História Harry Potter ea Profecia Perdida - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Neville Longbottom, Ronald Weasley
Tags Harmony
Visualizações 54
Palavras 1.142
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo para começar um fim de semana!
Lista de Termos e Feitiços:

Estuperfaça - feitiço que tem chance de deixar o alvo inconsciente.
Avada Kedavra - feitiço da morte.
Bombarda - possui efeitos destrutivos como o de uma bomba.
Protego - pode ser usado como um feitiço-escudo, criando uma barreira invisível à frente do bruxo, ou como um contra-feitiço.
Locomotor Mortis - feitiço das pernas presas, prende as pernas da vítima, impedindo que elas andem.
Expelliarmuns - Feitiço que desarma o inimigo atingido, e que pode criar um impulso quando não atinge, jogando o inimigo para longe, derrubando-o.

Capítulo 4 - Após a fuga


Fanfic / Fanfiction Harry Potter ea Profecia Perdida - Capítulo 4 - Após a fuga

Harry corria sem rumo pela floresta de Dowtown, seguido por Hermione e os Wesley. Os Comensais da Morte aparatavam em sua direção tentando alcançá-los e cerca-los na floresta. O garoto ouviu o grito de Hermione quando um comensal tentou acertar um feitiço contra a garota, mas ela o rebateu. Todos pararam quando três deles aparatam em frente ao grupo.
- Estuperfaça! - disse Harry lançando o feitiço em um dos bruxos.
O comensal voou entre as árvores e desapareceu na escuridão.
- Avada Kedavra! - lançou outro comensal.
- Protego! - disse Hermione ativado seu escudo - Bombarda!
O feitiço foi lançado no alto das árvores, acertado vários galhos e troncos, que despencaram em direção ao grupo. Os jovens saíram correndo desviando de mais feitiços lançados pelos Comensais.
- Harry! O Ministério está aqui! - avisou Jorge.
Harry olhou em volta, vários aurores lutavam e duelavam contra os Comensais da Morte. Alguns aurores aparatavam perto do grupo.
- Temos que aparatar. - anúncio Ron.
Todos deram as mãos novamente, Hermione segurou a mão de Harry, mas no momento em que eles estavam entrando pelo túnel, um Auror puxou Hermione e ela se soltou do garoto.
- Harry! - chamou ela.
Harry tentou agarra-la, mas ele acabou apartando junto com o grupo. Novamente eles estavam no jardim da Toca, a porta da casa se abriu e a Sra Wesley saiu acompanhada por Minerva Mcgonagall e Andrômeda Black.
- Graças a Merlin vocês voltaram! - disse a Sra Wesley ajudando os garotos a se levantarem - No que estavam pensando?
- Hermione, ela ficou lá! - avisou Harry.
- O que?
- Um Auror, ele a levou! Temos que voltar!
- Não seja tolo Potter - disse a diretora Mcgonagall.
Derrepente, uma coruja sobrevôo a cabeça de todos na noite quente e deixou cair uma carta. A Sra Blackout pegou a carta do chão.
- É para você Harry - disse a bruxa.
O garoto pegou a carta e viu que ela era do Ministério da Magia.
" Ao Sr Harry Potter.
O sr foi visto pelos aurores do nosso ministério na floresta de Dowtown, acompanhado da Senhorita Herobrine Granger. Porém, como você já deve saber, nós a levamos para a sede do Ministério da Magia e ela já está sendo encaminhada ao Caldeirão Furado e ficará lá até a próxima semana e será encaminhada para Hogwarts pelos nossos aurores.
Lembrando que o Sr 
Kinglsley Shacklebolt, Ministro da Magia."
Depois disso, Harry e os Wesley entraram em casa. Harry continuava frustrado pelo fato de Hermione ter que continuar longe, mas ao menos ela estava segura de novo. O que ele fará agora que, mais do que nunca, seus sentimentos pela garota foram confirmados? Ele estava apaixonado por Hermione Granger, e sabia que isso estava errado, mas, ao mesmo tempo, ele sabia que era o certo. "Esses sentimentos não apareceram" pensou Harry, ele já sentirá isso antes. Como quando a garota havia sido petrificada no segundo ano, Harry nunca se sentiu tão desamparado. Ou então quando ele admirou ainda mais sua beleza durante o Baile de Inverno no Torneio Tribruxo. E como ele a consolou enquanto Hermione chorava por Ron no sexto ano. Ron, se o ruivo pudesse ler os pensamentos do amigo nesse momento... E era por isso que Harry deveria manter seus sentimentos em segredo, mas como? Uma hora ele revera  Hermione, e ele deverá ser firme pelo amigo.
Aos poucos, Harry acabou adormecendo, e horas depois, o sol estava nascendo revelando um quente dia de verão. Após terminar seus afazeres, Harry, Rony e Gina ( a garota finalmente estava perdoando-o pelo término de namoro) foram caminhar pelos jardins. Após pararem para descansar perto de um pequeno bosque, os três se sentaram sob a sombra das árvores.
- Por não praticamos alguns feitiço? - sugeriu Gina.
- Por mim tudo bem! - concordou Harry.
Os dois se levantaram e se posicionaram um em frente ao outro. Gina estava a uma boa distância de Harry, assim, ambos teriam tempo de rebater os feitiços atirados. Gina foi a primeira a atacar, lançado o feitiço Locomotor Mortis, mas Harry foi rápido e rebateu o feitiço, atingindo uma árvores. Logo depois Harry lançou Expelliarmuns contra a ruiva.Assim, os três foram se revezamento durante a tarde toda, Gina se mostrou uma especialista em feitiços de duelos. Após o fim da tarde, os três estavam suados e resolveram voltar para a casa. 

Depois de ter tomado banho, Harry foi para o quarto com um livro que Rony o dera de presente, "Doze Maneiras Infalíveis para Encantar Bruxas" e começou a folea-lo sem prestar muita atenção. Ron chegou poucos minutos depois levando consigo um pacote de feijõesinhos de todos os sabores.
- Hmmm! Quem é a sortuda que ganhou o coração de Harry Potter! - perguntou ele em um tom brincalhão.
- Ata! Como se alguma garota se interessasse por "... um garoto que é frio e que parece não se importar com que uma garota aprovaria ou deixaria de aprovar." - disse Harry no mesmo tom de Rony, lendo um trecho do livro.
- Bom, funcionou com a Hermione, não é?
O sorriso de Harry desapareceu, mas o garoto disfarçou olhando para os lados.
- E... Você teve notícias da Hermione?
- Claro que tive, mas eu ando sem paciência para responder. Ela fica perguntando demais, falando sobre sentimentos. Coisas de menina. - disse o ruivo dando de ombros.
- Ela me mandou alguma carta? - perguntou ele esperançoso.
Rony olhou para os lados como se procurasse algo.
- Ah. Não, nada.
Harry tentou parecer casual, mas mal podia escolher a decepção em seus olhos. Os garotos se arrumaram para dormir e acabaram pegando no sono.
Assim, a semana se passou. Harry não recebeu nenhuma carta de Hermione, o que deixou um pouco chateado. Ele, Rony e Gina exploravam e praticavam pelo jardim da Toca, mas Jorge continuava trancado em seu quarto. Após alguns dias, todos foram ao beco diagonal, acompanhados por três aurores que ficavam rodando Harry e os Wesley, e, depois de terminarem de fazer as compras e ajeitar os matérias, Harry planejava ir até o Caldeirão Furado e encontrar Hermione. O garoto seguiu pela rua de tijolos e avistou a parede de pedra que ocultava o hotel, porém, ao se aproximar com a varinha em punho, ele sentiu uma mão pousar bruscamente sob seu ombro, e, ao se virar, deu de cara com o auror que o protegia, Rufino Winston.
- O Sr não pode entrar aí,  sr Potter. - disse ele com sua voz grossa.
- Eu só quero visitar Hermione. - disse Harry cerrando os punhos.
- Ordens do Ministério.
Os dois voltaram até os outros e, após terminarem de passear, voltaram até a Toca.
- É! - disse Harry a si mesmo com ar desanimado  - Parece que só a verei em Hogwarts. 

Notas Finais


Esperem para ler o emocionante reencontro de Harmony


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...