História Hábitos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hetalia: Axis Powers
Personagens América (Estados Unidos da América), França, Inglaterra
Tags América, França, Fruk, Habits, Inglaterra, Inglaterra Muito Doidão, Usuk
Visualizações 12
Palavras 395
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, Musical (Songfic), Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


*Empolgação.*
Eu juro que essa é a primeira fic shitpost da minha vida e não sei quais minhas intenções nisso.
Baseada em Habits — Tove Lo

Boa leitura.

Capítulo 1 - Um cacete único.


Eu acordo. Mais um dia vivendo nisso.

Peço algo pra comer pelo telefone. A ressaca não me deixa falar tanto, então eu nem sei o que diabos eu pedi depois de cinco minutos.

Tem um cara na minha cama. Não é você.

Quando eu checo, vejo que é o nerd agitado da faculdade. Ótimo, agora meu nome vai ficar na bosta de vez.

Assim que a comida chega, eu pego e como durante o único momento relaxante que eu tenho: o banho de banheira.

Ele acorda assim que eu estou de calças no quarto. Ele me pede um banho, eu rejeito. Assim que vestidos, nós dois vazamos.

Minha próxima parada é a balada.

Alfred ainda me pergunta se eu quero companhia. Não, eu não quero.

Foda-se ele, foda-se você, foda-se isso.

Olha, uma barraca de batata. Parece uma boa.

Alguém que eu aparentemente conheço vem em minha direção, e logo saímos andando juntos. Ele oferece uma nova das boas, então que se dane as batatas.

Outra balada. Aquilo no canto é uma orgia?

Mais bebida. Mais drogas. Eu estou tão chapado...

Me oferecem mais uma, e seja lá a marca da cerveja, apenas pego e corro pro banheiro com o pretexto de mijar.

Viro a garrafa. Acabo derramando um pouco em mim.

Merda. Eu queria que isso fosse tão legal como era antes.

Me pegar com você nesse banheiro fedorento e posteriormente foder aqui mesmo. Nós não tínhamos escrúpulos.

Caralho. Eu lembrei de você de novo.

Pego outra dose da droga da vez dentro da minha jaqueta. Sento-me no assento e ponho-me a usar.

Ótimo. Essa é a melhor forma de te esquecer. Acabar com minha sanidade através das drogas que você me apresentou.

Você era minha droga favorita, embora.

Eu sinto tanta saudade...

Alguém bate na porta. Limpo as lágrimas com as costas da mão e visto um sorriso. Saio e volto a confraternizar com os amigos que fizemos.

Mas você não está aqui, porque agora você me odeia.

Eu estou tão bêbado e chapado quanto posso imaginar, e acabo me agarrando com qualquer pessoa da roda.

Mais um dia com alguém pra morfinizar a dor que apenas lembrar de ti me acontece.

Mais uma rodada de sexo no banheiro, mas não é com você.

Assim que gozo empurro ele e saio. Ele vai atrás de mim, as calças sequer subidas, e todo mundo olha pra gente.

Meu dedo do meio é dado e volto pra casa num táxi.

Já no meu apartamento, me jogo na cama. Fodam-se eles todos.

Foda-se você.

Eu amo você.


Notas Finais


Eu tava querendo escrever algo, então já peguei uma das do meu novo projeto de fanfic. Berro.

Eu sei que isso não fez sentido nenhum, e nem era. Eu só queria escrever merda, mesmo.

Agora eu vou ir realizar meu trabalho de beta com muito amor. Dedico isso pra Vitt porque... LSD é legal. Quero experimentar um dia. Não usem drogas, crianças. Eu sou uma criança também.

Até mais. ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...