História (Hanahaki) Your Love- BinWoo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO
Visualizações 13
Palavras 2.881
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Continuação de Innocent Love!
Boa Leitura!!

Capítulo 1 - Your Love


Fanfic / Fanfiction (Hanahaki) Your Love- BinWoo - Capítulo 1 - Your Love

Quando eu te vi pela primeira vez eu era jovem, quando estávamos juntos eu sempre fui imaturo. Não sabia que 
o amor era amor, eu apenas o recebia.

Todas as noites eu via quando você olhava para o céu... Eu até tento ignorar o fato de sentir sua falta, mas aqui estou eu te chamando nova novamente.

Agora eu estou tentando deixar você ir, mesmo que no sentido literal você já tenha ido embora, no meu coração você ainda está aqui, sempre que eu vou dormir é você que eu vejo, quando eu passo pela nossa árvore, é de você que eu lembro. Tudo me lembra você, eu simplesmente não posso te tirar da minha cabeça e isso me mata por dentro. Eu estou mal, todos veem isso, mas o que me falam é: seja forte para não derramar mais lágrimas.

Por que eu tenho que não derramar lágrimas sendo que o motivo dos meus sorrisos se foi? Eu já estou farto da sociedade ficar me pressionando a ser alguém forte, eu não tenho forças, ninguém vê?

Quando você se foi, eu fiquei por horas na frente da sua casa, eu fiquei lá parado mesmo que seu corpo tenha se desintegrado em flores. Onde você morreu, cresceu um jardim, eu ia lá todos os dias regar as flores para não deixa-las morrer. Eu cuidei delas, não sei porque, talvez tenha sido o peso na consciência, talvez tenha sido a esperança de te ver parado lá a minha espera, eu simplesmente não sei...

Sabe... Já faz um ano que você se foi, aconteceu muita coisa. Minha esposa pediu divórcio, é! Lalisa se cansou de mim, se cansou de toda noite ter que me ouvir chorar e lamentar por ter sido tão idiota, se cansou de diversas vezes me encontrar desmaiado na banheira por causa do excesso de remédio que eu tomei, ela se cansou de esperar um filho meu que nunca viria, Lalisa Manoban se cansou de ser infeliz ao meu lado. Quando casamos, ela achou que o nosso amor bastaria, e ele bastaria, se ouvesse amor. Depois que você se foi, eu pude perceber que não amava Lisa o suficiente, porque eu amava você.

Eu sei... Eu sou um idiota! Se eu tivesse apenas me confessado, você poderia estar vivo, mas não... Eu deixei você morrer achando que o sentimento não era recíproco.

Pra ser sincero, eu já te amava desde a primeira vez em que você veio falar comigo, desde a primeira vez que você caminhou na minha direção. Daí viramos amigos, eu fiquei feliz por isso, e a cada dia que passava, eu tentava te conquistar de um jeito. As vezes eu contava piadas, elas eram tão ruins... Mas você ria mesmo assim, ria como se fosse a coisa mais engraçada do mundo, e eu ficava tão feliz de apenas te ver sorrir... Eu te chamava pra sair, te mostrava coisas legais, eu só queria te impressionar.

Porém parece que o destino não gosta de mim, meu pai se envolveu em um contrato e eu teria que me casar com uma garota, eu não gostei da ideia pois já tinha alguém em meu coração, mas eu infelizmente não tive outra opção. Então eu conheci Lalisa, ela era legal, uma garota pura, divertida, bonita, mas ainda assim... Ela não era você.
Quando eu disse que ia te contar isso, eu estava nervoso, mas tinha que o fazer, e a todo momento enquanto saia palavras de minha boca, eu queria chorar, mas tive que mascarar minha tristeza com um sorriso.

Eu te levei pra conhecer ela, não queria ficar ao lado dela sem você. Claro que eu a tratei bem, mesmo que eu não quisesse aquilo, ela também não queria e não tinha nada a ver com aquilo, não teria porque a tratar de forma rude. Mas se eu soubesse que você estava tão desconfortável com aquilo... 
Sempre que eu ia sair com a Lisa eu te chamava, eu não queria ir só com ela, eu queria que você estivesse do meu lado. Mas com o tempo, Lisa foi se incomodando, e nossos pais nos pressionando a casar logo, eu passei a parar de te chamar para ir com a gente, era só eu e ela. No começo foi horrível, era muito ruim estar sozinho com a garota, nos ficávamos tão tensos, tão envergonhados, eu não tinha o que falar com ela, não tinha o que fazer, ela não se impressionava com as coisas que eu lhe mostrava e muito menos ria das minhas piadas ruins.

Lembro-me que um dia eu estava no parque com Lisa, quando na casamos de andar e nos sentamos em um banco qualquer, nos ficamos falando sobre algumas coisas, até que ela disse "Sabe... Me parece que você gosta bastante do Eun Woo." Eu me assustei quando a ouvi dizer aquilo, mas apenas assenti, em seguida ela me fez a olhar e mais uma vez soltou, olhando em meus olhos "Mas eu sei que não gosta dele apenas como um amigo, eu percebi isso Bin... Porém em breve vamos nos casar, e eu não quero que você fique comigo sem gostar de mim." 
Eu achei que era só aquilo, que ela só queria falar aquilo, mas aí ela me beijou. Lalisa Manoban, minha futura esposa, tinha me beijado, eu fiquei tão espantado! Mas eu não a rejeitei, se eu o fizesse, seria estranho. Então apenas continuei. Depois ela me olhou nos olhos e disse que ia me fazer amar ela.

E foi isso que aconteceu, com o tempo ela foi se mostrando uma pessoa legal, ela foi me fazendo esquecer de você e eu apenas me deixei levar. Eu costumava te ligar várias vezes ao dia, mas ela foi me fazendo parar, toda vez que eu pegava o telefone para te ligar ou mandar mensagem, ela o tomava de mim, e isso aconteceu por muito tempo, os das e meses iam passando e eu ui desenvolvendo um afeto por ela, eu fui gostando dela, e eu dizia para ela que a amava. Mas eu ainda não havia me esquecido de você, por isso, ela tomou uma decisão arriscada, ela se entregou pra mim antes do nosso casamento, eu não reclamei, não teria porque já que eu saia ganhando. Ela conseguiu o que queria, ela conseguiu me ter, ela me ganhou, com beijos, carícias, palavras de afeto, com seu corpo, com palavras roupas no meu ouvido, com seus sorrisos, com seu jeito.... Eu realmente acreditava que estava a amando. E um dia quando tivemos uma briga feia, foi para os seus braços que eu corri, eu me lembrei que você existia, eu corri para você.

Eu fui tão imaturo.

Você me recebeu de braços abertos, você cuidou de mim, me alimentou, me ouviu, me deu seu ombro para eu chorar a noite inteira. E pela madrugada, você disse que me amava, eu parei de chorar na hora, eu te olhei assustado, e eu te perguntei "Co-Como?"

"Eu não sei Bin... Eu só te amo."

Você parecia tão angelical dizendo aquilo, tão lindo... Você me beijou, eu deixei. Aquilo era tão errado mas parecia tão certo no momento. Nós nos deixamos levar, fomos do beijo para chupões, dos chupões para carícias no corpo inteiro, e quando fomos ver, já estávamos suados, eu gritava seu nome. Aquilo estava tão bom, era melhor até mesmo que quando eu tinha Lalisa para mim, aquela sensação era melhor, era diferente... Mas antes do dia amanhecer eu acordei, eu me dei conta do que acontecia, eu tive que ir, e tive que te deixar apenas um bilhete.

Meu casamento com Lisa não podia acabar, não tinha essa opção, nossos pais nunca aceitariam isso. Foi por esse motivo, que uma semana depois de termos feito o que fizemos, que eu tive que anunciar meu casamento com ela, porém eu não te contei, eu sabia que aquilo iria te machucar, e eu não tinha coragem de ver mais machucado.

Porém eu sabia que não poderia esconder aquilo por muito tempo, e não pude. Você descobriu, MyungJun falou comigo e estranhou o fato de eu não ter te contado, eu apenas disse que tinha esquecido. Um dia passou, eu estava preocupado mas não era com o meu casamento, Lisa corria de um lado pro outro preparando tudo, e eu só conseguia pensar em como você estaria se sentindo. Eu não te amava, na verdade desde que Lisa havia feito eu amar ela, eu passei a achar que apenas sentia um afeto por você, e era por isso que eu estava daquele jeito.
Eu comecei a lembrar de nós dois, comecei a me lembrar de todos os nossos momentos e eu percebi que não era certo te ignorar por coisas assim, isso era idiotice. Então eu te convidei para o meu casamento.

E quando o dia chegou você foi, e você estava incrível naquele terno, mas sua cara estava tão mal, você estava tão ruim, parecia acabado. Mas eu não podia falar com você naquela hora, não na hora do meu casamento. Lalisa entrou na igreja e oh... Ela estava tão linda, era a noiva mais linda, ela brilhava de longe. Meus olhos não se desviavam dela, eles não conseguiam.

O casamento correu bem, estava tudo bem, até chegar a hora de aceitar. Lisa disse "aceito" e quando chegou a minha vez de dizer, eu olhei pra você antes, mas você estava tossindo de cabeça baixa, e então eu voltei meu olhar para a ruiva também disse "aceito" e depois disso, eu ouvi sons de sapatos de chocando contra o chão, eu olhei na direção, e foi você que eu vi correndo em direção a saída da igreja. Eu queria correr atrás de você pra ver se você estava bem, mas meu pai não iria gostar que eu abandonadasse meu casamento.

Depois que eu casei, fomos para a lua de mel, estávamos na ilha de Jeju, eu até teria me comunicado com você, se meu pai não tivesse confiscado meu celular e todos os meus aparelhos eletrônicos. Eu não tinha disposição para nada, eu não tive disposição nas minhas noites com Lisa, eu não tive disposição para tirar fotos e passear, eu apenas pensava em como você estaria. Lisa até chegou a se incomodar achando que eu não havia te esquecido ou algo do tipo... Eu olhei pra ela e disse que a mesma estava com paranóia, disse que estava apenas preocupado porque você parecia doente.

Passamos cinco dias lá, e no sexto, voltamos para Seul. Quando eu cheguei na nossa nova casa, eu deixei minhas malas e disse que tinha algo a fazer, eu ia até você. Eu fui caminhando pelas ruas, repassando em minha mente as palavras que iria te falar, mas quando cheguei a duas casas antes da sua, eu vi a imagem de alguém estirado no se jardim com flores mortas, a pessoa era de pele alva, cabelos pretos, tinha suas roupas manchadas em sangue e várias flores vivas e lindas ao seu redor e estava cm algo preso a boca, era você, era você que estava morrendo.

Eu me desesperei, comecei a chorar e corri até você puxando meus cabelos, e quando abaixei ao seu lado, vi você fechar os olhos. Eu me desesperei mais eu abracei seu corpo, beijei sua testa diversas vezes, eu gritei, eu até tentei tirar aquele enorme buquê de flores de sua boca para que você pudesse respirar, mas eu não consegui, apareciam mais.

"Eun... EunWoo... Não vai..."

Eu dizia várias vezes enquanto me engasgava em lágrimas. As não adiantava, você não ia voltar. 
Eu continuei com você, e eu achei que estava louco quando ouvi sua voz em meu ouvido dizendo:

"Você fez flores florescer em em meus pulmões e, apenas de elas serem lindas, não consigo respirar."

Era tão suave, tão real... Eu não estaria ficando louco, ou estaria?
Eu não sabia o que estava acontecendo, e do nada o seu corpo foi se desintegrado em diversas flores diferentes. Depois de três horas, não havia mais nada além de um jardim lindo, você não estava mais lá, onde você havia morrido, estavam flores e elas subiam pelos arbustos formando um lindo arco. Eu me levantei do chão e olhei tudo a minha volta, seu cheiro estava naquelas flores, e cada uma me lembrava você, e foi aí, só aí, que eu percebi que eu te amava, que eu te amei desde quando eu te vi, que o que eu sentia por Lisa era uma ilusão e eu apenas achava não sentir nada em relação a você. Eu percebi o quão idiota fui, mas era tão tarde... Você já tinha ido.

Eu fui dar um passo pra sair dali, mas minhas pernas me traíram e eu cai no chão, e quando eu cai, senti um incômodo na garganta, e assim tossi várias vezes no intuito de fazer passar. Eu me erguida novamente e entrei na sua casa, eu me sentei no seu sofá, tinham tantas pétalas de flores pelo chão, tinha sangue no sofá, a casa estava bagunçada, estava tudo de cabeça para baixo... Eu fiquei observando tudo, quando me levantei para ir a cozinha, vi um álbum de fotos caído no chão. Eu o peguei e me sentei de volta no sofá, eu o abi e comecei a observar todas as fotos, eram eu e você, só eu e você, felizes e sorrindo. Aquilo me fez sentir sua falta, eu chorei mais, uma parte dentro de mim tinha sido arrancada quando você se desfez nos meus braços.

O que está acontecendo? 

Eu me perguntava isso o tempo todo em quanto chorava, eu estava confuso, afinal, eu mesmo tinha me convencido de que eu gostava de ti como um amigo, mas meu coração estava tão apertado, era uma dor imensurável e eu não podia lidar mais com ela. Quando eu virei a outra página do álbum eu vi uma foto nossa, nela você estava me dando um beijo na bochecha e eu estava sorrindo, me deu um aperto no coração e minha garganta começou a coçar de novo, eu tossi para tentar fazer a irritação passar, mas não passava então eu continuei a tossir, até que começou a sair pétalas de flores da minha boca com gotas de sangue, toda vez que eu tossia na intenção de fazer parar, saia pétalas de flores com sangue misturado.

Eu fechei o álbum de fotos e o coloquei no braço do sofá enquanto colocava a mão sobre a boca a cada tosse que eu dava. A irritação ficava cada vez mais forte e eu não conseguia evitar as pétalas que saia junto com cada uma das tosses.
Se você estivesse aqui, você iria cuidar de mim. Eu estava cansado e acabado de tanto chorar, então resolvi dormir, e foi naquele sofá que eu me deitei e fechei meus olhos, e quando o feito, me arrependi profundamente porque a cada segundo que eu passava com meus olhos fechados, era a lembrança da nossa primeira vez nesse mesmo lugar que se passava em minha mente.
Sem que eu perceba já tinha amanhecido, e a primeira coisa que eu fiz só abrir meus olhos foi tossir uma flor inteira. Eu me preocupei e resolvi procurar um médico, ele me explicou a doença e me disse que acontecia quando a pessoa tinha um amor não correspondido. Eu poderia ser curado, se você me amasse de volta.

Só aí eu pude entender, meu amor nunca iria ser correspondido porque mesmo que você tenha me amado, você está morto agora.

Eu voltei para a sua casa e voltei a chorar, eu não tinha mais motivos pra sorrir mesmo...

O tempo foi passando e eu fui tentando me curar, mas nada adiantava, então eu desisti quando um dia que eu estava andando pela rua, eu passei em frente a nossa árvore, naquele momento uma chuva e lembranças me vieram a cabeça, e então eu comecei a passar mal, com isso eu corri até sua casa no caminho tossindo duas flores de uma só vez, logo três flores de uma só vez, e antes que eu conseguisse entrar dentro da sua casa, eu comecei a me engasgar com algo, algo que não iria sair de a minha garganta, tinha espinhos, espinhos do amor estavam me machucando agora, e eu me sentei ali no chão do jardim que tinha pensado aonde você havia morrido, e foi ali, que um enorme buquê de rosas vermelhas, começou a sair pela minha boca tampando minhas veias respiratórias e seus espinhos furando minha garganta.

E então foi antes de morrer que eu soltei em pensamento por não poder falar:

"Por causa das flores que fiz crescer em seus pulmões, você não pode respirar e, agora eu também não respiro por não te ter aqui."

E então, sem que eu percebesse, eu já não estava mais em meu corpo, eu estava apenas o olhando se desintegrar em diversas flores, eu parecia tão calmo, parecia tão confortável com aquilo, com aquelas flores saindo de meus pulmões, com seus espinhos rasgando todo o interior do meu corpo... Confesso que doeu.

-Esta lamentando ter morrido por amor a mim?-

Ouvi sua voz e olho assustado para o lado, mas logo sorri me recompondo.

-Eu lamentaria se tivesse que viver uma vida inteira sem ter seu amor.-


Notas Finais


Hellou! Como eu tinha dito, eram duas oneshots, então tá aí, demorei mas tá aí ksjsjsjsj, perdoem os erros grotescos, eu não revisei. Eu espero de coração que vocês tenham gostado assim eu posso continuar e futuramente fazer com outros idols.

(Essa oneshot foi inspirada em Your Love do Astro!)

Favoritem se gostaram e assim eu posso continuar a escrever histórias aqui no spirit (já que eu só uso outro app por ter mais visualizações)
MEU BINWOO É MARAVILHOSO S2
Beijos e obrigada por toda a atenção ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...