História Hate Can Become Love? - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Justin Bieber, Selena Gomez
Tags 16 Anos, Bad Boy, Colegial, Drama, Festa, Jelena, Justin Bieber, Selena Gomez
Visualizações 110
Palavras 3.226
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaa pessoal, quanto tempo não atualizamos.
Desculpa e não desistam da fic ksslks por favor❤
Boa leitura❤

Capítulo 33 - Foi Estranho?


Fanfic / Fanfiction Hate Can Become Love? - Capítulo 33 - Foi Estranho?

Assim que adentrei a casa, Matthew todo alegre começou a me mostrar cada peça dela, inclusive o jardim, a parte que eu mais gostei da casa e que com toda certeza vou ficar muito, além de muito lindo, é enorme, com flores, alguns bancos, piscina, etc. E em um canto do jardim, atrás da casa, numa parte coberta, tinha uma área para churrasco.

Por fim ele me mostrou os quartos, o dele era azul com toques pretos e com uma pegada bem Geek, achei bem fofo na realidade. Mas no que eu pirei mesmo foi na estante de livros que ele tem.

Meu novo quarto tem as paredes rosa bebê, num tom quase branco e uma delas - a que fica a cama -, lilás. 

Minhas coisas já estavam em cima da cama e decidi começar arrumar, antes abri a cortina lilás e branca da janela, trazendo uma claridade ao quarto e uma vista do jardim.

- Quer ajuda pra arrumar as coisas? - pergunta ele.

- Ah, não precisa. - digo.

- Ok então, vou deixar você arrumando seu novo quarto. Qualquer coisa estou no meu quarto. E tem a Sônia e o Luiz.

"Sônia" é a empregada da casa, a conheci quando fui na cozinha, pelo que eu entendi ela já está a um bom tempo trabalhando para essa família, tem seu próprio quarto e até mora aqui. É considerada da família e uma "mãe" para Matthew. 

[...]

Um mês depois

O despertador começou á tocar desesperadamente alegando que já era 6:00. 

Ainda sonolenta peguei o celular e desliguei, me levantando com muita dificuldade da cama.

Coloquei uma blusa preta e um casaquinho xadrez por cima, acompanhado de uma calça jeans e meu all-star. 

Estava terminando de me arrumar quando ouvi batidas na porta e gritei:

- Pode entrar Sô!

Então ela abre a porta e fala:

- Bom dia Sel, o café já está na mesa.

- Bom dia Sô, obrigada.

E todo dia, desde que cheguei aqui, tem sido a mesma coisa: Me acordo, me arrumo, a Sônia vem e me chama pra tomar café e logo após Luiz nos leva para a escola.

Me surpreendi com a rapidez em que eu e Sônia nos tornamos, acho que posso dizer "grandes amigas".

Ela é um amor e sempre que ficamos nós três em casa sozinhos (Eu, ela e Matthew), ela arruma algo divertido para fazermos. 

Enquanto eu e Matthew, já é bem mais fácil chamá-lo de irmão, nos aproximamos muito no último mês, nunca achei que fosse gostar de ter um irmão.

Ah propósito, fiquei sabendo que ele e a Ashley estão juntos, pelo que ele me contou se conheceram na biblioteca, nem sabia que ela frequentava esses lugares. Admito que eles são fofos juntos. Por esse motivo Ash vem muito aqui em casa e nos tornamos amigas. 

Fiz várias amigas na escola, mas as que eu mais criei intimidade em tão pouco tempo, foi Allyson, mas a chamo de Ally, ela é aquele tipo de pessoa que dá vontade de proteger do mundo, realmente. Umas das pessoas mais bondosas que conheci. Ela é baixinha e tem cabelo loiro. A outra se chama Ariana, mas a chamo de Ari. Posso dizer que viramos uma "trindade do bem", porque a Ari também é uma pessoa maravilhosa. 

Em relação a Tay, mantemos contato pela internet,nos falando todos os dias, mas faz um mês que não nos vimos.

Nossa vida pode mudar muito em um mês, e até em segundos. O medo que eu estava sentindo da vida nova se foi, digamos que em geral minha vida está ótima.

Minha mãe já retornou da lua de mel, mas mal para em casa, ta sempre saindo com Roger e etc. Ela está feliz, mas poderia estar mais próxima de mim sabe, acho que nesse ultimo mês, se conversamos uns 30 minutos no total é muito. Bom, é a hora de ela aproveitar, cuidou de mim durante toda a vida, nada mais digno do que ser recompensada.

[...]

- Alô Selena! Ta ai? – pergunta Ally.

- Oi, desculpa, tava no mundo da Lua. Sobre o que estavam falando? – pergunto.

- Sobre a aula só, você fez os trabalhos Ally? – pergunta Ariana. Eu então paro novamente de prestar atenção.

Continuo á espera do sinal tocar para entrar em aula até que sinto meu celular vibrar no meu bolso.

Desbloqueio e vejo que é uma mensagem da Taylor.

 

*Tay:

Você sabe que dia é amanha né? 

*Eu:

Como poderia esquecer? 

*Tay:

Realmente, o aniversário da melhor pessoa na sua vida! sz

*Eu:

Szsz

Vai fazer alguma coisa?

*Tay:

Você pode vir aqui amanhã? Pra passar o dia comigo? 

*Eu:

Claro! Estou com muitas saudades! 

*Tay:

Também! Preciso ir, a aula já vai começar.

*Eu:

Ok, eu também. Manda um beijo para todos ai!

*Tay:

Pode deixar. Tchauuu.

O sinal toca e eu vou para aula, que era de Química.

[Sábado]

 

- Olááááá! – digo assim que Taylor abre a porta.

- Oiiiiiiiiiiiiiiiiiii! – diz ela que pula e me abraça rapidamente.

- Quanto tempo! Trouxe uma coisa pra você. – digo, ainda abraçada nela.

- Ah, não vou dizer que não precisava, porque ai estaria mentindo. – diz ela e eu rio e então entrego a caixa.

- Aaaah que lindo! – exclama Tay. O presente era um colarzinho em forma de rosquinha, ela tinha uma metade e eu a outra.

- Quero ver você usando hein! – digo.

- Mas é claro. – diz ela, que instantaneamente coloca o colar e sorri.

[...]

- Como estão as coisas lá? – pergunto.

- Ta tudo mais chato sem você, obviamente, mas apesar disso, o mesmo de sempre.

-Sério?

- Sim, esses dias a gente tava andando no recreio, eu, Ryan, Susie e...

- Quem? – pergunto, nunca ouvi falar em alguém com esse nome.

- Susie, uma garota nova que anda com a gente. – responde ela, prestando atenção no celular.

- Ah bom, já estão me substituindo né? – pergunto de um jeito irônico, mas tinha um fundo de verdade na pergunta.

- Claro que não, sua boba! – diz ela seriamente e volta sua atenção a mim.

- Acho bom mesmo. – e finjo uma cara de braba.

- Ata Selena! Ciúmes? – pergunta ela.

- Talvez. – respondo. – Mudando completamente de assunto, e, não deixando você terminar a sua história, o que vamos fazer hoje? 

- Vamos tomar um sorvete, ta afim?

- Ótima ideia, só eu e você? – pergunto.

- Tarde de mais, já convidei todos.

- Espera, todos quem? – pergunto.

- Os mesmos que eu estava citando antes.

- Inclusive el... 

- Sim, inclusive ele. Fizemos uma amizade legal até, por favor, me avisa se isso for errado. – diz ela.

- Claro que não, eu só perguntei por curiosidade mesmo. – digo.

- Não tem problema né? Ele ir e etc. – pergunta Taylor.

- Não, claro que não. – minto. Claro que teria problemas, eu nunca esqueci completamente o que sentia, algo assim não se esquece facilmente.

- Aham. – resmunga ela enquanto me observa.- Tenho que me arrumar, marquei as 15 horas. – muda de assunto repentinamente.

- Ok, eu te ajudo, mas antes preciso saber, como anda você e o Ryan?

- Ótimo! Ele disse que tinha uma surpresa pra mim hoje, que iria me levar para um lugar legal depois do sorvete.

- Sério? Boa sorte então! – digo, é maravilhoso saber que ela está feliz.

- Aaaah, esqueci de perguntar, e aquelas fotos que você postou com aquelas garotas? Ta me traindo? – pergunta ela, seriamente.

- Ciúmes? – pergunto, imitando ela que me encara rindo. – São Ally e Ari, amigas do colégio.

- Aham, sei. – diz ela.

[...]

Taylor já havia se arrumado, e agora estávamos indo para a sorveteria a pé mesmo, já que era perto da casa dela (e da minha antiga casa, que agora está alugada) 

- Espero que você goste da Susie, ela é bem legal. - Comenta Taylor.

- Se for legal comigo, eu serei também. - sorrio.

Em poucos minutos chegamos à sorveteria e percebemos que todo mundo havia chegado e estavam sentados numa mesa conversando, algo que me chamou atenção foi: O Justin conversando e sorrindo com uma menina loira desconhecida que estava do seu lado. Acredito que seja a Susie.

- Oii gente! - Cumprimentou Tay, sorrindo.

- Oii! - Disseram em coro e começaram a abraça-lá os desejando os parabéns.

- Oi.. - Falei.

Percebi que nesse exato momento Justin (que até então parecia nem ter notado que eu estava ali), se virou e nossos olhares se cruzaram, talvez até mais.

- Justin? - Chamou a garota o olhando, e ele continuava me olhando.

Foi aí que percebi o que eu estava fazendo e desviei o olhar, me sentando ao lado de Tay.

- Sel.. - Disse Ashley que estava com Matthew.

- Ah, oi Ash. - Disse sorrindo a olhando.

- Essa é a Susie. - Disse olhando para a menina. - Susie, essa é Selena - Voltou seu olhar pra mim.

- Prazer Selena. - Disse Susie que estendeu sua mão para um cumprimento, sorri e a cumprimentei.

- Prazer...

- Então gente, vamos pedir? - Soltou Matthew, quebrando o clima. 

- Sim! - Falou Tay. - Só to sentindo falta de duas pessoas aqui... 

- O Nick e o Jaden vão vir depois, eles falaram pra não os esperamos pra comer, porque eles vai demorar um pouco. - Avisou Ryan.

- Ah... Tudo bem. Quem vai pedir?

- Eu e o Justin vamos, né Jus? - Perguntou Susie o olhando.

É sério que eu to vendo essa cena?

- Claro! Querem de que sabor? - perguntou Justin

Todos responderam, menos eu.

- Pra você é morango, não é? - Perguntou Justin me olhando.

Meu coração começou a bater mais forte na hora, mas eu não podia demonstrar isso.

- É... É sim. - digo.

Então os dois se levantaram e foram em direção ao balcão. Enquanto estavam indo, Susie entrelaçou suas mãos.

"Ta bom, o que está acontecendo?" pensei. Eles estão namorando, ficando ou o que? Me dói pensar em uma dessas possibilidades.

Então eles voltaram para a mesa trazendo alguns sorvetes e voltando para buscar o resto.

Quando Justin entregou o meu, nossos olhares se cruzaram mais uma vez e eu olhei pra baixo, para disfarçar.

Então eles começaram a conversar sobre coisas aleatórias, e de vez em quando eu me pegava olhando para Justin e Susie conversando alegremente. 

- Com licença... Eu vou no banheiro. - Disse me levantando.

- Quer que eu vá com você? - Perguntou Tay.

- Não precisa não... - disse.

Fui andando até o banheiro e quando entrei numa das cabines comecei a chorar. Eu não estava com vontade de ir no banheiro, eu apenas não aguentava mais ver aquelas cenas, precisava desabar um pouquinho.

Então quer dizer que ele conseguiu seguir em frente já? 

Sai da cabine e me olhei no espelho, eu estava horrível. Comecei lavar meu rosto para ninguém notar nada.

Logo após, sequei-o com uma toalhinha que tinha ali e olhei novamente no espelho. Eu não queria voltar pra lá.

"Calma Selena, respira, é o aniversário da sua melhor amiga" 

Então sai do banheiro e voltem a me sentar do lado da Tay, que me olhou com um olhar que dizia "tá tudo bem com você?" eu apenas balancei minha cabeça em sinal de que sim.

Enquanto todos conversavam, Nick chegou animado com um bolo na mão e Jaden ao seu lado trazendo um refrigerante.

- E aí gentee!! - Eles falaram os dois juntos em um tom engraçado fazendo todo mundo rir, inclusive eu. Nick colocou o bolo em cima da mesa e  Jaden fez o mesmo com o refrigerante. 

Eles abraçaram Tay e desejaram os parabéns. 

- Isso tava combinado? - perguntou Tay rindo.

- Ah, confesso que combinamos sim a fala. - Falou Nick.

- Não isso. - Disse ela. - Pensei que seria só o sorvete. 

- Ah, surpresa, não gostou? - Perguntou Jaden.

- Claro que gostei. - Disse Tay sorrindo.

Então Nick gritou: 

- Vamos cantar parabéns pessoal. 

- O que você ta fazendo? - perguntou Taylor baixo.

- Relaxa, é só a gente na sorveteria. E as mulheres que trabalham aqui sabem que é seu aniversário, por isso mesmo que não tem mais ninguém, Ryan conseguiu a sorveteria só para a gente, por 1 hora.

- Sério? - Perguntou Tay. - Tava achando estranho mesmo.

Então todo mundo - inclusive as pessoas que trabalhavam- começaram a cantar parabéns para Tay que morria de vergonha.

De resto foi bem legal, comemos o bolo e Tay não precisou pagar seu sorvete. Nick e Jaden comeram sorvete também.

[...]

- O que faremos agora? - Perguntou Ashley.

- Eu não planejei mais nada. - Respondeu Tay.

 - Podemos ir no parque aqui perto. - Sugeriu Susie que estava do lado do Justin (novidade).

Então fomos todos ao parque, Nick, Jaden e Ryan acabaram comendo pipoca e churros... Como conseguem?

- Vamos sentar na grama, naquela parte restrita para piqueniques. - sugeriu Jaden.

- Não vai me dizer que vocês trouxeram mais coisa pra comer. - fala Tay.

- Não, agora já to até cheio. – respondeu ele, sorrindo enquanto olhava pro nada.

Taylor aleatoriamente se arrastou pro meu lado enquanto eu conversava com Jaden.

- Da licença rapidinho Jaden? – disse ela

- Claro, tudo para a aniversariante. – respondeu ele se afastando um pouco.

- Então, como você esta indo? 

- Acho que bem, claro que é uma situação em que eu preferia não estar, mas precisava desse choque de realidade pra acordar. – digo. – E ainda mais, hoje é seu aniversário, não tenho direito de ficar triste.

- Isso é verdade, você tem todo resto do ano pra isso. Você pretende pelo menos falar com ele hoje? 

- Não, e espero que continue assim.

Realmente quero evitar tudo que possa ser constrangedor entre nós.

- Bom, você que sabe o que é melhor pra si mesma. – diz ela me encarando. – Temos que marcar de nos ver mais, falar mal das pessoas e etc. Ryan não sabe nada sobre ninguém, isso complica minha vida.

- Pobre Ryan, mas claro! – digo. – Vamos fazer uma promessa, aqui e agora? – pergunto à Taylor que me encara confusa.

- Claro, por que não? 

- Então ta, vamos prometer que pelo menos uma vez por semana a gente vai se ver, só nós duas, sem mais ninguém, você topa? 

- Hmm, deixa eu ver, óbvio que sim! – responde ela me abraçando - o que acontece com quem não cumprir?

- A pessoa que não cumprir leva a outra pra comer em um lugar caro, pode ser? – pergunto.

- Aham. – diz ela com um sorriso.

[...]
 

- Então, ta tarde, acho que devíamos ir, já até escureceu. – sugere Nick.

- Certo e como vocês vão embora? – pergunta Taylor.

- Nick e eu íamos com Justin. – diz Jaden.

- Eu também. – acrescenta Susie.

- Eu iria de taxi eu acho. – respondo. Matthew e Ash já tinham saído, segundo eles, iam ver um filme no cinema.

- Ryan e eu vamos visitar a família dele. – responde Taylor meio reciosa. – nervosismo é a palavra que me define agora.

- Já disse que não precisa, eles são tudo gente boa. – responde Ryan.

- Porque você não vem com a gente Selena? Não e necessário um taxi, certo? – sugere Susie, me surpreendendo. 

- Ah, acho necessário... – digo, afinal é uma péssima ideia ir com Justin.

- Deixa de bobagem Selena, você vai com a gente. – Disse Jaden.

- Isso! – Nick confirmou.

Ah Deus, por quê? 

Tentei decifrar o rosto de Justin pra ver se estava tudo bem e aparentemente ele nem se importava, então resolvi fazer o mesmo.

- Sem problemas pra você Justin? – perguntei, numa boa, tentando fazer parecer o mais normal possível.

- Claro. – respondeu ele, sem me olhar.

Taylor e Ryan então se despediram e foram embora. Jaden, Nick e eu fomos no banco de trás, Justin e Susie na frente, e então o carro parte.

- Estou ficando com fome. – resmunga Jaden.

Todos riem, afinal não é possível isso.

[...]
 

O primeiro a descer foi Nick, seguido por Jaden que morava bem próximo dele.

Admito que não estava nem um pouco confortável com eles dois no carro, Susie não parava de falar nem por um minuto e Justin parecia concentrado no trânsito, e só concordava com tudo.

Bom, o papo não chegou em mim nenhuma vez, então continuei calada fingindo mexer no celular, que estava sem bateria.

Por um instante me lembrei que ficaria mais desagradável ainda se eu ficasse sozinha no carro com ele, então comecei a torcer desesperadamente pra ser a próxima a descer, mas eu sabia que aquele não era o caminho da minha casa.

Várias coisas estavam se passando pela minha cabeça naquela hora, não daria nem de descrever a metade delas, mas então o pior momento chegou, Susie se despediu de Justin com um beijo na bochecha, virou para trás e sorriu para mim, que fiz o mesmo. Assim que ela saiu daquele carro, parecia que tudo tinha parado, o carro estava mais devagar sei lá, só sei que o tempo não quer passar.

Nenhum de nós falou nada durante alguns longos minutos, até que:

- Então, como você está? Faz um tempo já. – pergunta Justin. Meu coração deu uma mini pausa, mas em seguida voltou ao normal.

- Tudo bem eu acho, e você? – respondo, quase morrendo por dentro.

Eu sei que até parece exagero, sei lá, mas eu não conseguia evitar, eu estava nervosa.

- Tudo bem também, como vai na escola nova? 

- Ótimo, mas eu sinto saudades da antiga. – respondo. Merda, eu não deveria falar de passado.

- Hum. – resmunga ele, atento ao transito.

Acidentalmente ele derruba um celular no chão, não era o dele.

- Droga, Susie esqueceu o celular aqui. Ela é bem esquecida.

- Eu gostei dela, nunca tinha à visto no colégio. – complemento.

- Ela é nova, assim que você saiu ela entrou praticamente. – explica Justin.

- Você tem sorte, ela parece ser bem legal. – digo normalmente.

- Porque eu teria sorte? – ele realmente parece bem confuso, assim que para em uma sinaleira, se vira e me encara.

- Vocês não estão juntos ue? – pergunto seriamente. Justin automaticamente ri, claramente eu tinha falado algo errado.

- Porque você acha isso?

- Ah sei lá, foi o que pareceu hoje. – nossa, agora deu a entender 100% que eu fiquei o olhando todo dia.

- Somos só amigos, impossível algo acontecer entre a gente. – isso de alguma forma me aliviou, realmente não sei por quê.

Noto que já estamos praticamente na frente da minha casa, ele para o carro e se vira.

- Como você sabia onde era minha casa? – afinal eu me mudei.

- Taylor disse antes de sair. – responde ele.

- Ah ok, acho que vou indo então.

- Espera, hoje não foi estranho certo? Quero dizer, você me entendeu. – diz ele meio desajeitado.

- Admito que no inicio foi sim, sabe, eu pensei que vocês estavam namorando e etc..... não que isso seja algo ruim sabe...... aaaaah, você me entendeu. –respondo, creio que falei merda, mas fazer o que. 

- Certo, foi bom te ver, estava com saudades. – ele sorri enquanto me observa.

- Também. – respondo.

Nos encaramos por algum tempo e então finalmente nos despedimos e eu saio do carro, ele me espera entrar em casa pra ir embora.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e obrigada por lerem❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...