História Haunting - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lily Collins, One Direction, Zayn Malik
Personagens Lily Collins, Zayn Malik
Tags Drama, Lily Collins, One Direction, Romance, Thriller, Zayn, Zayn Malik
Exibições 813
Palavras 1.027
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura :)

Capítulo 15 - Chapter 15 - Knife.


Fanfic / Fanfiction Haunting - Capítulo 15 - Chapter 15 - Knife.


Pandora teve que se apoiar contra o batente da porta pois sentiu que cairia a qualquer momento. 
— Você me magoou muito hoje, Renée. Pensei que tivesse me ouvido — ele pronunciou coçando a barba por fazer em seu queixo e sorriu como se estivesse decepcionado, balançando a cabeça em negação — E eu tive que te achar, como disse que faria. 
Pam ajeitou sua postura e começou a correr em direção ao primeiro andar, onde sairia de casa e pediria por ajuda na rua. Sentindo a adrenalina correr por suas veias, xHunter se levantou da cama de Pandora e correu atrás dela, adorando aquele joguinho. Ela era tão tola por pensar que conseguiria fugir. Ele a alcançou quando ela começou a descer as escadas e a puxou para cima, tapando sua boca e a colocou contra a parede.
— Adoro quando se faz de difícil — confessou suspirando enquanto as lágrimas escorriam pelo rosto dela — Odeio te machucar, mas você precisa aprender a lição, Renée. 
Pandora começou a se debater e tentou empurrá-lo mas ele deu apenas um passo para trás; xHunter retomou a pose inicial mas dessa vez colocou sua mão contra o pescoço dela, a enforcando. 
— Eu te falei para deixar aquele merdinha do seu namorado, mas você não me obedeceu, obedeceu? 
Pandora começou a se desesperar com a falta de ar, o que a deixou mais sem ar ainda e ele relaxou a mão que estava no pescoço dela e deixou a garota se recuperar. Ela o empurrou novamente e levou as mãos contra o próprio pescoço. 
— Eu odeio você! — ele disse entredentes e cuspiu no rosto do moreno. 
A expressão de ódio no rosto dele foi indescritível e antes que pudesse se dar conta do que estava fazendo, sua mão foi para o rosto de Pandora e só o barulho do impacto de sua palma contra a face da garota o despertou. Se não estivesse contra a parede, ela teria caído no chão com o impacto e quando Pandora virou seu rosto na direção dele novamente, ela tinha a mão onde ele havia acabado de bater. Pam nunca havia apanhado na vida, nem mesmo de seus pais. A dor e humilhação era tão grande que ela nem como sabia reagir. 
Ainda preso em certo tipo de transe, xHunter observou enquanto ela balançava a cabeça em negação e abriu a boca para gritar, mas ele a tapou a tempo; tirando do bolso a fita adesiva que havia trazido já pronto para esse tipo de ração, ele pegou um pedaço da fita e rasgou com os dentes e colocou na boca de Pandora, finalmente a silenciando. Ela tentava o empurrar, se debatendo, mas ele segurou os braços dela em cima de sua cabeça e quando tirou os pés do chão para tentar chutá-lo, ele aproveitou a oportunidade para jogá-la no chão, onde sua coluna foi batida com força e xHunter se ajoelhou ao lado de Pam. Ela gemeu de dor e fechou os olhos com força, fazendo mais lágrimas caírem.
— Eu odeio te machucar, Renée. Mas você não me dá escolha. 
Ela abriu os olhos, fitando as orbes castanhas do psicopata e mesmo com a fita na boca tentou gritar de tanto ódio que sentia ao ver a serenidade e sinceridade expressa no olhar dele.
— Você é tão linda — ele sussurrou e deitou seu rosto no dela, passando o nariz pela pele molhada da garota. Ele inspirou o cheiro dela e sorriu — Como um anjo, só que sem o cabelo longo e loiro.
O olhar dele explorava cada milímetro do rosto de Pandora, a admirando. Quebrando aquele clima insuportável, Pandora começou a se remexer no chão e conseguiu soltar uma de suas mãos que ele ainda prendia no topo de sua cabeça.
— Pare com isso, Renée. Eu não quero te machucar de verdade.
De verdade? Caramba, a boca dela estava sangrando por causa do tapa que ele havia desferido em seu rosto e o gosto de sangue inundava  a boca dela por causa da maldita fita que tapava seus lábios. Conseguindo se sentar, Pandora soltou sua outra mão e conseguiu chutar a parte íntima dele e pela ação inesperada da garota, xHunter levou as mãos onde doía e só conseguiu ver os pés de Pandora enquanto ela se levantava e corria escada abaixo. Isso não iria ficar assim. Ele se recompôs mesmo ainda sentindo uma tremenda dor em suas bolas e se levantou, tirando da bainha presa em seu cinto a faca que carregava consigo. Ela precisava aprender a obedecê-lo.
Pandora havia tirado a fita de sua boca e a jogado em algum degrau da escada, mesmo com as mãos trêmulas, ela conseguiu acertar a chave na fechadura e antes de sair, viu quando ele levantava do chão. Nos primeiros segundos fora de casa, ela já havia ficado encharcada, com tudo que aconteceu naqueles poucos minutos que havia chegado em casa, sequer percebeu que a intensidade da chuva havia aumentado. 
— Renée! Eu vou te pegar, você sabe disso.
A voz dele ficava mais alta a cada palavra e ela já podia ouvir o barulho de suas botas nas poças de água. Quando ele a alcançou, puxou-a contra seu corpo, a deixando de costas para ele e com a maior calma do mundo, ele balançou a cabeça em negação.
— Me desculpa por isso, amor. 
Pandora ficou sem entender aquele discursinho barato dele e só percebeu o que realmente estava acontecendo quando num ato involuntário, seu corpo foi inclinado para frente e ela olhou para seu corpo, onde o líquido vermelho começava a escorrer e esquentar a pele molhada onde passava, a faca ainda estava presa em seu abdome e ela viu em câmera lenta o momento em que a mão tatuada do moreno puxou o cabo da faca, desfixando o alumínio afiado da carne dela. xHunter deu um passo para trás e observou o momento em que Pandora caía de joelhos no chão e depois apoiou as mãos no mesmo, cuspindo sangue entre as gotas de chuva que caíam pesadamente das nuvens. Ele a observou até o momento que caiu completamente desacordada no asfalto e depois se afastou, ainda encarando sua garota, e alguns segundos depois correu para se safar. 


Notas Finais


Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=KOVXAfAZG48
Fanfic disponível no Wattpad: https://www.wattpad.com/story/84238364-haunting
Meu (novo) Twitter: https://twitter.com/rarebabygirl || @rarebabygirl

Oi, oi. Mil perdões por não responder os comentários nos 2 últimos capítulos, mas prometo responder 1 por 1 antes que saia o capítulo 16. Espero que tenham gostado <33 até o próximo capítulo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...