História Guns and Flowers - BTS - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Gangue
Visualizações 26
Palavras 1.140
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi nenês 💕

Se preparem pra esse capítulo.
Os cores não vão aguentar hehehe

Preparem-se para uma grande treta e
Boa leitura 💕

Capítulo 13 - Capítulo 12


• Park Sooyoung •

A missão é hoje. Acordamos as três da manhã. Colocamos roupas pretas e mascaras da mesma cor. Pegamos as armas e entramos nas vans.

O caminho foi quieto com Yoongi e Jungkook dizendo que tinham invadido o sistema de segurança, todos os guardas estavam dormindo. Menos os seis sentinelas que estavam de olho em tudo.

Jiyoung, Namjoon e Taehyung foram para um dos prédios vazios e eu, Jungkook e Jimin para o outro. Ele sobe para o terraço e eu fico no primeiro andar, com a arma apontada para a porta do prédio onde todos aqueles canalhas estavam.

Yoongi ficou no carro cuidando de tudo e Jin ficou junto, sendo o piloto de fuga e ajuda para Yoongi se alguém aparecer lá.

Choi e Hoseok subiram no prédio recheado de criminosos, eles estavam escondidos no sótão de madeira velha, e conseguiam ver todos dormindo.

Chohee e Haenim ficaram entre os prédios escondidas, para atirarem ou lutarem com quem tentasse fugir.

“Todos postos?”

Yoongi pergunta no ponto, e todos confirmam.

Certo. Choi e Hoseok, podem iniciar a operação.”

Os dois confirmam e observo a janela do segundo andar do prédio, vendo uma fumaça verde – como o esperado - e logo um estouro com uma luz fraca. Isso não estava nos planos.

Merda! Merda! Merda! Uma granada de gás explodiu, ela não soltou o gás como deveria!”

Hoseok resmunga bravo no ponto. E logo fico atenta. Não está ocorrendo como deveria.

Fiquem atentos. Matem todos sem hesitar não importa como. Só não morram! Sooyoung fique mais atenta, se alguém for tentar lutar com você, FUJA! Não lute! Entendeu?”

Entendido.”

Digo firme no ponto e fico atenta.
Algumas luzes acendem no andar de cima eouço mais uns resmungos indignados de Hoseok e Choi.

Eles estão acordando... Permissão para atirar? As armas estão com silenciadores e eles não verão de onde vem os tiros.”

Permissão concedida.”

Quase que instantaneamente vejo um pequeno tumulto lá dentro. Eles devem estar no maximo lentos pela pequena quantidade de gás lá dentro.

Uns vinte caras saem do predio correndo e tossindo atiro em dois e os outros caem pelos meus colegas atirando mas um me vê e corre muito rápido em minha direção. Ele leva dois tiros de raspão, mas chega perto demais.

Merda. Tenho que correr.

Sem ter para onde ir corro em direção as escadas. Subo correndo e depois de três lances de escadas já me sinto cansada. Dou alguns tiros para baixo tentando acerta-lo mas o mesmo desvia. Ele era alto e muito grande, mas era rápido.

Subo mais três lances e chego no último andar corro pelas divisórias de madeira e oço disparos. Ele tinha uma arma. Corro pelo meio das divisórias e vejo a porta do terraço á uns dez metros. Sinto um chute na minha barriga e uma dor nas costas.

Justo agora, filho? Péssima hora para ser uma gestante...

Ouço passos perto de mim e fico com as costas coladas em uma divisória. Com a arma na mão me protegendo.

“Tem um cara atrás de mim e...”

Começo a sussurar no ponto mas sou interrompida com alguém que pega minha arma e me prensa na parede. Minha arma está a uns cinco metros de mim.

O suor escorre pelo meu rosto e pescoço e tento acalmar a respiração.
Ele prende meus pulsos com uma mão na parede, e segurameu queixo fortemente com a outra mão.

- Onde está seu namoradinho vadia?

Cuspo em seu rosto e ele me solta, dou um chute em sua intimidade e outro no seu rosto. Tento correr mas o mesmo me joga de costas contra parede.Caio com força no chão e o mesmo da um soco na minha barriga, dou um grito. A dor é imensa. Tanto física quanto emocional.

Menos um merda para vir ao mundo...

O cara sai de perto de mim a procura de Jimin. Meu soluços estão altos, e minha mão sobre minha barriga dolorida. Ele se foi?

O cara sobe os 10 degraus para a porta do terraço do prédio, e assim que abre para matar Jimin, o mesmo recebe um tiro. Jimin tinha ouvido meu grito e eu falando no ponto. Assim que o cara cai, Jimin corre até mim com os olhos já cheios d'água. 

Não consigo parar de chorar e abraço ele em busca de consolo. O mesmo me abraça forte e me pega no colo.

- Vamos sair daqui amor...

Ele sussurra no meu ouvido com a voz embargada.
Jimin desce as escadas do prédio correndo comigo no colo. 

Sooyoung está ferida. Um cara atacou ela.”

O moreno diz no ponto e assim que chegamos no primeiro andar encontramos Jungkook e Taehyung. Os dois vem correndo até nós sem baixar a guarda com armas nas mãos.

- Ela apanhou... Levem-na para um hospital urgente. Vou continuar na missão ou tudo irá falhar.

Jimin diz me entregando nos braços de Jungkook.

- Cuidaremos dela. Se concentre na missão.

Taehyung diz sério e logo depois corre comigo e Jungkook até um dos carros. Jungkook fica comigo no banco de trás enquanto Taehyung dirige até o hospital.

Olho para baixo. E sangue já havia sujado minha calça. 

• Park Jimin •

Volto para terraço me posicionando. E anuncio a todos pelo comunicador o que aconteceu.

- Matem todos sem hesitar.

Digo deixando a raiva me consumir. Namjoon ou Yoonginão interferem na minha decisão. Barulhos de tiros ficam mais seguidos. Mato todos que avisto aqui de cima.

“Merda! O Dakho não está aqui! É só o filho do Woojin e o filho do Dakho.”

Choi avisa ofegante.

“Como Yoongi disse, matem todos sem hesitar! Sem exceção! Dakho vai querer se vingar depois e então pegamos ele.”

Começo a atirar em cada um vejo. E então vejo os dois. Com as caras assustadas correndo.Filhos da puta. Dou cinco tiros em sua cabeça. sem hesitar e sem pensar.

• Jung Jungkook •

Eu estava na sala de espera junto com Taehyung. Ele chorava baixo. Eu estava muito preocupado, mas nervoso de mais para chorar.

Taehyung acabou virando um grande amigo de Sooyoung. Tirando Jiyoung, Sooyoung era a mais próxima de Tae. Ele é muito apegado a ela.

Os médicos disseram que ha uma grande risco. Ela recebeu uma pancada forte na barriga, houve uma lesão na placenta. O maior risco é o bebê.

Vinte minutos se passaram. E finalmente um médico veio falar com a gente.

- Ela está sedada. Onde está o pai da criança?

- Ele não pode vir. Somos somente nós.

O médico nos olha com um olhar triste e então solta um suspiro.

- Vou ter que lhes dar uma notícia nada boa... Não conseguimos salvar o bebê. Houve muita perda de sangue e oxigênio, e ele já havia chegado aqui com pouca vida.

Taehyung cai em soluços e não seguro minhas lágrimas. Meu primeiro sobrinho. Abraço Tae do meu lado, e o mesmo chora no meu ombro.

- Podemos vê-la?

Pergunto com a voz embargada.

- Ela está sedada pela retirada da criança, mas quando ela acordar iremos chamá-los.

Assinto e abraço Tae mais forte. Deixando minhas lágrimas caírem.

Ficamos abraçados.

Passados vinte minutos, o médico nos chama para ver Sooyoung. 


Notas Finais


E então?
Comentem o que acharam,
Dependendo da repercussão desse capítulo, e os comentários. Irei postar o próximo mais rápido

Até nenês 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...