História Halo (Camren) - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally, Cabello, Camila, Camren, Dinah, Fifth, Halo, Harmony, Jauregui, Lauren, Normani
Exibições 147
Palavras 915
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Leiam as notas finais

Capítulo 33 - Epílogo


Três meses depois, as coisas haviam se acalmado e voltado mais ou menos ao normal. Ally, Normani e eu tínhamos nos esforçado para recuperar a cidade e os alunos da Bryce Hamilton de forma que as terríveis aflições sofridas ou testemunhadas fossem reduzidas a nada mais que imagens nebulosas, fragmentadas, ou a palavras impossíveis de serem unidas para formar qualquer tipo de sequência lógica. Lauren foi a única que teve acesso pleno às lembranças. Mesmo não tocando no assunto, eu sabia que ela não o tinha esquecido, que jamais o esqueceria. Mas ela era forte; mesmo jovem já tinha lidado com cargas enormes de dor e sofrimento, e sabíamos que não desmoronaria sob esse peso extra. 

Com o passar das semanas, conseguimos retomar a rotina, e cheguei a fazer progressos na tentativa de cair novamente nas graças de Clara. 

― Numa escala de um a dez, quais você acha que são as chances de a sua mãe me perdoar totalmente? ― perguntei a Lauren, no caminho para a escola numa manhã ensolarada. 

― Dez ― respondeu ela. ― Sei que minha mãe é durona, mas por quanto tempo você acha que ela é capaz de ficar aborrecida? Isso já é passado. 

― Tomara.

Lauren estendeu o braço e pegou minha mão. 

― Não há mais nada a temer. 

― Exceto um demônio ou outro de vez em quando ― brinquei. ― Mas não deixe que isso estrague o bom humor. 

― Nem pensar ― concordou Lauren. ― Eles eram penetras na nossa festa. 

― Você de vez em quando se preocupa com o fato de eles poderem aparecer de novo e botar tudo abaixo? 

― Não, porque juntas você e eu podemos erguer tudo novamente. 

― Você sempre sabe o que dizer ― comentei, sorrindo. ― Por acaso ensaia em casa? 

― Faz parte do meu charme ― respondeu, dando uma piscadela. 

― Mila! ― exclamou Dinah, correndo para nos alcançar quando chegávamos ao portão da escola. ― O que vocês acham do meu novo look

Ela deu uma voltinha, e vi que passara por uma transformação completa. Baixara a saia até o joelho, abotoara a blusa até o pescoço e dera um nó caprichado na gravata. O cabelo estava preso em uma trança alinhada, e ela não usava uma única jóia. Chegara a calçar meias finas oficiais do uniforme. 

― Você parece pronta para entrar para o convento ― disse Lauren. 

― Ótimo ― exultou Dinah. ― Estou tentando parecer madura e responsável. 

― Ai, Dinah... ― suspirei. ― Isso não tem a ver com Normani, tem? 

― O que você acha, gênio? Que outro motivo me faria sair por aí parecendo uma tonta? 

― Hã-rã ― assentiu Lauren. ― Nota dez pela maturidade. 

― Não acha melhor simplesmente ser você? ― perguntei. 

― A Dinah verdadeira talvez a assustasse ― observou Lauren. 

― Pare com isso ― repreendi, dando uma palmadinha de leve em seu braço. ― Só acho Dinah, que Normani deveria gostar de você pelo que você é... 

― Pode ser ― esquivou-se Dinah. ― Mas não me importo de mudar. Posso ser quem ela quiser. 

― Ela quer que você seja a Dinah. 

― Eu, não ― começou Lauren. ― Quero que você seja... ― Quando a cutuquei, ela não conseguiu conter o riso. 

― Será que ao menos dá para tentar ajudar? 

― Está bem, está bem ― concordou Lauren. ― Olhe aqui, garotas falsas ou que se esforçam demais não estão com nada. Você precisa ficar na sua e parar de correr atrás dela. 

― Mas não devo mostrar que estou interessada? ― indagou Dinah. 

― Acho que ela já sabe ― respondeu Lauren, revirando os olhos. ― Agora você precisa esperar que ela venha até você. Aliás, por que não tenta sair com outra pessoa...?

― Por que eu faria isso? 

― Para ver se ela fica com ciúme. A forma como ela reagir vai lhe dizer tudo que você precisa saber. 

― Obrigada, você é o máximo! ― agradeceu Dinah, radiante. Soltou o cabelo, desabotoou a parte de cima da blusa e saiu correndo, provavelmente em busca de algum pobre garoto ou garota para usar como namorado ou namorada em seu grande plano para conquistar o coração de Normani. 

― A gente não devia incentivá-la ― observei. 

― Nunca se sabe ― retrucou Lauren. ― Talvez ela faça o tipo de Normani. 

― Normani não tem um tipo ― contestei, rindo. ― Ela já vive uma relação de compromisso. 

― Os humanos poder ser curiosamente tentadores. 

― Eu é que sei ― completei, ficando na ponta dos pés para lamber carinhosamente a pontinha da sua orelha. 

― Acho que este é um comportamento impróprio para o pátio da escola ― implicou Lauren. ― Sei que é difícil resistir ao meu charme, mas, por favor, tente se controlar.


Nos despedimos no corredor da Bryce Hamilton. Enquanto eu a via se afastar, tive uma estranha sensação de segurança que há muito não experimentava. Por um instante, acreditei de verdade que o pior já tinha passado. Mas estava errada. Devia ter visto que não tinha chegado ao fim, que não podia ter acabado com tanta facilidade. Nem bem perdi Lauren de vista, um pequeno cilindro de papel escorregou do alto do meu armário. Quando o desenrolei, já sabia que veria a caligrafia negra enroscada nele como uma aranha. O medo se abateu sobre mim como uma névoa quando as palavras se cravaram em meu cérebro.

O lago de fogo aguarda a minha senhora.


Notas Finais


IT'S NOT OVER!!! SEGUNDA TEMPORADA BITCHES!!!
Muito obrigada a todos que leram, comentaram e favoritaram.
Espero vê-los na segunda temporada de Halo.
Quem quer o primeiro capítulo hoje???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...