História Hard || Jeon Jungkook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan, Bts, Drama, Jungkook, Kookie, Romance
Visualizações 101
Palavras 1.579
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa é minha primeira fanfic
Espero que gostem!

Capítulo 1 - Capítulo 01


Fanfic / Fanfiction Hard || Jeon Jungkook - Capítulo 1 - Capítulo 01

21 de maio - 5:20AM

(S/N) on

Acordo para meu primeiro dia de aula. Irei para uma escola interna "valeu Appa". Tudo porque eu sou digamos que encrenqueira, e já fui expulsa de várias escolas. Levanto-me e vou para o banheiro, me despi e entrei no Box ligo o chuveiro e sinto a água acordar meu corpo por completo. Termino meu banho, me seco e me enrolo na toalha. Escovo meus dentes. Penteio meus cabelos, jogo para um lado e para o outro e pronto. Faço uma maquiagem básica. Saio do banheiro e vou colocar uma roupa: uma blusa cinza, uma jaqueta jeans, uma legging preta e um tênis vermelho. Pego minha mochila e meu celular, e desço. Vou para a cozinha e tomo apenas um café preto. Saio de casa, e entro no carro de meu pai que já estava me esperando. Vamos para a escola.

Na escola

O caminho até aqui foi completamente silencioso. Desço do carro sem nem ao menos despedir-me de meu Appa. Entro na escola e vou diretamente para a direção. Entro na sala sem bater, me sento na frente da diretora, que me olha com um olhar curioso e digamos que raivoso.

- Senhorita (T/S/N), deveria bater antes de entrar... - reviro os olhos então ela continua - bom então você ficara na sala 14, e seu dormitório é o 59. Tenha um bom primeiro dia! - assim que termina de falar, da um sorriso e me entrega um papel com o numero do meu dormitório e de minha sala.

Pego o papel e coloco em minha mochila. Vou para a sala, que ainda está vazia. Adentro a mesma e vou até uma carteira. Antepenúltima carteira da segunda fileira. Coloco minha mochila no chão ao lado da cadeira, e me sento. Minutos depois o sinal toca, e vários alunos entram na sala e vão para seus respectivos lugares. Então entra um menino e uma menina atrasados. O menino vem até mim e coloca sua mochila em cima da minha carteira.

- Esse lugar é meu. - ele fala. Eu o olho de cima a baixo, e jogo a bolsa do mesmo no chão.

- Não tem seu nome aqui. - me pronuncio com um tom sarcástico.

- Pode não ter aqui, mas está no espelho da classe, e faça o favor de pegar minha mochila agora. - ele fala de uma forma que eu descreveria como calma.

- Não, você não manda em mim, e foda-se o espelho. - falo já irritada pelos acontecimentos recentes. Então ele pega em meu braço, me fazendo levantar.

- Menina você sabe com quem está falando? Mal chegou e já quer mandar. - ele pega minha mochila e joga para outro lugar. Me solto bruscamente e empurro o garoto.

- Quem você acha que é para pegar em meu braço assim? - ele pega meus dois braços, e me olha nos olhos irritado. Solto novamente meus braços. Ele me prensa na parede.

- Deixe de se achar a fodona. - ele sussurra em meu ouvido, fazendo com que me arrepie. Então ele me solta e se senta no lugar que dizia ser seu. Vou até ele e me sento no colo do mesmo.

- Então iremos dividir o lugar. - já tava nisso, então não desistiria do lugar, e fiz também só para irritá-lo. Ele me empurra.

- Sai garota chata. - fala ele. Então empurro o garoto, fazendo ele cair no chão juntamente com sua cadeira.

- Chata? Eu? Você vem me tirar do lugar que estou senta... - sou interrompida pela professora.

- JEON JUNGKOOK E ALUNA NOVA, PARA A DIREÇÃO AGORA! - grita ela, me fazendo revirar os olhos e bufar.

- PORRA, A MENINA QUER SENTAR NO MEU LUGAR, E EU VOU TER QUE IR PRA DIRETORIA? QUE SACO. - apenas saio da sala e vou para a diretoria.

Na direção

Sento em uma das cadeiras à frente a mesa da diretora, e fico olhando para a mesma com cara de tédio. Jungkook se senta na cadeira ao meu lado, e ficamos os dois olhando para a linda cara da diretora.

- Oi de novo - diz o garoto.

- Então vocês estavam brigando na sala de aula? - ela meio que afirma, me fazendo revirar os olhos.

- Ela estava em meu lugar, e eu pedi com toda a educação do mundo para que ela se retirasse, mas essa menina não colabora. - ele explicou.

- o nome dele não estava lá. - falo olhando para a diretora, tentando ter alguma razão, que eu mesma sabia que não tinha.

- Tava no espelho. Como eu havia lhe dito. - esse menino já esta me enchendo. Respiro fundo.

- E o que eu tenho haver com o espelho, uhm? - okay, eu sei que eu não tenho o direito de chegar e querer ficar em um lugar que não é meu. Porém, não irei aceitar que ele esta certo, não é mesmo?

- O que você tem haver? Porque você estava no MEU lugar! Eu estou com toda razão. - bufo.

- Foda-se que era seu lugar. - então a diretora resolve acabar com a nossa discussão.

- TA BOM, chega! - ela fala e respira fundo, entrelaçando seus dedos, apoiando os cotovelos na mesa. - (S/N) você não devia ter sentado em um lugar que não é seu. E vocês não deviam ter brigado na sala de aula. Senhor Jeon qual o número do seu dormitório? - ela pergunta mexendo no computador.

- Por? - ele fala a desafiando. Ela desvia a atenção da tela do computador, e serra os olhos em direção ao moreno.

- Porque eu estou perguntando, senhor Jeon. - ele engole em seco, e responde "45" - perfeito, vocês vão ter muito tempo para se dar bem. - ela sorri - a senhorita (S/N) vai ser sua colega de quarto a partir de hoje. - a gente solta alguns gritos em reprovação, fazendo-a nos encarar. - Já esta decidido. E vocês estão suspensos pelo o resto do dia. - levanto emburrada e saio da sala.

Vou até a sala de aula, pego minha mochila e saio. Vejo Jungkook entrar na sala, pegar sua mochila, e sair da sala batendo forte a porta. Ele vai para o quarto, vou logo atrás. Chegando lá, ele joga a mochila para algum lugar, e se joga na cama. Faço o mesmo com minha mochila, e me sento na cama e fico olhando para ele.

Quebra de tempo

Fico lá olhando para as paredes, quando escuto Jungkook roncar. Começo a rir. Pego um travesseiro e jogo certeiro na cabeça do garoto.

- OOHH TUCANOO! - grito rindo, fazendo com que ele acorde bravo.

- PORRA ME DEIXA DORMIR! - continuo rindo, igual uma idiota.

- Você esta roncando. - falo tentando me recuperar, e parar de rir.

- Foda-se. Caralho menina, você é irritante. - ele fala irritado. Paro e respiro fundo.

- Desculpa pelo o que aconteceu lá na sala, acordei com o pé esquerdo hoje. - me desculpo, para não ficar um clima ruim entre a gente, já que vamos ser colegas de quarto.

- Ta, ta, agora me deixe dormir. - ele resmunga virando de lado e puxando o cobertor, se cobrindo até a cabeça.

- Nossa você é muito chato. - falo e reviro os olhos bufando.

- Eu estou com sono. - ele fala com uma voz sonolenta. Meu celular começa tocar. Pego o mesmo e atendo sem olhar quem era.

- Oi?... Ah oi pai... que?... mas... aff... não, por favor, pai... - ele desliga. Bufo e jogo o celular no chão. Deito-me na cama, pego um travesseiro e coloco em meu rosto. - AARG! - grito abafado.

- O que houve? - o garoto pergunta ainda sonolento.

- Eu vou ter que ir para o Brasil. - falo segurando algumas lágrimas.

- Por quê? - ele pergunta.

- A diretora ligou para meu pai, e reclamou da briga que teve na sala.

- Foi uma reclamação banal, na minha opinião. - ele fala tentando melhorar a situação.

- Você não entende. Eu já fui expulsa de umas 500 escolas. - falo me sentando, e tirando o travesseiro de meu rosto, vendo o garoto me encarando.

- Aí já complica. Mas e se você parar de ser encrenqueira? Você pode ficar, não? - ele sugere, me fazendo olhar para ele.

- Sim! Eu posso tentar. Eu vou falar com ele. Pedir mais uma chance. Falar que irei me comportar, que vou ser uma boa aluna. Aish, eu preciso de um uniforme. Você pode ir comigo na loja? Não sei onde é. - falo e suspiro. Espero que eu consiga.

- Só porque sou bonzinho. - ele fala sorrindo.

- Nossa, o tucano é bonzinho. - rio.

- Não vou mais também. - ele fala se deitando novamente.

- Aish, leve como um apelido "carinhoso" - falo com uma voz fofa. - se quiser pode me dar um também.

- Uhm... marrentinha.

- Ta bom, se você acha isso. - dou de ombros - então vamos tucano?

- Me deixa dormir mais um pouco. - ele fala e boceja.

- Posso dormir com você? - pergunto com uma voz maliciosa e brincalhona.

- Pode, mas só dormir. - me levanto, vou até a cama dele e me deito em baixo da coberta, olhando para ele.

- E o que mais poderíamos fazer? - arqueio uma sobrancelha.

- Shiiu.- ele sorri - durma. - ele fecha os olhos. Começo cutucar o nariz dele, e ele resmunga.

- Achei que era de borracha. - paro e dou risada, recebendo mais um resmungo dele.

- Dorme. - ele fala me fazendo fechar os olhos por alguns segundos, e logo abrir novamente, observando ele dormir. Depois de alguns minutos eu pego no sono.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...