História Half B - Interativa - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~MarshmallowMel

Visualizações 38
Palavras 2.316
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa a demora. É a vida, né. Um dia vocês se acostumam <3

Capítulo 7 - Capítulo 6


Pov’s Kang Kwon Suk

 

Terça-feira

 

21:46 PM

 

 

Subimos no elevador rindo da cara do Kun sendo estrangulado pela Noona. Depois de um tempo fugindo da manager, a Bona conseguiu dar um chute no traseiro do coitado que caiu no chão.

 

George abriu a porta do apartamento nos dando passagem, Tora rapidamente veio ver seu dono levando tapas da mais velha. 

 

-Aigoo noona! Isso dói! - KunWoo raclamou de tantos tapas. - Tenho certeza que tem um roxo na minha bunda… 

 

-Tora é um nome japonês não é? - Johji perguntou depois que fechou a porta e pegou o gatinho no colo 

 

-Sim… - Kun confirmou quando foi solto dos tapas da manager 

 

- Tora daredesu ka? Anata wa kanari torachan o shitte imashita ka? - Todos olhamos para Johji enquanto paparicava o gato em japonês.

 

- Miau! - o gato “respondeu”.

 

-Você tá falando japonês com o meu gato? - KunWoo perguntou e o mais velho deu de ombros.

 

-Eu ein, gente louca - Disse rindo enquanto ia para a escada - Eu vou ter meu sono de beleza, licença. 

 

- Ah! - Mok se espreguiçou. - Também vou…

 

Nós estávamos nas portas dos nossos quartos quando o interfone tocou.

 

Bona logo foi atendê-lo enquanto ficávamos a olhando se perguntando quem era aquela hora.

 

A mais velha colocou o interfone no gancho depois que se despediu do porteiro.

 

-Você! - Apontou o dedo o dedos pra mim - Vem aqui! 

 

-S-sim - Desci mais rápido que o vento e parei na frente dela em posição de sentido. 

 

- Parece que o quinto membro do Half B chegou, ele está lá em baixo. Vá buscá-lo - Falou enquanto dava batidinhas na minha cabeça.

 

- Ue, já? A segunda audição não seria semana que vem? - Mok perguntou 

 

- Ele foi aceito na primeira junto com vocês dois mas só pode se mudar agora. - Confirmamos com a cabeça.

 

- Eu estou com preguiça mas já que sou uma ótima pessoa eu vou lá. - Bona me lançou um olhar frio que eu juro que poderia fazer xixi nas calças. - Ham… estou indo 

 

Abri a porta e em seguida saí daquele apartamento chamando o elevador. Enquanto o elevador não vinha fui obrigado a sentir o cheiro de queimado que exalava do apartamento número 22, o da manager. Credo KunWoo, você é um demônio. 

 

O elevador chegou e eu entrei apertando o botão do térreo.

 

Desci do elevador e fui até o porteiro.

 

-Annyeonghaseyo, porteiro-sshi! - Sorri para o senhor de meia idade 

 

-Ah! Olá! Você esteve aqui outro dia não é menino?

 

-Sim sim! Agora eu estou morando com... uns amigos. - Mesmo sendo um senhor de idade não seria bom vazar informações da empresa  - Então, o senhor disse que temos visitas…

 

-Pois, é aquele jovenzinho ali. - Apontou para alguém atrás de mim.

 

Olhei para traz e vi um menino, quieto e sereno. A aparência jovem e os cabelos castanhos clarinhos deduravam que era um pouco mais novo que eu, nada exagerado. Usava um moletom marrom e uma calça preta junto com um vans da mesma cor. Estava sentado no sofá da recepção olhando para a rua através da janela com uma mochila no meio das pernas pude notar que usava um relógio no braço direito. 

 

Fui na direção do garoto e parei em sua frente.

 

-Annyeonghaseyo. - Fiz uma pequena referência, logo o já citado se levantou e correspondeu.

 

-Você deve ser do Half B, né? Eu sou Kim SunHee. Poderia me levar ao apartamento? - Disse rápido. Eu assenti desconfortável.

 

O menino colocou a mochila em suas costas e me seguiu até o elevador. Lá, tentei iniciar a conversa de novo.

 

- Eu sou Kang Kwon Suk. - Sorri.

 

- Tá.

 

- Gangnam-gu é bonito, né? - Insisti.

 

- Eu vim aqui para trabalhar, não para turistar. - Respondeu friamente, acabando com meu sorriso. Como pode existir pessoas assim no mundo?

 

O elevador finalmente para no meu andar. Saí na frente, servindo de guia para SunHee. Ficamos em silêncio até chegar no apartamento. Cansei de levar patada. 

 

Ainda do lado de fora, era possível ouvir uma barulheira danada. SunHee olhava a porta assustado. A primeira impressão é a que fica, né?

 

Abri a porta e dei de cara com uma almofada.

 

- AH, ERREI - A voz feminina de Bona reclamou.

 

- Graças a Deus que errou. - KunWoo suspirou aliviado escorado na parede.

 

Para aumentar a barulheira, o chuveiro estava ligado. E como se não bastasse, Mok apareceu na divisa entre a cozinha e a sala completamente sujo com um copo de liquidificador na mão.

 

- Alguma força sobrenatural levou meu milkshake pro teto. Acho que tá com defeito.

 

- Você tem é fetiche por sorvete no cabelo? 

 

- VEM CÁ, KUNWOO! - Mok começou a correr atrás de KunWoo pela sala e Bona continuava a jogar almofadas.

 

Me virei novamente para SunHee e sua expressão era de completo horror. Pensei em tomar a frente da baderna e acabar com isso de vez. Quando abri a boca para falar, o som do chuveiro desapareceu. A porta do banheiro abriu e de lá saiu Johji com apenas uma toalha amarrada na cintura.

 

- O que está acontecendo aqui? 

 

Todos pararam o que estavam fazendo. Se estivessem pulando, Mok e Kunwoo teriam parado no ar. O pior é que os olhares não se direcionaram nem pra Johji, foram DIRETO da cintura pra baixo.

 

- JOHJI, VAI VESTIR UMA ROUPA. - Ordenou Bona.

 

- Eu deveria me esconder apenas de você, o resto tem tudo o que eu tenho. 

 

- Pois é, lindo. Pena que "o resto" gosta do teu fruto. 

 

- Como você pode ter certeza disso, Bona? - Digo indignado.

 

- Já olhou pra vocês? Está claro qual o fruto que vocês gostam. Hétero aqui só Johji. - Não fomos capazes de responder. 

 

Johji caminhou aos poucos até a escada e, depois, até quarto, onde se trancou. Mok largou o copo do liquidificador na mesa de canto da sala e foi direto para o banheiro. Kun se jogou na poltrona da sala, inconformado. Foi só aí que eu me lembrei do menino que estava atrás de mim.

 

- Ah, entra. 

 

Dei espaço e ele deu passos curtos em direção ao centro da sala.

 

-  E o meu quarto? - Encarou o segundo andar.

 

- Você pode ficar no meu e do Kunwoo ou pode ficar com o que está vazio.

 

- Pode ser o vazio. Qual é? - Se apressou.

 

- É o último. 

 

SunHee começou a subir as escadas, com um pouco de dificuldade por conta da mochila pesada. Pensei em ajudar, mas logo da espécie de mal agradecido que o garoto é.

 

Pov's Johji

 

O dia foi bem inusitado. Optei por ir dormir cedo mesmo, não aguentava mais aquela barulheira. Poucos minutos depois, Mokky também veio para o quarto. Aparentemente havia acabado de tomar um banho. Colocou uma calça de moletom e se jogou no meio dos lençóis de sua cama, ficando de costas para mim. 

 

- Boa noite. - Falei tarde de mais. Aparentemente, o menino já estava dormindo. Tenho que me acostumar com isso.

 

 

Dia seguinte

 

 

Acordo com o terrível som de despertador zumbindo na minha cabeça. O pior é que o objeto não está nem no criado mudo próximo de minha cama, mas sim em cima de uma das prateleiras que por acaso está longe da minha cama.

 

Percebi que Mok começou a se mover na cama. Ele pegou o travesseiro e dobrou ao meio, colocando a cabeça no meio de cada lado como se estivesse tampando os ouvidos.

 

- EU FUI DORMIR NA CAMA E ACORDEI NO INFERNO. 

 

Me levantei e fui desligar a criação de satanás.

 

- Estranho...

 

- Johji, você é um monstro. 

 

- Não foi culpa minha. Eu nem tenho despertador.

 

- Foi culpa minha! - Bona disse alegremente depois de invadir o quarto.

 

- É sete horas da manhã. Como você pode estar feliz?! - Interrogo.

 

- Eu consegui acabar com o dia de vocês. - Foi até a cama de Mok e puxou o seu cobertor. - Vamos, o café está na mesa.

 

Puxou Mok e o mesmo se sentou na cama com "perninha de índio". Esfregou os olhos, olhou pra janela, olhou pra mim e perguntou:

 

- Tem certeza que não estamos no inferno?

 

Fiz que sim com a cabeça. Peguei uma roupa e fui até o banheiro, onde me arrumei para um novo dia.

 

Desci as escadas e aos poucos os meninos foram chegando, todos com roupas para treinos de dança. Primeiro veio o Suk, depois o KunWoo, Mok e, por fim, um garoto ainda desconhecido por mim.

 

- Annyeonghaseyo. Eu sou o Kim SunHee. - Fez uma breve reverência.

 

Me levantei para poder me apresentar e os outros fizeram o mesmo.

 

- Annyeonghaseyo, eu sou...

 

- Eu sei quem vocês são. Se me dão licença... - Nem me deixou terminar e já se sentou à mesa.

 

Foi um pouco grosseiro da sua parte, mas deve ser o jeito dele. MokChin é assim e nós convivemos numa boa com ele. É, mais ou menos.

 

Comemos a refeição em silêncio. Estavam todos muito famintos. Terminamos e já fomos diretamente para o Hall, onde encontramos um carro a nossa espera. Entramos no veículo e fomos rumo à JYPE. Mok dormiu, Suk ficou observando a paisagem pela janela enquanto fingia prestar atenção em KunWoo, que não parava de falar, SunHee só observava as diversas atividades que ocorriam no carro e Bona-Nonna já estava com uma garrafa de licor na mão.

 

 

-Aish, essas meninas de novo não… - Bona reclamou quando o carro estacionou na frente da empresa que estava cheia de jornalistas e fãs.

 

-Pensa pelo lado bom noona, você pode arrumar uma namorada. - KunWoo disse com um sorriso de criança.

 

-Bona faz parte do vale? - Suk perguntou sem vergonha alguma.

 

-Sei de nada. - Fugiu do assunto. - Tomem, usem. - Nos entregou bonés e máscaras de rosto. - Agora se virem. - Saiu do carro na maior tranquilidade e mandando piscadinhas para algumas garotas. Tínhamos que admitir, nossa manager era muito bonita! 

 

-Colocaram tudo direitinho? - Perguntei arrumando o boné do Mok.

 

-Sim, appa. - Responderam em uníssono em tom de ironia, SunHee ainda estava quieto. 

 

Suk abriu a porta e os flashes já estavam vindo, abaixamos nossas cabeças e seguimos para a porta da frente. Algumas agarravam as nossas camisas, mas ignoramos.

 

Conseguimos entrar dentro a empresa e logo começamos a tirar as máscaras e bonés entregando para a manager que estava rindo da situação:

 

 - O mais engraçado é elas acharem que vocês são héteros - Caiu na gargalhada - Enfim garotos, vamos para uma das salas de reuniões, precisam conhecer algumas pessoas. - Olhamos curiosos para a mais velha que já estava andando em direção ao elevador. 

 

Estávamos em uma conversa animada na subida de andares, sempre tentando colocar SunHee na conversa mas seu lado profissional o impedia, porém juro que vi um sorriso no rosto dele por causa das palhaçadas dos mais novos. 

 

Descemos no terceiro andar. Paramos na frente de uma porta grande transparente, conseguimos ouvir pequenas conversas lá dentro. A mais velha abriu a porta nos dando passagem para a fim entrar e sentar nas cadeiras. Era a mesma sala de reuniões onde eu conheci meus dongsaengs. Reverenciamos algumas pessoas da idade da manager e sentamos de frente para eles, Bona ficou de pé.

 

-Bom meninos, esses são os seus staffs. Pessoal por favor, se apresentem.

 

-Olá. - Cumprimentou seco um homem por volta dos trinta anos, tinha alguns músculos.

 

-Yah! Deixa de ser frio seu imbecil. - Falou a moça ao lado dele de cabelos curtos. - Prazer, meu nome é Park SoDam e esse é Noh KyunGu, somos seus seguranças. 

 

-Minha vez! Bom, eu nasci em Incheon e fiz faculdad...

 

- O nome dela é Ha MiCha, estilista. - Bona cortou a menina impaciente que ficou emburrada.

 

-Eu sou Kim DaeWon. 

 

-E eu Jun MinKi, somos os produtores assistentes do senhor Park. - Sorriu simpático, os dois eram bem distintos tanto em aparência quanto em personalidade pelo que pude notar.

 

-E por último estes são WooSung e Logan, professores de dança e canto. - Bona apontou para os dois

 

-Annyeonghaseyo. - Falaram em uníssono.

 

-Vem cá, cadê os outros três? - A noona perguntou.

 

- O JaeHui e a EunJi fizeram a ChunHwa de cobaia do teste das maquiagens novas deles. Bom, pelo menos não foi eu. - A tal estilista falou lixando as unhas.

 

Olhei para o lado vendo o SunHee anotando tudo num bloquinho de notas.

 

-Dongsaeng você não precisa anotar tudo… - Baguncei os cabelos do mais novo que se encolheu

 

-Hum...tudo bem. - Guardou o bloco de notas e deu um sorriso mínimo.

 

-Agora que vocês já se conheceram, vão embora, vão… - Noona às vezes nem parece humana

 

-Delicada como um tijolo. - Suk deixou escapar porém logo foi repreendido por um olhar frio da mais velha.

 

-Estamos indo. - Todos os nossos staffs saíram da sala.

 

-Garotos, indo direto ao ponto, vocês vão começar a ter uma rotina bem apertada a partir de hoje. Aqui, a dieta de cada um baseado na altura e peso de vocês. - Entregou um papel para cada. - Aí também tem os horários da academia, almoço, treino de canto, dança, rap, as apresentações mensais dos treinees, psicólogo nos fins de semana, gravações das músicas de debut, gravações dos mv's e outras coisas…

 

-Vamos dormir cinco horas por dia? - Mok perguntou.

 

-Talvez menos. - Bona.

 

-Desculpe, mas acho que essas dietas extremas e agendas lotadas não vão fazer bem para os meninos… - Digo observando o papel.

 

-Acreditem, quando debutarem vai piorar ainda mais. Essas atividades começam hoje, é melhor se apressarem, atrasos são descontados do salário.

 

Saímos da sala de reuniões em direção a prática de dança correndo.

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...