História Happier - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Itachi Uchiha
Tags Itaino, Uchiha Itachi, Yamanaka Ino
Visualizações 52
Palavras 1.174
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Frustração


O prédio da Hokage estava suspeitosamente vazio, para uma sexta-feira do dia doze. A loira andava calmamente pelos corredores, sentindo uma gratificante sensação de dever cumprido após deixar a sala de Tsunade. Havia saído em uma missão com seus eternos companheiros de equipe e Hinata, agora integrante do esquadrão anbu. Ficou encubada de entregar pessoalmente o relatório da missão, já que Shikamaru estava ocupado com os preparativos de seu casamento, e Chouji indispensavelmente jogava a obrigação para cima dos seus ombros, só para variar. Mas ela nunca se queixava, gostava de ser útil independente da situação.  Dirigia-se aos degraus, a procura da porta de saída, quando repentinamente paralisou os pés no chão, soltando um gemido em frustração.

“Mas que porra...” pensou injuriada, ao observar pela janela a vila da folha ser inundada por um verdadeiro temporal, uma chuva forte seguida de ventos aterrorizantes capazes de provocar arrepios por todas as partes de seu corpo. Ela morria de medo de chuva e ao que tudo indicava aquela não pararia tão cedo. Sem outra alternativa, resignou-se a procurar uma cadeira para se sentar e esperar pacientemente para que as grossas gotas de água cessassem. Estava um calor considerável, mesmo com os ventos fortes ameaçando derrubar as arvores no lado de fora do prédio.

 —Ino-san. — uma voz masculina soou próxima a ela,  fazendo-a virar o rosto a tempo de ver Uchiha Itachi ocupado um lugar próximo ao seu.  Diferente do manto sombrio e tenebroso da antiga, e agora extinta organização criminosa de que fazia parte, ele trajava um discreto yukata livre de atrativos na cor cinza. Tinha os cabelos presos, como habitualmente. Não poderia ficar mais surpresa, afinal quais as probabilidades de encontrá-lo em um lugar completamente deserto? E ela sequer havia sentido o seu chackra! Isso foi o que mais a incomodou. Seria uma presa fácil para qualquer nukenin! “Idiota, idiota!” ofendeu-se mentalmente, deveria ser mais atenta.

—Itachi-san. — ela o cumprimentou formalmente, desviando seus olhos do homem alto ao seu lado para fitar a chuva que não tinha planos de parar tão cedo. Para sua tristeza.

—O que está fazendo aqui há essa hora? Todo o pessoal já deve ter ido embora há muito tempo. — comentou ele, com uma leve curiosidade.

Ela, por outro lado, continuava a vestir o seu traje roxo de sempre, com as faixas de proteção na perna indicando que deveria estar voltando de missão recentemente, tinha um ar ligeiramente cansado.

—Estou esperando a chuva passar. — começou ela, desconfortável, era a primeira vez que ele puxava assunto e o fato de estarem sozinhos não significava nada a principio, mas servia para aumentar a sua tensão interna. Não era como se ela tivesse medo dele, apenas não estava acostumada a ver o irmão de Sasuke sendo tão comunicativo. Tal como o mais novo, ele parecia ser alguém extremamente calado e frio.  Já tinham esbarrado um no outro algumas vezes dentro ou fora do prédio e em todas, ele sempre fora cordial o bastante, educado e cavalheiro o bastante, mas invariavelmente calado.  — Acabo de chegar de missão. — explicou brevemente, pensando que apesar de óbvio este fato, era preciso ser comentado.  Estava preso dentro de um prédio sem a menor possibilidade de retornar a sua casa, que ficava do outro lado da vila basicamente, então, qualquer forma de distração seria muito bem-vinda. Inclusive uma conversa surreal com o líder do clã Uchiha.

—Ah, o pergaminho do  clã Otsutsuki, ouvi falar. Você e sua equipe fizeram um bom trabalho.

—Arigatou, Itachi-san.

Após essas palavras caíram em um silêncio desconcertante, o moreno sequer olhava para ela, mantinha os olhos voltados para a janela calculando os quilômetros que teria de recorrer para chegar a sua casa. Não estava afim de correr em meio aquele clima cinzento, que começava a esfriar indicando que a chuva deveria durar pelo menos até o dia seguinte. Esticou os dedos,  ouvindo um familiar barulho de estalo.

Além disso, não estava acostumado a puxar assunto com quem quer que fosse, se o fizera naquele momento era apenas com o intuito de quebrar o gelo. Os dois estavam absolutamente sozinhos em um prédio, sem a menor perspectiva de retornarem o quanto antes para suas casas. Comprimiu os lábios, pensativo.  Ele não tinha muita experiência em fazer amizades, na verdade era uma negação nisso, todas as pessoas que conhecera ao término da guerra foram apresentadas por um satisfeito Uzumaki, que era inegavelmente melhor no quesito traquejo social. Se dependesse de Sasuke, os dois morreriam dentro da casa principal do clã com ratos e morcegos, aquele maldito era ainda mais antissocial do que ele próprio. Uma característica aparentemente hereditária, pensou sarcástico.

Coçou a nuca, inquieto, pensando no que poderia falar com a kunoichi sentada ao seu lado. A única interação que ele estava familiarizado com as mulheres envolvia sexo. Ele era muito bom naquilo, sem sombra de duvidas ele preferia a linguagem corporal do que a verbal. Mas visto que aquela interação estava fora de cogitação, do pensamento de ambos, ele era obrigado a procurar outra maneira de conhecer o sexo oposto. Pensou, pensou e chegou à conclusão que era melhor permanecer de boca fechada mesmo.

Notando o desconforto do homem ao seu lado, a Yamanaka decidiu ajudá-lo, já que ele claramente não estava acostumado a ficar sozinho com  alguma mulher. Pelo menos fora essa a idéia que ela tivera, analisando o estranho comportamento dele.

—Como é estar de volta ao clã Uchiha? — o mínimo que aconteceria, seria ela presa em algum genjutsu mortal.

—Não é muito bom. — ele admitiu, agradecendo-a em pensamentos pela iniciativa.  Os dois olhavam para frente, parecendo mais confortáveis com isso. — É claro que eu não esperava encontrar as coisas como antes, mas... Morar com Sasuke é realmente insuportável.

Ino não conseguiu reprimir uma risada ao escutá-lo falar isso.

—Deve ser mesmo estranho dividir uma casa com seu irmão depois de tanto tempo. — ponderou brevemente. —  E agora que você é o líder, deve ter muitas responsabilidades.  

Ele assentiu com a cabeça.

—É um fardo muito puxado... E acho que não estava preparado para assumir a liderança, pelo menos agora. Tinha esperanças de que Sasuke se casasse primeiro e assim assumisse minha posição, mas isso esta fora de cogitação, ao que parece ele gosta mais do Naruto do que das kunoichis.

—Isso é meio maldoso da sua parte.

—Você sabe que eu falo a verdade. Diga-me, Ino-san, com quantas garotas da vila meu irmão já teve um caso? — arqueou a sobrancelha.

Ela meneou a cabeça, entendendo o ponto de vista dele. Não estava em seus planos dizer que, se Sasuke quisesse, ela se casaria com ele de muito bom grado mesmo que pelas aparências. Claro que isso anteriormente, no passado, felizmente ela já se livrou do sentimento persistente que nutria pelo ex-nukenin.  Não era tão masoquista a continuar alimentando falsas esperanças e, de qualquer maneira, o sentimento simplesmente desapareceu conforme ia amadurecendo.

Os olhos azuis voltaram-se para a janela, percebendo que a chuva diminuía consideravelmente.

—Gomenasai,Itachi-san, mas a chuva já parou. — disse rapidamente, lhe exibindo um largo sorriso nos lábios. — Mas falaremos disso depois. — prometeu.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...