História Hannah - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 5
Palavras 1.137
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - 02


Passo o sábado todo fazendo nada, Ana vem e estudamos um pouco e logo já fico cansada. Henrique e minha mãe viajaram para o lugar da tal festa. Eu deveria fazer uma festa aqui nesse apartamento, mas está tarde demais para preparar.

No domingo Loriana vem até aqui para nos arrumarmos juntas. Se Henrique acha que eu me visto feito uma maluca é porque ele nunca conheceu a Lo. Ela está com um top e uma saia rodada. O top tem um decote que acentua bem os seios grandes da Lo. Eu coloco um vestido tomara que caia preto e justo ao corpo. Estou fazendo dieta a uma semana, tenho que aproveitar agora. Coloco uma sapatilha porque salto machuca meus pés, Lo vai de salto preto.
- Amiga você tem que ver o cara que eu saí ontem.
- Mas e o Lucas?
- O que tem ele?
- Não está saindo com ele?
- Com ele também.
- Lu, você tá saindo com dois caras ao mesmo tempo?
- E daí Hannah? Eu não sou namorada de nenhum deles e o Lucas saiu com uma menina estranha lá que eu sei, eu sou tão livre quando ele, e esse cara já estava afim de mim a um tempo.
- Então por que não dá um basta no Lucas?
- Ah, porque gosto de sair com ele. Enfim, ele me levou a um motel....
- Para, nem precisa falar o resto.
- Hannah, você tem que parar de agir feito uma santinha. Nada a ver isso.
- Você não tem medo de ficar doente?
- Eu me cuido né. Não transo com nenhum deles sem camisinha.
- Lu...
- Hannah, você está agindo feito seu padrasto. Por que os homens podem sair com várias garotas e as mulheres não? Eu não tenho namorado.
- Não sei se os homens também podem.
- Duvido que algum amigo do Lucas está falando pra ele agora " cara, você não deveria sair com duas meninas, todo mundo vai achar que você é fácil."
- Não é isso Lu.
- Então o que é?
- Sei lá, só achei estranho.
- É porque você não perdeu a virgindade ainda. Depois vai perceber que é normal.
- Que seja. - digo e nós saímos do quarto.
Vamos com o carro dela. A mãe dela deu um carro pra ela mesmo sem ela ter idade para dirigir. Eu disse a minha mãe que ia sair, mas ela não se importou muito, ela deve estar preocupada posando de rainha para os amigos do Henrique.
Que horror.
Lu me leva a uma festa de um amigo do amigo dela. Assim que chegamos posso ouvir o som da música. Não sou chegada muito a Funk, mas é bom para dançar. Chegamos e logo Lu já começa a dançar. Não dá pra ver muito, está escuro fora as luzes. O lugar é longe da cidade, é uma chácara.
- Olha que gato! - diz Lu apontando para um cara que estava junto com outros caras bebendo.
Lu olha pra ele e pisca. Ela pega uma bebida e me oferece uma, acho que está muito cedo para beber.
Ela começa a dançar comigo e ir até o chão e voltar. Ela segura as minhas mãos e dança comigo. Percebo que ela quer provocar o garoto parado então eu só acompanho. Vejo o cara olhar pra gente. Lu é bonita, logo, logo ele vai estar aqui.
Não demora muito até um outro cara chegar na Lu e ela dispensar ele.
- Não sei porque tem caras que acham que pode vim chegando e pegando em mim assim. - ela diz.
Não demorou nem um segundo o cara que ela estava de olho chega e ela sorri pra ele. Eles começam a dançar e eu vou um pouco para o lado. Olho para trás e vejo Lu aos beijos com o cara, nossa, que rápido.
A música continua em uma batida forte. Fico meio sozinha então decido dançar sozinha mesmo. Não sou tão solta quando a Lu, sou meio dura, então só me mexo.
- Hey gata. - diz um cara vindo em minha direção. Ele não tenta me agarrar, ele só chega e dança comigo.
- Oi.
- O que uma princesa faz sozinha na pista assim?
- Minha amiga está ocupada. - olho pra ela e ele olha também.
Ele é alto, moreno, e bonito. Quando ele sorri eu fico até meio boba.
Quando olho para Lu ela está abraçada com o cara e ela olha pra mim é faz sinal.
Entendo o sinal e sorrio para o moreno a minha frente.
- Não vai perguntar meu nome? - digo.
- Desculpa, tava hipnotizado. Qual seu nome?
- Hannah, e o seu?
- Gabriel. - ele chega mais perto e eu me encolho um pouco.
- Quer beber algo?
- Agora não. - digo e ele sorri.
Ele chega mais perto tirando meu cabelo do rosto e me dá um selinho.  Fico meio sem saber o que fazer. Foi bom, foi calmo, ele não me agarrou, só me deu um selinho. Então ele chega perto e me dá um beijo mais demorado e depois outro e depois outros. Ficamos assim um bom tempo, ele me abraça. Seu corpo está quente por ele ter dançado, sua camiseta é apertada mostrando seu corpo.
- Hannah, vou pegar algo pra beber, quer algo?
- Talvez uma cerveja. - digo e então ele vai.
- Amiga, que gato! - ouço Lu dizer.
- Lu, acho que já tá na hora de ir. - digo.
- Que nada, eu vou ali e já volto tá?
- Não vai me deixar aqui não é?
- Não amiga. Não vou sair daqui, só vou subir. Qualquer coisa liga.
- Tá bom.
Ela sobe com o rapaz para o andar de cima é eu fico esperando o Gabriel voltar.
Ele volta com uma garrafinha de cerveja pra mim é uma pra ele. Vamos para um lugar mais calmo e então bebemos.
- Quantos anos tem Hannah? - ele pergunta.
- 18 e você? - minto. Tenho certeza que ele é maior, não vai querer ficar mais comigo se souber que eu tenho 16.
- 23. - ele sorri. - Você tem cara de bem mais nova.
- Todos me dizem isso. Eu tenho uma boa genética. - digo e ele ri.
Ele olha de um jeito diferente pra mim, como ninguém jamais tinha olhado. Sinto um pouco de tontura, acho que a bebida subiu rápido demais.
- Gabriel, não estou me sentindo muito bem. - digo tentando deixar a garrafa encima de uma mesa.
- Vai devagar gata. - ele me segura pelo braço.
Minhas pernas ficam moles, meu peito se enche de pânico, caio no chão, a última coisa que vejo é Gabriel me sacudir.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...