História Hallucinations in me - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Revelaçoes, Terror
Exibições 3
Palavras 652
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Hentai, Luta, Mistério, Saga, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Canibalismo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Saibam que é de terror

Capítulo 1 - Inicio


Eu não sei nada sobre mim... Eu não sei o que sou... Eu não sei QUEM sou eu... Eu não sei se é noite ou dia... Eu não sei nada, estou privada aqui, nesse lugar imundo, eu não deveria está aqui, ou deveria? Até aonde eu lembro, tudo isso começou assim: Meus pais deram a luz a mim e a minha irmã mais nova (2 meses mais nova), com 7 anos, eu comecei a ver monstros e a ouvir vozes, quando eu falava isso pros meus pais, que achava que era os meus pais, eles diziam que era loucura, que eu estava louca, mas eu não estava. Uma das vozes diz "Minha pequena garotinha, vá procurar sua irmã com essa faca e a mate". Eu fui, porém foi uma tentativa furada, não funcionou, ela ficou apenas com um risquinho de nada. Isso não era pra acontecer. A voz no dia seguinte disse "Você realmente é uma decepção, porque diabos não matou ela de uma vez?! Essa é a sua segunda chance, não fure!" e eu peguei a faca, fui ao quarto da minha irmã e quando eu dava pra mata-la, um dos monstros pegou da minha mão a faca, e não pude a matar.

A voz no dia seguinte me disse "Sua idiota, eu mandei você a matar! Você está surda ou o que?! Escuta aqui, essa é a sua terceira vez, se você não fizer isso, eu mesmo mato sua irmã e você." Eu fui direto fazer o que a voz me mandou, peguei a vaca e fui pro quarto da minha irmã, pulei nela fazendo com que ela caisse com força no chão, ergui a faca inúmeras vezes e taquei em seu pulmão até que o meu rosto ficasse coberto de sangue. Quando me virei, vi meus pais, eles estavam com uma expressão que eu nunca vi na minha vida, eles pareciam está assustados, minha mãe congelou e o meu pai ficou me olhando com um olhar dizendo "Porque? Porque?". 

Logo depois, tive uma conversa com os meus pais, ela foi muito longa, parecia não ter vim, e eu só os olhava. Até que eles foram pra cozinha e ficaram sussurrando algo, logo depois voltaram pra sala, sentaram e deram um suspiro.

- Filha, isso que você vez é horrivel, matar sua própria irmã?! O que você tem na sua cabeça? Eu não posso admitir isso calada, então, isso vez com que eu e o seu pai tomássemos uma decisão trágica - disse minha mãe

- Você irá se mudar pra Carrefour, haiti, uma cidade voodoo, e você ficará em cativeiro em um dos quartos de um castelo mal assombrado lá, você não poderá falar com ninguém, tocar em ninguém e ver ninguém. Isso é porque você matou sua irmã, e é bem capaz de você matar um de nós dois.

Depois dessa conversa meus pais foram pra cama praticar um tal de sadomasoquismo, ficaram com isso até as 4 horas da madrugada, e logo descansaram. E eu fiquei sem dormir, sentindo um peso nas minhas costas. No dia seguinte, já estavam feitas as minhas malas e esperei o Maybach Landaulet e embarquei nele. Fui no aeroporto, e esperei o avião, de Dover, Delaware até Carrefour, haiti era uma longa viagem, eu fiquei muito triste. Achei que estava sendo seguida, porém não tinha ninguém.

Depois de várias horas, finalmente sai do avião e fui esperar o taxi, e logo cheguei na casa mal assombrada, e o taxista por ordem do meu pai disse "Venha" e fui seguindo, quando cheguei era um quarto com um péssima iluminação, com eco, e molhado. Um prático cenário de terror, onde os assassinos traziam suas vítimas e as torturavam. Ele abriu a porta com 9 chaves, ou seja, era meio que impossivel achar a chave correta pra cada fechadura. 

O taxista me jogou, e logo fechou a porta 9 chaves, do quarto andar do castelo.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...