História Half A Heart(SEGUNDA TEMPORADA) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Arianagrande, Bissexual, Elounor, Gay, Harrystyles, Joshdevine, Justinbieber, Larrystylinson, Liampayne, Louistomlinson, Mistério, Niallhoran, Romance, Romancegay, Romanceziall, Suspense, Zaynmalik, Ziall, Ziallhorlik
Exibições 27
Palavras 2.665
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Galera, o que está acontecendo? Cadê os comentários de vocês?

Capítulo 10 - Tudo por uma mordida


Fanfic / Fanfiction Half A Heart(SEGUNDA TEMPORADA) - Capítulo 10 - Tudo por uma mordida

NIALL HORAN

LIGAÇÃO ON

Niall: Alô?

Sem nome: Sou eu!

(Paralisei quando ouvi aquela voz)

Niall: Quem?

Sem nome: Não reconhece a minha voz? Aqui é a pessoa na qual você destruiu a vida. Graças a você estou mofando em uma penitenciaria.

Niall: Ed?

(Zayn se assustou quando falei o nome dele)

Sem nome: Olha, ele lembra. Estou aqui pra te jurar vingança, Niall. Vou fazer de tudo pra destruir essa felicidade que você tem.

Niall: Você está preso!

Sem nome: Me aguarde.

LIGAÇÃO OF

- Ah, meu Deus! Era o Ed. - O celular caiu da minha mão.

- O quê? Não acredito que aquele miserável teve a coragem de ligar pra você.

- Ele disse que quer vingança. - Sentei na poltrona totalmente abalado.

- Me dá aqui seu celular. - Zayn o pegou no chão. - Ele não vai mais ter seu número. - Tirou o chip do meu celular e quebrou, depois jogou na lixeira do banheiro.

- Ele fugiu? Foi isso?

- Não, duvido disso. Ele está preso, mas a lei ainda permite que ele faça ligações. Agora ele não tem mais como te ligar, não tem mais seu número. Vem aqui! - Zayn foi até mim e me abraçou.

- Desde aquela noite, tenho pensado em como seria daqui uns anos, quando Ed cumprir a pena dele, se vamos nos cruzar por aí.

- Você não precisa cruzar com ele em cada esquina, e mesmo que isso aconteça é só ignorar. Não pode apagar ele desse mundo, mas pode apagar da sua vida.

- Você está coberto de razão! Ele não pode mais me controlar como antes, não pode mais me enviar mensagens.

- Exatamente. - Zayn segurou minhas mãos, ele estava de joelhos.

- Já te disse que você é a pessoa mais maravilhosa do mundo?

- Já sim, mas não me custa nada ouvir mais uma vez. - Sorriu.

Selei nossos lábios.

O celular do Zayn tocou em cima da cama.

- Quem é? - Perguntei. Ele abriu um sorriso!

- É uma nova ultrassom da Olivia. Olha! - Me mostrou a foto.

- Perrie te mandou?

- Sim. - Zayn ficou todo bobo com a ultrassom da filha.

- E como elas estão?

- Muito bem. Nem acredito que falta apenas 3 meses pra ela nascer.

- O tempo passou rápido. De repente a Perrie disse que estava grávida e agora estamos aqui.

- Pois é. - Deixou o celular na cama.

- A noite que vocês ficaram juntos, foi no fim de semana anterior à aquele que Justin e eu fomos de penetra na sua festa?

- Sim, tínhamos bebido. Eu não lembro direito, tenho apenas flashes.

- E como ela não descobriu logo, percebeu quase um mês depois.

- Ela disse que sentiu que tinha aumentado algumas gramas, mas não ligou.

- Também faz mais ou menos 6 meses que nos conhecemos.

- É verdade.

Está bem, confesso que tenho um pouco de ciúmes do Zayn com a filha que ainda nem nasceu. Sei que tenho ele o tempo todo e não há motivos para ciúmes bobos, mas eu tenho e pronto.

Ainda não confio totalmente na Perrie, tenho medo que ela possa usar essa criança futuramente para tentar tirar o Zayn de mim de uma vez por todas.

Era quase 10hrs da manhã quando Zayn me chamou para irmos fazer compras.

- Comprar umas camisetas e alguns pares de tênis vai nos fazer bem, afinal é nossa despedida.

- Também quero comprar uma coisinha para os meus amigos. - Falei.

Novamente fomos ao shopping. Algumas lojas estavam fechadas porque era domingo. Zayn comprou horrores, ele é muito vaidoso e adora fazer coleções de tênis e jaquetas. Já eu não comprei muita coisa, apenas algumas camisetas, dois pijamas que gostei, três calças incríveis. E também não poderia esquecer de levar um presentinho para o Justin e Louis.

Depois das compras fomos lanchar no McDonalds. Pedi apenas um milk shake, não podia exagerar, Zayn pediu batata frita e refrigerante e ainda dois sanduiches pra levar.

Quando chegamos no hotel a cama ficou cheia de sacolas.

- É melhor irmos fazendo as malas pra não deixar pra última hora. Amanhã bem cedo temos de estar no aeroporto e não vai dar tempo fazer mala. - Zayn tirou os sapatos, ficou descalço.

- Mais tarde eu faço. - Afastei as sacolas e me deitei um pouco.

- Quer dormir um pouco?

- Não, estou bem.

- Parece cansado.

- Talvez eu devesse dormir por alguns minutos mesmo.

- Deixa que eu dobro suas roupas novas e boto ali pra você colocar na mala mais tarde.

- Tudo bem. - Relaxei e cochilei.

E nesse cochilo, acabei sonhando algo muito, muito estranho.

SONHO ON

Eu acordei de manhã cedinho, era a casa dos meus pais em Londres. Só que eu era muito novo, aparentava mais ou menos uns 6 ou 7 anos de idade.

Levantei de pijama e fui descendo as escadas atrás da minha mãe Maura.

Ouço ela no telefone:

- Já disse que é melhor parar de me procurar ou isso não acabará bem. Está me entendendo? - Fez uma pausa enquanto a pessoa do outro lado da linha fala e logo continuou. - Não esqueça nunca que eu sei que matou um homem, você está em minhas mãos. - Desligou!

SONHO OF

Acordei assustado!

- Niall, o que foi? Tudo bem? - Zayn estava deitado ao meu lado.

- Eu tive um sonho estranho.

- Com o Ed? - Perguntou temendo a resposta.

- Não, foi com minha mãe.

- Relaxa. Foi só um sonho. - Deitou minha cabeça em seu colo e me fez carinho.

Foi só um sonho idiota.

 

AUTOR

Em Londres, Louis tomava o café da manhã sozinho.

- É quase meio dia. Não acredito que dormi tanto. - Eleanor senta na mesa para tomar café. A garota ainda estava de pijama.

- Acordei há uns 15 minutos. - Louis passava geleia em sua torrada.

- Cadê o Justin?

- Acabou de sair, foi encontrar a Ariana.

- Hum. - Eleanor mordeu uma fatia de bolo de abacaxi. - Adoro bolo de abacaxi.

- Prefiro bolo de cenoura.

- Estamos sozinhos?

- Sim. Seu pai levou a mãe do Justin a um almoço de negócios.

- Se importa de almoçar sozinho?

- Por quê? Vai sair?

- Prometi a Perrie que passaria essa tarde de domingo na casa dela, e a mãe dela me convidou logo para o almoço.

- Ah, não tem problema não. Eu posso pedir uma pizza e está tudo resolvido.

- Tem certeza? Se você quiser eu posso atrasar alguns minutos e...

- Eleanor, eu vou ficar legal. Vai se arrumar logo pra você ir almoçar com sua amiga.

Eleanor abriu um sorriso.

- Obrigado. - Deixou a mesa sem sequer terminar o café. Foi correndo tomar banho.

- Acabei aqui sozinho.

Louis continuou a tomar seu café sozinho.

E naquele dia, Louis ficou só assistindo e jogando vídeo game sozinho. Até que lá pelas 16hrs, Eleanor chegou!

- Já vi esse filme umas 50 vezes. - Eleanor sentou no sofá. Louis estava assistindo o filme.

- Achei que passaria a tarde com sua amiga.

- Ela ficou com dor de cabeça e achei melhor deixa-la descansar um pouco.

- Ah, sei. - Louis voltou a olhar para a TV. - Aqui está um tédio.

- Ficou esse tempo todo sozinho?

- Eu e Deus!

- O Justin ainda não voltou? Nossa!

- Pois é.

A garota olhou para Louis admirando-o.

- Eu falei com o Harry hoje.

- Falou? - Louis dirigiu seu olhar a ela.

- Ele visitou a Perrie pra ver como ela estava.

- E como ele está?

- Aparentemente, bem.

- Eu sinto falta dele!

Eleanor respirou fundo e disse:

- Olha, talvez esse desentendimento possa ter sido como um pressagio.

- Pressagio?

- É. Quando alguns relacionamentos não vão dar certo, o destino trata de tentar avisar...

- Eu sei o que é pressagio. Só não entendi porque está dizendo isso.

- Louis, pensa um pouco. Vocês terminaram por uma bobagem.

- Não terminamos, ele só...

- Só passou três semanas sem nem sequer te ligar? Eu sei que ama ele, mas tem que pensar nessa possibilidade.

- Eu sei que na hora certa ele vai me procurar.

- E porquê você não o procura antes?

- Porque foi ele quem se afastou.

Ficaram calados por alguns minutos assistindo aquele filme.

Eleanor disse:

- Eu só quero te ver bem. - Se aproximou do garoto.

- Já estou bem.

E assim que ele parou de falar, ela o beijou... Foi um beijo bem leve e não durou mais que três segundos.

- Desculpe! - Eleanor correu para o quarto.

Eles ficaram muito próximos nas últimas semanas. Enquanto estavam de viagem, conversam por mensagem quase sempre.

O que Eleanor não queria aceitar é que suas conversas com Louis, o modo como ele contava como se apaixonou por Harry e etc, a fez sentir uma certa paixonite por ele. Talvez nem fosse amor de verdade, não tem como ter certeza se ama alguém em três semanas. Mas ela se sentia fortemente atraída por Louis.

- Não posso beijar o namorado de um dos meus melhores amigos. Não posso trair o Harry dessa forma.

A culpa agora estava consumindo-a completamente. Ela fez o que seu coração pediu, beijou o namorado do amigo. E agora só queria desfazer o tal ato.

 

ZAYN MALIK

Quando a noite chegou Calum veio nos buscar. Ele disse que os outros estavam nos esperando em um clube.

- Não podemos beber a noite toda. Você sabe, não é? - Falei.

- Claro. - Assentiu.

Eu estava na frente com Calum e Niall atrás.

- Apesar de querer ficar mais uns dias, estou com saudade dos nossos amigos.

- Louis e Justin com certeza devem estar morrendo de saudades de você.

- Devem mesmo.

- E chegamos! - Anunciou.

Ficamos na fila para entrar no clube por uns cinco minutos.

A música estava bastante alta, estava completamente lotado. Os garotos estavam em uma mesa bebendo, o tira gosto era churrasco.

- Já começaram a beber, seus viciados. - Disse Calum.

Sentamos todos na mesma mesa. Logo nos ofereceram cerveja e todo tipo de bebida alcóolica.

- Bebe, Zayn. - Calum deu uma dose de vodca a ele.

- Essa é forte. - Zayn falou, após beber.

- Não vai beber, Niall? - Ashton colocou a mão em meu ombro. Ele estava do meu lado.

- Ah, não. Só gosto de vinho.

- Mike, porque não pegar um vinho pra gente? - Ashton pediu.

- Tinha uma garrafa aqui, mas o Luke bebeu tudo. - Michael procurava a garrafa. - Vou pegar uma garrafa. Já volto. - E Ashton foi atrás de mais vinho.

O barulho de música naquele clube era bastante alto.

Depois que Ashton voltou com o vinho foi que bebi um pouco. Zayn, Calum e Luke bebiam vodca como se fosse água.

- Essa garrafa já era. - Michael balançou a garrafa de vinho vazia.

- É bom que eu paro. - Botei o copo em cima da mesa.

- Vocês têm muitos amigos em Londres? - Perguntou.

- Antes de entrar no colégio eu era muito sozinho, mas agora tenho amigos. Conheci Zayn e os outros.

- Então foi um ano e tanto pra você.

- Pois é.

Michael acendeu um cigarro e tomou mais uma dose de vodca.

Zayn, Calum, Luke e Ashton bebiam sem parar.

- Calum, vem aqui. - Chamei ele para mais perto de mim. - Faz um favor pra mim?

- Claro.

- Não deixa o Zayn beber muito, ok? Amanhã vamos acordar cedo.

- Tudo bem. Relaxa. - Bateu em meu ombro.

Nem ficamos muito tempo naquele clube, os garotos sabiam que não poderíamos ficar exaustos. Então fomos para a casa do Calum.

- Só falem baixo. Meus pais estão lá em cima. - Pediu ele.

- Eu quero água. - Sentei no sofá. Zayn e os outros fizeram o mesmo.

- Vou buscar. - Calum foi para a cozinha.

- O que aconteceu com o seu braço? - Zayn apontou para um arranhão no braço do Luke.

- Uma garota maluca me agarrou quando eu ia saindo do banheiro lá no clube.

- Nossa. - Falei.

- Ela disse que me amava e que amava a 5 Seconds Of Summer. Acreditam?

- Agora vocês têm até fãs? Estão fazendo sucesso, hein. - Zayn bagunçou o cabelo do amigo.

- Não era pra menos, sou o integrante mais lindo da banda. - Se gabou!

- Vai sonhando. - Michael revirou os olhos.

- Aqui está! - Calum me deu o copo com água.

- Valeu. - Bebi.

- Pode deixar aí. - Apontou para a mesa de centro e sentou no sofá.

- Estou a fim de um cigarro, mas com seus pais em casa nem rola. - Ashton cruzou os braços.

- Estou ficando cansado. - Michael bocejou.

- Também estou. - Luke ficou de pé. - Acho que já vou indo.

- Vou também, te dou carona. - Michael levantou do sofá.

- Tchau, gente. Niall e Zayn, amanhã vejo vocês no aeroporto. Boa noite! - Luke foi caminhando até a porta. E luke o seguiu.

Foram embora.

- Esses dois saindo assim juntinhos. - Comentei.

- Vocês vão querer comer alguma coisa? Tem pizza congelada.

- Nem pensar. Se eu comer mais pizza essa semana, vou engordar. - Ashton arrumou seu cabelo.

- Também não quero. - Falei.

- Nem eu.

- Então vou esquentar no micro-ondas só pra mim. - Calum foi até a cozinha novamente.

Zayn colocou seu braço ao redor do meu pescoço e me puxou para um beijo.

- Gente, aqui não.

- Cala a boca, Ashton. - Zayn jogou uma almofada nele.

Apenas ri um pouco da situação.

- Ei, como ficou aquele lance? - Perguntei ao Ashton.

- Que lance?

- Você sabe muito bem. - Cerrei os olhos!

- Não acredito que contou pra ele, Zayn. - Jogou uma almofada no Zayn.

- Qual é? Niall sabe ficar na dele.

- Me lembre de nunca mais confiar em você. - Riu.

- Claro. - Zayn bufou e em seguida abriu um sorriso.

- Então? - Insisti na pergunta.

- Ainda não tive tempo.

- Não teve tempo ou coragem? - Zayn franziu o cenho.

- Ainda não conversamos sozinhos, ele sempre está ocupado ou com alguém por perto.

- Chama ele pra sair e vocês conversam. - Sugeri.

- Vou com calma!

- Queria ver vocês juntos, mas nesse ritmo aí... - Bufei.

- Deixa comigo. Eu te conto depois por mensagem.

- Eu queria pessoalmente. - Deitei a cabeça no colo do Zayn.

- Então cancela o vôo e fica por mais uma semana.

- Não podemos. - Zayn falou.

- Pois é. - Ashton balançou a cabeça abrindo um sorriso.

- Voltei. - Calum voltou da cozinha com duas fatias de pizza e uma lata de refrigerante. - Nem olhem.

- O cheirinho está bom. - Comentei.

- Brincadeira. Tira um pedaço! - Calum trouxe a fatia de pizza até minha boca e tirei uma mordida.

Depois dessas férias vou ter que dobrar minha dieta.

- Aí, Calum. Que negócio é esse de dar comida na boca do Niall? - Zayn ficou de pé.

- Cara, foi só uma pizza.

- Só uma pizza? Jura? Pensa que eu não percebi que está cercando o Niall?

- O quê?

- Isso mesmo. Está cercando o Niall.

- Zayn, olha o que está dizendo. Enlouqueceu?

- Olha só, não quero ver você dando comidinha na boca dele outra vez, ok? - Zayn empurrou Calum, o mesmo deixou cair a lata de refrigerante e a fatia de pizza no chão.

- Droga! Minha mãe vai me matar por causa desse tapete. Viu só o que fez?

Zayn acertou um murro no rosto do Calum.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...