrigado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...