História Harry Potter e os Segredos de Hogwarts - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Hugo Weasley, Lílian L. Potter, Ronald Weasley, Rose Weasley, Scorpius Malfoy, Tiago S. Potter
Tags Alvo, Harry, Hermione, James, Rony
Visualizações 12
Palavras 2.129
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Escolar, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shounen, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Alvo e Rose vão para Hogwarts.

Capítulo 1 - Beco Diagonal! A varinha Gêmea!


Fanfic / Fanfiction Harry Potter e os Segredos de Hogwarts - Capítulo 1 - Beco Diagonal! A varinha Gêmea!

Casa dos Potter.

A casa dos Potter estava na maior bagunça, de um lado James corria de seu irmão Alvo, após ele pichar o quarto do irmão. No quarto da Lily, a Gina ajudava arrumar a filha. O Harry estava na Sala lendo um jornal, na verdade estava apenas interessado num anuncio do atual Ministro da Mágia, Quim Shacklebolt.

Harry: Parece que o Ministério segue firme na caçada contra Bruxos das Trevas. - Falou após ler o pequeno comunicado.

Gina: Com esse ultimo ataque que teve, parece que estamos retornando para uma Período de Guerra. - Falou descendo as escadas com a pequena Lily.

Harry: Não acredito nisso, na verdade..... ei, James onde está seu irmão? - Perguntou de repente vendo o filho mais velho voltando para o quarto.

James: Ah, tranquei ele no armário. - Falou rindo e subiu.

Gina: Temos que dar um jeito nesses garotos, ficam o dia inteiro brigando. - Falou abrindo o armário com magia.

Harry: São brigas de irmãos. - Falou vendo o Alvo ir irritado brigar com James.

Beco Diagonal.

Depois de algumas horas eles foram para o Beco Diagonal comprar o resto dos materiais, já que no dia seguinte Alvo e James iriam para Hogwarts. Alvo estava muito animado com a ida para a Escola, mas agora tinha que se contentar indo ao Beco Diagonal. Lily estava chateada, pois ainda faltava muito para ir a Hogwarts.

Alvo: Uau, quantas crianças comprando materiais. - Falou impressionado.

Harry: Olha, tem a mais nova vassoura da Nimbus. - Falou olhando para uma loja.

Alvo: Pai, vou ir lá comprar minha varinha. - Falou indo em direção ao Olivaras.

Gina: Espe-

Harry: Deixa ele. - Falou vendo seu filho entrando na loja.

Olivaras.

Alvo entrou na loja e sentiu uma tensão diferente, uma coisa mais mistica. Ele olhou em volta e viu diversas caixinhas com varinhas dentro, mais pro fundo da loja vinha um homem, Alvo deduziu  que ele tinha uns 30 anos. O homem olhou para o Alvo e caminhou até o garoto.

Garry: Estava esperando você Potter.

Alvo: Eu? Como sabia quem eu era?

Garry: Sabe, desde que meu pai deixou essa loja para mim, soube cada varinha que vendi e obviamente sei quem era cada pessoa, e você é igual ao famoso Harry Potter, gostaria de ter conhecido o seu pai, mas pelo menos conheci o seu irmão James. Agora estou conhecendo você. Tome, teste essa. - Falou mostrando uma varinha.

Alvo: Certo.

Com um gesto rápido, Alvo dominou um vidro que tinha ali. Garry ficou feliz em ter acertado logo na primeira tentativa, em seguida ele explicou para Alvo com era a varinha do garoto: "azevinho, 22 cm, com pelo de lobisomem", era uma boa varinha. Alvo em seguida pagou e pegou a sua varinha, em seguida começou a sair da loja.

Garry: Ei Alvo, cuidado. Lembre-se que essa varinha tem uma irmã, e ela está amaldiçoada. - Falou encarando Alvo.

Alvo: Uma irmã? - Falou lembrando da história de seu pai e Voldemort. - Com que está ela?

Garry: Você saberá. - Falou voltando para os fundos da loja.

Loja de Quadribol.

James entrou animado na loja, apesar de gostar de diversas coisa, o que ele mais amava era jogar Quadribol. James virou Artilheiro ainda no primeiro ano, já no segundo foi Campeão vencendo a Sonserina que até então era considerada: "A equipe mais poderosa dos últimos tempos", agora que estava no Terceiro ano teria que provar sua habilidade.

James: Incrível. - Falou olhando uma vassoura.

Ralf: Acho que você não merece ela. - Falou se aproximando do Potter.

James: Ralf.... acabou de entrar no time, e já acha que sabe de tudo. - Falou cumprimentando o amigo.

Ralf era um garoto de 13 anos, tinha a mesma altura que James, era magro e tinha cabelo castanho e olhos castanho. Assim como James, Ralf tinha um personalidade aventureira e maroto. Ralf também era do time de Quadribol da Grifinória, ele jogava como Apanhador, já James era Artilheiro.

James: Cara preciso de uma dessas. -  Falou tocando uma Nimbus 2017.

Os dois conversavam e olhavam as vassouras ali, em seguida saíram da loja, nesse momento outra pessoa entrou na loja, de relance James achou que conhecia, mas não lembrava quem era. A família Potter comprou o resto dos materiais e seguiu para casa, Alvo pensava quem teria a varinha irmã da sua, já James estava animado em voltar para a escola.

King's Cross.

Na manhã seguinte estava revigorante e dourada como uma maçã, e, quando a pequena família atravessou saltitante a rua, em direção à grande estação encardida, a fumaça que os carros expeliam e a respiração dos pedestres cintilavam como teias de aranha no ar frio. Duas grandes gaiolas sacudiam em cima dos carrinhos cheios que os pais empurravam; as corujas dentro delas piavam indignadas, e a menina ruiva acompanhava chorosa os irmãos, agarrada à mão do pai.

Harry: Não vai demorar muito, e você também irá.

Lily: Dois anos – fungou– Quero ir agora!

Os passageiros olharam curiosos para as corujas quando a família se encaminhou em zigue-zague para a barreira entre as plataformas nove e dez. A voz de Alvo chegou aos ouvidos de Harry apesar do barulho reinante; seus dois filhos tinham retomado a discussão começada no carro.

Alvo: Não quero ir! Não quero ir para Sonserina!

Gina: James, da um tempo.

James: Só falei que ele pode ir. - Falou se defendendo. - Não tem problema nenhum nisso. Talvez ele vá para a Sonse...

James parou de falar ao ver a cara séria da sua mãe. Os cinco Potter se aproximaram da barreira, sem demora James pegou o carrinho, em seguida deu um olhar arrogante para seu pequeno irmão, logo correu atravessando o portal. Logo depois Alvo, Lily e seus pais atravessaram a barreira. 

Ao atravessarem o portal eles seguiram em frente, a família viu o trem vermelho que levava para Hogwarts. Alvo estava bem animado em ir, já tinha visto o trem antes, mas nunca tinha entrado. Eles caminharam até encontrar os Weasley-Granger. Rony e Hermione estavam dando umas instruções a uma garotinha de cabelos castanhos e longos.

Hermione: Muito bem. Preste atenção com quem anda em Hogwarts. - Falou arrumando a rouba da garota.

Rose: Olha eles ai. - Falou sorrindo para a família que vinha.

Alvo: Hei. - Falou cumprimentando.

Harry: Então conseguiu estacionar? - Perguntou para Rony.

Rony: Foi complicado, mas acho que sim. - Falou rindo.

Eles seguiram conversando, enquanto Rose e Alvo foram guarda seus malão no trem. Na volta os dois foram conversar com Hugo e Lily que estavam numa discussão bem interessante sobre as casas de Hogwarts. James voltou, logo em seguida o trem deu um apito. Nesse momento vários alunos foram para o trem.

James: Ei, vocês sabem dessa? Ted ta pegando a Victorie. - Falou, mas ficou decepcionado com a falta de reação dos adultos.  - O nosso Ted! O Ted Lupin! Pegando a nossa Victorie! Nossa prima!

Lily: Seria legal se eles se casassem, não acham? Enfim eles seria da nossa família. - Falou animada.

Harry: Ele já aparece para jantar quatro vezes por semana. Por que não o convidamos para morar de uma vez conosco?

James: É! – concordou James, entusiasmado. – Eu não me importo de dividir o quarto com o Alvo... Ted poderia ficar com o meu!

Harry: Não – disse Harry, com firmeza – você e Al só dividirão um quarto quando eu quiser ter a casa demolida.

Deu um segundo apito, em seguida o resto dos alunos subiram a bordo. James se despediu dos pais, em seguida deu um chute em Alvo e desapareceu no trem. Rose se despediu da Hermione e Rony, em seguida embarcou. Alvo parecia um pouco triste, se despediu da mãe e se aproximou de Harry.

Alvo: E se eu for para Sonserina?

O sussurro foi apenas para o pai, e Harry percebeu que só o momento da partida poderia ter forçado Alvo a revelar como o seu medo era grande e sincero. Harry se abaixou de modo a deixar o rosto do menino ligeiramente acima do dele. Dos seus três filhos, apenas Alvo herdara os olhos de Lily.

Harry: Alvo Severo Potter – disse Harry, baixinho, para ninguém mais, exceto Gina, poder ouvir, e ela teve tato suficiente para fingir que acenava para Rose, que já estava no trem –, nós lhe demos o nome de dois diretores de Hogwarts. Um deles era da Sonserina, e provavelmente foi o homem mais corajoso que já conheci.

Alvo: Mas me diga...

Harry: ... então, a Sonserina terá ganhado um excelente estudante, não é mesmo? Não faz diferença para nós, Al. Mas, se fizer para você, poderá escolher a Grifinória em vez da Sonserina. O Chapéu Seletor leva em consideração a sua escolha.

Alvo: Sério?

Harry: Levou comigo.

Ele jamais contara isso a nenhum dos filhos, e notou o assombro no rosto de Alvo ao ouvi-lo. Agora, entretanto, as portas estavam começando a se fechar ao longo do trem vermelho, e os contornos indistintos dos pais se aglomeravam ao avançar para os beijos finais, as recomendações de última hora. Alvo pulou para o vagão, e Gina fechou a porta do compartimento dele. Os estudantes estavam pendurados nas janelas mais próximas. Um grande número de rostos, tanto dentro quanto fora do trem, parecia estar virado para Harry.

Alvo: Por que eles estão todos nos encarando? – perguntou, enquanto ele e Rose se esticavam para olhar os outros estudantes.

Rony: Não se preocupe, é comigo. Sou excepcionalmente famoso.

Alvo, Rose, Hugo e Lily riram. O trem começou a se deslocar, e Harry acompanhou-o, olhando o rosto magro do filho já iluminado de excitação. Continuou a sorrir e acenar, embora tivesse a ligeira sensação de ter sido roubado ao vê-lo se distanciando dele... O último vestígio de vapor se dispersou no ar de outono. O trem fez uma curva, a mão erguida de Harry ainda acenava adeus.

Gina: Ele ficará bem – murmurou.

Ao olhá-la, Harry baixou a mão distraidamente e tocou a cicatriz em forma de raio em sua testa.

Harry: Sei que sim.

Trem de Hogwarts.

O Trem já tinha partido da estação, Alvo e Rose caminharam pelo corredor a procura de um assento, em seguida encontraram James conversando com 3 pessoas, mais a frente encontraram uma cabine com pessoa sentado sozinho. Alvo animadamente se sentou, Rose hesitou, mas sentou ao lado do primo.

Alvo: Oi, sou Alvo Potter. - Falou animadamente.

Scorpius: Scorpius Malfoy..... então você deve ser a Rose Weasley, não é mesmo? - Perguntou sorrindo.

Rose: Isso. - Concordou friamente.

As horas foram passando, Alvo e Scorpius conversavam animadamente, já Rose decidiu ficar quieta a maior parte do tempo. Depois de algumas horas, ouve um estrondo, todos os alunos saíram da cabine para ver o que estava acontecendo. O corredor na qual Alvo estava, estava totalmente sujo com uma gosma verde.

Monitor-Chef: Quem fez isso? Todos os Monitores veem comigo. - Falou saindo dali.

De repente a gosma verde explodiu novamente assim sujando toda as cabines, entre eles estava o Alvo e algumas cabines mais a frente estavam Victorie e suas amigas, mas com ajuda conseguiram repelir. Alvo, Scorpius e Rose acabaram ficando sujos, além de ser um gosma nojenta ela fedia.

Scorpius: Eca! - Falou tentando se limpar.

Alvo: Rose, pode ajudar com isso? - Perguntou com uma cara horrível.

Rose: Claro. Limpar! - Falou apontando a varinha para si, de repente a gosma saiu. - Limpar! Limpar! - Limpou Alvo e Scorpius.

Depois dessa pequena confusão a viajem seguiu tranquilamente, Scorpius falava para Alvo sobre suas viajem de família. O pequeno Potter estava impressionado, era realmente fascinante o Egito, Grécia e os outros Países. Rose passou a viajem lendo um livro: "Hogwarts: Uma História". Enfim o trem tinha chegado na estação de Hogsmead

Hagrid: PRIMEIRANISTAS AQUI. - Gritava

Scorpius: Uau, ele deve ser um gigante - Falou.

Alvo: Meio-Gigante, seu nome é Hagrid. Ele é o Guarda-Caça de Hogwarts. - Falou.

Scorpius: Entendi. Parece que Hogwarts é bem protegido. - Falou entrando num barco.

Rose e Alvo entraram num barco junto com outros primeiranistas. Todos os garotos estavam encantados com todo o Terreno de Hogwarts, não demorou muito chegaram até a escola. Alvo e Rose entram na escola junto com todo mundo, logo encontraram o Professor Longbottom.

Neville: Uma fila única, vamos entrar no Salão, ali vocês serão divididos em 4 casas, Grifinória, Lufa-Lufa, Corvinal e Sonserina. - Falou.

Alvo: Não está nervosa? - Perguntou.

Rose: Por que estaria nervosa?

Alvo: Se tu for para a Sonserina? - Perguntou.

Rose: Nunca pensei nisso, mas não vou. - Falou confiante.

Alvo: Queria ter essa confiança, mas James disse que talvez ou fosse. - Falou.

Rose: Ele tava brincado. - Falou colocando a mão sobre o ombro do primo.

Neville: Vamos andando. - Falou.


Notas Finais


Alvo e Rose chegam em Hogwarts.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...