História Há uma esperança? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 1.078
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa leitura!!

Capítulo 2 - Tudo por uma fita !!


Fanfic / Fanfiction Há uma esperança? - Capítulo 2 - Tudo por uma fita !!

03 de dezembro de 1938

Depois daquela conversa com o Billy percebi nesses últimos dias que ele está se aproximando mais de mim, da Marie e do Toby o que é algo bom pois agora Toby não precisa mais ser o bobinho quando vamos jogar bola. Ontem quando fui levar a roupa para o governe e dei de cara com a Cristine junto com um menino da outra sala, eu nem dei muita bola só passei reto pois sabia que aquilo não prestaria para nada.

Hoje eu vou me encontrar no lago com meus amigos e o Billy para ver se o Toby vai conseguir pescar o tão sonhado peixe, meu pai me deu 10 moedas e pediu para que quando voltasse passasse na padaria e comprasse o pai de amanhã. Quando cheguei no lago meus amigos e o Billy já estavam lá, Marrie como sempre estava com seu laço preto na cabeça, Toby estava com seu chapéu coco e seu macacão com suspensórios, Billy estava de calça e camisa 

(Marrie) Até que enfim você chegou Lis 

(Eu) Desculpem a demora e que meu pai queria falar comigo 

(Toby) Relaxa Lis o problema é que a Marrie e muito impaciente e não sabe esperar 

(Marrie) Eu não vou ficar aqui ouvindo vocês falarem mau de mim, eu vou nada que eu ganho mais 

Marrie tirou seu vestido branco com uns detalhes azuis, e entrou na água, Toby fez a mesma coisa me deixando sozinha com o Billy, eu resolvi sentar pois não estava com muita vontade de nadar ele fez a mesma coisa sentando do meu lado 

(Eu) Pode me explicar uma coisa?

(Billy) Por que me chamou Billy?

(Eu) Como você sabia que eu ia perguntar isso?

(Billy) E por que todos falam isso. Por que você se chama Billy? Qual o sentido desse nome e bla, bla, bla

O modo como ele expressava seu sarcasmo era incrível pois ele soltava tudo pra fora sem ter que ferir os outros ou acabar machucando a si próprio 

(Eu) Mas por que você chama Billy?

(Billy) E só um apelido mesmo. Meu nome de verdade e Johnny 

(Eu) Mas por que Billy?

(Billy) Também não sei 

Gostei muito de saber o nome de verdade do Billy pois isso mostra que ele tem confiança em me contar isso. Marie e Toby nos chamaram para nadar e tivemos que aceitar já que não tinha nada para fazer ali.

Depois de nadar cada um voltou para casa e eu passei na padaria para comprar o pão de amanhã, minha mãe estava cortando cenouras quando cheguei e meu paí concertando o feche da janela 

(Mae) Onde estava?

(Eu) Sai com alguns amigos 

(Pai) Conseguiu comprar o pão?

(Eu) Sim pai!

(Mae) Vai tomar banho por que vamos jantar 

(Eu) Mae eu tenho 17 anos e sei que preciso tomar banho

Na minha vila a maioria das mães obrigam suas filhas a se casarem antes dos 18 pois assim não precisam procurar um marido, minha mãe e diferente ela de que só vou me casar quando eu completar 20 anos, já meu pai diz que não importa a idade o que importa é que eu me case com amor e não interesse.

 Eu estava no meu quarto penteando meu cabelo quando de repente ouvi uns barulhos na minha janela fiquei com medo de ser um estranho ou outra coisa, abri a janela aos poucos até conseguir ver o rosto da pessoa, e papa minha surpresa era o Billy que segurava minha fita de cabelo nas mãos 

(Eu) Billy o que esta fazendo aqui?

(Billy) Vim devolver sua fita de cabelo 

(Eu) Mas não podia esperar até amanhã?

(Billy) Eu achava  que você ia usar 

(Eu) Eu não posso descer agora mas vou pensar um um jeito de pega - lá 

Minha mãe estava na cozinha esperando a comida esquentar e meu pai provavelmente estava tomando banho também, se eu fosse sair minha mãe iria fazer um interrogatório coisa que eu não estou afim num momento, então peguei várias fitas de cabelo e as amarrei umas nas outras, fui descendo até o Billy 

(Eu) Amarra a fita nas outras pra eu poder puxar 

Nesse momento meu pai bateu na porta me chamando para jantar, não sabia o que fazer por que se eu soltasse a fita eu ficaria sem nada e se meu pai visse o que eu estava aprontando não ficaria nada feliz, Billy deu dois puxões nas fitas e eu às puxei rapidamente, enrolei tudo debaixo da cama para meu pai não desconfiar 

(Pai) Filha vamos jantar?

(Eu) Sim vamos!

(Pai) O que está aprontando?

(Eu) Nada. Eu só estava penteando o cabelo 

(Pai) Mas por que a janela está aberta?

(Eu) E pra correr um pouco de ar 

Meu pai se direcionou para a janela, naquele momento eu estava torcendo para que Billy já tivesse ido embora, quando voltou a olhar pra mim fez uma cara de desconfiado, descemos para jantar pois minha mãe já estava impaciente com a nossa demora. Nos sentamos na mesa e fizemos o que fazemos todos os dias 

(Mae) Onde está sua fita de cabelo?

(Eu) Lá em cima 

(Mae) E por que não colocou depois do banho 

(Pai) Pra que ela vai colocar se depois ela vai dormir 

Todas as vezes que meu pai retração as cosas que minha mãe diz ela faz uma cara que arrepia a espinha mas depois de um tempo ela volta ao normal 

(Mae) Onde está o troco?

(Eu) Que troco?

(Mae) O do pão não seja burra!

A não provavelmente eu devo ter deixado no lago junto com a fita, e agora o que eu vou falar para minha mãe, ela vai me chame chamar de irresponsável e vários outros nomes 

(Eu) Não teve troco 

(Mae) Como não menina seu pai te deu 10 moedas era para ter 5 de volta pare de ser estúpida e me entregue o dinheiro 

(Pai) Helena para com isso!

(Mae) Parar? Essa menina por dinheiro e capaz de qualquer coisa até rouba

(Pai) CHEGA! Eu estou cansado de ver você maltratando a Lis desse jeito

Nunca vi meu pai exaltado daquele jeito, minha mãe não falou mais nada, terminei meu jantar e fui me deitar mas antes desamarrei todas as minhas fitas, quando fui desamarrar minha a fita que o Billy trouxe vi uma bolsinha amarrada nela e dentro tinha o dinheiro que estava faltando, meu pai entrou para me dar boa noite aproveitei e entreguei a bolsinha pra ele. E só de pensar que toda essa discussão começou por causa de uma fita que eu esqueci no lago 


Notas Finais


Desculpe qualquer erro
Até o próximo e espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...