História Hate That I Love You - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jennifer Morrison, Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cruella De Vil, Elsa, Fa Mulan, Lilith "Lily" Page, Regina Mills (Rainha Malvada), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Frozen Queen, Kristen Bauer, Meghan Ory, Morrilla, Ouat, Rebecca Mader, Red Queen, Swan Queen
Exibições 56
Palavras 2.210
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Capítulo Sim,porque estava com vontade de postar. Espero que gostem,está pequeno mas está fofo♡

Capítulo 10 - Eu te amo


A querida estava dormindo,sim,dormindo em minha poltrona,com uma mão segurando a cabeça, fazendo de travesseiro, e a outra entre as pernas,o que fazia o vestido preto subir um pouco em suas coxas,toda encolhidinha,da mesma forma que estava no dia em que acordei com ela ali,depois de saber que meus pais estavam mortos. Pensei que ela parecia tão serena e num sono tão gostoso,que acorda-la seria um crime,mas por outro lado precisava saber o que ela fazia ali,e mais,precisava saber como ela tinha entrado no meu apartamento. Então, num salto,me levantei da cama,aproximando-me da mulher adormecida e sem nenhuma delicadeza,chamei o mais alto que pude
 
-- Lana! -Enquanto a chamava,lhe sacudia pelos ombros -- Lana,acorde! Vamos -Ela nem mesmo se mexia.Comecei a me preocupar, mas após pensar,cheguei à conclusão de que ela pudesse estar bêbada,então desci rapidamente até minha cozinha,enchi um copo d'água e voltei ao meu quarto,despejando todo o conteúdo em seu rosto, o que a fez pular na poltrona,e despertar com um semblante de confusão e espanto em sua face.Sorri internamente de sua expressão,ela ficava tão linda com a carinha toda amassada de sono."Foco Jennifer",repreendi a mim mesma,e lhe encarei,dessa vez séria,antes de lhe questionar.-- O que faz aqui? - Mais uma vez naquele dia,a morena parecia sem respostas,apenas me encarava impassível. -- O que pensa que está fazendo? -Tornei a perguntar,novamente sem respostas --E como entrou aqui?-E antes que eu pudesse dizer algo mais,ouvi sua voz pela primeira vez.

-- Você ainda guarda a chave reserva no mesmo lugar, Jennifer..-Ela falou e pude ver que minha teoria de que ela estivesse bêbada,estava errada pois sua voz estava sóbria,Lana parecia bem lúcida,o que me fez questionar o que ela fazia ali -- Mas não precisava me jogar água,bastava ter me acordado.- Lana disse com um tom de voz..bravo? Eu quem deveria estar brava aqui.

-- Eu tentei,mas você nem se mexia.. -Disse calmamente,o que pareceu irrita-la, e continuei. -- Fui obrigada a tal coisa -Terminei com um sorrisinho irônico,que a pareceu irritar mais ainda,mas não liguei muito.

-- Não precisava ser tão grossa,Jennifer! -A olhei incrédula,aquilo era mesmo sério?

-- Você acha mesmo que isso foi grosseiro? - Perguntei de forma retórica.--Pois você não viu nada,querida - Falei -- Muito bem,agora diga-me,o que faz aqui? - Olhei no fundo de seus olhos, como se ali pudesse achar uma resposta. Dessa vez  ela realmente me  deu algo mais além do silêncio.

-- Eu já te disse,você..  -Antes que Lana continuasse, a interrompi.

-- Disso eu sei,Lana!- Interrompi-lhe sem mais nenhuma paciência -- Mas não foi o que perguntei, o que eu quero saber, é o que realmente você faz aqui? - Não obtive nenhuma resposta. Suspirei audivelmente,me aproximando dela que ainda estava na poltrona, me abaixando um pouco, ficando em sua altura já que estava sentada.-- Não vai me responder? - E tudo que obtive foi mais silêncio.Levantei bruscamente,e passei andar pelo quarto,enquanto ainda me dirigia a ela. -- Pois bem, você está me testando? - Questionei-lhe com uma mão na cintura,a outra na testa,e antes que eu pudesse dizer algo mais,Lana praticamente explodiu.

-- Eu precisava te ver! -Praticamente gritou,se levantando subitamente,o que me fez dar um pulinho. -- Precisava te ver.. -Foi abaixando o tom de voz,a medida que pronunciava essas palavras. --Eu precisava,tá legal? - Disse,e pareceu se acalmar um pouco, sentando novamente,mas dessa vez em minha cama.-- Eu liguei pro hospital,mas disseram que você já tinha saído,daí eu vim aqui,te chamei mas não tive resposta,e o resto você sabe.. - Afirmei com a cabeça,me sentando ao seu lado na cama. --Eram meia noite quando liguei pra Regina e ela disse que vocês estavam num barzinho,mas não entrou com detalhes,eu preferi não perguntar também,e resolvi te esperar aqui.. -Lana me fitou por um tempo,antes de continuar -- Mas eu não entendo,Jen - Lhe olhei com o cenho franzido como se perguntando o que ela não entendia. Lana continuou. -- Por que você está sempre na defensiva? - Eu olhei pra Lana,olhei pra um ponto qualquer em minha parede e voltei a olha-la,ela queria mesmo a verdade? Ela teria.


-- Você jura que não faz a mínima ideia? -Dessa vez ela me olhou em desentendimento,mas antes que eu pudesse dizer algo,ela falou.

-- Já fazem 10 anos Jennifer!

-- Você me abandonou Lana,me abandonou quando eu mais precisei que você estivesse comigo,não importa quanto tempo passe,você prometeu.. -Eu disse quase gritando a última parte, Lana apenas desviou seu olhar do meu,era uma covarde mesmo. Respirei fundo e passei a mão em meus cabelos,quando vi que já estava começando a me descontrolar,passei a contar até 10 e repetir pra mim mesma "Ela não vale a pena",e continuei.--Mas tudo bem, quer saber? Esquece - Lana me olhou de forma estranha,como se quisesse dizer algo,lhe ignorei. -- Isso já não faz mais diferença,não é  mesmo? -Olhei pra sua mão esquerda, onde continha sua aliança e Lana pareceu entender -- Além do mais,eu já te superei faz tempo -  Disse tentando convencer mais a mim mesma que a ela, ouvi ela murmurar "Não foi o que eu vi na festa" -- Aquilo foi um momento de fraqueza,que não vai se repetir - Concluí de forma firme e o sorrisinho que a morena trazia nos lábios,morreu. Lana se aproximou mais de mim na cama, de forma que ficássemos a um palmo de distância. Respirei fundo já prevendo onde aquilo daria. -- Lana.. -

-- O quê Jen? - E novamente o sorriso lascivo se encontrava no seu rosto enquanto minha ex-namorada passava suas mãos em meus braços alisando-os,podia sentir nossas respirações próximas,misturadas. Aquilo tinha sido fraqueza? Eu que era a fraca de toda essa história, me chutei mentalmente por tamanha burrice de minha parte. -- Fica calma loira,eu apenas ia dizer, que você está semi nua - E após dizer isso, senti a sua boca e lábios quentes, em contato com a minha pele,Lana tinha ousadamente capturado um dos bicos dos meus seios,enquanto o rodeava deliciosamente com sua língua. E isso nem era o pior,fazia tudo isso enquanto olhava em meus olhos de forma sensual.

-- Hum Lana! -Gemi sem nenhum pudor enquanto jogava a cabeça pra trás e puxava seus cabelos,que agora estavam mais curtos.

-- Você gosta assim Jen? -Lana perguntou mais gemendo que falando enquanto mordia de leve meu mamilo e voltava um pouco mais pra cima,agora chupando meu pescoço enquanto sua mão esquerda  descia em direção a minha calcinha,sem nenhuma cerimônia,e apertava  meu sexo por cima da mesma,com força. Arfei. -- Tão molhada..- Lana mais uma vez falou de forma arrastada,quase gemendo em meu ouvido, mordendo o lóbulo em seguida.Aquilo era um jogo, ela sabia exatamente como e onde me tocar e se aproveitava disto. Eu precisava sair daquilo o mais rápido possível,mas não tinha forças pra afasta-la,mas como tinha lhe dito,eu tinha a superado,e não podia cair na primeira tentação e o mais importante que não parecia tão importante pra ela,mas era pra mim. Lana era casada, e não,eu não aceitaria ser a outra. Aliás,eu nunca mais aceitaria nada que viesse dessa mulher e faria com que ela entendesse isso de uma vez por todas. Me afastei de forma nada sutil de seus toques.

-- Lana.. -A empurrei de forma gentil quando ela ainda tentou me tocar novamente.-- É melhor pararmos aqui. - Disse e vi um brilho de tristeza passar em seus olhos,mas não dei muita atenção e continuei -- Afinal,você é casada,não é mesmo? - Ela assentiu lentamente com a cabeça,parecendo de repente muito abalada,não vi convicção em sua afirmação e resolvi perguntar.-- O que houve? - Perguntei como uma boa curiosa. Não tive resposta por uns bons segundos que pareceram horas,Lana juntou as mãos no colo,afastou os cabelos que caíam em seu rosto e mexeu em sua corrente que tinha um pingente com sua inicial,claros sinais de que ela estava nervosa. Franzi os lábios e a testa, ficando também,além de curiosa,nervosa e nem mesmo sabia o porquê,até que ela suspirou,e olhando em meus olhos,disse.

-- Estou me divorciando,Jen!-Falou de uma vez,e só pude abrir um pouco minha boca em surpresa,ainda com meu cenho franzido,era uma notícia e tanto, e realmente não sabia o que dizer diante da mesma.--Ele tem câncer! -Falou  com algumas lágrimas descendo por seu belo rosto,se jogando em meus braços, e pondo sua cabeça na curva de meu pescoço, tudo que pude fazer foi lhe acolher em meu colo, como se ela fosse novamente aquela garotinha de 10 anos atrás,que costumava se esconder no meu corpo, mas diferente de agora,a maioria das vezes ela o fazia por medo de um filme ou algo. Mas o que não conseguia entender era porque ela se divorciaria dele justamente no momento em que ele mais precisava de si.Seria Lana,a morena que tinha e sempre teve o meu coração essa pessoa realmente egoísta,fria e sem coração a ponto de abandonar quem amava nos momentos difíceis? Eu não queria novamente acreditar nisso,mas eu repassava em minha cabeça tudo o que ela havia me dito essa noite e há 10 anos quando me trocava por aquele que ela pretendia trocar agora,apenas porque estava doente.Seria isso, essa mulher não tinha mesmo sentimentos? Resolvi confronta-la e ao menos tentar compreender o que se passava em sua cabeça pra deixar o homem que ela supostamente amava,por motivo de uma doença,mas ao olhar pro vão entre meus seios,onde agora sua cabeleira se espalhava,percebi sua respiração calma,e me dei conta de que ela tinha dormido no meio de seu pranto.Sorri com aquela visão,aquela face serena e meiga,negava que fazia parte de todo o conjunto que era Lana Maria Parrilla. Até mesmo o ato de franzir seu nariz quando um fio negro passava sobre o mesmo,era apaixonante. Eu achava que não poderia amar mais aquela mulher,até este presente momento. Afastei uns fios que ainda teimavam em lhe cair sobre a face, pra deixar a mostra aquele rosto tão belo da morena que era dona da minha vida. Aproximei meus lábios de sua pele,beijando-lhe de forma delicada, o queixo,bochechas,nariz e testa da  minha Rainha,a ouvindo murmurar algo inteligível,me afastei rapidamente com receio de que ela acordasse. Pra todo efeito,diria a ela que tinha sido apenas um sonho de sua mente imaginativa,caso ela me perguntasse algo. Decidi que não tinha muito o que fazer a não ser coloca-la em minha cama, pra que ela descansasse em um posição melhor,assim peguei na parte debaixo de suas coxas, suspendendo um pouco seu corpo,já que ela se encontrava sem os sapatos,e ajeitando melhor seu corpo deslumbrante sobre os lençóis,resolvi abrir lhe o zíper de seu vestido que era lateral,pra que ela não ficasse desconfortável. Hesitei pensando em deixa-la apenas de lingerie,mas por fim,ao ver que fazia um calor do cão,decidi por retirar totalmente seu vestido,me deparando com uma lingerie também preta,bem sexy por sinal. Prendi minha respiração tentando não olhar muito, ou era capaz de lhe acordar, e lhe foder até que não aguentassemos mais,olhei pela minha janela e percebi que o sol não tardaria a dar as caras,e eu ao menos tinha dormido. Como não conseguiria mais o faze-lo mesmo,resolvi ir deitar no sofá e ver uma de minhas séries,ao menos tentaria me distrair um pouco dessa madrugada bastante inesperada e cansativa.Levantei da cama, e cobri somente as pernas da morena por conta do calor, mas antes que pudesse me afastar totalmente,senti o calor de sua pequena mão em meu braço,impedindo-me de sair dali. -- Jen.. - Ouvi sua voz baixa e rouca pelo sono e suspirei já sabendo o que ela diria.-- Fica,não gosto de dormir sozinha,esqueceu? -- Era claro que eu não havia esquecido,mas não esperava que ela pedisse isso,ao menos não hoje. E piorando mais ainda minha situação,ela não afrouxava o aperto em minha mão de jeito nenhum,ela sabia que não faltava muito pra eu ceder. Ou melhor ela sabia  que eu cederia,ela sempre sabia. Bufei,revirando os olhos, já estava fodida mesmo,o que custava aproveitar um pouco,não? Sentei em seu lado na cama,rapidamente pulando por cima de seu corpo mesmo,pra alcançar meu lado,e fazer o que ela pedia. Deitei e vi Lana se virar pra mim, ainda de olhos fechados,enquanto dizia. -- Eu vou ficar pequena Jennifer! - Disse me dando um tapinha no ombro,enquanto passava seus braços por minha cintura, pondo novamente sua cabeça no vale entre meus seios. Dei uma gargalhada baixa, mais pela sua voz manhosa que pela graça das palavras em si.

-- Menor do que já é?- Perguntei acariciando suas costas e cabelos,aproximando meu nariz do mesmo pra sentir a doce e conhecida fragrância de maçã,ela não mudara nem mesmo o shampoo. Como não tive resposta,imaginei que ela houvesse dormido. Soltei um risinho contido,percebendo o quanto amava esse cheiro que emanava dela,seu cheiro,seu gosto, seus olhares e sorrisos,gestos e manias,tudo em Lana simplesmente me encantava. Cheirei suas madeixas um pouco mais,logo escutando seu ressonar e vi seu peito subir e descer lentamente, indicando que sim, ela havia dormido novamente.-- Eu amo você pequena, amo muito! - Sussurei contra seus cabelos,torcendo pra que ela não escutasse,deixei um beijo em sua testa,e tamém fechei os olhos,não tinha a intenção de  realmente dormir,porém senti aos poucos a  inconsciencia tomar conta de mim,e acabei por deixar que ela me levasse,assim adormecendo com o calor do corpo da minha,bela e muito quente, morena no meu.


 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...