História HackerLove - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Mettaton, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Tags Alphys, Chara, Charisk, Drama, Frisk, hacker, Hackerlove, Papyrus, Policial, Sans, Suspense, Undertale, Undyne
Visualizações 51
Palavras 949
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


;-;

Capítulo 18 - Confuso


Fanfic / Fanfiction HackerLove - Capítulo 18 - Confuso

Já haviam passado dois dias desde a última aparição de 216/Ketsui, literalmente havia sumido do mapa para os pesquisadores. Seguia escondida junto de Rosa, na qual tratava praticamente como uma filha, não havia conseguido me livrar dela por pena, então a levava junto de mim, parávamos às vezes em alguns lugares para descansar, nesse momento estava em uma loja de roupas, havia conseguido um dinheiro fácil e queria pelo menos agradar um pouco a criança, caminhava tranquilamente até que ela se separou de mim, para que ela pudesse procurar o que queria, observava de longe, mas continuava procurando qualquer coisa pra vestir, reparei em um cartaz de casamento reverso, onde a mulher usava o terno e o homem um vestido, achei engraçado e resolveu aderir, peguei um terno que me chamou atenção e fui até o vestiário, assim que me vesti fiquei encarando um pouco o espelho, acabei assustando com o grito que Rosa deu, logo sai desesperada.

-ROSA!! O QUE F- Parei de falar assim que vi que ela apenas estava com medo de um esqueleto alto, um monstro.

-Desculpa pequeno humano, não queria te assustar, e que você deixou isso cair - ele mostrou um arquinho, e depois colocou na cabeça de Rosa -Pronto - ele sorriu.

Rosa apenas respondeu obrigado baixinho quase inaudível, o esqueleto olhou para mim confuso, depois Rosa logo veio me abraçando.

-Cuidado ai pirralha, vai amassar o terno - ela me abraçou mais forte.

O esqueleto ainda estava confuso, logo ouvi ele dizer.

-Chara como você chegou aqui tão rápido? E quem é essa outra humana - ele colocou a mão no queixo, parecia curioso.

-Hum…? - Estava confusa.

-Bem de qualquer forma Frisk mandou eu te avisar que hoje é sua vez de fazer as compras, pois os outros e eu o grande Papyrus estávamos planejando uma noite de filmes com muita comida, e meu delicioso espaguete é claro, que é o melhor de todos, então tudo bem pra você? - enquanto ele falava Rosa me olhava confusa.

-Ok… - ainda não estava entendendo, então segurei a mão de Rosa e me preparava para sair -Então eu já vou indo…

-Tchau.

-Ketsui quem é ele? - ela realmente estava mais confusa do que eu.

-Um estranho qualquer que me confundiu com outra pessoa, então só vamos pagar isso rápido e sair.

Dito e feito já estávamos fora da loja, andando aleatoriamente, passamos em frente a uma loja de jogos, onde continuamos a andar reto, mas antes da loja sumir de vista dava pra ver uma garota jogando um jogo de tiro de zumbi na realidade virtual, e por sinal ela era boa pelo que dava pra ver.


◁━━━━◈✙◈━━━━▷


A munição havia acabado e acabei pegando minha katana, tentava me defender dos zumbis que vinham, porém estavam vindo muitos e não estava dando conta, corri e peguei uma arma que estava no chão, porém vi um dos grandões vir até mim, atirava feito louca, mas não dava certo, então acabei morrendo, tirei o óculos e coloquei de volta na mesinha.

-Porcaria se fosse na vida real eles já estariam mortos - me irritei.

-Ou você seria um zumbi antes mesmo de ter começado o apocalipse - falou o loiro que estava no balcão, apenas apontei o dedo do meio pra ele.

Ele riu e se aproximou, arrumando o óculos vr.

-Você andou vindo bastante aqui, porque não compra um console de vez?

-Não to afim, e se você se incomoda comigo pede demissão, não pretendo parar de vir aqui.

-Wow calma gatinha você é bem estressadinha, ou será que está naqueles dias.

-Me chama de gatinha outra vez e te mostro o que é estar estressada.

-GA-TI-NHA - ele falou com um olhar cínico apontando para as câmeras de segurança, minha única vontade era de destruir ele em pedaços.

-Idiota - me afastei com raiva, mas ele me seguiu.

-Calma não quis te ofender, só queria avisar que você esqueceu de colocar seu nome no ranking do jogo - ele falou e depois foi até o lugar do jogo.

Acabei indo pois fiquei curiosa para saber minha pontuação, o ignorei e encarei a tela de fora sem o óculos, na qual mostrava os rankings.


█ ✪ █▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█ ✪ █

Insira seu nome

╔═━────━▒ ۞ ▒━────━═╗

1-  Chara_
          ╚═━────━▒ ۞ ▒━────━═╝
2- Thomas

3- Henry

█ ✪ █▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█ ✪ █



Assim que coloquei meu nome o loiro mudou completamente de rosto, como se tivesse olhando um fantasma.

-V-v-você é-é a garota que…- ele não terminou e desmaiou ali mesmo, achei engraçado e aproveitei para me vingar, quando ele recuperou a consciência derrubei uma pilha de caixas de consoles nele.

-Ops… foi mal ai - ele desmaiou outra vez por causa da batida, comecei a andar de volta pra casa, olhei meu celular e estava uma chamada perdida de Frisk, não tinha percebido antes, então assim que cheguei em casa passei pela cozinha e fui até onde Frisk estava.

-O que você queria Frisk?

-Era sobre aquilo que o Papyrus te avisou, você trouxe as coisas?

-Pera como assim?

-Você esqueceu humana? Eu te avisei que era sua vez de fazer compra - Papyrus apareceu.

-Mas eu nem te vi hoje, como você me avisou?

-Você estava na loja de roupas com uma outra humana, não se lembra? - ele ficou confuso.

-Outra humana? - Frisk falou me encarando com cara de tipo “vou te matar se mentir”.

-Frisk a única pessoa humana que vi hoje foi um babaca na loja de jogos, depois disso eu voltei pra cá e pronto.

-Então existem duas Charas?

-O que? Não, como assim? Só existe eu obviamente - tentei explicar.

-Então se você estava jogando, quem falou com Papyrus?

Todo mundo ficou em silêncio, pensando cuidadosamente, estávamos formando um clima tenso.

-Eu não sei, só sei que tem algo errado acontecendo… e por alguma razão sinto que isso tem a mão de alguém que a gente conhece.

-Também acho - Frisk e Papyrus falaram junto.


Notas Finais


🍫🍫🍫


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...