História Hands to Myself - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Crystal Reed, Teen Wolf, Tyler Posey
Personagens Allison Argent, Personagens Originais, Scott McCall, Stiles Stilinski, Theo Raeken
Tags Aluna, Professor, Romance, Scallison
Exibições 114
Palavras 2.301
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


– Ei :3
– Para vocês não ficarem com tanto peso da consciência por (querer) shippar Scallison, vou adiantar uma informação: o Scott já tentou se separar da Maya mais de uma vez, agora irei me calar. A Maya começa a aparecer no capítulo cinco :)
– Agora um parêntese, ~PODE TER SPOILER SOBRE TW, BJ~ Com a mãe do Stiles viva, eu só consegui pensar na possibilidade da Allison estar viva na série também, quero. Por favor, Crystal, nunca te pedi nada, pode voltar miga hahah <3

É isso, boa leitura, espero que gostem do capítulo :3

Capítulo 3 - What do you want?


Fanfic / Fanfiction Hands to Myself - Capítulo 3 - What do you want?

 Allison se encontrava sentada em uma das banquetas altas do balcão tomando o seu café da manhã: cereais com leite. Ela fazia isto com toda a calma do mundo, como era de costume. Seus pais já haviam ido trabalhar e ela era a única pessoa na casa, ou pelo menos deveria ser a única naquele horário. Descobriu que não estava sozinha quando o silêncio da cozinha foi quebrado pelo barulho de passos apressados e múrmuros.

 — Eu estou muito atrasada, Meu Deus! Não irei chegar a tempo para a primeira aula! — lamentava Hayden Argent enquanto corria pela cozinha equilibrando os livros nas mãos.

 Hayden era a irmã mais nova de Allison. Na verdade, biologicamente, as duas eram primas. A mãe biológica de Hayden era apenas uma adolescente cheia de problemas e vícios quando ficou grávida. Sem condições de cuidar da bebê, pensou em abortar e teria feito se a irmã, Victoria Argent, não tivesse impedido. A adolescente esperou pelo nono mês e assim que a bebê nasceu foi embora deixando a pequena que acabara de chegar ao mundo com a senhora Argent. A mulher assumiu a sobrinha como filha desde então, criando-a junto com a sua filha biológica de dois anos. Desde pequena Allison e Hayden cresceram juntas como irmãs e batiam o pé se alguém ousasse em discordar disto. A mãe da Hayden nunca mais apareceu, mas a menina não se importava com isto, estava extremamente feliz com a sua verdadeira e única família: Victoria, Chris e Allison.

 — Quer ir comigo hoje? — oferece Allison ao ver o desespero da irmã.

 — Com você? De moto? Não, obrigada. — Hayden recusa o convite e sai da cozinha no mesmo instante após pegar uma maçã na fruteira. Uma maçã era a única opção que ela tinha se não quisesse, além de chegar atrasada, também chegar desmaiando de fome no colégio.

 — Então, chegue atrasada. — Allison dá ombros e come mais uma colherada do seu cereal.

 As duas irmãs não iam juntas para o colégio desde o momento que Allison fez dezesseis anos, tirou a sua habilitação e ganhou uma moto de aniversário. Hayden odiava andar de moto, as únicas duas vezes que tentou andar com Allison tremeu dos pés à cabeça o percurso inteiro, além de não conseguir sequer abrir os olhos e segurar a irmã com toda a força que conseguia. Por conta disto, sempre preferiu sair mais cedo e pegar o ônibus amarelo para ir à escola, mesmo que o colégio ficasse distante e ir de moto com certeza fosse milhões de vezes mais rápido.

 Allison termina o seu café da manhã, se levanta e coloca a tigela vazia na pia. Vai para a sala, pega sua mochila que havia deixado em cima do sofá e coloca-a nas costas.

 — Alli, eu vou com você — Hayden aparece na sala. Se ela não quisesse chegar atrasada, a única solução que tinha era ir com a irmã, então depois de muito refletir, ela se rendeu e decidiu enfrentar seu medo apenas por hoje.

 As duas vão até a garagem da casa, colocam o capacete, montam sobre a moto e seguem o caminho em direção à escola. Sentada atrás, Hayden envolvia seus braços na cintura da irmã segurando-a com força, fechava os olhos na mesma intensidade. Allison dirigia alguns km/h abaixo velocidade máxima permitida, o que já era preocupante demais para Hayden.

 — Pronto, Hay — avisa ao finalizar o percurso. Allison ainda solta uma risada divertida ao olhar para trás e ver a irmã mais nova ainda imóvel e abraçando-a com força.

 Hayden abre apenas um olho analisando o ambiente à sua volta, checando se ainda estava na terra ou se já tinha partido e estava no céu. Quando viu que encontrava-se apenas no estacionamento do colégio abriu o outro olho, soltou a irmã e suspirou aliviada.

 As meninas saem de cima da moto, tiram o capacete e adentram o colégio.

 — Olha quem está ali — fala Allison apontando para os dois garotos conversando no corredor: Theo e Liam.

 Hayden olha e, reconhecendo Liam, sua respiração falha. Ela tinha uma queda por ele desde o momento que o viu chegando atrasado na sala em seu primeiro dia de aula. Liam passou do título de novato para o popular em questões de dias, isto se deve a sua incrível habilidade no Lacrosse. Hayden alimentava sua paixão pelo menino desde então, porém nunca teve coragem o suficiente para expor. Allison veio a descobrir a pouco tempo – mais especificamente nestas últimas férias de verão – e não economiza os incentivos para Hayden finalmente tomar atitude e se aproximar dele.

 — Allison, nem pense nisso... — murmura Hayden, mas imediatamente Allison puxa-a pelo braço, levando-a para perto dos meninos sem deixá-la contestar.

 — Ei, Theo! — Allison abraça o amigo cumprimentando-o sem se importar se havia atrapalhado a conversa ou não. — Liam! Tudo bem? — cumprimenta o menino mais novo também com um abraço.

 Hayden permanecia quieta em seu canto observando o chão, as bochechas se encontravam coradas e queimavam de tanta vergonha.

 — Oi, Hay! — Theo cumprimenta a menina. Hayden levanta seu olhar e acena timidamente.

 — Qual a sua primeira aula, Liam? — pergunta Allison.

 — História — responde.

 — Ah, é a primeira aula da Hayden também, por que vocês não vão juntos para a sala? Eu preciso falar uma coisa importante com o Theo e tem que ser agora.

 A morena olha para irmã mais nova que estava com os olhos levemente esbugalhados, via em seu olhar o quanto Hayden queria matá-la naquele momento. Allison apenas sorri inocentemente.

 — Pode ser. — Liam dá os ombros. — Te vejo no treino? — o loiro pergunta ao Theo, que acena com a cabeça afirmando. — Vamos? — olha para Hayden. A menina faz que sim com a cabeça. Com a confirmação dela, ele começa a andar em direção à sala.

 — De nada — sussurra Allison para a irmã sem que o loiro percebesse. Hayden cerra os olhos e fuzila a irmã com o olhar, porém logo apressa seus passos para alcançar Liam. Allison observa os dois se afastando com um sorriso alegre no rosto.

 — O que aconteceu? — questiona Theo, fazendo com que Allison parasse de observar Hayden e Liam andando juntos e voltasse sua atenção para ele.

 — O que? — Ela franze o cenho confusa e encara-o.

 — A coisa importante que queria falar comigo — esclarece Theo reproduzindo a mesma expressão confusa no rosto.

 — Ahhh! — A morena dá uma gargalhada ao se lembrar. — Não é nada não. Eu só estou dando uma forcinha para a Hayden, ela é apaixonada pelo Liam, mas não toma atitude nenhuma. Nem parece que tem o mesmo sangue que o meu.

 

(...)

 Já estava no último horário de hoje e também o mais divertido, pelo menos para Allison. Desde o momento que conheceu o novo professor as aulas de inglês ficaram mil vezes mais interessantes.

 A morena foi com os amigos para a sala e pela primeira vez em todo o ensino médio procurou por um lugar na frente, mais especificamente a carteira que ficava logo em frente à mesa do professor.

 Sentou na cadeira, tirou os livros da mochila e jogou em cima da mesa sem delicadeza causando um barulho alto, assim como ela desejava. A meta de chamar a atenção do professor foi concluída com sucesso. Scott, que estava concentrado corrigindo o dever de casa de alguns alunos, olha para o local de origem do barulho e se assusta ao encontrar a morena sentada logo à sua frente. Allison sorri para ele.   

 Hoje, intencionalmente, ela havia se arrumado melhor em relação aos outros dias. Usava um shorts hot pants, um top cropped que evidenciavam seus seios e uma jaqueta grande por cima que não permitia que o seu visual ficasse vulgar. A cabeleira negra estava presa em um rabo de cavalo perfeito no topo da cabeça. A maquiagem era pouca como de costume, porém hoje havia adicionado um delineado para complementar o visual.

 Quando todos os alunos já estavam em seus devidos lugares, Scott começa a sua aula. Explicava a matéria conciliando a sua fala com a leitura do livro, usava o quadro negro apenas para escrever uma palavra ou outra no meio da sua explicação. Allison olhava-o fixamente sempre que podia, Scott sabia que o interesse dela ia além da matéria que ele explicava. Escondia uma aflição dentro de si, pois a qualquer momento a morena poderia colocá-lo em uma situação embaraçosa diante da classe, da mesma maneira que ela fez no dia anterior.

 Porém, para sua felicidade, Allison ficou quieta durante toda a sua. Mesmo sem dizer uma palavra ou uma frase com segundas intenções, Allison conseguiu desconcentrá-lo, a menina ajeitava seu decote mais vezes que o necessário e, também, mexia no seu cabelo enquanto encarava o professor com um sorrisinho no rosto.       

 — Formem suas duplas ou trios. Darei o restante da aula para vocês se organizarem.

 O professor se senta à sua mesa para terminar de corrigir os deveres de casa feito por seus alunos, enquanto os mesmos se organizavam para a realização da nova tarefa.

 Allison levanta indo para frente da carteira ao lado, onde Theo se sentava. Coloca as duas mãos apoiadas sobre a carteira ficando com o corpo inclinado de modo que sua bunda ficasse empinada em direção ao professor. Sem sair daquela posição, a morena começa a falar com Theo sobre o trabalho escolar, o menino seria a sua dupla já que Kira, Malia e Lydia fariam um trio. Ás vezes chegava a remexer as pernas e consequentemente a bunda para provocar o professor.

 — Eu sei o que você está fazendo — Theo usa um tom extremamente baixo para falar.

 — Eu não estou fazendo nada — ela retruca no mesmo volume de voz.

 — Allison, Allison... — Ele balança a cabeça de um lado para o outro em reprovação. — Ele é casado.

 — Eu disse que não estou fazendo nada, isto é coisa da sua cabeça.

 — Então traz a sua cadeira e senta como uma garota comportada.

 Allison revira os olhos, porém aceita a sugestão pois sabia se assim não fizesse Theo iria importuná-la.

 Arrasta sua carteira para perto dele e senta para continuar a falar sobre a tarefa até o termino da aula.

 — Vocês estão dispensados, lembrem-se que vocês têm uma semana para a realização da tarefa, não deixem para a última hora — anuncia o Sr. McCall depois de algum tempo.

 Os alunos começam a juntar os seus livros, alguns ajeitando-os no braço, outros guardando-os na mochila. Quando terminavam saiam da sala, um por um junto com seu grupo de amigos.

 Scott vê os amigos de Allison se juntarem à ela para irem embora. Entreabre a boca para falar, mas fecha novamente antes que fizesse. Ele precisava, então toma coragem e desta vez não hesita.   

 — Srta. Argent, podemos conversar? — Scott a chama antes de ela sair da sala.

 — Claro, professor.

 Allison volta a se sentar na carteira da frente, coloca a mochila em cima da mesa, cruza as pernas e encara os próprios pés balançando enquanto esperava todos os alunos saírem da sala. Só volta a olhar para cima, quando só restavam os dois. Scott se levanta para fechar a porta garantindo que houvesse privacidade, depois volta e se senta sobre a mesa grande do professor. Allison acompanhava cada movimento do moreno com o olhar.

 A morena esperava pelo que ele iria dizer em silêncio, porém com o seu já comum sorriso provocante nos lábios. As sobrancelhas estavam arqueadas de uma forma desafiadora. Scott encara-a por alguns segundos antes de falar. Seus braços se encontravam cruzados sobre o peito e mantinha seu equilíbrio ao se escorar sobre a mesa, ficando exatamente na frente dela.

 — O que você quer? — ele questiona enfim.

 — Você sabe o que eu quero, professor — murmura sem perder a sua pose provocadora.

 — Nota? É isso? Vai me ameaçar? Vai dizer que se eu não fazer o que você quer irá contar o que aconteceu para a minha esposa?

 — Primeiro, eu não preciso recorrer a métodos irregulares para conseguir nota, eu sou excelente em inglês, minhas notas sempre foram ótimas nesta matéria como você pode conferir no meu histórico escolar. E segundo, eu não vou contar para a sua mulher, até porque quem tem a obrigação de contar à ela é você, não eu. Eu não sou casada com ela, você é. Então, não espere que ela descubra por mim.

 — Então, o que você quer?

 — Eu já respondi esta pergunta, não? Estou começando a achar que você não é tão inteligente assim. Ou será que está apenas se fazendo de desentendido? Mesmo apostando na segunda opção, eu vou ser mais clara. — Allison se levanta, se aproxima dele o suficiente para deixa-lo com a respiração ofegante. Ela apoia uma das mãos na mesa para se equilibrar, deixa o seu rosto próximo ao dele com pouca distância separando-os, encara os olhos castanhos e depois abaixa sua visão para a boca do moreno. Allison morde o próprio lábio lentamente antes de continuar a falar. — Eu quero você. Eu quero terminar o que começamos. Eu quero o que você me prometeu: a melhor noite da minha vida — sussurra. Volta sua visão para os olhos dele e sorri. 

 Scott estava paralisado com a respiração falha. A boca estava entreaberta, mas não conseguia dizer uma palavra sequer após um nó se formar em sua garganta. Estremecia dos pés à cabeça com a aproximação da menina e principalmente sentiu um arrepio em cada pelo do seu corpo pelo jeito que ela pronunciava todas aquelas palavras para ele. Como toda essa sensualidade podia sair de uma menina de dezessete anos? Oh Céus, isto é tão errado!

 Allison olha para a porta checando se não havia ninguém ali, vendo que não elimina todo o espaço que separava-os roubando-lhe um beijo. Um beijo rápido. Apenas selou os seus lábios com os dele rapidamente pegando-o de surpresa. Sem esperar pela reação dele, assim que descolou os lábios, pegou sua mochila em cima da mesa e saiu da sala em passos ágeis.


Notas Finais


– Se acostumem com o jeito louco e destemido da Allison, gente u_u
– Sobre o que eu perguntei dos ships, vi que tem gente que shippa Stydia, Stalia, Malisaac, Maleo, Pydia, Aidia (Lydia&Aiden é assim?)... todos eles vão acontecer talvez como casal, ou só pegação, ou só amizade, mas prometo que tentarei dar um jeito, tá? :3
– Ah, sobre os títulos do capítulos como perceberam (ou não) vou tentar sempre deixar com uma frase dita por algum personagem. É a primeira fic que faço isto, o único motivo é simplesmente que eu nunca sei o que colocar nos títulos e assim parece ser mais prático haha, ~spoiler, spoiler: o título do próximo capítulo é: "Desculpa te decepcionar".~

beijo, beijo & até o próximo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...