História Há Cada Problema Há Uma Solução - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~manuelakawaiexo

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, CL (Chaelin Lee), EXO, G-Dragon, Monsta X, TWICE
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, G-Dragon, Hyung Won, I'M, Jennie, J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Joo Heon, Jungkook, Kai, Ki Hyun, Kris Wu, Lay, Lee Chaelin "CL", Lisa, Lu Han, Min Hyuk, Rap Monster, Rosé, Sehun, Show Nu, Suga, Suho, Tao, V, Won Ho, Xiumin
Tags 2jae, Chanbaek, Hunhan, Jikook, Kaisoo, Markson, Namjin, Sulay, Taeyoonseok
Exibições 23
Palavras 2.591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 💕

Capítulo 3 - Um anjo e um demônio


Fanfic / Fanfiction Há Cada Problema Há Uma Solução - Capítulo 3 - Um anjo e um demônio

Angel pov

Realmente tinha gostado de kyungsoo, ele era fofo e pequeno, dava vontade de pega e bota num potinho e proteger de todo o mal no mundo.

Sai dos meus devaneios ao perceber que estava perto de casa, logo chego na mesma, abro a porta, entro e depois fecho, tiro os meus sapatos, passo pela sala e vou ao quarto e deixo a minha muchila em qualquer lugar, e volto pra sala novamente ,no caminho encontro a minha irmã mais velha, jennie.

- oi anã - fala passando por mim.


- oi girafa...  Pera você não devia estar na faculdade agora? - pergunto meio confusa.

- não tem aula hoje - fala e logo entra no quarto, fechando a porta.

- aish...  Grossa - resmungo.

Vou até a cozinha, encontrado minha omma cozinhando, pelo o que parece, nosso almoço.

- omma maravilhosa!  Sabe que eu te amo né? Você é a melhor omma do mundo, não, não, to universo.

-ihhhh fala logo o que você quer menina - fala lançando um olhar de "não tente me compra com essas palavras bonitas ".

- ai! A onni pode dormi aqui? - fazendo manha.

- sei lá, pergunta pro seu appa - fala prestado atenção na comida.

Sai correndo até o jardim, sabia que appa estava lá, ele adora olhar e admira as rosas no jardim, que eram as preferidas da minha mãe, quem vê nem pensa que é um appa ciumento.

- appa! A onni pode dormi aqui em casa? -pergunto meio ofegante pela mini corrida.

- não sei filhotinha, pergunta pra sua omma - falou, meu appa gosta de me chama assim e várias outras coisas.

- eu ja perguntei, ela disse pra eu vim perguntar pra você - falo.

- então sim, ela pode pequena, mas não vão dormi tarde, vocês tem aula amanhã .

- sim appa jiyong! Obrigado! Te amo viu - digo tanto um beijo na bochecha dele.

- também te amo minha filhotinha - fala ele, fazendo-nos rir.

Sai do jardim junto com o appa,foi na cozinha avisar que o appa tinha deixado e ela concordo, appa foi para a sala e eu fui para o meu quarto, chegando lá pulo na cama pegando o meu celular, logo ligando para a minha amiguinha.

*Ligação on*

Onni : e então...

Eu : eles deixaram.

Onni : EBAAAA, BORA BEBER TODDYNHO - a onni praticamente berra do outro lado da linha, o que me faz afastar um pouco o celular do ouvido e logo aproximar o mesmo.

Eu : primeiramente não berra porra, seguntamente nãoooo, porque a gente tem aula amanhã criatura.

Onni : ahhhhhhh, ta bom, chego ai pelas 17:00 horas, ok?

Eu : beleza, tchau demônio.

Onni : tchau vaca.

*Ligação off*

Deixei o celular de lado e fui tomar banho, depois que sai do banheiro botei uma roupa confortável, uma blusa branca e uma calça preta, depois deitei na cama e fiquei mexendo no celular até ouvi minha mãe chamar para o almoço, e quanto nós tem fome nós corre, corri tanto que quase atropelei minha irmã, mas não importa, cheguei na sala de jantar quase me jogando na cadeira.

- que isso menina!  Meu, parece que tava atrasada pra prova do enem credo. - fala minha omma vendo o jeito lindo que eu entrei na sala.

- omma me respeita, meu amor pela comida mexe na minha cabeça e me deixa assim! - falei cantado.

- que esfomeada, deus, não te creiei assim - fala a mesma.

- pois é, aprendi com a onni - falo percebendo o meu appa segurando o riso, o que me faz quase rir também.

- OPA!  CHEGUEI FAMÍLIA - jennie grita entrando na sala de jantar e se sentado na mesa.

- me pergunto dá onde as nossas filhas tiraram tanta agitação - fala a omma se dirigindo a meu appa.

- eu sei amor, quanto você tinha a idade delas era igualzinha - meu appa fala quase rinto, enquanto eu e a girafa da minha irmã comíamos o almoço.

- aish...  Você é quem acha - fala ela com uma cara de "eu não sou assim".

- pergunta pro jin - jin era o melhor amigo da minha mãe, ele também é appa da onni, e meu appa nunca deve ciúmes dela com ele, porque , primeiro  ele conhecia minha omma por mais tempo e nunca diferam nada e segundo que ele é gay, sim a onni so tem appas.

- ok, ok...  Então angel como foi a escola querida? - minha omma disse mudando de assunto.

- legal, vi os meus amigos e o luhan apresento um guri novo lá ,ele é bem legal - falo.

- um garoto? Ele é confiável? Quantos anos? É virgem? - meu appa faz um interrogatório, que vergonha.

- sim, um garoto, ele é legal appa, e tem a mesma idade que eu, se é virgem eu lá vou sabe disso, mas eu acho que ele é gay, é amigo do luhan e do baek.

- ah...  Então ok - meu appa fala ainda um pouco desconfiado, mas não ligo, presto mais atenção na comida.

E o resto do almoço foi indo no assunto da faculdade de música da minha irmã e bla bla bla, quanto terminei de come, levantei e deixei o prato na pia e fui para o quarto. Cheguei no quarto e logo peguei minha mochila que estava jogada no chão, abri a mesma e peguei o meu caderno para fazer os deveres, logo no primeiro dia de aula tem que de deveres de história, odeio a minha professora de história.

======================

Depois que terminei todo ja eram umas 16:30, nossa, nem dei o trabalho de arruma o quarto, porque quem vem é a onni e a gente se conhece a 10 anos, ou seja, ela não vai se importa mesmo, vou até a sala encontrando minha omma e meu appa vendo algum programa chato na tv, me sentei com eles no sofá para espera a onni, depois de, o que parece, 30 minutos, que mais parecia séculos, a guria finalmente chega, abro a porta e deixo a mesma entra.

- OH, quanto tempo eu não via essa casa - fala.

- mas vc veio aqui ontem doida - falo com uma cara de "miga tu bebeu?".

- sim, ué, tempo demais - fala indo pra sala, ela ja conhecia todo a nossa casa, praticamente morava nela.

- ah, oi tios - fala comprimento meus pais.

- opa! - meu appa fala.

- oi querida, você ja sabe, fica a vontade - minha omma fala mostrando um sorriso nos seus lábios .

- claro senhora chaerin - fala, passa pelos meus pais e vai ao meu quarto, e obviamente, eu a sigo.

Arrumamos todo, o que não foi muito difícil, ao contrário de mim, onni não leva a casa inteira com ela, depois que terminamos de arruma logo minha mãe chama para o jantar, nossa , numa corrida entre o flash e a onni, a onni ganha de lavada quanto ta com fome.

- eita porra! Calma gente - fala minha irmã ao quase ser esmagada pela onni - orra, se não é por uma peste é por outra.

- também te amo maninha - faso um coração com as mãos.

- ANGEL, JENNIE VENHAM ANTES QUE A ONNI COMA TODO - berra minha omma la tá sala.

- corre berg! - fala minha irmã.

E é claro que saimos correndo, mas consigamos chega a tempo de sobra alguma comida para a gente.

- coma divagar guria, você vai se engasgar assim! - fala minha omma ao olhar o jeito rápido da onni devorando a comida.

- não dá tia, sua comida é muito boa - fala onni com a boca cheia.

- meu, mas puxou o jin no requisito comer, e obrigado querida, é boa mas não passa o seu appa - fala minha omma, ela adora quanto elogiam a comida dela.

Depois disso ficamos falando de coisas aleatórias até eu e a onni termos acabado de comer e subimos pro quarto, chegando no mesmo, deitamos e ficamos conversando um monte de merda.

- e o que você achou do soo? -pergunto.

- muleke chave, mas falando sério, ele é bacana na banana - fala com uma expressão engraçada, o que faz nos duas ri.

- também achei...  Mas mudando de assunto - fitei ela com uma cara um pouco séria, so um pouquinho - como você tá com o wonho? Conta todo, esconde nada não piranha.

- ah angel, o mesmo de sempre, as coisas não andam - diz um pouco triste.

- para né! Você gosta dele e ele gosta de você, para de fazer cú doce que nem o baek e agarra esse homen - falo e ela cora um pouco, que fofinha, nem parece que é satanás em pessoa.

- aish angel...  Não fala assim - fala - e você? Quanto vai me disse quem é seu crush segredo en?

- ahhh no dia de são nunca - falo e ela fica emburrada - olha, se eu fala com certeza você ia até o coitado e ai ameaçar ele e eu não quero isso, saca?

- você tem ração, ia mesmo...  - fala pensativa - mas pelo menos me diz se eu conheço.

- conheçe - falo simplista - mas vamos muda de assunto, ja vez os deveres? - pergunto.

- óbvio...  Que não - fala com uma cara de "amiga tu realmente me conhece?".

- tá, tá, quanto fomos pra escola, vamos encontrar o bonde dos viados lá na loja do senhor hakamura, ok? - o senhor hakamura é um velhinho muito foda e gente boa japonês, o mesmo fala que está aqui em seoul a 20 anos.

- ok

- agora...  Bora dormi que eu preciso do meu sono da beleza e você sonhar com o wonho.

- ah! Cale esse buraco que você chama de boca.

- boa noite! - disse, mas logo cai no sono.

======================

Acordei com o som despertador tocando, peguei o mesmo, que no caso era o meu celular e o desliguei, levantei um pouco sonsa por causa do sono, também notei que onni ainda estava dormindo, então decidi acorda ela do melhor jeito possível, coloquei para toca a música do taeyang ringa linga no YouTube e botei no volume máximo, começei a cantar enquando dava travesseiradas nela.

- Ringgalinggaling ringgalingaling
Ringgalinggaling ringgalinggaling
Ringgalinggaling ringgalinggaling
Ringalinga , ringalinga !!!!

- CARALHO, SE FERRA SUA LOMBRIGA - onni berra, cai na gargalhada até que ela fica brava e começa a correr atras de mim pelo quarto, mas a gente para e começa a rir de novo da nossa trouxisi.

- vamos temos que nos arruma pra aula- fala tirando a música e pegando o meu uniforme.

Nos trocamos e fomos toma café ,chegando na sala de jantar vejo meu appa lendo seu típico jornal e a omma mexendo no seu celular, jennie não estava porque a faculdade dela começa mais cedo, ou seja, ela tem que sair mais cedo de casa.

- a angel de acordo com ringa linga querida? - fala minha omma se direcionado a onni.

- sim, acordei ao som de uma macaca gritando - fala e logo percebo que meu appa deixou escapar um risinho, ah! Chato.

- não ria appa, pensa que eu não ouvi vc cantando também em? - falei, ele levanda as duas mãos em sinal de rendição e fecha a boca.

Conversamos mais um pouco e tomamos café, saimos correndo de casa pois ja estávamos atrasadas para encontrar o pessoal, ao chegar perto da loja do senhor hakamura vejo o bande todo lá , em frente a loja.

- FALA VIADOS - onni grita ao chegarmos perto deles.

- ai guria pra que grita, não somos surdos babaca - fala luhan um pouco estressado.

- ui!  Oque aconteceu pra bichinha purpurina fica assim? - falo.

- ele viu o sehun pegar uma das demôninhas da kasumi, a wendy - minseok fala com expressão de nojo.

- aiiiiiii!  Aquela japa me dá uns arrepios - falo me encolhendo toda.

- mas quem é kasumi ? - pergunta o soo, por ele ser novo no colégio não conhece ninguém de lá, óbvio.

- hayashi kasumi , a líder das líderes de torcida, uma japonesa que estuda aqui a 5 anos , ela é a tipica patricinha dos filmes americanos ,a diferença é que ela não é loira e nem americana - fala minseok sem tira a expressão de nojo do rosto.

- ela é estranha isso sim , nem sei como a momo aguenta ela - fala baek.

- e antes que pergunte, momo é uma das líderes de torcida , ela , dahyun e a tzuyu são as únicas que garotas legais naquele grupo de mal amadas - falou luhan - e a wendy é muita piranha mesmo, acredita que ela deu em cima do chen?! quase que eu , minseok, baek e onni voamos na cara dela ,só não vissemos porque nos em pediram - luhan realmente estava bravo com todo isso.

- e o resto da turminha não é nem um pouco legal , então mantenha distância soo - fala chen.

- claro, já não gostei delas.

paramos de fala um pouco da demônia e suas aprendizes e ficamos falando de coisas aleatórias ate chegar na colégio, não estávamos atrasados, por incrível que pareça, então entramos bem de boas no colégio , sentamos numas mesas que tinham perto da nossa sala e ficamos conversando até vemos kris, tao e sua turminha mexendo com chanyeol e jongin de novo, como chen era também do time de basquete foi ajuda os amigos , depois de um tempo kris e os outros garotos foram embora , e chen se aproximou de nós com os dois amigos, logo baek vai correndo até chanyeol, eu já não entendo o caso desses dois.

- ah soo , esse é jongin , jongin esse é kyungsoo mas pode o chamar de soo - fala chen apresentando os dois, percebi que o soo tinha corado um pouco , ah! que fofo ! já shippo.

- olá - fala jongin.

- O-olá - fala soo.

- e esse é meu namorado chanyeol - fala baek.

- mas vocês não terminaram ? to mais confusa que cego em tiroteio - diz onni , eu estava na mesma situação que ela .

- sim, mas agora voltamos e longa história depois de conto - fala baek com cara de "sério, preguiça".

- tá né, gente eu tenho que entregar um livro pra biblioteca , já volto - falo.

- ok - falaram todos.

fui andando pelos corredores da escola até que encontro kasumi e seu bando , era só o que me faltava.

- ora , ora o que temos aqui - fala a demônia rainha.

- me deixem suas pragas - falei tentando passar por elas só que as mesmas bloqueiam meu caminho.

- ah, nos chamou de que ? repete! - fala joy , umas das demôninhas.

- o que? que vocês são bostas tiradas do esgoto? - falo.

- ah não, já possou dos limites vadia! - kasumi fala logo puxando meus cabelos com força me fazendo cair no chão , logo sinto chutes nas minhas pernas e barriga , fico meio sonsa mas consigo escuta uma delas falando.

- vamos , antes que alguem nos ache - assim foram embora , não consegui ver nada depois, todo se tornou escuro e eu desmaiei.


Notas Finais


Para quem não entendeu os pais da angel são a cl e o g-dragon ^^

E comentem o que vcs acharam, se precisa muda alguma coisa, ou se vcs diferem alguma duvida e so comenta que eu respondo ^^

~ beijos da tia manu <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...