História Half human, Half demon - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), HyunA
Personagens HyunA, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Namjin
Exibições 14
Palavras 1.346
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi oi!! Estou de volta. Este capítulo nem terá capa pois eu estou morrendo. Vocês vão perceber porquê. Estes capítulos são tão difíceis de postar, fico sempre super constrangida ahahah mas faz parte. Bom, espero que gostem e até ás notas finais

Capítulo 4 - Não resista...


Acordei sentindo todo meu corpo pesado. Não estava com nenhuma vontade de me levantar. Não queria ver ninguém nem ter de colocar máscaras, queria apenas ficar em minha cama. Depois do que aconteceu eu já não sabia o que pensar.  

Peguei meu celular e vi que tinha uma mensagem. Li a mesma. Era de Jin. O mesmo falou que hoje não iria trabalhar pois ontem se magoou e agora estava de cama. Ele me pediu também para abrir a loja e tentar dar conta do recado.  

Como é que ele podia depositar tanta confiança em mim? Ele me conheceu à poucos dias.  

Bufei. 

Parece que terei mesmo de me levantar.  

♥♥♥ 

Estava na loja esperando que alguma alminha entrasse na mesma. Apoiei meus cotovelos sobre a bancada e minha cabeça sobre as mãos,  bufei. O dia estava sendo entediante. De manhã minha mãe mal falou para mim, ela parecia pensativa e nem me conseguia olhar direito. Minha irmã não parava de falar que tínhamos de contratar uma bruxa para vermos se nossa casa estava sendo assombrada. Enfim, minha cabeça estava cansada.  

Olhei em redor e vi que havia um rádio na ponta da loja. Fui até lá e liguei-o. Sempre era melhor do que nada. Voltei para o balcão.  

Vi duas senhoras passarem lá fora. Elas olharam.  

-Oh, está fechado- uma comentou aproximando-se da porta que estava aberta- Jin não costuma fechar à quarta- andei até lá. 

-Nós estamos abertos- falei. 

-Que pena, voltamos noutro dia- a outra senhora falou como se não me tivesse visto ou ouvido e continuaram seu caminho. Voltei para o balcão um pouco desconfiada. Como é que elas podiam dizer que estávamos fechados se a porta estava aberta e lá de fora dá perfeitamente para me ver.  

-Oh, está sozinha- ouvi aquela voz. Meu coração acelerou. Olhei para a porta e Jimin estava ali com a maior das latas. Como é que ele ainda tinha coragem de vir ter comigo?- Ainda bem que está com pouco trabalho- sorriu e virou-se fechando a porta da loja. 

-O que é que você está a fazer?-perguntei assustada. Jimin caminhou lentamente até mim.  

-Eu não vou desistir, muito menos agora que tudo ficou mais divertido- ele sorriu de forma estranha e maliciosa.  

-Se você continuar me perseguindo eu chamo a polícia- falei tentando manter-me firme. Jimin chegou até mim e parou a poucos centímetros do meu corpo. O mesmo colocou uma mecha do meu cabelo atrás da orelha. Seus olhos fitavam os meus intensamente. Porquê que ele tinha de ser assim?  

Jimin era perigoso e eu sabia, mas ao mesmo tempo seu corpo era tão... 

Suspirei.  

-Você não vai fazer isso- ele falou divertido- Eu sei que você me deseja tanto quanto eu a desejo- Jimin passou ao meu lado e parou atrás de mim. Seu cheiro invadiu minhas narinas. Meu Deus. Senti meu coração acelerar violentamente. Cerrei o punho- Não resista mais- ele sussurrou ao meu ouvido. Seu corpo ficou colado ao meu. Senti suas mãos em minha cintura, as mesmas adentraram por minha camisa. Me arrepiei com o contacto de nossas peles. Seu toque estava me deixando fraca e eu odiava isso. Virei-me de frente para Jimin. 

-Quando é que você vai parar com isto?-perguntei me sentindo estranha. Meu corpo estava aquecendo de uma tal maneira que já nem me conseguia concentrar.   

-Quando você me deixar possuir seu corpo- Jimin me fitou com intensidade. Conseguia sentir a tensão sexual que existia entre nós. Jimin avançou e eu desviei-me e recuei até minhas costas baterem contra a porta do escritório. Naquele momento eu sabia que não tinha por onde fugir, por isso deixei que Jimin se aproximasse e tomasse meus lábios de forma violenta e voraz. Ele pressionava meu corpo contra a porta me fazendo sentir sua ereção. Procurei a maçaneta da porta e assim que a encontrei abri a mesma. Jimin me empurrou para dentro do escritório e fechou a porta logo indo até mim. Ele me pegou ao colo e foi comigo até á secretária grande que havia ali. Sua boca tomou a minha novamente. Jimin retirou tudo o que havia sobre a secretária e sentou-me sobre ela. Suas mãos apertavam possessivamente meu corpo. Ele logo se livrou da minha camisa interrompendo o beijo. Estávamos completamente ofegantes- Finalmente você será minha- Jimin fez pressão em minha barriga para que me deitasse sobre a mesa. Assim que minhas costas tocaram na mesa meu corpo se arrepiou pois a mesma estava gelada. Jimin levou suas mãos até minhas costas, arquei as mesmas para o ajudar a retirar meu sutiã. Assim que meus seios estavam expostos senti minhas bochechas corarem. Ai mãe. Jimin atirou meu sutiã para o chão e afastou-se- Tire toda a sua roupa- ordenou seriamente. Minha respiração estava ofegante. Levantei-me um pouco receosa e fiz o que ele ordenou. Tirei minhas jeans e meus sapatos. Fiquei um pouco tímida na hora de tirar a calcinha mas tirei de qualquer maneira. Ouvi o riso de Jimin. Encarei-o. 

-Que bom que você está a achar graça- falei. Jimin sorriu levemente e tirou sua camisola, suas calças e seus sapatos. Conseguia ver o volume do seu membro. Jimin tirou sua cueca. Engoli em seco. Jimin aproximou-se. Assim que seu corpo roçou no meu, senti minha pele arder. Mordi o lábio para não gemer. 

-Este é o lado bom de você não ser normal- ele me pegou e sussurrou- O sexo torna-se mil vezes mais intenso e mais prazeroso. Nunca na vida eu iria perder isso- Jimin deitou metade de meu corpo sobre a mesa. Minhas pernas torneavam  seu corpo. Seu membro duro roçava em meu sexo me deixando completamente excitada.  

Jimin aproximou-se e tomou meus lábios. Senti suas mãos em meus seios. Jimin os apertava enquanto que eu gemia entre o beijo. Jimin cessou o beijo e foi descendo sua boca até meu pescoço, onde mordeu com força me fazendo gemer. Sua boca foi descendo mais e mais até chegar a um dos meus seios. Jimin lambeu o mesmo e o chupou. Fez o mesmo com o outro me levando á loucura. Jimin agarrou em minhas coxas e foi descendo ainda mais sua boca deixando seus lábios roçarem sobre  minha pele. Senti seus dentes roçarem sobre minhas virilhas. Gemi em antecipação. 

Arquei minhas costas assim que senti sua boca "lá". Ele era tão quente, sua boca era tão quente. Jimin passou a língua por meu sexo me fazendo contorcer. 

-Oh meu Deus- gemi e levei minha mão até á testa. Jimin começou a mover a língua de forma tortuosa. Levei minhas mãos até aos seus cabelos e os agarrei com força. Jimin gemeu ainda com a boca lá. Ele acelerou os movimentos me deixando descontrolada- Jimin...-gemi, puxando os seus cabelos. Jimin afasta-se e posiciona seu membro em minha entrega. Ergui um pouco meu tronco e apoiei-me em meus cotovelos. Jimin me fitou intensamente e penetrou todo o seu membro de uma só vez. Gemi arrastadamente junto com Jimin. O mesmo começou logo se movendo lentamente. Joguei a cabeça para trás completamente imersa em prazer. Jimin agarrou em minha cintura e começou a acelerar os movimentos. Á medida que o tempo foi passando, os movimentos de Jimin foram ficando mais rápidos e firmes.  

Jimin gemia de forma sexy e rouca me deixando desnorteada. Fechei os olhos com força assim que Jimin estocou fundo. Não sei se era capaz de aguentar muito mais, minhas pernas estavam ficando fracas. Ouvi Jimin rosnar. De repente, seu membro sai de dentro de mim. Sinto meu corpo ser virado. Meus pés tocavam no chão. Jimin abriu minhas pernas e me penetrou novamente voltando a estocar rapidamente. Jimin deu uma tapa em meu rabo me fazendo gemer. Minha pele ardia.  

Jimin estocou mais umas vezes até o orgasmo tomar meu corpo. Agarrei-me á mesa gemendo. Jimin estocou novamente e logo de desmanchou dentro de mim. Seu corpo caiu sobre o meu completamente ofegante. Sua mão agarrou em meu cabelo e o puxou para trás. Senti sua respiração ofegante contra minha orelha. 

-O jogo ainda  agora começou, esta foi apenas primeira jogada- sussurrou.


Notas Finais


O que acharam?
Espero que tenham gostado e nos vemos no próximo capítulo.
Beijos!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...