História Hail to The King II - Capítulo 18


Escrita por: ~, ~lU_aH e ~Dirgni_Gates

Postado
Categorias Avenged Sevenfold
Personagens Arin Ilejay, Johnny Christ, M. Shadows, Personagens Originais, Synyster Gates, The Rev, Zacky Vengeance
Tags Arin Ilejay, Avenged Sevenfold, Comedia, Drama, Johmmy, Johnny Christ, M Shadows, Marin, Romance, Synacky, Synyster Gates, The Rev, Yaoi, Zacky Vengeance
Exibições 21
Palavras 1.873
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores, aqui está a aparência da Isabelle

Wolf: Amo está atriz *-*


mais um cap fresquinho para vocês ^-^

Capítulo 18 - I miss you.


Fanfic / Fanfiction Hail to The King II - Capítulo 18 - I miss you.

-Pov’s Matt-

Corri atrás de Arin e segurei ele pelo pulso, ele se soltou de maneira bruta me fazendo o olhar surpreso, ele tinha os olhos marejados e estava com um olhar de raiva e odio misturado, fiquei com medo do que estava por vir ele apenas se soltou e continuou andando, e seguro ele de novo.

- Matt, me esquece. – Ele grita se soltando de mim.

- Arin calma o que foi que eu fiz? – Falo seguindo ele que entra em casa.

  - Até parece que você é uma criança que não sabe o que está fazendo. – Ele fala andando nervoso.

Chegamos em casa ele arruma as coisas para ir embora, pergunto para onde ele iria e ele não me responde depois fico quieto pensando, e deixo ele arrumar as malas ele estava muito nervoso nem sabia como me aproximar me aproximo dele seguro a mão dele que me olha ainda com muita raiva, dou um beijo calmo nele que tenta se afastar de mim e seguro ele mantenho o beijo levo a mão a nuca dele sinto ele se arrepiar e depois ele morde a minha boca com tudo cortando meu lábio e me empurra, rio olhando ele.

- Arin, aquele abraço era apenas um abraço amigável. – Falo e ele me olha nervoso.

- Até parece, você fala como se aquilo não tivesse sido nada, me poupe Matt. – Ele fala me olhado e fecha a mala e segura ela.

- Vai aonde com uma mala que nem aguenta carregar direito? – Falo serio o olhando.

- Para a casa do Johnny, já que você é um imbecil e não se importa comigo, se precisar de alguma coisa chama a vaca da Isabelle para te ajudar. – Ele fala nervoso, reparo que aquilo não iria se resolver da maneira mais calma e deixo ele sair de casa, mando a mensagem para o Jimmy pedindo que me avisasse assim que o Arin, chegasse lá, ele me avisa pouco depois e fico sentado na cama nervoso com o que aconteceu.

*** Dia seguinte.

Aquele dia Arin me viu abraçar a Isabelle, nos acabamos por brigar e ele agora esta na casa do Jimmy e do Johnny, estava bem chateado nem estava me focando no trabalho, estava tudo desabando sobre a minha cabeça, queria apenas desaparecer, a Isabelle chama minha atenção varias vezes e começo a ficar nervoso.

- Cala a boca, chega por hoje. – Grito com ela e saio do lugar onde estava tirando as fotos e vou ao camarim me trocar e ela me segue.

- Hey! Matt relaxa. – Ela fala se aproxima de mim estava sentado retirando o pó que passaram no meu rosto para ele não brilhar muito e sinto ela me fazer uma massagem nos meus ombros e a mão dela desce pelo meu peito.

- Pode parar com esta palhaçada. – Falo me levanto nervoso pego minhas roupas e vou ao trocador e ela fica jogada no sofá que estava no camarim.

- Você brigou com seu namorado por isto esta de mal humor? – Ela fala alto para mim ouvir.

- Eu estou cansado só isto e a minha vida privada não lhe diz respeito. – Falo e termino de me vestir saio do trocador e pego minhas coisas guardando dentro da bolsa.

- Uau! Você realmente está puto. – Ela fala me olhando e ignoro o jeito que ela fala. – Quer sair para beber? – Ela pergunta e olho para ela sem acreditar no que ouvi.

- Não quero, está muito cedo eu vou ver se consigo informações sobre Arin. – Falo olhando ela que se aproxima de mim e segura meu braço.

- Vamos então almoçar. – Ela fala e dou de ombros.

Saímos juntos do Studio e vamos a um restaurante ali perto para comer alguma coisa, os pedidos já na mesa fico em silêncio comendo ouvindo ela falar sobre possíveis novos trabalhos que seriam no Japão olho para ela surpreso.

- Calma, eu não vou ao Japão de maneira nenhuma. – Falo e ela apenas ri me olhando.

- Eu sei como fazer você ir, mas, não se preocupe é apenas uma possibilidade, não é nada serio ainda. – Ela fala me olhando nos olhos. – Matt você me acha bonita?

- Você é mais bonita quando não me faz estas perguntas. – Falo rindo a olhando.

- Besta, sinceramente não faço a menor ideia do motivo que eu aguento você. – Ela fala rindo.

- Por que eu te dou dinheiro e você também é minha amiga. – Falo e ela para de sorrir assim que falo amiga.

- O Arin é um cara com uma puta sorte, tenho inveja dele. – Ela fala me olhando e dou de ombros e ela acaricia minha mão afasto minha mão e chamo o garçom avisando que ele poderia trazer a sobremesa.

- Por que tem inveja do Arin? – Falo olhando ela fingindo que não tinha reparo no olhar dela tentando me provocar e pego meu celular mando mais uma mensagem ao Arin.

- Não está logico? – Ela fala me olhando. – Ele tem você ao lado dele, vocês dois juntos são como uma pintura é muita beleza junta. – Rio do que ela fala e fico olhando para o celular. – Cara ele precisa de um tempo para pensar, de este tempo a ele, depois você vai atrás dele, e serio para de olhar este celular eu já estou ficando com ciu... Nervosa. – Ela se auto corrige e arqueio a sobrancelha e ignoro.

Depois de comer a Sobremesa ela insistiu para eu levar ela para a casa dela, só fiz isto, pois do nada começou a chover depois resolvi dar uma passada no shopping vejo algumas coisas novas compro sapatos e roupas e uma camiseta que achei que Arin iria gostar, vi alguns livros coisa que normalmente eu não faço e comprei alguns que ouvi ele dizer que queria, sai das lojas fui a praça de alimentação e fiquei pensando em Arin, não importava o quanto nos brigássemos eu sempre iria sentir a falta dele, o mesmo não respondeu nenhuma das minhas mensagens a única salvação seria ligar a noite para ele, mas, estava preocupado com isto afinal não é normal ele ficar sem falar comigo, talvez eu tenha feito algo de muito errado.

Antes de ir embora do Shopping passo em uma lojinha embrulho as coisas para o Arin de presente, passo na casa do Jimmy e deixo os presentes com ele que falou que não seria uma boa ideia eu falar com o Arin já que ele e o Johnny estavam conversando, apenas saio e volto ao meu apartamento, chegando lá me jogo na cama sinto o cheiro de Arin me levanto indo a sala, me sento, liga a Tv, passo os canais e deixo em uma serie aleatória.

- Droga Arin, quero falar com você. – Falo olhando uma foto dele que ficava na mesinha de centro. – Será que se eu ligar você vai atender? – Falo sozinho e ouço meu celular tocando atendo sem nem ver quem era.

- Ligação ON –

- Arin? – Falo assim que atendo.

- Não, sou eu a Isabelle. – Ouço a voz dela e suspiro. – Bom, estou ligando para avisar que você esqueceu uma coisa no Studio, eu acabei tendo de voltar lá depois que você me deixou em casa, pois tinha esquecido minha jaqueta, quer que eu leve para você? – Ouço a voz dela mudar levemente.

- Pode trazer, eu já estou em casa, mas, me diz o que é...

- Ligação OFF –

Ela desligou na minha cara, desliguei a Tv e fui à cozinha procuro as coisas, já que quase não mexia muito lá já que Arin, não gostava muito quando mexia ele falava que eu bagunçava a cozinha toda, - embora até se eu deixar um garfo torto na gaveta para ele já era muita bagunça. – Acho um salgadinho e começo a comer enquanto mexia na geladeira pego um refrigerante e me apoio na bancada comendo e olhando o apartamento. – Isto vai ficar uma bagunça sem ele aqui. – Penso e depois olho como poderia começar a arrumar a casa, sempre que era minha vez de arrumar a casa estava acostumado a perguntar para ele o que devia fazer primeiro.

  Me assusto com as batidas na porta e vou abrir ela e Isabelle me abraça e entra no apartamento sem nem mesmo eu deixar, olho para ela que estava com roupas bem justas ignoro e vejo ela mexer na bolsa e tirar de dentro dela meu tablete, pego e olho para ela e fecho a porta.

- Era só isto? – Falo e ela ri.

- Sim, era só isto. – Ela se senta no sofá e pega a foto do Arin de cima da mesinha de centro. -  Como está sendo a vida sem seu amor por perto. – Ela fala e cruza as pernas e vejo a roupa dela subir mais, acho que aquele tecido que ela estava vestida era um vestido.

- Eu nem sei como começar arrumar a casa para você ter noção, eu não durmo direito e nem como direito, acho que me acostumei de mais em ter o Arin me ajudando em tudo, afinal tudo que fazemos ele vive falando o modo correto. – Falo e ela ri.

- Falando assim ele parece mais sua mãe do que seu namorado. – Ela fala rindo e deixa a porta retrato cair no chão, e ele quebra abaixo para pegar e recolho os pedaços. – Desculpa foi sem querer. – Ela se levanta e agacha na minha frente, e ignoro termino de recolher os cacos. – Você é lindo. – Ela acaricia meu rosto, e recuo um pouco me levanto.

- Não se preocupe tem outro porta retrato eu troco, pelo menos a foto não foi danificada. – Falo ignorando o que ela disse tiro a foto com cuidado do porta retrato e vou a cozinha jogo no lixo o porta retrato, ela se aproxima e me abraça por trás me afasto e empurro ela devagar. – Vai embora eu não estou gostando do jeito que você está agindo.

- Eu vou, mas, amanhã nos vemos de novo. – Ela pisca e sai andando, assim que ela sai corro e tranco a porta.

Respiro nervoso, arrumo a foto em outro porta retrato depois arrumo a casa do jeito que achei necessário, e tomo meu banho e pego o celular para ligar para o Arin ligo e me ajeito na banheira esperando ele atender.

- Ligação ON –

- Matt que foi? – A voz dele era de sono.

- Estava dormindo? – Falo o ouvindo bocejar.

- Sim, estava. – Ele fala com uma voz fofa.

- Eu estou com saudade. – Falo e ele não diz nada.

- Vai dormir Matt. – Ele fala calmo.

- Não quero. – Falo e ouço ele rir.

- Você é irritante sabia? – Ele fala e rio levemente.

- Eu te amo boa noite. - Falo calmo.

- Boa noite. – Ele desliga.

- Ligação OFF –

Espero que nos dois nos resolvermos logo, para que nos possamos voltar a ficar juntos de novo, odeio ter o Arin longe dos meus braços por tanto tempo, e o pior que só penso nele. Sai da banheira a água já estava fria depois vou para o quarto visto uma box e deito na cama e fico sem dormir, um dia sem o Arin já estava perdendo o controle.


Notas Finais


vamos tentar não demorar muito para atualizar desta vez ^-^

até mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...