História Hate can be love - Capítulo 5


Escrita por: ~

Visualizações 20
Palavras 902
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - I need you stay.


Fanfic / Fanfiction Hate can be love - Capítulo 5 - I need you stay.

                                                                          P.O.V  Ian Somerhalder

''Você não é só meu melhor amigo, é meu irmão, é aquela pessoa que por mais besteiras que eu fizesse ainda iria estar do meu lado, então, por favor, não vai embora agora!''

Não iria suportar mais essa perda, primeiro o Sr. e a Sra.Weasley, e agora Paul, ele era meu melhor amigo e sabia que não iria suportar, não queria chorar na frente de Nina de novo, não queria que ela pensasse que eu era fraco.Fui para fora do hospital, me sentei na calçada e simplesmente não me importei que todos estavam olhando.

                                                                        P.O.V  Nina Dobrev

Ian saiu do hospital e eu não sabia o que fazer, corri para a entrada do quarto e um enfermeiro tentou me barrar me puxando para longe, vi que o mesmo não desistiria mais eu também não.Ele passava se braço por meu pescoço e mordi o mesmo, quando ele me soltou corri para dentro do quarto em meio a lágrimas.

-Por favor, não desiste!--Me tiraram do quarto e tentaram de novo enquanto eu olhava pelo vidro, por um mísero instante, pensei que não seria mais possível, mas então, por um milagre, o aparelho voltou a apitar, e sorri aliviada, queria que Paul acordasse mas não foi o que aconteceu, o simples fato de ele estar vivo já era o suficiente por agora.Me lembrei de Ian e se ele tivesse feito o mesmo que Paul?Olhei em volta e fui rapidamente até a saída do hospital e me deparei com Ian, sentado na calçada chorando, senti um aperto no coração e me aproximei do mesmo me abaixando em sua frente.

-Hey...--Ia terminar de falar quando o mesmo me interrompeu secando algumas de suas lágrimas.

-Não queria que me visse assim, sabe, chorando, ou pensando que sou fraco.--O olhei pensando no que dizer, então, respirei fundo e sequei algumas das lágrimas que ainda sobravam em seu rosto.

-Não tem problema em demonstrar que se tem  sentimentos, você é humano, e não se torna fraco ao chorar,  pelo contrário, te faz muito forte.Mas agora, não chora, ele está bem, bom, não acordou mas, está vivo e já é um começo, vamos ter esperança, okay?-Vi um sorriso abrir em seu rosto que desmontaria qualquer garota, ele se levantou tão rápido que nem pude ver, me abraçou e me deixou bastante surpresa, depois saiu correndo para dentro e sorri com aquela cena, vê-lo feliz  até que não era nada ruim.

(...)

Quando entrei novamente, Ian estava sentado folheando as revistas, me aproximei rindo daquela cena e da expressão que el azia com o rosto.

-Você nem está lendo as revistas!--Ele parou de ler imediatamente e me olhou.

-Lógico, estão todas ultrapassadas!--Ele continuou folheando e acabei rindo.--Pra que é que eu pago tantos  impostos?!

-Você não paga impostos Ian!--Retruquei.

-Mas se pagasse eu ia fazer uma reclamação!

-Você não tem jeito!--Exclamei enquanto ele guardava as revistas.

-Então, vai mesmo sair com o Chris?--Ele perguntou sério e apenas assenti com a cabeça.--Sério?O que você viu nele?

-Eu não sei, ele é legal, bonito, inteligente, tem lindos olhos verdes e me convidou então, por que não?

-Não sou muito de reparar nos olhos, outras coisas me atraem.--Revirei aos olhos enquanto ele sorria.--Mas enfim, olhos azuis são bem mais bonitos, e não sou eu quem está falando, é a maioria das pessoas!E sabe, já conversei com esse Chris, e ele é insuportável, e aquele seu amiguinho, Tyler, também é outro insuportável!

-Você vai achar defeitos em todos os caras que eu sair na minha vida?

-Bom, geralmente, eles já tem defeitos, mas, se não tiver, vou achar!--Ele sorriu e revirei os olhos negando com a cabeça!--Estou fazendo meu papel de amigo bem?

-É, está até exagerando já!--Olhei em volta e depois voltei meu olhar a ele.--Se quiser dormir, não estou com sono agora!

-Estou bem!--Ele ficou pensativo e depois me olhou.--Sabe do que me lembrei agora?--O olhei para que continuasse a falar.--Dos meus pais!--Não gostava muito de falar desse assunto com Ian, tinha medo que deixasse algo escapar!

-É!Eu me lembro deles, eram incríveis, pelo menos comigo!

-É!Eles eram!--O silêncio reinou por um tempo, e eu tentava fugir do assunto, de um tempo para cá ele havia fazendo muitos comentários e o quanto mais me afastasse do assunto, melhor seria.

-Como acha que vai ser?Quando ele acordar?

-Eu não sei!Mas, Monika vai cuidar do enterro dos pais!--Era meio óbvio, Monika era a irmã mais velha de Paul e provavelmente não queria encher a cabeça dele com isso!--Mas, como a Candice ficou?

-Bem mal, não foi fácil para ninguém!Paul não pensou muito!

-Lógico, estava chapado!--Ele falou bem baixo e parece quee se arrependeu de falar porque se reeprendeu na mesma hora.

-Espera, O QUE?Ian, não acredito nisso, e quando é que você ia me contar isso?

-Nina, calma!Ele não sabia que tudo isso ia acontecer!

-Mesmo assim, para que?--Respirei fundo e o olhei.--Esquece!Não dizer mais nada, apenas, vou dormir!.

(...)

                                                             P.O.V  Ian Somerhalder

Havia uns 5 minutos que Nina estava dormindo e parecia que estava bem revoltada quando dormiu, eu não contei porque sabia que ela teria um ataque quando soubesse, ela dormia, e eu não conseguia parar de observá-la, esses últimos dias, estávamos voltando a ser amigos e havia me esquecido o quanto ela pode ser divertida e amigável, em meio ao sono ela  deitou sua cabeça em meu ombro e pela primeira vez, senti que nossa amizade não estava perdida.

(...)


Notas Finais


UHUUUUU PAUL NÃO MORREU!Eu avisei que era para vocês relaxarem, perceberam que Ian já percebeu que Nina é especial para ele?Todo ciumento e brincalhão em kakaka e perceberam também que Ninia também já PERCEBEU QUE ELE É ESPECIAL?Ela não gostou de vê-lo chorando, wwoooow que lindos!Lembrando que ess capítulo ficou pequeno porque queria deixar as emoções para o próximo!Amanhã tem mais e comentem se estão gostando por favor, e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...