História Harry Potter mudando o Destino - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alice Longbottom, Draco Malfoy, Franco Longbottom, Harry Potter, Hermione Granger, Lílian Evans, Marlene Mckinnon, Remo Lupin, Ronald Weasley, Sirius Black, Tiago Potter
Tags Marotos, Viagem No Tempo, Vira-tempo
Visualizações 236
Palavras 2.079
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


como prometido, capítulo fresquinho na segunda-feira :3
Espero que gostem

Capítulo 14 - "Gosto de te ver sorrir"


Já era hora do jantar e finalmente os meninos haviam acordado, e estavam na sala precisa conversando.

- Ora, não é possível, serio que vocês inventaram isso? – Falou James animado.

Fred e Jorge contavam para os marotos sobre as Gemialidades, e a cada novo logro que os dois contavam que haviam feito, eles achavam ainda mais incrível.

- Sério, essa loja é nosso sonho realizado... – Disse Jorge.

- E só podemos agradecer ao anão de óculos redondo – Falou Fred bagunçando os cabelos de Harry como uma criança.

-Como assim? – Perguntou Lilian.

Então falaram como Harry havia dado o dinheiro do torneio Tribruxo para que os dois abrissem a loja, o que deixou os marotos orgulhosos.

- Bom, as pessoas precisariam rir com tudo que estava por vir- Disse Rony dando tapinhas nas costas do amigo.

-Então é por culpa do Harry que eu tive o maior trabalho com esses dois no quinto ano? – Perguntou Hermione indignada o que fez os outros rirem.

- Nessa história eu tenho pena apenas do amigo de vocês o Lino, servir de cobaia para vocês não deve ser o melhor emprego do mundo- Disse Régulo

- Claro que é...

- Ele tem desconto

Todos riam, mas em um momento a porta foi aberta com tudo e por ela entrou uma Narcisa em prantos e um Lucio a seguindo com cara fechada e Snape logo atrás.

- O que houve? - Perguntou Draco correndo de encontro a mãe.

-Foi Bellatrix – Disse Lúcio

- O que aquela megera fez com você? – Perguntou Marlene.

- Ela se tornou comensal – Disse Snape

Todos se assustaram, mas nem tanto.

- Mas, a iniciação não seria apenas no próximo final de semana? – Perguntou Frank

- Pelo que ela falou, houve mudança de planos, e ele recrutou mais cinco alunos, e pelo visto não recebeu nada bem a notícia de que não iriamos mais nos aliar- Contou Snape.

-É por isso que estou chorando, ela disse que era melhor meus novos amiguinhos terem cuidado, pois nunca se sabe o que pode acontecer, Hogwarts pode ser bem perigosa – Falou Narcisa.

Todos ficaram processando o que a garota havia falado.

-Harry, você não teve mais nenhum sonho? Não sentiu mais nada? – Perguntou Alice

- Não

-Temos que procurar as próximas horcruxes, e rápido – Disse Pedro.

 

-Ele está certo, e pelo que eu entendi de tudo que a Narcisa falou, ele deve estar tramando algo para sequestrar um de nós – Falou Gina.

-Como assim? – Perguntou Neville.

-Ora, é claro, vários adolescentes do futuro chegam em Hogwarts, o obvio é que ele nos queira para saber seu futuro – Disse Gina.

-Isso é fato, e por isso devemos ser mais rápidos e mais cuidadosos também – Disse Hermione.

- É melhor começarmos a montar o plano para pegarmos e destruirmos a próxima horcruxe – Disse Remus.

- Isso, vamos atrás das que já sabemos onde está, e precisamos pensar como descobrir quais as outras horcruxes – disse Sirius.

-Pelo visto não vamos sair cedo daqui – Disse Fred.

E logo todos começaram a bolar planos e estratégias, e também concordaram de estarem sempre alerta, e evitarem andar sozinhos pelos corredores.

E quando saíram da sala precisa já tinham um plano, iriam atrás do medalhão.

Na manhã seguinte o dia estava magnifico, a única coisa que não estava bem, era o fato de estarem preocupados que um ataque contra os viajantes pudesse acontecer a qualquer momento.

Régulo andava pelo jardim pensando em como fugiria de casa durante o feriado, quando avistou ao longe uma garota sentada em baixo de uma arvore próximo ao lago, e viu que era Camile Jones.

A garota não olhava para ele, mas ele pode perceber que ela estava pensativa, e como num ato de coragem foi até ela.

-Sabe, não é muito educado deixar pessoas falando sozinhas nos corredores

Ela se assustou ao ver de quem havia vindo a voz e deu um pequeno pulo o que fez o sonserino rir.

- Que susto, além de me derrubar por aí ainda quer fazer eu ter um ataque cardíaco?

-Desculpe – Disse ele ainda sorrindo.

- O que você quer? – Perguntou ela analisando o garoto.

-Bom só queria saber por que saiu correndo do corredor ontem?

-Bem, não queria que um amiguinho seu aparecesse e resolvesse me xingar – Falou ela olhando par o lago – Ou até mesmo você

- Me desculpa se eu passei esse tipo de desconfiança para você, mas, acredite eu não xingaria você, se fosse outro tempo eu com certeza o faria, mas, acredite ou não, resolvi que esse comportamento não é um dos melhores. – Disse Régulo

-Desculpe, mas, por que você está se dando o trabalho de se explicar comigo? – Ela questionou – Não que eu não goste do que você está falando, eu realmente acho maravilhoso que não pretenda mais ser um babaca.

 Régulo analisou a garota e ele realmente não sabia, só sabia que...

- Não sei ao certo, mas, além dos meus novos amigos, queria que mais alguém percebesse que eu posso mudar, que posso ser alguém além dos ideais idiotas e elitistas da minha família.

Por uns instantes eles ficaram em silencio, apenas sentindo o sol da tarde em seus rostos.

-Bom, saiba que eu realmente gostei desse novo você, e se precisar de mais uma nova amiga, saiba que pode contar comigo – Disse Camile sorrindo, Régulo retribuiu o sorriso.

-Então, o que está lendo? – Perguntou o menino.

- É um livro maravilhoso que achei empoeirado na minibiblioteca que tem no salão comunal da corvinal – Disse ela mostrando o livro, e Régulo pode ver que a capa estava um pouco gasta e que havia algumas letras em dourado nela. – Fala sobre os fundadores de Hogwarts, é bem interessante, fala de como Gryffindor criou o chapéu seletor, fala de que mesmo ele sendo bruxo, tinha para si uma espada que absorvia tudo que a deixasse forte

 Régulo quase deu um pulo com a ideia que teve.

-Esse livro fala alguma coisa sobre objetos que pertenciam aos outros fundadores? – Perguntou ele com urgência

A menina riu um pouco da empolgação do menino.

-Fala sim, e minha parte favorita é quando falam do diadema perdido de Rowena Ravenclaw – Explicou a garota procurando no livro a página que contava sobre tal objeto.

- Você poderia me emprestar esse livro? Por favor, eu juro que devolvo e você acaba de me ajudar em algo superimportante

Ela olhou para ele e viu que ele falava a verdade, e entregou o livro para ele.

-Só toma cuidado por favor, eu gosto desse livro -  disse ela

-Pode deixar, obrigada mesmo, preciso ir, tenho que mostrar algo daqui para a Hermione- Dito isso ele levantou.

-Hermione não é a garota nascida trouxa superinteligente que veio do futuro? - Perguntou Camile.

-É sim, e eu preciso mesmo mostrar esse livro para ela, não só para ela como para os outros também, então, nos vemos depois.

Dito isso ele deu um abraço e um beijo no rosto da garota e saiu correndo, deixando Camile ali com um sorriso no rosto.

~Corredores de Hogwarts~

Hermione andava com Fred pelos corredores, já que não podia mais andar sozinha pelo grande risco de ser sequestrada por um comensal idiota.

- Sério Mione, você só sabe ir até a biblioteca? – Perguntou Fred vendo que mais uma vez ela ia até o local.

-Você só sabe reclamar, e eu disse que não precisava vir, com certeza Remus e Snape estão na biblioteca.

- É, mais se eu não posso arriscar que algo aconteça a você enquanto chega a biblioteca, e também não posso privar você da minha ilustre companhia – Disse ele passando o braço por cima dos ombros da garota.

- Você é muito convencido – Disse ela rindo

- Se com convencido quis dizer bonito, acho que tem razão

Hermione apenas ria do garoto, estar com um dos gêmeos era sempre assim, ela gostava principalmente de estar com Fred pois ele tirava várias responsabilidades que ela tinha que carregar devido tudo que estavam enfrentando, gostava quando ele e o irmão brincavam com ela e ela fingia estar irritada, e mesmo não gostando de admitir, ficava encantada sempre que entrava nas Gemialidades.

Fred gostava de estar perto dela justamente para faze-la rir, ele percebeu isso nessas férias, quando ela passou lá na Toca, ele gostava como de ela ficava falsamente irritada quando ele e Jorge brincavam com ela, gostava quando ela entrava na loja e seus olhos brilhavam mesmo ela não admitindo.

Sem perceber Fred havia parado apenas para olhar ela sorrindo.

-Por que você está me olhando desse jeito? – Ela perguntou já corada e sem graça.

-Nada, é só que, gosto de te ver sorrir.

A resposta foi tão automática que ele nem percebeu o que falou, ela ficou mais vermelha ainda, mas quando ia falar algo viu Régulo vir correndo em sua direção.

-Hermione, Jorge, vocês não vão acreditar – Disse ele sem fôlego.

-Eu sou o Fred

-Tanto faz – Falou o sonserino revirando os olhos.

-O que você achou? – Perguntou Hermione impaciente

-Isso – Disse ele mostrando o livro- Não achei, está mais para pedir emprestado para uma amiga da Corvinal.

-Amiga da corvinal é? – Perguntou Fred malicioso e Régulo encarou ele com cara de tédio.

-E o que tem de tão importante nele? – Perguntou Hermione folheando.

-Isso – Régulo pegou o livro e abriu na página que mostrava o desenho de uma linda tiara e toda descrição da mesma.

-“O diadema de Rowena Ravenclaw” – Leu Hermione, então logo olhou para Régulo – Você acha que...

- Que pode ser uma das Horcruxes? Sim, eu acho, mas se não for, o livro deve dizer se ela possuía outros objetos importantes, não só ela como os outros fundadores também.

-Isso é o máximo, nos lembre de agradecer sua amiga da Corvinal por essa ajuda – Disse Fred.

- Nisso eu concordo, vamos falar aos outros – Falou Hermione e saiu para procurar os outros sendo seguida pelos dois.

~Jardim de Hogwarts~

-Isso, tem que ser isso – Disse James empolgado.

-Claro, lembro de ter ouvido falar de tal objeto, só que dizem que está perdido a séculos – Falou Snape.

- Quando não é uma coisa é outra – Disse Sirius se jogando na grama.

-Gente, mas estamos falando de Voldemort, ele com certeza achou a tiara – Disse Marlene

-É um tiro no escuro, mas é o melhor que temos – Falou Remus.

- Como vamos começar a procurar uma coisa que está perdida a séculos? – Perguntou Frank.

- Precisamos pensar, a destruição daquele ser asqueroso depende disso – Suspirou Narcisa.

- Vocês podem falar com a filha de Rowena – Disse uma voz vinda de traz deles o que fez com que todos se assustassem.

-Quem é você? – Perguntou Gina apontando a varinha para a garota.

-Nunca ouviu falar que escutar a conversa dos outros é falta de educação? – Falou Jorge.

-O que faz aqui Camile? – Perguntou Régulo.

-Você a conhece? – Questionou Lilian.

-Sim, foi ela quem me emprestou o livro.

-Então ela é a amiga da Corvinal hein – Disse Fred

Camile ficou um pouco envergonhada e logo se arrependeu de escutar a conversa deles.

- Desculpem, é que vim falar com Régulo e quando ouvi sobre o que falavam não resisti- Falou ela

-Posso vasculhar a mente dela para ver se ela não é uma comensal – Disse Draco já pegando a varinha.

-Agora você me ofendeu – Falou Camile Indignada.

-Não precisa, ela é nascida trouxa – Falou Régulo.

- Como assim, a filha de Rowena? - Perguntou Harry.

-Vamos simplesmente confiar nela? - Perguntou Lúcio.

-Olha, eu não gosto de você-sabe-quem tanto quanto vocês, ele destruiu minha família, matou minha mãe – Disse ela, não era uma coisa que ela falava para qualquer um, mais assim que ouviu que eles sabiam como destruir aquele Lord de araque, ela sentiu necessidade de ajudar, varia isso por sua mãe.

Ela sentiu uma leve pontada na cabeça, e sentiu como se suas lembranças viessem à tona, e caiu de joelhos no chão sendo amparada por Régulos.

- Camile você está bem?

-Só um pouco tonta.

- Ela disse a verdade, sinto muito, é que na situação que estamos não podemos confiar tão fácil – Disse Draco

- Eu entendo

-Bom, sendo assim, é, melhor irmos para a sala precisa antes que mais alguém apareça – Disse Alice.

-Ótima ideia, e lá você nos conta mais sobre essa filha de Rowena- Falou Lilian dando um copo com agua par a garota.

- Qualquer coisa para destruir aquele idiota que se intitula Lord.

Todos sorriram para a garota e seguiram para a sala precisa.


Notas Finais


Bom, é isso.
Espero que tenham gostado, e qualquer dúvida , crítica ou sugestões podem deixar nos comentários, bjos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...