História Hate That I Love You - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jennifer Morrison, Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Cruella De Vil, Elsa, Fa Mulan, Lilith "Lily" Page, Regina Mills (Rainha Malvada), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Frozen Queen, Kristen Bauer, Meghan Ory, Morrilla, Ouat, Rebecca Mader, Red Queen, Swan Queen
Exibições 61
Palavras 2.891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem.

Capítulo 11 - Apenas um sonho


-- Jen.. - Ouvi uma voz ao longe chamar-me,seguida de beijinhos em meu rosto, abri meus olhos lentamente,tentando me acostumar com a claridade, me deparando com Lana deitada com metade de seu corpo sobre o meu,e com seus lábios agora em meu pescoço,enquanto sussurava em meu ouvido -- Hora de acordar,loira preguiçosa!-Olhei ao redor e por um momento pensei ser apenas um sonho, mas ao lembrar da madrugada anterior,vi que aquilo era mesmo real, Lana estava mesmo ali. De fato,eu levantei meus braços, me espreguiçando antes de olhar pra mulher ao meu lado. Até de manhã cedo,com o cabelo todo desgrenhado,ela conseguia permanecer bela. Coloquei uma mecha de seu cabelo atrás de sua orelha,deixando seu lindo rosto livre,e me aproximei do mesmo.

-- Bom dia! -Disse lhe dando um beijo na bochecha,e me levantando pra mais um dia. Porém antes que o fizesse Lana puxou-me rapidamente de volta, fazendo com que eu caísse na cama,e mais que depressa ela pôs o seu corpo sobre o meu,dessa vez totalmente,ficando sentada em meu quadril e com o rosto bem próximo do meu.

-- Só isso? -Perguntou me olhando com um quê de insatisfação em sua face. - Que bom dia mais sem graça.. - Disse e se ajeitou em meu colo,de forma que eu podia sentir o atrito de nossos sexos,mesmo sobre a calcinha.

--O que mais eu poderia fazer,Srta. Parrilla?- Resolvi entrar no seu jogo, já que visivelmente eu não sairia dali até que Lana deixasse. - Pode mostrar-me? -Eu sabia o que fazia,e sabia também que não podia continuar com aquilo,mas simplesmente não conseguia parar, aquela latina mexia demais comigo. Vi a morena se debruçar totalmente sobre mim,levando sua boca em meu seio, o sugando com força. Eu não tinha outra alternativa que não fosse gemer,e foi o que fiz. -- Lana..  -Chamei por ela,suplicando por mais.

-- Hum Jen,eu realmente os adoro. -Ela disse após retirar sua boca e passar a torcer os mamilos com os dedos. Subiu mais um pouco,beijando,mordendo e chupando meu pescoço,de um jeito que eu sabia que deixaria marca.-- Isso é pra todos saberem a quem você pertence! -  Disse,pra em seguida tomar-me os lábios num beijo ardente,enquanto suas mãos corriam inquietas por meu corpo -- Você é tão gostosa,Marie! - Ouvi Lana dizer,quando saiu de minha boca e passou a descer com seus lábios beijando todas as minhas curvas.
Gemi um pouco mais alto,tanto por ela me chamar pelo segundo nome,quanto pelo fato de empurrar minha calcinha pro lado e  abocanhar de uma só vez,meu sexo.

-- Lana! -Quase gritei quando ela penetrou sua língua quente em minha entrada, indo o mais fundo que pôde. -- Oh,isso! Assim! - Eu tinha certeza que todo o prédio escutava meus gemidos,tamanho estado de êxtase em que me encontrava,a ponto de gritar de prazer. Lana mexia sua língua de forma alucinada dentro de mim,e não parava de me chupar um só instante. Até que eu senti todo o meu corpo tremer e soube que eu não aguentaria muito.-- Oh não! Não para.. - Murmurei quase sem forças,quando senti ela diminuir o ritmo de seus movimentos. -- Eu preciso Lana.. - Pedi suplicando pra que me deixasse chegar lá,ela sabia que eu estava perto,mas tinha que ser má até nessas horas. A morena levantou seu corpo,e subiu pelo meu,avançando em meus lábios,me beijando de forma sensual,brincando com minha  língua,enquanto sentia três de seus dedos me invadirem com tudo,fazendo-me gemer abafado em sua boca.-- Huum - Gemi longamente quando seus lábios gostosos soltaram dos meus e Lana aumentou o ritmo de seus dedos,indo fundo dentro de mim. E quando parecia que eu finalmente teria o melhor orgasmo da minha vida,eu podia sentir que estava muito próxima. -- Lana! Lana! Oh Meu Deus! - Fechei meus olhos, tomada pela chegada da pura satisfação. Quase sentia o gozo enfim,chegando, quando abri meus olhos e vi que tudo não passava de um sonho,bufei frustrada por não ter ao menos conseguido alcançar o clímax. Olhei pra frente sentindo os cabelos escuros roçarem em meu rosto,fazendo-me franzir o nariz com o contato,pra logo dar um alto espirro,acordando Lana que dormia lindamente em meus braços.


-- Olá! - Ela disse-me com um lindo sorriso, se virando em meus braços,de modo que ficasse de frente pra mim, estávamos de conchinha e meus braços se enlaçavam firme em sua cintura. Me perguntava em que momento tínhamos ficado dessa forma,mas não achava nada ruim estar tão próxima desse jeito dela,o calor do seu corpo no meu,seu cheiro impregnando aos poucos em minha pele e sentidos,me entorpecendo a cada segundo, e antes que ela se virasse,ainda pude  sentir o contato de sua bunda com minha intimidade,me fazendo delirar com o mesmo.
-- Bom dia Jen!- Lana disse e diferente do meu sonho,ela quem me deu um beijo na bochecha,pra em seguida olhar com uma sobrancelha arqueada pra seu corpo,agora coberto somente pela lingerie.-- Abusando de uma mulher casada e indefesa,Srta. Morrison- Perguntou com um sorrisinho divertido nos lábios carnudos. Senti meu rosto esquentar,mesmo não sabendo o motivo,não pude evitar de corar. --Você fica bastante adorável com essas bochechas rosas - E como se possível,ruborizei mais ainda. Ouvi Lana rir mais um pouco da minha cara,antes de continuar. -- Relaxa Jenizinha,sei que você não é dessas - Falou dessa vez,de forma séria,antes de pegar seu vestido que estava na poltrona. -- E te agradeço,não só por me deixar confortável,mas também por.. - Voltou à cama já vestida,e pegou uma de minhas mãos,apertando um pouco --..me deixar passar a noite aqui,e por ouvir meus desabafos - Eu ainda lhe olhava não sabendo o que dizer,e Lana pareceu se preocupar. --Jen.. -A interrompi antes que ela pudesse dizer algo,e puxei sua mão que segurava a minha trazendo seu corpo de encontro ao meu,tomando seus lábios num beijo violento,quase bruto,fazendo nossas línguas se chocarem quase imediatamente após Lana entreabir seus lábios,a fazendo soltar um pequeno gemido, não deixei espaços pra que ela dissesse algo,e chupei sua língua com vontade,a sentindo resfolegar sobre o meu corpo, e retribuir com uma mordida em meu lábio inferior,dessa vez eu quem gemeu.Senti as mãos de Lana em  meus seios e descerem em seguida de encontro a minha calcinha,mas antes que ela pudesse chegar lá,em um movimento rápido,inverti nossas posições a deixando por baixo dessa vez,ainda sem quebrarmos o beijo,ouvi a morena protestar,mas não dei muita atenção,e continuei o beijo,passando com os mesmos depois de um tempo pra o seu pescoço,colo e seio,fazia menção em retirar-lhe a lingerie,pra que tivesse acesso total aos seus belíssimos seios,quando Lana me interrompeu com uma pergunta que me fez parar bruscamente o que eu fazia ou estava prestes a fazer.-- O que estamos fazendo,Jen? -Perguntou-me com a voz ofegante ainda pelo recente beijo,e me olhando com seus grandes olhos castanhos,de uma forma que parecia até uma garotinha inocente,me fez pensar,o que estávamos fazendo? O que eu estava fazendo?--Não que eu esteja reclamando,mas..-Ainda lhe escutei dizer,mas não pude ouvir mais nada pois já tinha me levantando da cama e me trancado em meu banheiro,tentando pensar em algo que justificasse meu descontrole em quase ter feito o que eu faria,mas nada vinha á minha cabeça, então resolvi tomar um banho pra ver se pelo menos conseguia esfriar um pouco minha cabeça e meu corpo também.-- Droga Jennifer! - Ouvi Lana gritar do meu quarto,mas preferi ignorar e me concentrar em meu banho,sentia a água fria cair sobre meu corpo que fervia,mas não conseguia sentir nenhum alívio,então resolvi fazer a única coisa que me restava. Toquei meus seios, os estimulando,descendo logo após com pressa,ao lugar em que eu mais necessitava. Circulei meu clitóris com um dedo, imaginando que fosse o de Lana no lugar,e antes que pudesse realizar qualquer outro movimento,ouvi batidas na porta.

--Lana! -Exclamei,porém saiu mais como um gemido frustrado. Até que a ouvi dizer,algo que me fez todo meu corpo tremer,não de prazer,de medo.

-- Jen,você não vai acreditar,mas a Meghan está agora mesmo na sua porta. -Ouvi ela bufar antes de continuar-- E tá gritando seu nome feito uma louca,o prédio inteiro deve estar ouvindo.. - Terminou e no mesmo instante abri a porta,me  deparando com ela revirando seus olhos,me olhou e parou de falar no mesmo instante me dando passagem na porta do banheiro.-- Melhor você ir lá,antes que chamem a polícia. - Lana continuava a dizer,olhando pra suas unhas de forma tranquila,como se aquela fosse a situação mais normal do mundo. Fui até meu closet,pondo uma lingerie e roupas qualquer ouvindo meu celular vibrar no criado mudo,começando a tocar no mesmo instante. Bufei irritada,já imaginando quem pudesse ser,e também pensando na bronca que levaria por não ter aparecido no consultório e ao menos ter lhe avisado. Decidi ligar depois que resolvesse a confusão em meu apartamento. Saí de meu armário com uma blusa em mãos,já vestindo ligeiramente,e começando a falar enquanto apontava pra morena em minha cama.

-- Muito bem,eu vou atender Meg e você.. - Percebi seu olhar queimar em meu corpo,enquanto Lana mordia os lábios,já que eu usava apenas um short meio curto e uma regata folgada.-- Você,pare de me olhar assim,e trate de ficar bem quietinha aqui, não quero confusões! - Falei me referindo à nossa amiga que provavelmente faria um escarcéu se a visse ali. Lana fechou a expressão,levantando as mãos como se dissesse que se rendia. -- Ótimo! - Murmurei,já impaciente,saindo do quarto e fechando a porta,e me precavendo,a tranquei.

--Jen!-Ouvi Lana protestar,mas fiz um som com a boca pra que ela ficasse em silêncio--Tudo bem,fica tranquila,não vou fugir de você,loira! - Concluiu rindo e perguntei o que eu havia feito pra merecer tal coisa. Por fim acabei rindo também, de forma discreta,e desci as escadas pulando os degraus pra chegar no andar inferior mais rápido.Quase caí,pois estava com os pés um pouco úmidos,mas enfim cheguei a porta abrindo com pressa e com a respiração ofegante pra ficar mais convincente pra minha amiga o quanto eu havia corrido.Abri meu melhor sorriso, o que não pareceu funcionar,já que Meghan passou como um furacão por mim,quase me derrubando novamente,suspirei e fui encarar a morena brava que me esperava.

-- Bom dia pra você também querida -Falei de forma irônica,pra uma Meg que apenas olhou-me sem dizer nada e se encaminhou pra minha cozinha. Fui logo atrás.-- Mas é claro que você pode fuçar minha geladeira e comer toda minha comida.- Falei pra ela que ainda me ignorava pegando alguma coisa que não consegui ver em minha geladeira e começando a comer. Mastigou,engoliu e finamente pareceu me notar ali.

-- Por que demorou tanto pra me atender,loira? - Meg perguntou de forma calma e pensei que talvez ela não estivesse tão brava assim.--Tava comendo quem? - Revirei os olhos pro seu comentário,mas o que minha amiga disse a seguir,me fez gelar.-- Quando eu não estava berrando teu nome,ouvi algumas vozes,e a menos que você tivesse falando sozinha,tinha mais alguém com você aqui..- Sua conclusão me fez entrar em pânico e fiquei muda pensando no que podia dizer pra despita-la.-- Me diz Jmo,quem é? - Perguntou com um sorriso malicioso ainda comendo,o que eu agora,via se tratar do resto da MINHA pizza que tinha na geladeira. Fiz uma careta,pois eu pretendia come-la no café da manhã.-- Olha - Meghan disse e comeu mais um pedaço da pizza --Se eu não soubesse que você levou um pé na bunda daquela lá,diria que a mulher que estava com você era Lana. - Olhei pra ela de olhos arregalados. O que eu diria agora?

Meg pareceu não se importar muito e finalmente disse o tal assunto.

-- Fiquei sabendo que tem uma filha.. - Me perguntei como ela soube,já que não havia lhe contado. Meg pareceu ler meus pensamentos e continuou. -- Não por você, claro - Revirou os olhos - Achei que fôssemos amigas - Eu quem revirei os olhos pelo seu drama. -- E não revire esses olhos maravilhosos pra mim! - Dessa vez eu ri um pouco da careta que minha amiga fez. -- Mas felizmente a Jenniffer me contou,ou eu nunca saberia não é mesmo? - E mais drama. -- Agora me diz,o que aquela pu..-

-- Meghan! - Interrompi-lhe antes que ela continuasse seu insulto.Meghan bufou antes de continuar e "consertar" seu comentário.

-- Tá bem, o que aquela mulher que presta serviços sexuais em troca de dinheiro estava pensando quando não te contou algo tão importante? - Lhe olhei confusa. -- Aquela puta Jen, não é o que ela realmente é? - Meg esbravejou e no mesmo segundo ouvimos uma terceira voz esbravejar de volta.

-- Puta é a senhora sua mãe,Meghan Ory!- Ouvimos Lana dizer,e imediatamente fechei meus olhos pensando se era melhor  voltar abri-los ou não. 

-- Mas o quê..? -Ouvi Meg dizer mas não ousei lhe olhar.-- Essa piranha está aqui,Jennifer? - Dessa vez minha amiga gritou e de seguida escutei seus passos na escada,indicando que eu deveria agir logo,se quisesse evitar um homicídio,ou dois.-- Onde ela está? - Podia ouvir a voz da morena vindo lá de cima e pensei que não demoraria muito pras duas se matarem. --Jen,me dá a chave dessa porta! - Escutei um barulho de porta e vi que era melhor subir lá e abrir minha porta de uma vez. Sabia que minha amiga não sairia dali tão fácil,então continuei subindo calmamente as escadas.-- Anda,Jennifer!  Eu quero olhar bem na cara dessa vaca - Suspirei pensando em como isso poderia ficar pior. Cheguei até minha amiga,pedindo licença pra ver o circo pegar fogo,abri meu quarto me pondo em sua frente.-- Sai da minha frente loira,eu quero olhar bem pra cara dessa mulher - Meg entrou me empurrando. Vi Lana revirar os olhos e ir pegar o seu sapato preto que estava próximo á minha poltrona e vi Meg cerrar seus olhos pra cena.Eu me via num verdadeiro fogo cruzado. -- Vamos lá vadia,repete o que disse antes - Vi Lana colocar os saltos agulha,se levantar e caminhar em direção a Meg ficando muito próxima à minha amiga,somente pra olhar-lhe debochada e dizer o que havia dito antes.

-- Que a sua querida mamãe é uma puta?- Questionou com sarscasmo.E antes que pudesse dizer mais alguma coisa,vi o corpo de Lana titubear com a força e intensidade do movimento. Meghan havia lhe dado um tapa. Eu não conseguia fazer ou dizer algo,parecia mais uma espectadora no meu próprio quarto.Mas pior que eu foi Lana que mesmo tendo apanhado não desceu do salto,literalmente,apenas tirou os cabelos que haviam caído em seu rosto com o impacto da bofetada,e sorriu cinicamente antes de revidar com algo muito pior que um tapa e que podia realmente acabar com nossa amiga.

--Você pode até me bater,mas isso não muda o fato de que a mulher que infelizmente trouxe você a esse mundo,não te quis,ela te abandonou. Tá me escutando? Você é tão insuportável Ory,que nem a tua própria mãe aguentou ter que olhar pra essa tua cara. - Isso foi o suficiente pra que Meghan recuasse um pouco,e se desarmasse. Ainda pude ver uma lágrima solitária descer por seu rosto,mas mesmo assim ela ainda queria revidar de algum jeito,eu admirava esse seu jeito durão,mas precisava dar um basta nisso,e logo.

-- Escuta aqui.. -Meg começou mas a interrompi com uma mão levantada. -- Fica quieta,Jen! - Lhe olhei surpresa,era a deixa pra que eu acabasse com aquilo.

-- Não! Fica quieta você -Disse pra Meg e ouvi Lana soltar um risinho.-- Vocês duas,já chega! - Disse agora olhando  pras duas.-- Quantos anos vocês têm? -Perguntei e Lana fez menção de responder. A interrompi antes.-- Calada! - Dessa vez Meg quem riu,e olhei séria pra ela antes de continuar.-- Será possível que será esse inferno a cada vez que se encontrarem? - Suspirei pedindo um pouco de paciência a todos os Deuses,porque se pedisse forças era capaz de matar uma.Ou as duas.-- Olha aqui,eu não sou o banco da frente do carro da mãe de vocês pra vocês me disputarem feito cadelas no cio. - Sei que havia  exagerado um pouco,mas eu precisava faze-las entender que não podiam ficar nessa putaria sempre que se vissem.Ouvi Lana soltar uma risadinha baixa e a olhei com a sobrancelha arqueada,ela continuou a rir enquanto me indicava com a cabeça Meg que se encontrava com olhos mais marejados que antes. Só então me dei conta do que havia falado. --Amiga,me desculpa,eu.. - Pedi olhando Meg que dessa vez me interrompeu com a mão.

-- Está tudo bem, Jennifer! -Disse com a voz embargada e percebi que ela tinha se chateado,pelo fato de ter me chamado pelo nome, nada de apelido ou segundo nome.-- Pode ficar aí com essa fornicadora que eu realmente preciso ir agora,tenho que pegar minha filha na escola, e diferente de certas pessoas,ela realmente é minha filha e do meu marido. - Ri de suas últimas palavras,eram meias verdades,porém apenas nós duas sabíamos esse detalhe. Ainda fiz menção de segui-la,mas ela me interrompeu antes que eu o fizesse --Tudo bem Jen, de verdade! Ligo pra você depois. -E assim ela sumiu porta afora e um tempo depois escutei o barulho da porta da frente se fechando indicando que ela tinha mesmo ido.Fechei meus olhos pensando no que tinha sido aquilo tudo,e resolvi enfrentar o que ainda parecia estar por vir,de certa forma seria bom ter uma conversa definitiva com a morena que ainda se encontrava ali.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...