História Happy New Year, hyung! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lu Han, Sehun, Xiumin
Tags Chanbaek, Hunhan, Kaisoo, Xiuchen
Exibições 39
Palavras 2.254
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem, é minha primeira fic, e resolvi fazer do otp né 💜 Vai ser um fic pequena, e fuffly!
Boa leitura 💜

Capítulo 1 - Begin


Fanfic / Fanfiction Happy New Year, hyung! - Capítulo 1 - Begin

Baekhyun aos seus 24 anos, ia passar o primeiro natal e ano novo longe de seus pais, estava um pouco nervoso, mas sua mãe disse para o menino ir e se divertir.

Baek foi convidado para ir a casa de campo da família de um dos seus melhores amigos, Kim Jongin, qual era seu amigo desde que estavam no ensino fundamental, eles iriam com mais quatro amigos, Kyungsoo, Minseok, Jongde e Sehun. Sozinho com seus amigos e muitas bebidas, Baek sabia que seria muito zoado por ser o único solteiro, e por ser o mais “certinho” deles, mas ele não estava mais ligando para isso, queria apenas se divertir.

~2016, Dezembro, 23

*grupo do whatsapp*

Jongin: Veados, já estou com as chaves da casa, amanhã de manhã todos nos encontramos na frente da casa do Kyung

Sehun: De manhã que horas?

Jongin: Umas 9h

Kyung: MEU CU, ás 9h é muito cedo

Jongde: fica dormindo e não vai, pronto

Kyung: cala boca Jongde

 Minseok: BAEK, no carro do Jongin ta sobrando um lugar, você vai ir com a gente?

Baekhyun: não

Sehun: Então eu vou, o Luhan vai pra china passar o Natal com a família dele, mas no dia 27 ele vai pra lá.

Jongin: Ok.

*p.o.v Baek*

Se eu estou nervoso¿ é obvio que sim, eu não bebo, não tenho um namorado, lá não tem wifi, muito menos TV de assinatura, além do mais vou estar longe da minha mãe e do meu pai, quer dizer SEM PRESENTES, prevejo a minha morte.

É meia-noite e eu ainda não arrumei minhas coisas, vamos lá Baekhyun lembre de tudo que você precisa: roupas, ok; coisas pra higiene pessoal, ok; livros, ok; notebook com 4 filmes baixados, ok; doces, ok. É peguei tudo.

Eu não estou nada afim de ficar lá de vela para 3 casais, Jongin e o Kyung depois da segunda taça já vão estar se comendo no quarto, me deixando na sala com o casal mais meloso do mundo, e eu vou ficar lá segurando vela pro Minseok e pro Jongde, Luhan não vai estar lá até dia 27, o que até poderia ser algo bom pra mim, mas como eu conheço meu melhor amigo Sehun, ele vai aproveitar que o namorado não vai estar, e vai beber até cair desmaiado em qualquer canto, é eu não tenho escolha.

Até tinha comentado a história de sem presentes, mas hoje a tarde quando estava voltando da faculdade entrei em uma lojinha, e não resisti, comprei um presente para cada um deles, além de presentinhos pra mim também.

~2016, Dezembro, 24

Mal consegui dormir, mas não foi porque estava nervoso ou animado, foi porque os filhos das putas dos meus vizinhos ficaram escutando um grupo de meninos, a qual é mesmo o nome, eles até falam na musica, aé, EXO, porra não por não ser bom, porque eles são cheios de talentos, MAS ATÉ A 4H DA MADRUGADA é pra mandar tomar no cú mesmo.

Fui me arrumando, até que eram 8h45min, minha casa é perto da casa do Kyung, então coloquei minhas coisas no carro, e fui, sem pressa.

Chegando lá, vi Jongin terminando de colocar as coisas que eu acho que deveriam ser de Sehun no carro, Kyung quase dormindo no ombro do Minseok, Sehun e Jongde super entretidos em um assunto, mas... tem mais gente com ele, tem um garoto bem alto, com umas orelhinhas fofas, estava bem arrumado, mas não formalmente, estranhei por não conhecer, mas continuei estacionando o carro.

-Baek, que bom que você chegou, tinha mesmo que falar com você e você não atendia o telefone. Jongin disse enquanto vinha em minha direção com os braços apertos, possivelmente querendo um abraço.

-O que aconteceu dessa vez, brigou com o Kyung?

-Não, longe disso, é que eu convidei um amigo meu para passar o Natal e o ano-novo com a gente, e como meu carro ta cheio, pensei que ele poderia ir com você, já que você vai sozinho. Eu sabia que Jongin iria me pedir alguma coisa, por não reclamar de eu ser o ultimo a chegar.

-......tudo bem, mas vamos logo, temos que chegar lá cedo, pra preparar o almoço. Disse sério, porque iria ter que enfrentar uma viajem de duas hora e meia com uma pessoa que eu nem conhecia.

Olhei para o amigo do Jongin, e ele me deu um sorriso, e ai meu deus, que sorriso bonito, lhe retribui o sorriso com outro, só que sem mostrar os dentes, e logo voltei a ficar sério.

Todos entraram no carro do Jongin, e saíram um pouco na frente, me deixando meio que, sozinho com o carinha que eu não sei nem o nome.

-Oi, meu nome é Park Chanyeol. Um silencio predominou o local por um breve momento.

-Ah, oi, meu nome é Byun Baekhyun, acho que temos que ir indo. Entrei no carro, e ele abriu a porta do lado do carona e entrou.

Seguimos viajem em um silencio que até medo me dava, até que eu resolvi quebrar o silencio o chamando para um conversa.

-Você trabalha no que Park?

-Chanyeol por favor, eu sou editor chefe na empresa que Jongin trabalha, e você?

-Ah desculpe... eu não trabalho, faço faculdade de musica.

-Você tem quantos anos?

-24, e você Pa... Chanyeol?

-Também.

-Você quer escutar musica?

-Oh, claro. Ele se virou pra mim e ficou me olhando com um sorriso na cara, senti minhas bochechas queimarem, mas continuei olhando para frente, por que obvio eu estava no transito.

Apontei para o porta-luvas e o avisei que lá estavam os cd’s, ele abriu e começou a olhar os cd’s e logo soltou uma risada.

-O que foi? . Perguntei, ele me olhou ainda rindo e voltou a olhar os cd’s.

-Você tem musicas de quem mora ainda com os pais. Então ele pegou o cd do Monsta X e colocou pra tocar.

-Errrr.... Eu moro com meus pais. Olhei pra ele de canto de olho, e ele retribuiu o olhar quase se virando totalmente para mim.

-Agora eu entendi, está explicado por que você está usando essa roupa de quem foi sua mãe que escolheu. Que audácia eu adorava aquele moletom azul com coelhinhos, e sim foi a minha mãe que comprou, mas eu que escolhi usa-la.

Fiquei quieto, e Hero começou a tocar, não me aguentei e comecei a cantar junto, Chanyeol continuava a me olhar com um sorriso, mas logo voltou a olhar para frente.

O único som que se escutava no carro era Hero e eu cantando, até que chegou a parte de rap, e me calei e Chanyeol começou a cantar o rap, meu deus, aquilo foi totalmente maravilhoso, me segurei para não tirar as mãos do volante e começar a bater palmas.

Quando a música terminou, o elogiei e soltei um sorriso, dessa vez foi sincero.

-Que bom conseguir tirar um sorriso de verdade de você, e alias seu sorriso é muito bonito, combina com você.

Não vou negar, eu corei mesmo, não posso controlar essas coisas.

Nós fomos conversando, até chegar na casa da família do Jongin, e quando chegamos estávamos conversando como se nos conhecêssemos a anos, Park Chanyeol era muito amigável e fofo, foi fácil de fazer amizade.

Estacionamos os carros no pátio, e fomos entrando, isso todos juntos, rindo e conversando, não estava mais nervoso por ficar de vela sozinho ou ser o único sóbrio, Chanyeol também não bebia e estava solteiro, então íamos ficar sóbrios e de vela, pelo menos teria alguém para conversar sobre Doctor Stranger.

A casa é grande tem uns 4 quartos, é obvio que o Kyung iria dormir com o Jongin, e o Minseok com Jongde, eu iria dividir o quarto com Sehun, mas sabia que dia 27, quando Luhan chegasse, eu seria enxotado para o mesmo quarto que Chanyeol estava, então me poupei de carregar minhas coisas 2 vezes e fui direto dividir o quarto com Chanyeol, no quarto tem 2 camas de solteiros, então nada de muita intimidade, é assim ta bom.

Entrei no quarto, e Chanyeol estava largando suas coisas em uma das camas, logo que ele me viu sorriu, e voltou a arrumar as coisas dele, larguei minhas coisas de qualquer jeito, e fui para sala onde tava o casal melação do ano.

-Baeeeek, como foi a viajem?. Minseok perguntou, todo simpático.

-Tive que dirigir mesmo morrendo de medo de bater, cair de um barranco, atropelar uma pessoa, morrer e matar o amigo de Jongin. Soltei uma risada, e eles também, porque sabiam que eu recém tinha tirado a carteira de motorista.

-Ah, você não dirigiu tão mal assim, anda um pouco devagar, mas foi com 99% de segurança. Chanyeol disse vindo do corredor e se sentando em uma poltrona que tinha na sala.

Jongde soltou uma risada e me chamou de tartaruga, Minseok deu um beijinho no namorado e pegou o celular e já foi os dois tirarem selcas.

Fiquei um pouco envergonhado e comecei a terminar um  trabalho da faculdade pelo celular, e pelo que eu vi Chanyeol estava jogando.

Escutamos a porta abrir e logo Kyung veio gritando.

-AAAAA PORRA, NÓS ESTAMOS AQUI PARA SE DIVERTIR, SEM A MERDA DO CELULAR, ENTÃO NADA DE SELCA COM O NAMORADO, foto só no Natal e na virada do ano, NADA DE JOGAR JOGUINHOS....

-E depois eu que sou a criança. Interrompi Kyung, falando e olhando para Chanyeol.

-E NADA DE FAZER TRABALHOS DE FALCULDADE, ESTAMOS AQUI PARA NOS DIVERTIR SENHOR BYUN, NÃO PARA ESTUDAR.

-Ah Kyung deixe ele estudar, se não a mãe dele vai o colocar de castigo. Chanyeol falou, dando um sorriso sarcástico e me olhando como se estivesse me chamando para uma briga.

Kyungsoo passou pegando o celular de todo mundo, colocou dentro de uma sacola, e saiu dizendo que iria esconder todos.

Eu e Chanyeol ficamos se olhando, até Minseok gritar que estava com fome.

-Baek, vai logo fazer a comidaaaaaa, estou com fome.

-Ok, ok, já estou indo, KYUNG VOCÊ VAI VIR ME AJUDAR

-Vou não. Kyung apareceu no corredor

-AAAAA mais é claro que vai. Sai da sala já o puxando para a cozinha.

Eu e Kyung estávamos preparando strogonoff, e não querendo me gabar, mas o meu é o melhor.

Kyung começou a me perguntar coisas do tipo: “Baek você não acha que já ta na hora do Jongin e eu casarmos¿” e outras coisas do tipo, eu o ignorei totalmente, mas não foi por querer, Chanyeol não saia da minha mente, e eu não faço nem a mínima ideia de o porque disso, ele é até legal, mas a gente recém se conheceu, então vou colocar me colocar uma nova meta, irei passar esses dias todos conhecendo melhor Chanyeol, e vou tentar descobrir o porque dele não sair da minha mente.

Estava tudo pronto, quando colocamos tudo na mesa e fomos todos comer, e é obvio que as piadinhas começaram.

-Baek, está muito bom, sério, melhor que as outras vezes!. Jongde falou sorrindo e levando uma grande garfada de arroz a boca.

-Porque dessa vez, eu tava junto. Kyung falou todo convencido.

-Cala boca tampinha, você não fez nada. Falei e o olhei sério

-Você não tem altura para o chamar de tampinha. Chanyeol falou me olhando

Todos riram. Que menino audacioso, vou dar uns tapa nesse mlk, só porque tem o tamanho de um poste ele acha que pode falar assim comigo.

-Chan tem razão. Jongin e Sehun concordaram.

Depois que todos comeram, ficaram falando umas merdas, mas logo fomos para sala de tv.

Chanyeol não parava de olhar para janela e falar que o dia estava lindo para uma caminhada, amigo você tem que se tocar que aqui todo mundo é preguiçoso. Jongin começou a beber umas cervejas e logo Jongde e Sehun começaram também, Kyung sempre odiou cervejas, sempre foi uma bixa rica e Minseok já estava dormindo no ombro do Kyung, não demorou muito pra Jongin e Kyung começar a se pegar, Sehun não aguentou e foi pro quarto tentar pegar o celular dele de volta pra ligar pro namorado, como Kyung expulsou Minseok do seu ombro e foi todo ligeiro para o ombro de Jongde, e eles começaram a ficar se “paparicando”, não aguentava mais ficar ali, e Chanyeol percebeu, porque logo me olhou, se levantou, pegou minha mão me puxando para até a porta.

-Eiiii, o que você ta fazendo?

-Vamos dar uma caminhada, o dia ta lindo, e você que já veio aqui mais vezes pode me mostrar o lugar!. Disse ele todo manhoso.

Não resisti aquela fofura, concordei com a cabeça, e nós saímos, o dia realmente tava lindo, e Chanyeol ainda não tinha soltado a minha mão, fiquei o olhando cada pedacinho do seu rosto, e era todo bonito, cada centímetro, um sorriso ficou estampado na minha cara, não conseguia controlar, até que ele percebeu soltou a minha mão e retribuiu o sorriso involuntário com outro sorriso.

-O que foi Baekhyun, eu sou bonito demais, vai dizer

-Ah Chanyeol, cale a boca, e vem aqui tem uma sombra grande para a gente descansar.

-Olha a boca menino, se a sua mãe escutar isso ela vai te bater, e não me diga que você já está cansado.

-Park Chanyeol, só venha e se sente aqui.

-Só vou porque você pediu com educação.

Ele se sentou ao meu lado encostado em uma árvore, e nós começamos a conversar, nós conversamos mais do que no carro, e era cada sorriso daquele garoto, que eu tava prestes a derreter na sombra.


Notas Finais


Se você leu até aqui e gostou, OBRIGADAAAA!!
Espero que tenha gostado, prometo e o próximo cap vai ser maior, fiz esse pequeno por que estava louca para postar.
Até o próximo cap 💜
p.s: A musica da sinopse é Sweater Weather -The Neighbourhood


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...