História Hail to The King II - Capítulo 19


Escrita por: ~, ~lU_aH e ~Dirgni_Gates

Postado
Categorias Avenged Sevenfold
Personagens Arin Ilejay, Johnny Christ, M. Shadows, Personagens Originais, Synyster Gates, The Rev, Zacky Vengeance
Tags Arin Ilejay, Avenged Sevenfold, Comedia, Drama, Johmmy, Johnny Christ, M Shadows, Marin, Romance, Synacky, Synyster Gates, The Rev, Yaoi, Zacky Vengeance
Exibições 27
Palavras 1.366
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores!

um pouco de Brian x Zacky para vocês ^^

boa leitura! ~Wolf

Capítulo 19 - Nightmare


Fanfic / Fanfiction Hail to The King II - Capítulo 19 - Nightmare

-POV’S Zacky –

Acordo a noite sentindo o espaço de Brian vazio, procuro ele com os olhos e não o acho saio da cama e ando pela casa, tinha mal um pressentimento que me deixava ainda mais apreensivo, desço as escadas correndo quase tropeçando perto do ultimo degrau, o encontro jogado no chão sua cabeça tinha um corte do qual sangrava muito, tento acordar ele estava ardendo em febre ainda.

- Amor, vamos vou te levar no medico. – Falo ajudando ele a andar, o mesmo não dizia nada parecia aéreo, sem saber o que estava acontecendo, o coloquei no carro peguei minha própria blusa e pedi para ele segurar no ferimento pressionando levemente para tentar conter o sangramento.

Era muito tarde, dirijo por uns vinte minutos tentando manter ele acordado, chamando a atenção dele às vezes, quando por fim chegamos a um pronto socorro, ele foi encaminhado a uma  sala onde rapidamente deram alguns pontos na cabeça dele e mandaram ele para a medicação pelo estado de confusão dele pediram para que eu permanecesse ao lado dele para o auxiliar em qualquer problema.

- Brian? – Chamo vendo que ele me olha. – Calma esta bem como se sente? – Falo vendo que tinha uma tv ligada e um vídeo da irmã de Brian passava ele vira o rosto olhando a Tv, faço o mesmo vendo as mentiras que ela falava.

- D-Des..Desliga. – Ele fala com dificuldade.

- Esta bem. – Desligo e fico olhando ele que segurava a minha mão muito firme. – Brian, eu jamais vou te abandonar esta bem apenas fique bem logo, nos vamos ter de voltar e resolver isto logo. – Ele apenas afirma com a cabeça.

Demorou cerca de uma hora para que ele se entregue ao efeito do remédio, fico o olhando e vejo um enfermeiro com o celular em mãos, peço para ele me emprestar faria uma ligação rápida, e depois daria dinheiro para ele poder recarregar o celular.

-Ligação ON-

Zacky: Matt? – Falo o ouvindo bocejar.

Matt: Zacky? – Ele grita quase me deixando surdo.

Zacky: Oi este numero é de um enfermeiro, mas..

Matt: Você está bem? – Ele fala muito rápido.

Zacky: Calma, eu estou bem, só o Brian esta muito doente, atualmente nos afastamos para resolver umas coisas, mas, vamos retornar para casa, eu estou em um pronto socorro com ele logo que ele for medicado e levar a alta vou para nosso apartamento, apenas para pegar as coisas que deixamos, poderia manter em segredo sobre o Brian estar doente e ir me encontrar junto com o Arin, e os meninos se possível, eu preciso dar uma noticia seria e queria todos presente. – falo calmo ouço alguns barulhos.

Matt: Esta bem vou avisar os meninos que você vai só não sei se vou poder ir está bem? – Ele fala calmo.

Zacky: Uma pena! Mas, tudo bem. – Falo e desligo devolvo o celular ao cara e dou o dinheiro.

-Ligação OFF-

O medico chega com o resultado dos exames para minha infelicidade, Brian estava com começo de pneumonia, uma coisa normal já que nos dois brincamos na chuva e em um rio quando estava frio, ele me passa uma receita com remédios e me avisa que seria bom ele fazer o tratamento em casa, pois o ambiente hospitalar poderia deixar ele muito nervoso quando acordar o que poderia piorar a situação dele, depois de todas as precauções e proibições ditas pelo medico decorrei tudo, e esperei ele terminar de ser medicado, o mesmo iria fazer uma consulta a cada três dias para que não haja problemas com ele durante o tratamento em casa.

- Zacky. – Ele me chama me aproximo e sorrio o olhando. – Quero ir embora. – Ele fala vejo que o soro acabou chamo o medico que retira o soro e me dá algumas coisa para trocar o curativo do Brian nos três primeiros dias com o ferimento.

- Vamos voltar ao apartamento, está bem? Depois nos vamos a nossa outra casa eu prometo. – Sorrio vendo ele apenas afirmar bem sonolento devo admitir que ele é fofo com sono. – Meu fofinho. – Falo e ele sorri, vamos ao carro coloco no banco do passageiro e o vejo dormir o caminho todo.

Compro umas coisas para comermos quando ele acordar aposto que estaria com fome e depois volto a dirigir o caminho era longo eu estava morrendo de sono já, mas, felizmente a viagem foi segura e chegamos a “casa” por volta das sete horas da manhã vou com ele ao apartamento, o deixo na cama deitado dormindo e ligo o notebook que estava desligado com pouca bateria ligo ele na tomada e mando mensagens aos meninos avisando que cheguei bem e que eles poderiam ir depois das duas da tarde pois assim estaria mais descansado e pronto para falar com eles sobre tudo e esclarecer as duvidas de todos.

Desligo novamente o note, volto a prestar atenção ao Brian que dormia calmo e acabei dormindo calmo ao lado dele que me abraçou quando sentiu que eu finalmente havia me deitado a seu lado.

Dormi muito pouco acho que umas três horinhas nada de mais, estava com um mal humor dos infernos, me levanto vejo algumas roupas que tinha deixado no guarda roupa tomo banho me arrumo, ajeito o cobertor sobre Brian e vou na cozinha beber algo, tomo um pouco de água e para minha surpresa a campainha toca e me levanto vou atender e vejo a Kenna, me olhar pronta para se jogar nos meus braços e me afasto, ela cambaleia e me olha surpresa.

- O que você quer? – Falo nervoso e fecho a porta.

- Eu descobri que tinha voltado, um enfermeiro me mandou uma mensagem já que pedi que avisassem caso achassem o pai do meu bebe. – Ela fala de modo vulgar.

- Eu não sou pai do seu bebê, primeiro, por que eu nunca fiz nada com você, não me venha falar de amor, pois nos dois sabemos muito bem que a única pessoa da qual eu amo é o Brian eu tive sim problemas com bebidas, mas, aposto que nenhum foi tão forte ao ponto de me deitar com você sabendo que você odeia o homem que eu amo. – Falo olhando ela fixamente. – Melhor você parar de mentir e sumir da minha frente, pois se você continuar com isto eu juro que não vou ter dó de você. – Falo nervosa.

- Vai fazer o que me matar e matar o fruto do nosso amor. – Ela grita me olhando.

- Me poupe sua vadia, eu jamais te amei e nunca  vou amar, achei que você era minha amiga te contei meus segredos, porra é mesmo eu também te contei que gosto de HOMEM. – Grito vendo ela me olhar com nojo.

- Mentira você só esta se iludindo, aposto que só falo isto por que não achou a mulher certa que te faça pedir mais na cama. – Ela fala perdendo a calma.

- Olha sinceramente, quero que você se foda, são pessoas com este seu pensamento idiota que ainda poluem o mundo o tornando o que é hoje, acho melhor você ir embora por que sua situação esta ficando feio meu amor, aceita que gosto de Pau que dói menos. – A empurro para fora e bato a porta na cara dela.

- Zacky abre a porta meu amor eu e seu bebê veio te ver. – Ela grita aos prantos, abro a porta e olho para ela com nojo.

- Nos veremos no tribunal. – Fecho a porta novamente passo a chave, olho meus pés nervoso respiro fundo, ouço palmas, olho e vejo Brian.

- Uau! Meu Deus quem diria que veria você assim um dia. – Ele ri depois tosse.

 - Vai deitar, você está doente Brian. – Falo e me aproximo dele.

- Posso fica sentado no sofá, acho que você precisa conversar. – Ele fala calmo.

- Preciso sim. – Ajudo-o a sentar no sofá e sento ao lado dele sentindo ele me abraçar. – Vou processar sua irmã pelo que está me fazendo passar. 

Nos conversamos ele me apoiou na minha escolha juntos começamos a pensar em tudo que teríamos de fazer para vencer uma causa que já estava totalmente ganha sendo que ela não iria como provar que o filho era meu.


Notas Finais


até outro cap ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...