História Guia de viagem para Califórnia, Ou para um amor? - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Aventuras, Califórnia, Diversão, Escolar, Romance, Viagens
Exibições 8
Palavras 2.101
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi! NEM DEMOREI MT PRA VOLTAR!! ESPERO QUE GOSTEM.

Capítulo 44 - Finalmente Férias Festa Do Pijama


NARRANDO:LENA

       Arrependimento, não existia palavra melhor para descrever meu sentimento.

        Eu e Lara perdemos noção das horas e quando fomos ver já era 5:30 da manhã! A QUERIDA da Lara simplesmente resmungou que estava cansada, se virou e DORMIU, nem mesmo pronunciou umas palavras de consolo a pobre prima que não pôde dormir porque não conseguiria acordar depois.

        Como resultado disso, agi como uma defunta a quinta feira inteira, O pessoas da empresa até estranhou.

         -MEU DEUS DO CÉU,  UM CARRO PASSOU EM CIMA DE VOCÊ?- Carla berra ao me ver.

          -VOCÊ TÁ PARECENDO UMA DEFUNTA!- Sara a acompanha.

          -Obrigada, obrigada, vocês também estão lindas.-digo meio acordada meio dormindo.

          E assim se foi minha quinta feira.

          Hoje,sexta, eu estou totalmente o oposto, já que no dia anterior fui dormir oito horas da noite, o que me rendeu um sono bom. Fiquei com dó da Lara, já que nem conversamos direito, mas tudo valerá a pena, porque daqui a exatamente quinze minutos estou oficialmente de férias!

         -Helena, só porque entrará de férias pensa que pode ficar panguando aí? - Willian diz. 

          -Então me dá algum projeto que eu consiga fazer em quinze minutos, já que depois disso terão que me pagar hora extra.-digo.

          -Você é impossível Helena.-ele diz por fim.

         -UAI não estou te provocando, tô falando sério!

          Sara e Carla soltam um risinho, que eu sinceramente não entendo, porque eu REALMENTE estou falando sério. 

          Willian solta um longo suspiro e volta a trabalhar.

         Começo a mexer no celular já que REALMENTE não tem nada pra fazer. 

         -NUNCA ME SENTI TÃO INÚTIL!- Thiago fala.

          Nossa pra mim já é normal fazer vários Nada.

         -Senhor não podemos ir embora mais cedo?- Carlos pergunta a Willian.

          Meu Deus, a resposta dessa pergunta é mais óbvia do que ele perguntar se a geladeira resfria! Mas pensando bem...

           -Tudo bem.-Willian diz. 

           Todos ficam surpresos e Minha boca cai no chão. "Cadê a câmera escondida? porque isso daqui só pode ser pegadinha!" penso comigo mesma.

          -Desde que eu desconte quinze minutos do seu salário.- ele completa rindo. 

           Todos fazem cara de decepção.

          -Haha era pra isso ser uma piada? -digo.- Nossa se tudo der errado você pode virar comediante, vai ser "TOPZERA". -falo rindo.

          Todos começam a rir com exceção dele.

           -NÃO SE PREOCUPE HELENA.-Ele diz tão alto, mais tão alto que soa como um grito.- Isso não irá acontecer. 

           -Se você continuar com essa ignorância, SIM!-falo rindo, pra fingir que o assunto não é tão sério.

           -Não se preocupe, tenho meu futuro garantido bem ali.- ele diz, direcionando a cabeça cautelosamente para a sala do MEU PAI! 

            Olho ao redor da sala e percebo que ninguém percebeu essa indireta. SERÁ QUE EU TÔ VENDO COISAS? Não pode ser!

            OK, agora isso ficou serio, faltando sete minutos pra minhas férias, senti uma indireta, eu deveria desvia-la? NÃO eu deveria era encara-la!

           Sabe o que deixa uma pessoa MUITO sem graça? Quando você pergunta claramente e diretamente se o que a pessoa falou foi uma indireta, e foi exatamente o que eu fiz.

         -Isso foi uma indireta?-pergunto.-Comigo não precisa mandar indireta não, pode ir logo ao assunto, admite logo que você quer assumir essa empresa aqui! 

           Willian, assim como todos, me encara. Seu maxilar se contrai e ele não diz uma palavra.

          -Sinto que acabei de pegar um garotinho  roubando doces...-digo provocando-o.- Eu deveria desmascara-lo?-pergunto.

           Ninguém diz nada. ok, consigo ser má quando quero, na verdade não é exatamente ser má, mas eu já queria falar isso com ele a tempo. 

            -Me responde Willian, você quis dizer indiretamente que vai assumir a empresa? Você quer isso tudo aqui pra você?

            -Acho que você me entendeu errado Helena.-ele diz sério, mas no fundo, seu que deu coração está batendo rápido, porque o meu também está.

           -Eu entendi certíssimo! Você quer isso daqui tudo pra você certo? Por isso que você trata meu pai tão  bem... É por isso também que você insiste que ele tire férias? Deixa eu adivinhar, você assume enquanto ele está fora certo?

             -Acho que você está passado dos limites...

           -AI Lena, todo mundo sabe que futuramente ele que vai assumir mesmo! Não é como se você quisesse administrar isso aqui. -Carlos se intromete.

            -QUÊ? Eu quero sim, e como quero! E não só quero como VOU! 

             Todos me olham surpresos.

           -Não sabia que você queria assumir a empresa.-Willian diz.

            Vou falar algo, mas ao Olhar pro relógio vejo que meu Horário de trabalho já acabou e estou oficial de férias, e não vou descutir em plenas férias!

            -Não queria, eu quero e vou assumir, isso é um dos meus sonhos, e mais do que isso, é uma das minhas promessas, e eu estou disposta a compri-la. Então Tchau e boas férias! Carla, Sara, Vamos?

            Carla e Sara se despedem e vamos para minha casa.

           Enquanto subíamos pelo elevador do prédio Sara fala:

           -Ai Lena agora tô curiosa! Que promessa é essa?

           -Também tô curiosa! Conta logo pra gente!

          -Conto mais tarde.

           Entramos dentro de casa e Ana e Lara estão assistindo TV.

          -HELLOOOOO! Deixa eu adivinhar: Papai e mamãe já foram viajar!

           As duas respondem "sim" em coro.

           Apresento as meninas umas às outras e depois de uma hora, acho que Ana e Lara sabem mais da Carla e da Ana do que eu.

           -Ai, chega de papo, vamos fazer alguma coisa legal!-Lara fala.

           -COMER?-Grito- tô com uma fome!

            Todas concordam e vou na cozinha ver o que tem pra fazer. Abro a geladeira e me dou de cara com SETE pizzas prontas pra serem assadas.

            -Mamãe que deixou isso?

             -Aham! Ela disse que não queria ver a gente passar fome!  Ela disse que tem mais coisa aí. 

             Abro o freezer e me dou de cara com MUITO sorvete.

             -EU TE AMO MÃE!- Grito rindo.

         -A ESCANDALOSA!- Ana grita de volta.

              Coloco pizzas para assar e vou tomar banho.

           -Carla você pode tomar banho no banheiro no final do correr e a Sara toma no do quarto de visita.

           Depois do banho nos deitamos no sofá-cama e vemos um filme enquanto comemos pizza.

           -Meu Deus acho que se eu ver mais m minuto desse filme eu vou entrar em depressão.-Sara fala.

            -Eu tô é quase dormindo aqui!- Diz Lara.

            -Tá mesmo, tô até vendo baba escorrendo aqui. -falo apontando pro canto da sua boca.

             -Então tá, vamos fazer algo legal!- Fala Ana ao desligar a TV.

            -Oquê?-Carla pergunta.

             -Pergunta ou desafio... Quem não responder tem que cumprir um desafio...-Ana propõe com um sorriso malicioso.

           Todas concordamos então sentamos em círculo e começamos a brincadeira. Ana roda o chinelo e para bem em frente à mim e Sara.

            -Ok!! Eu vou fazer a pergunta!-Sara comemora.- De que promessa vice estava falando mais cedo?

             AH! Sabia que ela iria perguntar isso.

            -Promessa? -Lara pergunta.

           Carla e Sara explicam a situação para as meninas, o que me dá tempo de formular minha resposta.

            -Ata!! Essa promessa?

             -Você sabe qual é? Também quero saber!- Exclama Lara.

            -Sempre tive o sonho de administrar a empresa de papai, desde que ela não era NADA!-começo a história.-  Imaginar poder administrar aquela empresa  deixava tão feliz!

            "Poucos sabem mas a empresa existe a muitos anos, quando foi criada por vovô, que a manteve viva por um milagre, porque ninguém confiava em seu trabalho de marketing, que na época era feita por meio de planfeto, carro de propagandas, entre outras coisas. Depois de anos, vovô adoeceu e papai passou a administra-la que deu de seu sangue e suor para transforma-la no que é hoje. Ainda me lembro de papai chegando tarde da noite, e mesmo neste horário, continuava a trabalhar em casa, onde ele se sentava com mamãe na mesa, para ajuda-lo com ajuda administração."

         Paro um pouco para respirar enquanto enchugo as lágrimas. Foi um tempo difícil...

         Ana põe a mão em meu ombro como forma de consolo.

          "Quando papai conseguiu transforma a empresa em algo, vovô veio a falecer e deixou uma carta bem ríspida e grossa a papai. Papai tento esconder a carta de mim, mas aos onze anos eu já era bem esperta. Peguei a carta em um dia em que só eu estava em casa e a li todinha. A carta dizia em geral duas coisas: que papai era um incapacitado e que só conseguira sucesso por conta do sogro, e que Em nome dele, papai nunca deixaria que eu encostasse a mão na cadeira da presidência."

          Paro mais um pouco para respirar.

         -Porquê ele chamou seu pai de incapacitado? E não quis que você assumisse a empresa? 

         -Papai não tem o segundo grau completo e muito menos faculdade, teve que começar a trabahar cedo pra sustentar a família já que o trabalho de vovô só gera a dívida e por conta disso parou de estudar. 

            Todas ficaram chocadas, acho que nunca tinha dito isso para alguém.  Era como um segredo guardado entre nossa família.

           -É sobre seu vô não querer que você assuma?

           -Ah, sobre isso: Machismo. Quando li a carta e me deparei com aquilo, eu senti raiva, tristeza, revolta, e  por fim me senti inferior. Na época nem sabia o que era machismo, mas esse foi meu primeiro contato com ele. Vovô acreditava que mulher não tinha a mesma capacidade que homem. E eu tô falando sério: ele REALMENTE achava que os homens foram mais abençoados quanto a inteligência.

          -Nossa, desculpa Lena, sei que é seu vô, mas que ridículo!

           -Eu sei, também sinto o mesmo! Depois disso prometi a mim mesma que sentaria na cadeira da presidência e calaria a boca de qualquer um que duvidara de papai, começando por vovô.

            -TÁ CERTO!-Lara grita, o que me faz rir.

           -Nossa muito lindo Lena, tá certíssimo!-Carla fala.

           -Verdade! Agora vamos animar que o clima tá muito triste.

           Concordo de continuamos o jogo. Jogamos mais umas seis  rodadas até parar em mim novamente.

           -Êee! Agora é a minha vez de perguntar!-Lara Exclama. -Qual a coisa que o Simon mais gosta em você? 

           MEU DEUS DO CÉU, LARA NÃO CONSEGUE FICAR UM SEGUNDO SEM FALAR DE HOMEM!

             - Sei lá...

             -Se não responder tem que fazer desafio.

            -Ok!-concordo.

           -O seu desafio é ligar pro Simon AGORA e  perguntar o que ele mais gosta em você.

            -QUEEEE? Você tá de sacanagem né? Eu sei a resposta: é meu carisma!-digo jogando um beijinho.

            -Ah... Então é isso? Ata!... ENTÃO LIGA PRA ELE PRA CONFIRMAR PRA SABER SE É VERDADE.

         Todas vão na onda dela e começam a me encher a paciência.

         -Tá bom! Tá bom! Vou ligar.

         Pego o telefone e mando uma mensagem pra ele.

          -UAI NÃO VAI LIGAR NÃO?-Carla pergunta estérica.

            -UAI,  mandei uma mensagem pra ele me ligar! A ligação é muito cara, não sou rica não monamour...

           -Pelo Amor de Deus Helena o menino vai achar que você passa fome! Sabe quais são as chances dele te lig...

          Ela é interrompida pelo telefone tocando, pego o telefone e olho que está chamando: Simon.

         Esse é meu garoto. 

          Simon: Alô!

           Eu: Oi meu amor, só pra avisar :você está no viva voz e tem um monte de curiosa te ouvindo aqui!

           Simon: hahahahaha Olá!

           As meninas respondem "Olá" em coro.

         Eu: Eu te liguei, quer dizer, pedi pra você me ligar porque as meninas quem saber o que você mais gosta em mim. E olha aqui, por favor, invente uma resposta bem filosófica!

            Simon: ah... o que eu mais gosto em você? Eu gosto de como ela é natural e espontânea sem perceber, como é madura mas ainda tem um encanto de criança, como ela faz meu coração acelerar com a sua risada, eu gosto de tudo nela,até de seus defeitos.

          Todas as meninas suspiram encantadas, mas eu, penso em outra coisa.

          Eu: Que defeitos? Sou perfeita meu bem! -brinco.

         Simon:Hahahaha a mais perfeita de todas...

          Eu:Não pode ser, joga a real, você tá me traindo né? Porque você tá romântico de mais hoje.

         Simon: hahahahaha você que me pediu pra filosofar, e pra mim, quando o assunto é você,posso falar bonito o tempo todo...

         Começo a gargalhar e até me esqueco que minhas amigas estão ali. Ana pega o celular da minha mão e fala com Simon:

          Ana: Ok, vocês estão fazendo quatros garotas segurarem vela ao mesmo tempo... Depois a Lena te liga, Tchau.

           Ana vai desligar e só dá tempo de eu gritar um "te amo"

          Simon: Também te amo meu anjo.

          - MEU DEUS ESSE MENINO É REAL??- Sara Exclama.

          -O mais real possivel! Eu sei, ela tem muita sorte!-Lara fala.

           -NÉ!- Carla concorda. -Ele não tem um irmão não?

           -Aceitem garotas, eu tenho o melhor namorado do mundo...-digo mandando beijinho de brincadeira.


Notas Finais


Gente não revisei então com certeza terão erros, então pode me avisar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...