História Haruno - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~IsaHyuuga27

Postado
Categorias Mitologia Japonesa, Naruto
Personagens Chiyo, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Kankuro, Kizashi Haruno, Mebuki Haruno, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Temari, Tsunade Senju
Tags Drama, Naruhina, Romance, Sasusaku
Visualizações 86
Palavras 2.311
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Desculpem a demora meus amores mas a Didi-chan aqui caprichou para vocês e trouxe um capitulo grande para vocês.

kissus de melancia pq sim.

Capítulo 7 - O Último Uchiha -- Part- 2


Fanfic / Fanfiction Haruno - Capítulo 7 - O Último Uchiha -- Part- 2

Acordei cedo naquele dia, mesmo tendo acordado e voltado a dormir depois da meia noite, levantei-me e fui ao banheiro tomar um banho, escovei os dentes e depois de me vestir fui ao andar de baixo, quando entrei na cozinha uma leve surpresa. 

- Para que tudo isso Yuki?

Ela colocou além de uma xícara e dois pratos rasos para cada pessoa, colocou os frios, os pães, manteiga, chimias e tudo mais o que imaginar em travessas de vidro, além de uma faca para cada coisa na mesa e para cada pessoa, resumindo, ela fez um banquete de café da manhã.

- Vamos dizer que estou aproveitando essa semana, já que a louça não é minha. - Ela olhou para escada e começou a rir, quando segui seu olhar percebi que Sasuke estava na ponta da escada olhando para ela levemente irritado e se sentou na mesa quieto.

Yuki estava sentada na ponta da mesa e mesmo sendo muito baixinha comia mais que um elefante e rapidamente ela acabou com metade da comida na mesa, Sasori estava sentado do lado direito dela e ao seu lado estava Ino, os três conversavam animadamente sobre alguma coisa que não prestei atenção. Eu estava sentada do lado esquerdo de Yuki e Sasuke estava do meu lado, as vezes eu o olhava e tentava descobrir o que se passava na cabeça dele e como ele tinha sobrevivido, ele também me olhava as vezes e arqueava as sobrancelhas.

Terminamos o café e eu recolhi a mesa, Yuki limpou todas as travessas e pratos e colocou na pia deixando uma louça enorme, tipo grande mesmo, estava do tamanho dela, ela olhou para o Sasuke e começou a rir e eu lerda como sempre não entendi, Sasuke bufou, mas não disse nada e começou a lavar à louça e eu aproveitei que Yuki subiu e comecei a secar a louça.

- Por que ela está fazendo isso?

- Ela é um pouco exagerada... tsk.

- Como assim?

- Parece que ela não gostou de eu ter ido ver vocês ontem. Ela queria preparar vocês antes...

- Ahh...

Ficamos sem assunto e demorou cerca de uma hora para lavar toda aquela louça e secar. “Notas mentais: Nunca irrite a Yuki, ela é do mal.”

Subi novamente a procura de Ino, mas não a encontrei, deve ter saído com Sasori, então fui até os fundos da casa onde tinha um enorme jardim com muros super altos, sentei-me em um banco de pedra e deixei minha pele absorver um pouco de vitamina D sob o sol.

- Você também vai ser uma prisioneira.

Me assustei com aquela voz rouca falando ao meu lado do nada, não o tinha percebido.

- Como assim Sasuke-kun?

Ele deu um leve sorriso de lado depois que eu o chamei da mesma forma que o chamava na nossa infância.

- Você sabe. Eu não posso sair daqui, não sei se a Yuki vai dar um jeito em minha aparência e você também não.

- É por causa da marca, não é? O que ela significa?

- Não sei exatamente e não sabemos qual a proporção da maldição, nem o que ela mudará em nossas vidas.

- Você sabe da maldição?

- Sei de muitas coisas.

- Como assim?

- Minha família recusou fazer uma magia, magia negra, que daria vida eterna ao rei Haruno por isso ele matou a todos e dando aquele final horrível aos meus pais e ao clã. Gravemente ferido Itachi conseguiu me salvar e me trouxe até a casa de Sasori, mas os ferimentos eram muitos sérios e ele acabou morrendo, eu fiquei "hospitalizado" durante dois meses com a doutora Tsunade vindo me ver dia sim, dia não - Ele deu uma leve risada - Yuki disse que eu só chamava pelos meus pais, Itachi e... você.

- Eu?

- Sim, minha mãe já tinha nos contado a sua verdadeira história e eu estava preocupado que o maldito rei tivesse descobrindo sobre você, tínhamos muitas pesquisas feitas para descobrir o que você é.

- O que eu... sou?

- Você não é uma bruxa Sakura. E nem uma poderosa, você é mais que isso, mas exatamente o que é eu não sei.

- Mas vocês não têm nenhum palpite? Se eles tivessem contado para mim antes eu ajudaria, procuraria e... eu poderia ver você, sempre foi o meu melhor amigo Sasuke, mesmo sendo esse mal-humorado.

Sasuke olhou para mim arqueando as sobrancelhas.

- E então você agora é mais nova que eu. - Me ferrei, quando éramos pequenos eu o zoava por ser um ano mais velha que ele e não deixava ele brincar dizendo que quando ele fosse mais velho poderia brincar, agora eu sou um ano mais nova que ele.

- S-sim. – Sasuke começou a se levantar e olhar para mim de forma maligna.

- Então eu mereço uma vingança? 

- Sasuke-kun o que você vai fazer?

Ele começou a me fazer cócegas, realmente eu não esperava por isso.

- P-p-para! Sa-sa-sai. - Não consegui me controlar, desgraçado! Sem ele perceber o derrubei no chão e sai correndo.

- Volte aqui Sakura!

- Corra Sasuke-kun! Hahahahaha.

Eu corria pelo jardim e Sasuke corria atrás tentando me pegar, até que finalmente a desgraça me pega, me joga no chão e volta a fazer cócegas. Estávamos na nossa bolha, de volta a nossa infância, até que alguém pigarreia perto de nós.

- Vejo que estão matando as saudades... -Yuki sorriu maliciosa.

- Yuki! - Fiquei vermelha na hora.

- Venham para dentro. - Ela nos disse séria.

- Sasuke-kun, o que está acontecendo?

- Acho que teremos nossa explicação.

Ele foi na frente e eu logo atrás dele segurando o seu braço meio me escondendo, Yuki nunca fica séria então algo aconteceu. Ao entrar na sala vejo que Ino e Sasori voltaram, Ino estava com um vestido de alças lilás e remexia as mãos de forma nervosa, até que eu entrei na sala e vi o porquê de seu nervosismo, uma mulher de altura mediana, cabelos compridos e loiros com peitos enormes estava sentada na poltrona em frente ao sofá de dois lugares e ao lado do sofá de três lugares onde Yuki, Sasori e Ino estavam sentados.

- Sakura, prazer em conhece-la. - A mulher loira se levantou e veio até mim. – Sou Tsunade Senju e eu vim para tentar lhe explicar o pouco que sabemos.

- Prazer em conhece-la também Tsunade-sama.

Eu e Sasuke sentamos no pequeno sofá e Tsunade sentou novamente na poltrona, olhou para Yuki que acenou levemente e depois de suspirar ela começou a falar.

- O que você vai saber agora é completamente sigiloso, são poucas pessoas que sabem, mas um dia todos irão saber e quando esse dia chegar se prepare para ter inimigos e amigos, muitos irão querer lhe matar inclusive o rei e muitos outros vão querer sua sobrevivência. Sakura você sabe o que são bruxos e os poderosos?

- Minha avó Chiyo me contou.

- Esqueça sobre elas, quer dizer é verdade, mas não é o que você é.

- Como assim?

- Você é uma feiticeira e pelo o que sabemos não é qualquer feiticeira.

- Feiticeira? Como assim qualquer feiticeira?

- Sua avó deve ter lhe explicado que os bruxos têm uma certa quantidade de magia a ser usada e consequentemente um certo tempo para poder usar novamente e deve ter lhe dito que as poderosas têm uma quantidade muito maior de magia, mas um tempo menor de recarga para poder usar novamente.

- Ela disse da quantidade de magia, mas não que elas precisavam “recarregar”.

- Feiticeiras tem magia infinita. Não precisamos recarregar nossas energias porque elas nunca acabam e nossas magias tem muito mais poder que as de bruxos e poderosos.

- Você é uma feiticeira?

- Bom... Mais ou menos, diferente de poderosas eu tenho muito mais magia e pouquíssimo tempo de recarga e tenho também a marca da feiticeira.

- Que marca?

Tsunade pegou um pequeno lenço de sua bolsa e passou na testa retirando uma maquiagem e revelando um losango num tom mais claro que o meu.

- É parecida com a minha.

- Sim, mas diferente de mim você é uma feiticeira de verdade.

- E como vocês sabem disso?

- Essa descoberta custou a vida de um clã e a nossa salvação – Yuki disse olhando para Sasuke.

- A vida do meu clã. – Sasuke disse sério.

- Sasuke-kun... desculpe-me, não queria que isso acontecesse.

- A culpa não é sua Sakura, foi o que a descoberta fez. – Sasori disse.

- Como assim?

- Mikoto e um pequeno grupo do clã encontrou um livro antigo de lendas e profecias e em uma das páginas do livro havia uma pequena lenda que terminava em uma profecia. – Tsunade pegou um rolo de pergaminho. Nem sabia que isso ainda existia e me entrega. - Leia.
“Desde a origem dos humanos os seres mágicos, bruxos, poderosos e feiticeiros existiam, e desde o nascimento do que dizem ser Jesus Cristo, esses seres que também são humanos, foram perseguidos e mortos, com a desculpa de serem demônios com pactos com Lúcifer.
Um garoto que sofre com uma infância trágica e uma garota que cresce feliz, mas uma tragédia os une, os dois de famílias rivais se juntam para salvar a todos, uma espécie, uma nova vida, uma nova origem, mas eles terão que reencarnar muitas vezes até finalmente nascerem no tempo certo.
Com a alma ferida os dois se unem em uma vingança por suas vidas feridas e de sua espécie perseguida, eles limparão o mundo de suas impurezas, eles tornarão o mundo novamente colorido e feliz.
A garota resumida em luz e cor trará a alegria novamente a todos. O garoto resumido em escuridão trará a calmaria a paz para todos, a paz que todos buscam. ”

Na hora eu entendi. Tudo ficou um pouco mais claro para mim, eu sabia quem era a garota e o garoto, era eu e o Sasuke, a cor e a paz. O que isso iria causar na minha vida eu não sabia, mas descobrir que agora eu e Sasuke estávamos ligados de certa forma era assustador e reconfortante pois podia ser qualquer um, alguém que eu jamais tinha visto.

- O Rei descobriu sobre esse texto e percebeu que o garoto só podia ser da família Uchiha, uma família poderosa que sofre pela maldição do amor e do ódio e se juntou com o seu exército para matar todos eles, mas o que ele não esperava era que os filhos de Mikoto, Sasuke e Itachi conseguiriam fugir, ele feriu gravemente Itachi e Sasuke, mas Itachi salvou o irmão e não conseguiu sobreviver deixando então claro que o garoto era Sasuke, pois se o rei atacou os Uchihas é porque ele tinha certeza. E bom, sua mãe deixou claro que você era a garota responsável por libertar seu povo então só nós que sabemos sua verdadeira identidade já sabemos quem são as duas pessoas dessa pequena lenda/profecia.

- O que isso pode mudar para nós? – Sasuke perguntou com um pouco de indiferença.

- Que vocês jamais poderão viver em paz sem lutar, as consequências serão a paz para o mundo.

- E se eu não quiser lutar? Se eu quiser fugir? – Perguntei.

- A luta irá atrás de vocês, vocês são imãs de destruição, de guerra. Vocês vão ter que lutar.

Eu estava assustada, lutar? Eu não tenho coragem de matar uma mosca e vou ter que matar pessoas?

Olhei para Sasuke, ele parecia pensativo, talvez pesando os prós e os contras de tudo isso, essa situação um pouco estranha vai mudar as nossas vidas e nos ligar para sempre de qual forma? Eu não sei e é isso que me assusta, estou com medo, nervosa, ansiosa para que tudo isso acabasse logo, que eu não precise lutar.

Sasuke olhou para mim e depois olhou para Yuki que nos encarava de forma séria.

- Eu poderei ter minha vingança? Matar o rei e me vingar pela morte de todo meu clã, mas só lutarei se ela lutar.

Yuki sorriu.

- Eu lutarei, Sasori também, assim como muitos outros Sasuke. Sakura também irá lutar, mas ela ainda não sabe, não é mesmo?

Olhei para Yuki de forma curiosa. Como ela sabia?

- Eu sei de tudo, rosada. - Ela piscou pra mim.

“Tá agora deu medo. ”

- Ahhhhhhhh, já está tarde e eu quero dormir, amanhã vocês dois vão aprender a se defender e eu explicarei e ensinarei tudo a vocês. – Yuki disse levantando do sofá e indo até Tsunade. – É muita coisa para ela pensar, ele eu percebi que já entendeu, mas ela está assustada e você sabe que ela vai aceitar isso. Boa noite Tsunade-sama.

Yuki subiu as escadas e foi para seu quarto, Ino que ficou o tempo todo quieta apenas fez uma leve mesura e também foi para seu quarto.

- Tchau pequenos, eu voltarei outro dia. Até amanhã Sasori. – Tsunade se levantou e foi embora sem me dar chances de perguntar nada.

Subi para as escadas lentamente estando ciente dos olhos de Sasuke e Sasori sobre mim. Minha cabeça estava uma bagunça, mais perguntas passavam por ela.
“ O que está acontecendo? ”
“ O que isso afetará na minha vida? “
“ O que será de mim no futuro? ”
“ O que eu devo fazer? “
“ Ser feiticeira me torna o que? Alguém que dará medo aos outros? Eu não quero isso. “
“ Não posso aceitar “
“ Não consigo “
“ Não sei lutar “
“ Não posso proteger nem a mim mesma, como proteger um reino? “

“ E agora? “

Lágrimas escorriam do meu rosto. Eu não sabia o que isso me afetaria, mas eu sei que a partir de agora a vida normal que eu queria escapou de minhas mãos.


Notas Finais


Desculpem qualquer coisa e avisem se acharem erros por favor.

bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...