História Halloween - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Armin Arlert, Eren Jaeger, Hange Zoë, Jean Kirschtein, Levi Ackerman "Rivaille", Mikasa Ackerman, Sasha Braus
Tags Eren X Levi
Exibições 421
Palavras 2.589
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente!
Só pra avisar, nessa fic, o Eren é o ativo e não o Levi.
Eu gosto do Levi como ativo mas, não consegui imaginar ele assim nessa fic, espero que mesmo assim gostem.
Boa leitura.

Capítulo 1 - Doces ou Travessuras?


Fanfic / Fanfiction Halloween - Capítulo 1 - Doces ou Travessuras?

  Era noite de Halloween, a tropa de exploração se encontrava agitada, por quê? Por causa de ninguém menos que Hange Zoe.

-“Tsc”, aquela destrambelhada!

-Ei, cabo Rivaille, onde eu deixo isso?

-Coloque em qualquer lugar!

  Quem em sua sã consciência iria resolver dar uma festa de halloween justo quando deveriam estar fazendo planos para reconquistar a muralha Maria, e descobrir algo com o Titã fêmea? ! Resposta. Hange Zoe.

-Há...! –Levi bate o copo na mesa irritado. –Aquela mulher!

-O senhor parece irritado.

-Que perceptível Eren. –O outro deu de ombros e começou a remexer em uma caixa.

-Por que está com raiva senhor?

-Por causa dessa palhaçada! Temos coisas mais importantes para fazer do que ficar dando festas por aí. Me pergunto como ela conseguiu convencer o Erwin, há! Um dia desses aquela louca por titãs ainda vai destruir a tropa de exploração!

-O senhor não gosta de festas?

-Por que gostaria? Tem muitas pessoas e nenhum proveito.

-Eu gosto de festas, são divertidas.

-Não vejo diversão... –O baixinho apontou para um enfeite de abobora que foi retirado da caixa. -... Onde isso é divertido?

-Bem, é uma festa a fantasia para se comemorar o halloween.

-E o que aboboras tem haver? –Eren coçou atrás da nuca e sorriu.

-não sei, o Armin comentou algo, mas não consigo me lembrar.

-Sei.

-Mas talvez seja para dar um clima mais assustador, afinal, se não me engano, é uma comemoração onde dizem que os mortos podem vagar pelos vivos. –Levi retirou uma máscara de Youkai de dentro da caixa.

-Isso é ridículo. Estão comemorando para ver os fantasmas?

-Não sei se estou explicando corretamente senhor... –O cabo suspirou e sentou-se numa cadeira, colocando os pés sobre a mesa.

-Isso não me interessa. Só não entendo porque estão todos tão agitados com isso. É apenas uma festa não é? –Eren terminou de organizar os enfeites da caixa. Se virou para o menor.

-O senhor tem razão. Tem coisas mais importantes para fazer do que comemorarmos o Halloween, e por isso, vamos comemora-lo.

-Hã? O que você disse não faz? O menor sentido.

-Todos estão ainda amedrontados pelas batalhas recentes, ansiosos com a ideia de reaver a muralha Maria, e frustrados com a possibilidade de ter sido uma perca de tempo à captura da Annie. Estão todos tensos, acho que foi por isso que a Hange- San decidiu dar uma festa, para acalmar os outros. Para fazê-lo esquecer por um momento que a humanidade está em perigo constante. Acho que foi pensando nisso que o capitão Erwin deu permissão. –Ele sorriu. –Ou eles só queriam comemorar mesmo.

-... –Levi olhou os outros membros a sua volta, alguns riam, outros brincavam, mas todos pareciam se divertir. -... Entendi, acho que você está certo Eren.

-Hã? Ata. –Não esperava que aquilo fosse dito.

-Mas não se esqueça, principalmente você. –O cabo se levantou e passou por ele. -... Toda paz é passageira.

-Eu sei disso senhor! Mas ainda sim é uma paz. Espero vê-lo quando a festa começar! –E novamente um sorriso surgiu no rosto do de olhos verdes. –Doces ou travessuras?

-Hunf! –Rivaille deu as costas ao outro e começou a caminhar para seu quarto. –“Doces ou Travessuras” é?...

 

                                                                                  HORAS DEPOIS...

 

  Já fazia algum tempo que os enfeites terminaram de ser postos, agora todos vestiam suas fantasias.

-Eren!

-Mikasa, essa roupa ficou Legal em você.

-obrigada, você também ficou bem.

  Mikasa vestia uma roupa de pirata, e Eren uma de médico.

-Aí estão vocês! –Armin, Sasha, e Jean se aproximaram.

-Você... Esta muito linda de... Pirata Mikasa.

-Valeu Jean.

-Sério Armin? Você não tinha uma fantasia melhorzinha não? Se bem que essa combina com você! Hahahaha!

-Eren! –Armin usava uma fantasia de padre. –Foi à única fantasia que eu consegui arrumar.

-relaxa, ela combina mesmo com você!

-Você não pode falar muito das roupas dele. Jaeger, está imitando seu pai é?

-Cale a boca Jean! –Mas era verdade, as roupas que vestia eram mesmo de seu pai. Havia passado muito tempo ajudando na decoração e acabou esquecendo-se da fantasia, ou certo, deve que improvisar na ultima hora.

-Vocês sabem quando vão servira a comida?

-Nossa Sasha! Você só pensa nisso!

-sua fantasia de cozinheira combinou perfeitamente com você, não acha Mikasa? –Ela olhou a garota de cima abaixo.

-Eu não comeria algo servido por alguém que aparenta ser tão esfomeado desse jeito.

-Você é tão má Mikasa! –Todos riram.

Eren olhou de um lado para o outro.

-está procurando alguém Eren?

-Há Armin. Eu só estava pensando se o Cabo Rivaille estava aqui.

-Ele não estava reclamando sobre a festa? Talvez ele não venha.

-seria melhor se não viesse. Assim não correria o risco de ser pisoteado como uma barata!

-Mikasa! Não diga isso!

-... –Não importava o tempo que passasse a garota não conseguia simpatizar com o cabo.

-mas é verdade, talvez ele não apareça.

-Ele disse que viria... -Tá ele não disse isso, mas eu achei que poderia vir...

  Por que queria que Levi aparecesse na festa? Não sabia dizer com certeza o motivo, só queria vê-lo, estar perto dele, porquê... O motivo era mesmo importante? Sim, era. Talvez Eren tenha começado a sentir algo diferente por ele. Quando? Vai saber...

-Pensando bem, nenhum dos veteranos apareceu ainda.

-verdade. –Como se só esperassem a deixa, a porta foi aberta.

  Hange entrou toda animada, usava uma bela fantasia de bruxa, Mike vestia um uniforme de marinheiro, e Erwin vestia uma armadura de cavalheiro (Que lhe caiu muito bem). Todos os olharam, e a primeira coisa que o de cabelos castanhos pensou foi? “O Levi não está entre eles”

  O capitão disse algumas palavras como: “Aproveitem bem à noite e blábláblá”.

  Eren não coseguia evitar certa decepção, esperava que o Cabo aparecesse. No momento estava sentado em uma mesa junto com Mikasa e Jean, onde estava Armin? Sasha o obrigava a dançar consigo. Estava entediado. Jean cantava Mikasa descaradamente, e ela dava cada fora lindo nele.

-Eren!

-Hange- San! –A mulher sentou-se ao seu lado.

-Onde esta o Levi? Ele não apareceu? –O garoto apenas balançou a cabeça. –Não acredito! Depois de todo o trabalho que eu tive! Até mandei uma fantasia para ele! Aquele Levi...

-Hum... –Então ele não queria mesmo vir...

-Talvez esteja tendo problemas com a fantasia, por que não vai lá olhar Eren?

-Hã? Eu? –Ela apontou para os outros dois.

-Espera que eu mande eles? Sem falar que... –A mulher sorriu maliciosamente e cutucou sua bochecha. -... Não é você que está interessado nele?!

-O QUE??? –Seu rosto corou e ela abaixou a voz.

-Eu não sou cega nem burra Eren, E se você quer saber... –Sua voz era apenas um sussurro. -... Acho que vocês combinam muito, hihi. –Eren parecia um pimentão.

-Hanji- San!

-Vai logo Eren! E traga aquele baixinho para a festa!

 

  Enquanto andava pelo corredor que daria acesso ao quarto de Levi, seus pensamentos estavam a mil, assim como seu coração. Será que eram tão óbvio seus sentimentos e suas intenções com o Cabo? Não, tinha certeza de que escondia bem, era provável de que a outra tenha descoberta apenas porque... Bem, ela era a Hange- San afinal de contas. Parou em frente a porta.

  Era certo? Ele deveria bater? Se Levi queria ir, deveria ter ido, mas ele não foi... Então deveria bater e dizer que a Hange- San queria sua presença? Ou deveria deixar para lá?

Talvez esteja tendo problemas com a fantasia”. Que tipo de fantasia será que ela havia arranjado para ele? Bom, bateria na porta e diria que Hange- San pediu que fosse, sim, era o que faria. Ele bateu.

-O que foi?

-C... Cabo Rivaille?

-Eren? –Um barulho alto veio do quarto.

-Esta tudo bem aí dentro cabo?!

-Está! Não entre! –Ouviu outro barulho e sem pensar duas vezes, Eren abriu a porta e entrou.

  A cena que viu o deixou paralisado. Levi utilizava um short preto, um top igualmente escuro, uma meia calça, duas orelhas de gatinho e um rabo, a primeira coisa que sentiu ao vê-lo, foi seu pênis dar sinal de endurecimento, e depois, foi pensar: “Que coisa fofa”!

-Eren! Eu disse para na entrar caramba! Saía daqui! –O outro não obedeceu, apenas fechou a porta (trancou a porta), e se virou. –O que pensa que está fazendo? Eu disse para sair!

-Cabo... –Um passo para frente.

Levi estava corado, se perguntou o que tinha na cabeça para ter vestido aquilo! Era óbvio que alguma coisa daria merda, afinal, era sobre Hange Zoe que estavam falando!

-Eu devo estar ridículo nessa roupa.

-Não está não.

-Hã? –Rivaille observou Eren se aproximar mais, até estar a sua frente lhe olhando de um jeito... Suspeito.

-O senhor está... Muito... Sexy.

-Hã??? –Sentiu seu rosto queimar com o elogio que lhe foi feito. –O que está dizendo?! Preferia estar ridículo!

-Eu sempre gostei de gatos.

-então vista você essa coisa! Agora saía que vou trocar de roupa! Não entre no quarto dos outro sem ser convidado!

-Não posso sair...

-Por que não?

-O senhor está fofo demais... –A cada minuto que Levi sentia-se ser observado, corava mais.

-N... Não diga essas coisas Eren!

-O senhor está vermelho...

-E daí?

-Eu posso ser médico...

-Hã??? –Sem pensar direito, Eren puxa o menor e o abraça. –Ei!!!

-Vou verificar sua temperatura.

-E... E... Eren... Você bebeu demais né?!

-Não. Eu não bebi.

Eren puxou o moreno e o jogou na cama, ficando sobre si.

-O... O... Que está fazendo?

-desculpe-me, mas o senhor está irresistível.

-Não brinque comigo...! –Ao se remexer, percebeu algo duro encostar em sua perna. –E... Eren... Você... Está duro?

-...

-...

Nenhum deles disse nada por um tempo.

-Cabo Rivaille eu...

-O que deixou você excitado? –Era uma pergunta estranha.

-O senhor. –Uma pancada, Levi deu um tapa em sua cabeça.

-Seu idiota! Não diga isso dessa forma!

-Hã?

-Se quer me levar para cama, ao menos seja mais romântico imbecil! –Quando entrou no quarto e viu a fantasia de gato, ficou surpreso, ma são ouvir aquilo, ficou em choque.

-O senhor... Não acha nojento? –Eren se sentou.

-idiota... –O menor se inclinou para frente. -... Não quer dizer que só porque sou um pouco sério, que sou de aço, não ligo se você é homem, eu... –Suas bochechas coraram. -... Eu acho que... Gosto de você Eren...

-... ! –O maior se jogou em cima dele, fazendo seus corpos deitarem novamente. –Cabo Rivaille!

-Saía de cima de mim idiota!

-Por que nunca me disse nada?

-Como assim por quê?! Você fica desfilando para todo lado com aquela Ackerman, quer que eu pense o que? –Ele riu. –Você esta rindo maldito?

-Desculpe, mas o senhor é muito adorável com ciúmes.

-idiota! –Ambos ficaram abraçados por um tempo. –Ei, Eren.

-Sim?

-Você... Ainda tem um probleminha para resolver né?

-Tudo bem pro senhor? –Levi suspirou.

-Eu já sabia que seria o passivo mesmo.

-... –Sem dizerem mais nada, ambos se beijaram.

  O beijo foi afoito, os dois queriam provar o Maximo do gosto da boca um do outro.

-cabo...

-O que foi?... –Estavam ofegantes.

-Doces ou Travessuras? –Seu rosto corou.

-Corta essa!

-responda Levi... –Ele suspirou ao ter seu nome sussurrado.

-T... Travessuras... –Eren se segurou para não rir.

-Está bem. –Se beijaram novamente.

  As peças de roupa começaram a serem jogadas pelo quarto, Levi foi o primeiro a ficar despido, utilizava apenas as orelhinhas.

-O senhor ficou muito fofo nessa fantasia de gatinho.

-N... Não me chame de “senhor” nessa situação...

-como quiser Levi.

  Eren desceu a boca até o pescoço alheio, onde deu uma longa lambida, apenas para sentir o outro tremer, em seguida, deu um forte chupão, o ouvindo gemer e lhe dar um tapa.

-N... Não me deixe marcado! –Ele riu.

-Vou fazer questão de deixar muitas marcas em você Levi... –Apertou um de seus mamilos. –E não só no pescoço...

-cala a... –Antes de terminar, foi beijado.

  O maior começou a brincar com os mamilos, sorriu por ver o quanto seu cabo era lascivo, se sentiu imensamente feliz por saber que somente ele, via as expressões graciosas que estavam sendo mostradas.

-Ngh... Eren... –O moreno sentia seu membro duro queria que fosse tocado logo, se recusava a gozar somente com os mamilos.

-Você parece ansioso Levi, acha que consegue gozar sem ser tocado?

-Não ouse Eren!

-Por quê? É só uma curiosidade. –Um sorriso malicioso brincou em sua boca. –Ou uma travessura.

  Continuou chupando, mordendo, lambendo e torturando os botõezinhos cor de rosa. Até sentir que o outro finalmente gozou, não conseguiu evitar sorrir. Levi estava vermelho, muito vermelho.

-Você conseguiu.

-cale a boca! –Eren riu e beijou a testa dele.

-Você é mesmo uma graça.

-Idiota.

O Jaeger retirou a própria camisa, em seguida desceu para o meio das pernas do outro.

-Eu vou te preparar ok?

-NJ... Não precisa dizer, estou vendo isso! –Riu de novo, não tinha reparado que era tão tímido!

  Aproveitou o sêmen e penetrou um dedo no outro, em seguida outros dois, sentindo o interior a sua volta esmaga-los por uns instantes, e logo depois, já os recebia com prazer.

-Levi, eu vou colocar.

-... –Um pequeno brilho de medo passou por seus olhos, mas só acenou.

  Eren se posicionou e começou a penetra-lo, forçou a cabeça e sentiu-o se contrair, pelo visto não era só o tamanho (altura) de Levi que era pequeno, seu buraquinho também. Quando entrou completamente, ficou parado esperando. Seu parceiro tampava o rosto com as mãos, ele as beijou.

-Ei, vai passar, clama.

-Eu sei que vai passar! Mas ainda dói!

-Calma...

  Ficou alguns minutos parado até ter permissão para se mexer. Começou devagar, mas não demorou para as estocadas ficarem firmes e fortes, ambos gemiam. Rivaille era até bem controlado, seus gemidos dão eram muito altos, isso é, até acerta sua próstata.

-HÁ!!! –Ele corou e tampou a boca ao perceber o próprio gemido.

-Ora, ora, eu acertei um lugar bom?

  A partir daí, o menor não cosngeuiu nem pensar direito, sua mente e seus pensamentos ficaram brancos.

-Há Eren!... Ngh!... Há...

-Há Levi...

  O maior inverteu as posições, fazendo o menor cavalgar sobre si, assim, ele ia mais fundo. Era ótimo! O prazer que sentiam, era surreal! Isso porque não estavam satisfazendo apenas seus corpos, mas seus corações também.

-Haaa!!!

-Hurgh...

  Ambos gozaram juntos e deitaram lado a lado ofegantes.

-Eu te amo Cabo.

-Fala sério! Eu não deveria ter me apaixonado por alguém mais novo que eu! Mas eu também te amo. –Eren riu e o puxou para um abraço.

-Você é mesmo fofo!

-E você é mesmo idiota....

-E por falar nisso, a Hange- San disse para você aparecer na festa.

-Até parece... –Uma batida na porta os fez olhar.

  Eren vestiu a calça, colocou a camisa, ajeitou os cabelos e abriu a porta, mas não havia ninguém, no lugar de uma pessoa, havia uma caixa e um bilhete, ele levou para dentro.

-Uma caixa, o que é?

-É da Hange- San.

-Hã?

Levi olhou o bilhete:

 

  “Feliz Halloween!!!

     Então Levi, será que depois de aprontar suas travessuras, você pode vir nos dar o ar da sua graça e comer alguns doces? Isso é, se você conseguir andar. Hihi.

                        Hange Zoe”

 

-E então, o que diz?

  Levi olhou a caixa e a abriu. Era uma fantasia de vampiro.

-Há, essa mulher...

-Então Levi, você vai? –O outro sorria.

-É, eu vou, quero comer alguns doces... –Olhou seriamente o de cabelos castanhos. -... E sem travessuras dessa vez.

  Eren abraçou o moreno e sorriu divertido.

-Como quiser Rivaille.


Notas Finais


Oi de novo.
Gostaria de pedir desculpas, porque provavelmente houve muitos erros na escrita, principalmente no nome da personagem Hange, é que eu fiquei em duvida de como se escrevia o nome dela, já que no Google estava de um jeito e no site de outro.
Espero que tenham gostado.
Peço que para quem tiver gostado, deixe sua opinião, me faria muito feliz.
Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...