História Harry Potter e a profecia dos herdeiros de Ton Riddle - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lílian L. Potter, Molly Weasley, Nymphadora Tonks, Personagens Originais, Ronald Weasley, Scorpius Malfoy
Visualizações 6
Palavras 2.618
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi galera estou aqui com mais um capítulo novo boa leitura

Capítulo 2 - Capítulo 2


                     (Narradora)

No dia seguinte bem cedo a família Weasley e a família Malfoy e os irmãos Riddle estavam no expresso Hogwarts se despidido de seus amigos e familiares depois de uns minutos os 4 jovens já estavam procurando cabines disponíveis e não demorou para encontrar Vitor e os irmãos Riddle se sentaram juntos na cabine que mostrava uma bela vista logo depois Melissa é Isabella encontram uma cabine as duas falavam sobre o Vitor Malfoy e o Henrique Riddle

Isabella: ai ai o Vitor e muito lindo você viu aqueles cabelos loiros rebeldes eu amei o jeito que ele se veste um jeito completamente rebelde

Melissa: eu não achei ele bonito achei ele normal bonito mesmo é aquele garoto de cabelos pretos até os ombros os lindos olhos castanhos seu corpo definido ai ai e um sonho

Isabella: você tá loka ele é mais velho que você é aliás ele foi convidado a fazer o 4 ano pelo que eu ouvi falar ele é a irmã sempre estudaram magia em casa eu não sei porque eles não foram estudar em Hogwarts antes

Melissa: eu não tô nen aí você pega várias garotos porque eu não posso também ?

Isabella:. Hunnn será que é porque seus pais preferem que você estude ah e tem outra coisinha seu pai e muito ciumento também

Melissa: ah que droga mais eu não tô nen aí eu vou ficar com o garoto que eu quiser.

Isabella: ok

                     (Narradora)

Em outra cabine Vitor Beatriz é Henrique conversam sobre o que queriam fazer em Hogwarts do lado do Vitor estavam um garoto de cabelos pretos olhos azuis que apenas observava a paisagem

Henrique: eu vou fazer o teste para o time de quadribol quero ser Apanhador

Vitor: eu também vou fazer o teste

Beatriz: ei eu também vou fazer quero ser apanhadora

Vitor: tenho certeza que você vai passar Beatriz

Henrique: acho que nós todos vamos para Sonserina né

Beatriz: certamente que sim

Vitor: seu for pra Grifinória ou pra Lufa Lufa meu avô me mata

Beatriz: eita

Vitor: essa coisa de linhagem e muito chato

                 (Narradora)

Depois de um tempo todos os alunos já estavam em Hogwarts depois de uns minutos de discurso explicando as regras e falando sobre as casas os alunos foram para o salão principal os irmãos Riddle foram os primeiros a se sentaren no banquinho o chapéu seletor não demorou muito para escolher qual casa os dois iriam ficar os irmãos Riddle ficaram na Sonserina o logo depois foi a vez do. Vitor Malfoy que ficou na Sonserina e depois foi a vez da Melissa que ficou na Grifinória a última aluna a ser chamada foi a Isabella Potter que ficou na Grifinória depois de um breve discurso da diretora Minerva depois do jantar Melissa é Isabella foram para a sala a torre da Grifinória direto para o dormitório Beatriz é Henrique é Vitor foram para as masmorras de Sonserina Beatriz foi direito para o dormitório feminino e os dois garotos foram para o dormitório masculino no dia seguinte os 4 jovens acordaram cedo foram direto para o salão principal tomar café depois da refeição da manhã os 4 foram para as aulas a tarde no final das aulas Vitor passeava sozinho pelos corredores destraido em sua direção vinha Melissa os dois se esbarran ao perceber que esbarrou em um Malfoy Melissa pergunta com indignação se ele não olha pra onde anda

Melissa: um Malfoy e o que me faltava você não olha pra onde anda não garoto? .

Vitor: olho sim é pra sua afirmação você também estava destraida

Melissa: você devia vesti direito esse seu uniforme parece nen um Sonserino

Vitor: e daí eu gosto de me vesti assim sabe tudo

Melissa: eu não sou sabe tudo

Vitor: e Sim de todas as aulas que tivemos você sempre levantou a mão em todas elas sabe tudo

Melissa: que culpa eu tenho de ser inteligente ?

Vitor: estou vendo que você é daquelas garotas que querem sempre chamar a atenção

Melissa: e eu estou vendo que você é daqueles garotos arrogantes que sempre estão arrumando confusões.

Vitor: sou mesmo ruivinha desse jeito além de sabe tudo é advinha

Melissa: idiota que saber eu vou embora

Vitor: tchau

                  (Vitor. P. O. V)

Nossa como eu achei essa garota muito estressadinha depois que ela foi embora eu voltei a andar pelos corredores destraido quando do. Nada uma garota de cabelos ruivos olhos verdes me derruba no chão o pior que ela fica em cima de me ela fica me olhando pôr uns minutos depois ela se levanta e eu faço mesmo peccebi que suas bochechas estavam vermelhas rapidamente ela pedi desculpas

Garota: desculpa eu estava correndo rápido demais não vi você

Vitor: tudo bem sem problemas eu sou Vitor Malfoy

Garota: eu sei eu vi você com o senhor Malfoy expresso Hogwarts eu sou Isabella Potter

Vitor: Potter ? Você é filha do Harry Potter que demais

Isabella: KKK sim.

Vitor: você estár em que ano?

Isabella: segundo.

Vitor: seus olhos são lindos

Isabella: obrigada.

Vitor: eu tenho que ir encontrar uns amigos foi muito bom te conhecer tchau

Isabella: tchau.

                 (Vitor. P. O. V)

Voltei para a salão cumunal encontrei a Beatriz conversando com um garoto de olhos azuis que

sentou na mesma cabine que eu me aproximei dos dois com a maior inocência do mundo perguntei o que eles estavam conversando acho que a Beatriz percebeu que eu estava com ciúmes porque ela olhava pra com um sorriso enquanto o garoto se apresentava

Vitor: oi estão falando sobre o que ?

Beatriz: nada demais estamos falando sobre a aula de porções

Vitor: hun legal

Garoto: olá eu sou Isac Alves sou filho único de uma família de sangue puru brasileira meus pais vieram morar aqui quando eu tinha nove anos

Vitor: prazer em conhece ló eu sou Vitor Malfoy

Isac: a gente se fala depois eu vou falar com a Isabella Potter você a conhece ?

Vitor: sim acabei de conhece lá na verdade

Isac: ela é linda e não vou perder a oportunidade de ficar com ela até mais tarde

Vitor: até

Beatriz: ficou com ciúmes ?

Vitor: eu com ciúmes? KKK não querida eu não estou com ciúmes de você

Beatriz: hun sei é essa tal de Isabella Potter e bonita mesmo

Vitor: sim os olhos verdes dela são muito bonitos porque a pergunta?

Beatriz: ah nada demais apenas curiosidade

Vitor: onde tá o seu irmão ?

Beatriz: estár com a Melissa Weasley

Vitor: achei ela muito chata e muito estressada

Beatriz: meu irmão acha ela bonita simpática gentil

Vitor: gentil? só pode tá Loko bom ela é bonita isso eu não posso negar

Beatriz: você me acha bonita?

Vitor: eh sim eu te acho muito bonita você é linda

Beatriz: você fica muito fofo com vergonha sabia?

Vítor: eu não estou com vergonha

Beatriz: está sim você tá parecendo um tomate de tão vermelho.

             (Vitor. P. O. V)

No momento que eu ia responder fui interrompido pelo Henrique que perguntou educadamente porque nós dois estávamos brigando

Henrique: que porra e essa ?!

porque vocês estão brigando?

Beatriz: não estamos brigando estamos brincando

Henrique: hun sei

Beatriz: então como foi a conversa com a Weasley?

Henrique: foi muito boa ela é uma menina muito simpática

Vitor: quando eu a conheci ela não foi simpática comigo

Henrique: Ah deve ser porque você tem azar com as garotas meu querido KKK

Vitor: eu não tenho azar e eu posso te provar

Henrique: como você vai provar ?

Vitor: eu não sei ainda vou pensar

Henrique: ok estou ansioso pra ver essa sua prova

Beatriz: eu também estou ansiosa pra vê a sua prova azarado kkkk

Vitor: vocês me eloquecem

              (Melissa. P. O. V)

Eu e Isabella estávamos no salão cumunal ela falava sobre o encontro perfeito que tevê com o Vitor isso já estava me deixando irritada tudo que tem haver com o garoto me deixa assim

Isabella: aí aí ele falou que meus olhos são lindos

Melissa: amiga você só pode tá cega pra querer ficar com esse garoto

Isabella: estou cega mesmo mais de amor

Melissa: aí sabe aquele garoto de cabelos pretos olhos castanhos o nome dele é Henrique Riddle

Isabella: Riddle ? Amiga ele é filho do lorde das trevas

Melissa: eu sei mais ele não é do mal e muito lindo e gentil

Isabella: hun sei você vai se meter e muitas encrencas amiga

Melissa: eita estou morrendo de preguiça

Isabella: eu também estou o nosso professor de porções parece um mocergão com aqueles roupas

Melissa: pós é. Não é atoa que o apelido dele é professor mocergão

                  (Vitor. P. O. V)

Eu fiquei bastante irritado com os meus novos amiguinhos eu estava no dormitório conversando com o Isac sobre a Isabella Potter talvez eu fique com ela pra mostrar que eu não sou um azarado

Vitor: que saber eu vou tentar namorar com a Isabella pra mostrar que eu não sou um azarado

Isac: porra mano tu e fura olho Isabella e minha

Vitor: sua? eu não vi o seu nome nela aposto que eu consigo pegar ela primeiro

Isac: que vença o melhor

Vitor: eita amanhã vai ter aula do professor mocergão

Isac: pois é que porra

Vitor: ei Isac de quem esse diário que tá na sua cama ?

Isac: da Melissa cara

Vitor: eita porra ficou louco foi

                 (Vitor. P. O. V)

No momento que o Isac ia falar a ruivinha chegou gritando falando pra eu devolver o diário dela

Melissa: Vitor seu idiota devolve meu diário

Vitor: você ficou louca garota eu não peguei no seu diário eu não quero me contaminar

Melissa: foi você sim seu inbicil.

Isac: fui eu sua besta

Vitor: viu você vêm aqui bota a culpa em me só pode tá doida

Melissa: idiota lesado inbicil eu te odeio Malfoy. Que saber eu vou embora sua burrice pôde ser contagiosa

Vitor: vai com Deus quiruda

Isac: eita eu nunca imaginei que ela ia ficar assim

Vitor: ela é Loka mano

Isac: percebi.

                  (Vitor. P. O. V)

No dia seguinte eu me acordei cedo tomei um banho depois vesti meu uniforme fui o primeiro a saír do dormitório encontrei duas garotas brigando e puxando os cabelos comecei a gritar algo que deixou as duas irriitadas

Vitor: vai piranhas vai piranhas vai piranhas vai piranhas vai piranhas vai !

Garotas: cala a boca idiota

Vitor: KKK não vão continuar ?

                 (Vitor. P. O. V)

As duas saíram me olhando com odeio fui direto para o salão principal me sentei na mesa Tomei um café reforçado depois de uns minutos a Beatriz chegou se sentou ao meu lado e nós dois começamos a conversar

Beatriz: boa dia fofinho

Vitor: boa dia puxa saco

Beatriz: você não tem muita paciência né

Vitor: sim você me deixa louco

       .        (Vitor. P. O. V)

Depuis de ums minutos o Henrique chega sorridente se sentando ao lado da Beatriz comprimentando todos educadamente

Henrique: oi seus porras

Beatriz: Henrique seja educado

Henrique: tá OK sua chata

Vitor: hoje a tarde eu não vou estar disponível

Beatriz: vai fazer o que fofinho a tarde?

Vitor; vou saír com a Isabella

Beatriz: hun

Henrique: KKK o pegador eita como esse menino e quente

Beatriz: idiotas

Vitor: tá com ciúmes ?

Beatriz: não eu não tenho ciúmes de um pirralho

Henrique: ohhhh essa doeu

Vitor: licença eu vou me retirar

Henrique: tchau cara

Vitor: tchau

                  (Vitor. P. O. V)

Confesso que fiquei bastante chateado com a Beatriz por ela ter me chamando de pirralho saí o mais rápido Dalí depois de uns minutos eu fui pra primeira aula já a tarde eu fui na torre da Grifinória encontrei a Isabella sentada na pontrona lendo um livro me aproximei dela a comprimentei ela fechou o livro é olhou pra me sorrindo

Vitor: oi tudo bem ?

Isabella: oi sim é você?

Vitor: estou maís ou menos

Isabella: aconteceu alguma coisa?

Vitor: sim a irmã do. Henrique me chamou de pirralho eu fiquei um pouco chateado

Isabella: nossa que chato bom mais não fica assim não você não é um pirralho.

Vitor: obrigado por tentar me animar

Isabella: ora de nada os amigos server pra isso

Vitor:. Você tem a capa da invisibilidade do seu pai

Isabella: tenho na verdade eu peguei sem meu pai saber

Vitor: ata. Eu vou indo tchau

Isabella: tchau

               (Melissa. P. O. V)

Eu neste momento estava conversando com o Henrique no salão cumunal de Sonserina sobre o que ele gosta de fazer

Melissa: ehh então você gosta de fazer o que nas férias?

Henrique: gosto de me divertir no mundo trouxa sabe tocando guitarra e violão

Melissa: o que é guitarra e violão?

Henrique: guitarra e violão e um instrumento músical

Melissa: ata legal

Henrique: se quiser eu posso trazer minha guitarra pra você ver

Melissa: eu ia adorar.

Henrique; amanhã eu vou ver se consigo trazer ok

Melissa: ok

Henrique: tchau linda

Melissa: tchau.

               (Beatriz. P. O. V)

Meu segundo dia aqui estar cedo bastante divertido eu estou me sentindo bastante nervosa com Vitor ele parece estar me evitado e toda vez que tento falar com ele eu não consigo agora nesse momento eu estava no salão cumunal da Sonserina lendo um livro sobre quadribol olhei no meu relógio era 7horas da noite depois de olhar a hora voltei a ler meu livro quando derrepente ouço a voz do Vitor que parecia conversar com uma garota fingi que estava prestando atenção no livro e vi. Vitor subindo as escadas com uma garota ruiva de olhos verdes os dois pararam no último degrau da escada ruiva se despediu do Vitor no momento que ela estava decendo as escadas o Vitor segurou seu braço e num ton suave pediu para ficar um pouco mais ela aceitou os dois ficaram em um silêncio constrangedor até Vitor quebrar o silêncio falando que a menina ruiva era linda depuis dessas palavras os se beijaram era um beijo calmo eu senti o meu sangue ferver de raiva fiquei muito incomoda e eu não sei porque estou me sentindo assim depois que o beijo terminou ela foi embora no momento que o Vitor aí pro seu dormitório eu o chamei ele se sentou na pontrona e me comprimetou com um ton frio

Vitor; oi

Beatriz; oi tudo bem?

Vitor; Sim

Beatriz; Vitor porque você estar me evitando o dia todo

Vitor; e você se importar se o pirralho aqui não estar falando com você?

Beatriz: você estar chateado comigo por ter te chamado de pirralho?

Vitor; claro que estou você esperaria que eu ficasse como ?

Beatriz; Vitor me desculpa só foi uma brincadeira eu não sabia que você ia ficar chateado me desculpa

Vitor: ok tudo bem eu tenho que ir durmi tchau

Beatriz: tchau fofinho


                (Vitor. P. O. V)

Depois dessa conversa eu fui direto para o meu dormitório tomei um banho vesti meu pijama deite na  cama. E fiquei pensando na minha conversa com a Beatriz fiquei feliz em saber que ela se importar comigo depuis de uns minutos eu consegui durmi e tive um pesadelo horrível onde eu estava na floresta proibida com a Beatriz eu  parecia ter uns 15 anos eu e Beatriz estamos namorando estamos felizes até o  Henrique aparecer  com olhos vermelhos e muito irritado me chamando de traidor eu estava imóvel não conseguia. Me mexer Beatriz pedia desesperada para o irmão ficar calmo mais ele continuava a me chamar de traídor ele pegou sua varinha rapidamente me atacou só que a Beatriz se jogou no momento eu vi lentamente  ela cair no chão  Henrique saiu correndo eu me ajoelhei e chorei perto do corpo morto da Beatriz acordei desse pesadelo desesperado parecia tão real depois de uns minutos eu fiquei calmo e voltei a durmi é graças a Deus não tive nenhum pesadelo


Notas Finais


Espero que gostem fiquem à vontade para comentar se tiver algum erro me desculpem e se gostaram favoritem isso irá me incentivar muito


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...