História Gumlee: Meu coração pertence a você. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Finn, Fionna, Hudson Abadder, Jake, Marshall Lee, Personagens Originais, Principe Chiclete, Príncipe de Fogo
Tags Gumlee, Hora De Aventura, Yaoi
Exibições 27
Palavras 2.192
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


OIEEEE
Tuts tuts tuts tuts Capitulo novo na area \o/ -q
Esse demorou para sair por que eu estava cheia de projetos, me perdoem.
Mas aqui está ele com muito carinho pra vocês.
Boa leitura <3

Capítulo 2 - Bem-vindo a nossa fotografia


Fanfic / Fanfiction Gumlee: Meu coração pertence a você. - Capítulo 2 - Bem-vindo a nossa fotografia

Marshall lee on

Já fazia uma semana que eu havia entrado na academia de Ooo, hum.. admito que é uma escola interessante, fiz alguns ''Amigos'' também e um inimigo, aquele idiota, amofadinha, metido a inteligente do Gumball.

Como a Fionna poderia gostar de alguem como ele? Hunf, não vou ficar pensando naquele idiota.

Sai de meus pensamentos ao ouvir o sinal da segunda aula tocar. Quando sai da sala fui com finn ate o meu armário e como esse cara fala, ele adora fala de espadas, e sobre seu cachorro falante.

- Meninos! - Ouvi a voz de Fionna vir em nossa direção.

- Ah, Oi Fionna. - Finn a cumprimentou com um sorriso.

- Eai. - Falei pegando um livro de capa dura e fechando o armário.

- O caroço se meteu em problemas! 

- Hã? Como assim?

- Oque aquele idiota fez desta vez? - Perguntei desinteressado.

- Bom.. Ele estava fazendo coisas, realmente, estranhas..

- Que tipo de coisas estranhas? - Perguntei.

- Bom, o príncipe medico pegou ele tirando uma foto dele no vestiario! - Fionna corou a falar isso.

- Que. - Eu realmente fiquei em choque, caroço é um pervertido?

- Fi, ele não já tinha feito isso outras vezes? - Finn cruzou os braços.

- Parece que dessa vez pegaram ele com varias fotos, dos garotos, sem camisa. - Ela falou a ultima parte em pausas, dando um suspiro. - O Gumball realmente vai mata-lo.

- Isso se os garotos não fizerem isso antes. 

- Ah, o Gumzinho não faz mal a ninguém.. o maximo que ele fara é da uma bronca no caroço.

- Eu espero.. - Fionna sorriu e ouvimos o sinal para voltarmos a aula novamente.

Depois de uma aula de matemática bem entediante, eu resolvi e falar com o ''chicletinho'' Sobre a situação do caroço.

Estava indo para sua sala quando vi aquela voz rabugenta e irritante, só podia ser uma pessoa.

- Já está livre da prisão caroço. - Brinquei me encostando na parede do corredor enquanto ele passava.

- Nem fala. - Ele suspirou. - O Gumball me deu uma suspensão!

- Ora, ora o Gumzinho tem atitude.

- Ele me irrita, ate parece que oque fiz é um crime federal ou coisa do tipo. - Ele bufou. - Tudo que fiz foi tira algumas fotos.

- De garotos semi nus. - Completei com um sorriso malicioso. - E por que estava tirando essas fotos?

- Meu trabalho, claro. - Ele Sorriu. - Eu vendo fotos unicas a clientes secretas.

- Saquei. - Me desencostei e me virei para ir em bora. - Bom então, boa sorte com a suspensão caroço.

- Marshall espera!

- Oque é? - O olhei por cima do ombro.

- Eu quero te pedir um favor, poderia me ajudar a-

- Eu passo. - Virei o rosto.

- Aaah, eu preciso da sua ajuda Marshall! - Ele choramingou.

- Com oque? - Cruzei os braços.

- Tirar uma foto do Gumball. 

- E oque eu ganho com isso?

- Algo que deixaria o Gumball completamente maluco! - Ele sorriu malvado.

- Parece interessante.. Eu topo! - Ri.

Caroço então me explicou todo o plano, no começo não gostei nada da ideia de EU ter que tirar a foto do chicletinho sem camisa, mas só de imaginar a cara dele quando mostrarmos a foto, vale a pena o sacrificio.

Ele me explicou os detalhes e eu comecei a por o plano em pratica, peguei um lanche na lanchonete e fui ver o Gumzinho.

Quando entrei no gremio, ele estava em sua cadeira escrevendo alguma coisa em varias folhas, aquilo parecia tão chato.

- Hey Gumzinho. - O chamei. - Trouxe um lanche pra você.

-Lanche? Está doente? - Fiz não com a cabeça. - Então é veneno?

- Não seu desconfiado. - Coloquei um sanduiche na mesa. - Só quis te trazer algo.

Ele me olhou de lado, como se soubesse que era mentira, mas deu apenas suspiro longo.

- Obrigada Marshall.. 

- De nada. - Está dando certo. Pensei. - Trouxe um suco também é delici-

Fingi tropeçar e derramei o suco todo em cima de seus papeis e dele, que me olhou furioso, espero que esse plano valha a pena.

- Marshall!!

- Desculpe, desculpe eu não vi por onde esta-

- Saia daqui! Agora! - Ele apontou para a porta irritado.

- Só quis ajudar seu idiota. -Revirei os olhos e sai da sala.

 Me escondi em uma esquina qualquer perto do banheiro masculino no primeiro andar, assim que o vi entra peguei a camera e fiquei invisivel, ''Oque eu não faço pelo caroço em?'' Pensei, respirando fundo e entrando no banheiro.

Quando finalmente entrei, ele já estava tirando a camisa manchada. Sempre pensei que o Gumball fosse um nerd fracote, como nos filmes, mas ele é.. forte? 

Por que reparei nisso?

Ignorei meus pensamentos estranhos e posicionei a camera para tirar uma foto, só precisava que ele ficasse quieto.

Depois de alguns segundos ele parou na frente do espelho, ele se olhava tão triste, parecia se sentir vazio por dentro. Por alguma razão aquilo me deixou, não triste, mas pensativo?.. Não sei bem se essa palavra define isso mas, eu fiquei querendo entende-lo, querendo saber por que ele ficou assim? Como doce pode vira azedo por um ''Acordo de salvação''?

Sai de meus pensamentos, quando vi que iria perde uma boa foto, mesmo que a expressão triste em seu rosto estragasse a harmonia da foto, seu corpo ainda prendia a atenção.

Novamente, por que reparei nisso?

*Clic*

Soltei um suspiro esperando a foto sair da camera, assim que a peguei me apoiei em uma vassoura que estava perto da porta, tirando minha invisibilidade.

- Parece que meu trabalho aqui acabou. - Sussurrei.

Mas antes que pudesse me mover, a vassoura sedeu e caiu no chão, chamando atenção do rosinha que se virou para mim espantado.

Ops..

- M-Marshall? O-Oque está fazendo aqui?! - Ele olhou para a camera em minhas mãos.

- Ei não é oque você pensa! Olha talvez seja, mas não é como pensa!

- Seu! Você está com o coraço nisso?! - Ele veio em minha direção. - Me de essa foto agora!

- Ei, não estou com ele nesse esquema de fotos! - Dei alguns passos para trás.

-Então por que tirou uma foto minha, assim?! - Seu rosto ganhou uma expressão mais rosada, ele corou?!

- Não pense errado! Eu não tenho interesse em você, isso é apenas um acerto de contas. - Sorri malicioso lhe mostrando a foto. - Ah e você ate tem um corpo bonitinho Gumball.

- Desgraçado! Me de isso! - Ele correu em minha direção e pulou para pegar a foto.

Eu tentei afasta-lo algumas vezes para correr, mas ele me segurava pelo braço, ficamos nessa ''briguinha'' ate nos desequilibramos e caimos no chão. 

Eu fiquei por cima dele que parecia está travado ali, seu rosto estava pasmo, talvez assustado? Ou só estava sem reação? Ah como eu queria rir, aquela carinha realmente me arranco um sorriso travesso que pareceu irrita-lo.

-Me de essa foto! - Quando ele tentou esticar os braços eu os segurei pelos pulsos acima da cabeça.

- Acho que não Gumzinho. - Ri.

*Clic*

Ouvi aquele barulho, não muito longe de nós. 

Eu e Gumball nos entre olhamos, ate olharmos para direita do corredor, lá estava caroço, sorrindo com uma camera em mãos.

- Essa vai para a pasta de favoritos! - Ele riu abanando uma foto recem tirada em mãos.

Ele tinha me fotografado com o rosinha! Isso não estava nos planos.

- Caroço! Isso não estava no acordo.- Reclamei.

- Acordo? Que acordo?? - Gumball parecia furioso e confuso.

- Desculpe Marshall mas, como você foi pego e eu não, vou adorar espalhar lindas copias desse marafoto por toda a escola! - Ele rodopiou. - Então adeus meus caros pombinhos.

Ele se virou e saiu flutuando para longe, quando tentei me levantar, Gumball se aproveitou para ficar por cima dessa vez.

- Vai me contar oque está acontecendo agora ou não? - Ele perguntou rangendo os dentes de raiva.

- Ok, ok. - Suspirei. - Mas não acha melhor, por uma camisa? Sabe essa visão atrapalha meu raciocínio. - Dei um sorriso malicioso o fazendo bufa.

- Pervertido!

Alguns minutos depois...

 

- Nos chamou?! - Finn empurrou a porta com força, ele parecia ter corrido bastante e atrás dele veio Fionna nervosa.

- Gumball por que nos chamou assim? 

- Vamos realizar uma missão e para isso preciso dos meus cavaleiros. - Gumball repousou a cabeça sobre as mãos, que tinham os cotovelos apoiados na mesa. - Vamos caçar caroços..

Eu dei um sorriso maligno, acho que eles entenderam já que tudo que fizeram foram concorda com a cabeça.

Logo começamos a procurar aquele cacho de uvas ambulante pelos corredores, mas não importava quando nós andassemos, não conseguiamos acha-lo.

Era oque eu pensava

- Meus caroços, eu sei que você quer dispencar nos meus caroços..

Aquela voz irritante, cantando uma melodia irritante.. Só podia ser o caroço.

Ele estava cantando e andando calmente pelo térreo da academia, assenti com a cabeça para Finn e Fionna irem em direções opostas para cerca-lo.

Mas Gumball, tsc que cara chato, não parava de reclamar como queria matar aquele roxeado, eu tentava pensar em um jeito de destrai-lo para que os gêmeos pudessem pega-lo.

- ..Tudo isso por fotos puff. - Gumball murmurou irritado.

- É isso ai Gumzinho! - Tive uma ideia brilhante, mas nada confortável.

- Isso, o-oqu-

O empurrei para o meio do corredor e então o emprensei na parede mais proxima.

- M-Marshall oque está fazendo?! 

- Me divertindo. - Falei um tanto alto, chamando atenção de quem queria.

- Ora, ora, Marshall Lee.. mostrando quem é? - Olhei de lado, ele já havia se virado em nossa direção. 

- Apenas queria te dar uma foto no meu melhor angulo caroço. -Sorri ironico.

- Ótimo! - Ele posicionou a camera em nós.

Olhei de canto e aquele foi o sinal para Finn e Fionna prenderem aquele idiota do coraço. Acho que ele nem teve tempo de grita, Finn o segurou por um braço e Fionna pelo outro.

Eu me afastei do Gumball, que pareceu finalmente entender meu plano.

Ele arrumou a gravata e foi ate Caroço, pegando-lhe a camera da mão.

- Seu trabalho de fotografo, acabou. - Ele sorriu, pegando a foto que saia da camera.

- Quale.. - Ele suspirou bravo.

Depois de toda confusão, Gumball mandou Finn punir severamente o Caroço, ele eu e Fionna então fomos ao patio, realizar essa ''Punição''.

- AAAAHH! - Caroço esgoelou, enquanto se debatia.

Nós o amarramos no mastro de uma das bandeiras, e sentamos na calçada o observando espernia e gritar.

- Quando tiramos ele? - Fionna se esticou ate o irmão.

- Daqui a pouco, vamos ver ele gritar mais. - Ele ria de cada grito e expressão de socorro que o cacho de uvas fazia.

- MARSHALL! AMIGO! ME TIRA DESSA!!

Suspirei e me levantei colocando as mãos atrás da cabeça.

- Ora Caroço, lembra? Você foi pego, eu não. - Dei um sorriso cruel antes de me virar de costas. - Vou ver o Gum.. - Entrei na escola e segui ate a sala do rosinha.

Quando abri a porta ele estava em pé com alguns papeis.

Serio isso? Por que ele trabalha tanto? Ate com essas historias loucas, ele não deixa otrabalho de lado um pouco, é irritante.

Por que estou preocupado?

- Marshall?..

Ouvi a voz dele me chamando e balancei a cabeça para os lados, me livrando da pergunta feita pela minha conciencia.

- Ah, Oi Gum. - Fechei a porta. - Já se livrou dessa foto?

- Oh fala desta? - Ele mostrou a foto que caroço havia tirado nossa. 

- Essa sim, por que ainda não apagou?

- Primeiro, cade aquela maldita foto que você tirou minha?!

- Ah, aquilo.. pensei em guarda de recordação, da nossa primeira aventura juntos. - Sorri travesso, o fazendo ranger os dentes.

- Ótimo! Então irei guarda essa também. - Ele se virou sorrindo.

- Nem pense idiota! 

- Então rasgue a minha. - Ele foi ate sua mesa.

- Hunf, certo.. - Cruzei os braços e revirei os olhos, Logo dando um risinho. - Gum-zi-nho.

- BAKA! - Ele bufou, jogando um boneco de sua mesinha em minha direção.

Desviei por pouco e peguei o boneco.

- Quer brincar é docinho?- Eu ri e ele sorriu desafiador.

Poderia dizer que aquela foi uma boa briguinha de inimigos, mas rimos tanto, que mais parecia uma brincadeira de amigos. Por um momento o rosinha não me pareceu tão chato..

Proximo capitulo..

- Oque eu perdi?

- Aah, ele é incrivel!

- Vamos apostar, o perdedor sera faz tudo do vencedor por um dia.

- Aceito!

- Gumball, não é bom em tudo, tem algo que ele sempre amou, mas nunca foi bom.

- Então é por isso que você não quis ver o anuncio..

- Hey Gum! Vamos sair juntos!

- Por que quer fazer isso por mim?

- Por que.. eu..


Notas Finais


Gostou? ficou curiso né 7u7?
Mas só tem mais no proximo fim de semana
( Provas ;-; <\3)
Byeee <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...