História Haters of Love (Imagine Jimin) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 122
Palavras 1.281
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Foi só pra vcs se recuperarem do possível tombo de ontem.


Boa leitura!!!

Capítulo 17 - Namorados? É isso mesmo? _ Final


Fanfic / Fanfiction Haters of Love (Imagine Jimin) - Capítulo 17 - Namorados? É isso mesmo? _ Final




"... Minha namorada"

~*~

Tentei sorrir, acima de tudo e do nervosismo que senti naquele momento, mas não evitei um olhar questionador e amedrontador para Jimin. Todos os que estavam presentes aplaudiram e murmuraram um "parabéns" para nós, os pais de Jimin falaram alguma coisa para nós, mas eu não prestei muita atenção, agora, mais do que nunca, estava perdida em meus pensamentos para o por quê dele ter dito isso à todos.

Uma garota, provavelmente filha de um dos sócios, não parava de nos olhar. Alternando entre mim e Jimin.

- Isso é constrangedor - murmurei para Jimin.

- Oque? - ele pergunta e eu aponto, disfarçadamente, com a cabeça para a garota. - Ah, ela? Ela se chama Miyu, acho que está olhando assim para nós porque ela já gostou de mim - deu de ombros -, talvez seja ciúmes.

- Ótimo! - respondo. - Estou namorando, e só vim saber agora, e tem uma Yandere na minha cola. Tem como esse dia melhorar?

Rimos baixo e voltamos a comer. Tento acompanhar o que todos conversavam, embora não fizesse a mínima ideia sobre oque fosse.

Pego uma taça de vinho, ninguém se importaria, não é? Começo a beber o líquido contido na taça, tentando não lembrar na imagem minha que, provavelmente, estaria estampada em muitos lugares. Como explicaria isso aos meus tios? Talvez esse seja o menor dos meus problemas.

E assim eu bebi minha segunda taça.

E a terceira.

A quarta... Talvez devesse ter parado por aí, mas a conversa ainda continuava e o barulho dos meus pensamentos não calavam. Assim foi até a sexta taça.



- Acho que você bebeu vinho demais - Jimin diz, o jantar havia finamente acabado e ele estava me levando para o jardim, segurando-me pela cintura, já que estava um pouco bêbada.

- E eu acho que você esgotou sua cota de idiotice pela semana toda... só hoje - falo com um pouco de dificuldade.

Ele faz um gesto, para que eu me sentasse em um banco que havia atrás da casa dele, sentando ao meu lado em seguida e me olhando de cima a baixo.

- Então, oque minha namorada quer fazer agora? - questiona.

Direcionei um olhar irritado para ele.

- Okay, então vamos lá... - falei e formulei a pergunta que queria fazer -... Por quê decidiu me apresentar como sua namorada?

Ele, ainda me olhando, pensa sobre oque responder.

- Bom... Esse é o ponto. Por muitos motivos. - ele se apóia nos cotovelos e olha para frente. - Primeiro todos esperam que eu faça isso algum dia e como as coisas sobre a empresa não estão indo muito bem, achei que isso melhoraria um pouco. Depois... Meus avós vivem dizendo para achar alguém especial para mim, que me tratasse bem... Achei que já tinha encontrado essa pessoa - se vira para mim novamente, me encontrando pensativa. - Fica difícil pensar quando se está bêbada, né?

- Não estou pensado na sua resposta, mas sim no que ela significa. - falei para ele. - Jimin, você gosta de mim? - pergunto séria, apesar da bebida em meu organismo.

- Você ainda pergunta? - ele diz. - _____, todo esse tempo, por que acha que eu faço de tudo para estar perto de você? Acha que eu diria para todo mundo que sou seu namorado se não sentisse nada?

Sem pensar duas vezes, o abraço, era assim sentir-se feliz? Ele retribui, passando seus braços em minha cintura.

Murmuro algo que não consegui decifrar depois, mas imaginei que tivesse sido algo bom, levando em conta a risada que ele deu.

- Que cena linda, estou atrapalhando algo? - ouço Jihyun atrás de mim.

- Até que esta, mas tudo bem - Jimin responde, me soltando.

- Você não vai acreditar - Jihyun falou para Jimin, havia um menino um pouco atrás dele... Com Miyu logo ao lado. - O Kwan ainda joga tênis. Oque acha de uma partida?

- Agora, cara? - Jimin pergunta, obtendo um olhar suplicante de Kwan e Jihyun em resposta.

- Vai logo. Amanhã eu não vou lembrar disso mesmo - falei levando uma mão até a testa.

Ele riu, depositando um beijo em minha bochecha e se levantou. Os meninos colocaram uma rede, dividindo o campo, e pegaram raquetes. Só então percebi o quanto aquele jardim era enorme.

Miyu sentou-se ao meu lado, cruzando os braços.

- Soube do seu antigo amor em relação ao Jimin, é uma pena, se você ainda sentir algo, porque, se antes não teve chance, agora tem muito menos - falei para ela. Revisando as palavras depois. Por isso pessoas bêbadas são mais prováveis de entrar em brigas?

- Eu ainda não desisti. Não vou abrir mão dele, ainda mais se for para você - disse e me olhou como se fosse superior a mim.

Aquilo me lembrou a atitude de Jimin quando o conheci. A quanto tempo eles se conheciam?

Soltei um riso baixo e voltei a olhar para frente, Jimin estava jogando contra Kwan e Jihyun os observava de perto.

~*~

- Aquela garota me irrita - bufei me jogando na cama de Jimin.

- Te irrita do jeito que eu te irritava ou só ciúmes? - ele pergunta deitando-se ao meu lado.

- Estamos juntos há algumas horas, Jimin, por que estaria com ciúmes?

- Eu sei que sente ciúmes de mim, não precisa disfarçar. - deu de ombros. - Eu também tenho ciúmes de você.

- Own, que fofo - falei me apoiando nos cotovelos.

- Vou te mostrar quem é fofo - falou em um tom baixo, mas compreensível. Fingi que não entendi. - Pedi para meus pais ligarem para os seus tios, avisando que vai dormir aqui. - se aproximou e colocou os braços ao meu redor, ficando em cima de mim.

- Oque? Por quê? - quase grito.

- Porque sim - ele responde simplista e me beija.

Eu nunca vou entender Park Jimin, ou ele é idiota a ponto de irritar qualquer um ou então muito legal a ponto de fazer eu ficar derretida perto dele. As vezes até muito ousado, como no momento.

- Jimin... Não - me separo dele, sabendo o que viria depois daquele beijo.

- Relaxa - fala pondo uma mexa do meu cabelo atrás da minha orelha. - Você está bêbada, não quero fazer nada que você não se lembre no dia seguinte. Nem se você não quiser. - sai de cima de mim, deitando-se ao meu lado, novamente.

- Você é um idiota, sabia? - falei recostando minha cabeça em seu peito.

Ficamos um tempo assim, até meu sono chegar. Ele me diz para vestir uma roupa dele, já que não havia me avisado que iria ficar aqui. Pego a maior camisa que acho, já que nenhuma calça dele caberia em mim, e visto. Amarro meu cabelo e volto para cama.

Ele já estava debaixo do cobertor e as cortinas já estavam fechadas. Ele deixou claro que não aconteceria nada, por que eu estava nervosa então?

Assim que me deito e me cubro ele se vira para mim, observo seus olhos castanhos que, apesar da pouca luz que havia naquele momento, estavam mais lindos que nunca.

- Eu te amo, sabia? - sussurrou.

- Eu também me amo - sussurro de volta, oque o faz rir e me empurrar de leve. - Estou brincando, eu me amo e amo você também.

Ele me dá um beijo demorado e abraça minha cintura. Beijo seu pescoço, oque lhe causa alguns arrepios, e me viro.

Murmuramos um "boa noite" um para o outro e dormimos, abraçados.

Não imagino um lugar melhor para estar naquele momento se não fosse perto dele.



Notas Finais


Não... Não rolou hot. Vcs acham que eu sou tão fácil assim? Habsjssbjsjsjaab



Pq eu disse isso?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...