História Hantei's X Mon's (Imagine Jung-Kook) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts
Exibições 61
Palavras 1.290
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção Científica, Hentai, Luta, Mistério, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei de postar, mas aqui está. De noite vou postar um capítulo bônus de hentai do Jimin, quem será que ele vai dar uns beijos, hein?

Boa leitura <3

Capítulo 2 - Se apaixonar por uma mon


- Como pode admitir isso pra sua inimiga?

- Eu sei que você não vai fazer nada, não é? Você não vai querer que eu te machuque - Eu olhei para ela com cara de malvado, eu acho que ela gostou.

- Não me machuca, por favor - Senti um pouco de pavor em sua voz.

- Calma. Não vou fazer nada se prometer não contar pra ninguém. Caso contrário, não prometo ter piedade.

- Não vou falar nada, eu prometo.

- Agora você vai me acompanhar. - Eu sorri para amenizar o clima tenso. Pois é, não funcionou.

- Acompanhar? Vai me levar pra onde?

- Você já vai saber, vamos - Estendi a mão esquerda pra ela. Ela hesitou, mas ao ver meu olhar de assassino, pegou rapidamente em minha mão.

__________ P.O.V

Eu estou com medo. Ele é audacioso, admitiu numa boa que era um hantei. O que ele pretende fazer comigo? Vai destruir os mon's? Vai me fazer de escrava? 

Peguei em sua mão e o segui.
            Ele se imbicou entre o grupo de pessoas que estavam no pátio da universidade. Eu esbarrei em muitas pessoas, quase caí algumas vezes, segurei minha bolsa com firmeza para não cair.
             Paramos diante de dois garotos, Não tão bonitos quanto o que me arrastara. Pensando bem, nem sei o nome dele...

- Já conquistou a menina, Kook? - disse o de cabelo castanho.

- Quase isso, Tae. Essa é ________. _________, esses são Tae - ele apontou para o de cabelo castanho - e esse é Lee.

- Muito prazer - eu falei, quase gaguejando. Eu tinha que me portar normalmente, afinal, eu não sabia se eles eram hanteis ou humanos.

Eu vou dar uma volta com ela, depois eu encontro vocês - ele disse.

Por mais que os mon's ensinem isso,os hanteis não aparentam ser tão ruins. Bem, pelo menos ele não. Mesmo que tenha me ameaçado, eu senti que foi necessário que ele fizesse aquilo. Pois ele não queria iniciar algo mentindo. Eu entendo ele.

Ele voltou a me guiar entre as pessoas, agora em direção ao portão de saída. Saímos da universidade e fomos para a avenida. Sentamos em uma praça e nos encaramos por alguns minutos.

- Você não me disse o seu nome - eu falei.

- Jung-Kook - ele respondeu secamente.

- O que pretende fazer comigo? - eu tava com medo da resposta, mas tive que perguntar.

- Eu ainda não sei.

- Então porque me trouxe aqui? Por que admitiu que é um hantei? E por quê justo eu?

- A primeira pergunta não sei responder. A segunda é fácil, eu não queria mentir pra você. E a terceira... Eu gostei de você.

- Que argumento podre.

- Mas é a verdade.

- Você conhece mais hanteis em Seul? 

- Sim, mas eu não acho que seja hora de falar sobre isso. Vamos com calma, ok?

- O que quer comigo? Sexo? Desculpa, mas eu prefiro ser torturada a ter que fazer sexo com um hantei. Se eu não morrer, o que é quase impossível, eu vou ter um filho seu, um hantei.

- Mas você sabe que vai ser meio hantei e meio humano - ele me olhou com cara de quem gostava da idéia.

- Sim, mas nunca foi registrada a existência de um meio hantei e meio humano na história.

- Quem sabe eu não mudo isso.

- Que nojo.

- Nojo? Eu sei que você gostou de mim - ele sorriu. Tenho que admitir, eu gosto dele. A audácia, a astúcia, tudo.

- Pode ser.

- Hm, eu conheço esse ''pode ser'' - porra, ele sacou.

- Conhece, é? - perguntei tentando manter a calma.

- Conheço.

- Hm.

- Vamos voltar logo pra universidade, seus superiores vão sentir sua falta - ele levantou e estendeu a mão direita pra mim.

- Vê se não esquece que tem outra pessoa com você, eu não sou de açúcar - peguei a mão dele e levantei.

- Me diga - Jung-Kook disse enquanto caminhávamos - qual o objetivo dos mon's em caçar hanteis? Somos imortais, não faz sentido.

- Vocês matam humanos sem razão. Sabemos que são imortais, mas ainda sentem dor. Quando capturamos um hantei, o prendemos e o torturamos . Às vezes eu não concordo com isso, faço porque meu pai quer.

- Entendo - chegamos na universidade, os grupos de pessoas ainda estavam formados - Me passa seu número.

- Pra quê?

- Você quer que eu te ache por conta própria? 

- Não - abri a bolsa, anotei meu número em um pedaço de papel e entreguei pra ele.

- Pode ir agora, mas nossa amizade apenas começou.

- Você chama isso de amizade?

- Agora é amizade, mas depois... - ele sorriu de canto, piscou somente o olho direito e foi em direção aos meninos.

Em nenhuma das aulas do curso de mon, alguém falou o quanto os hanteis podem ser sedutores.

Será que me apaixonei?

Jung-Kook P.O.V

A tacada final foi a piscadinha, ela deve tá morrendo de amores por mim.

Fui até os meninos que já preparavam pra ir embora. Tae e Lee pararam de falar quando me aproximei.

- Por que o assunto sempre acaba quando eu chego? - perguntei.

- Deve ser porque estávamos falando de você - respondeu Tae secamente, senti um tom de raiva em sua voz.

- Falavam bem, imagino - sorri, já sabia a resposta.

- Imaginou errado - pey.

- Vamos embora, hora de enfrentar a ''Fera Jimin'' - eu disse indo para o portão.

Saímos da universidade e paramos no portão para se despedir de Lee.

- Até mais - disse ele indo para o lado oposto.

- Você gostou da _________ também, não é? - eu perguntei enquanto caminhávamos lentamente.

Pode ser - ele falou entre os dentes. Nunca vi Tae tão puto.

- Olha cara, desculpa. Eu não tinha percebido.

- De boa.

- Sério?

- Aham. 

Eu sabia que ele tava mentido, mas fingi acreditar.

Taehyung P.O.V

Eu menti. Não tava nada ''de boa''. Era a primeira vez que eu tinha me interessado em uma garota.

Agora não importava mais. Eu vi a cara que ela fez quando ele saiu. Ela já caiu no ''conto do pescador''.

------------------------------------------------------------------- Quebra de tempo -----------------------------------------------------------------------------

Subimos as escadas em direção à porta da frente.

A fachada era convidativa, mas dentro não era tanto.

Os móveis eram bem velhos, a casa parecia abandonada, mas não nos importávamos com isso.

Vivíamos em um ambiente de terror, literalmente.

As madeiras do piso precisavam de manutenção, tinha teia de aranha por todo lado, quadros antigos e mobílias de grande valor. Fora o ambiente amedrontador, a casa era espetacularmente grande, muitos quartos e banheiros, um grande escritório com biblioteca e sala de jantar. Quem entrasse aqui, pensaria que somos ricos e porcos.

Subi as escadas em direção ao meu quarto, sem olhar para a cara do panaca do Jung-Kook.

Jung-Kook P.O.V

Tae subiu as escadas revoltado. Me sinto mal por ele, mas ao mesmo tempo, acho graça.

Joguei minha bolsa no sofá e me sentei. Eu tava exausto. 
Fechei os olhos e me concentrei em lembrar cada detalhe do rosto de ___________. Eu estava quase dormindo, quando escuto Lúcifer gritar do inferno:

JEON JUNG-KOOK! SUBA IMEDIATAMENTE! - era Jimin, eu tava muito fodido.

Suspirei, lembrei de todos os momentos felizes que passei na vida, levantei e fui de encontro com o fim de uma vida imortal.

Abri a porta do escritório. Jimin estava virado pra parede, devia estar muito putão. Fechei a porta e sentei encolhido na cadeira. Jimin suspirou.

- Que história é essa de você se apaixonar por uma mon?!


Notas Finais


E agora? Será que Jimin vai ''matar'' Jung-Kook?
Obrigada por lerem, até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...