História Haunting - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lily Collins, One Direction, Zayn Malik
Personagens Lily Collins, Zayn Malik
Tags Drama, Lily Collins, One Direction, Romance, Thriller, Zayn, Zayn Malik
Exibições 480
Palavras 1.011
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura :)

Capítulo 16 - Chapter 16 - Lies.


Fanfic / Fanfiction Haunting - Capítulo 16 - Chapter 16 - Lies.


Um barulho contínuo despertou Pandora. Foi preciso ela piscar algumas vezes para sua vista se acostumar a claridade e parar de embaçar. Ela olhou o redor e percebeu estar em um quarto de hospital, e Travis que estava do outro lado do quarto, olhou para ela no mesmo instante em que ela percebeu sua presença. 
— Ah, graças a Deus. 
Ele atravessou o quarto depressa, vindo na direção de sua amiga e pegou a mão da mesma.
— Caramba, Pam, o que aconteceu? 
Ainda grogue, ela fechou os olhos com força e apoiou a cabeça no travesseiro enquanto tentava se lembrar de algo. 
— Foi ele — ela sussurrou — xHunter. 
— O quê? 
Quando Pandora abriu os olhos, pôde reparar na aparência cansada — apesar de assustada — de Travis. 
— Como assim, Pandora? 
— Fala baixo — ela pediu, puxando a mão dele e o fez se inclinar na direção dela.
— Como assim falar baixo? Você vai denunciar esse cara agora!  — ele falava rápido demais e com os olhos arregalados.
— Travis, cala a boca! 
— Pandora, eu....
— Para, me deixa pensar.
— Você acha que estamos em algum joguinho virtual? Isso é aqui é real e você....
Travis parou de falar quando Pandora olhou espantada na direção da porta, era Nick trazendo o café que tinha ido buscar para ele e Trav. 
— O que estão cochichando? — ele perguntou desconfiado e deixou os copos de café, ainda na bandeja, apoiados em um pequeno sofá que tinha ali e foi na direção da cama. Travis, desconcertado, ajeitou sua postura e Pandora tentou sorrir docemente, mas seus olhos espantados a entregava. 
— Nada, ela só estava me contando os detalhes do....
— Assalto — Pandora completou. 
— Travis, pode sair, por favor? 
Pandora balançou a cabeça em negação levemente, pedindo por ajuda mas o olhar que Nick lançava a Travis fez ela pensar que pela primeira vez em anos, ela veria Nick dar um soco na cara de alguém.
— Tudo bem — ela disse e Travis se dirigiu à saída.
Assim que a porta se fechou, Nick se virou para Pandora.
— Agora você pode me contar o que está acontecendo com você? 
Pandora se esforçou para sentar, mas seu corpo inteiro doía. 
— Não tem nada acontecendo. 
— Ah, não? Então, policias me ligam três horas da manhã comunicando que minha namorada foi esfaqueada na porta de casa e não tem nada de mais acontecendo? 
— Nick, olha..... — Pandora se interrompeu quando se lembrou o porquê de aquilo ter acontecido. Era  por causa de seu namoro com Nick e por mais que se odiasse por sequer planejar o que estava prestes a fazer, ela teria que priorizá-lo, jamais poderia permitir que algo acontecesse à Nick.
— Estou esperando — disse calmo, cruzando os braços na altura do peito.
— Eu quero terminar. 
A expressão no rosto de Nick foi devastadora, os braços — antes cruzados — caíram ao lado de seu corpo e ele abriu a boca algumas vezes mas não pronunciou palavra alguma. 
— Você... você está falando sério? 
— Eu quero terminar, eu acho que o nosso relacionamento....
Nick tapou os ouvidos como uma criança, não queria ouvir aquilo. Ele tentava se lembrar de algum momento em que havia dado à Pandora motivos para terminar o relacionamento mas nada vinha a sua mente. Exceto uma das últimas conversas que tinham tido no ginásio — que ele nem estava falando sério, por sinal —, mas até então, nunca haviam cogitado a ideia de um fim. Ele não imaginava sua vida sem Pandora.
— Eu não quero ouvir isso, você está inventando. Que motivos teria para terminar? 
Pam cerrou os olhos na direção dele e mordendo a parte interna da bochecha para não chorar, deu com os ombros.
— Eu conheci outra pessoa. 
Nick balançou a cabeça em negação repetidas vezes e olhou para ela com lágrimas nos olhos. 
— Você está mentindo. 
— Olha, eu quero terminar com você, só isso. 
Tentando parecer o mais fria possível, Pandora tirou a aliança de seu dedo e estendeu à Nick que a encarou perplexo, como se não conhecesse mais a garota a sua frente. Ele soltou uma risada irônica e limpando os olhos, se virou de costas para ela e saiu, batendo a porta com força em seguida. 
Pandora levou as mãos ao rosto e se permitiu chorar, enquanto voltava a repousar a cabeça no travesseiro. 
— Hey. 
Ela virou a cabeça para Travis que estava fechando calmamente a porta que foi batida poucos segundos antes.
— Os policiais querem falar com você agora.
— Policiais? 
Ótimo, não tinha como piorar seu dia. 
— Você precisa depor por conta da..... disso — ele disse coçando a nuca. Ainda não conseguia pronunciar que sua melhor amiga havia sido esfaqueada. 
— Eu não quero.
— Você precisa, linda — ele disse de forma meiga e acariciou o cabelo bagunçado dela. 
— Eu quero sair daqui — a convicção no tom de voz de Pandora fez Travis franzir a testa. 
— Meus pais estão aí?  — ele negou com a cabeça.
— O hospital ligou para eles um pouco antes de você acordar pois Nick e eu queríamos falar com eles antes para não assustá-los tanto assim, mas acabou caindo na caixa postal e fizeram a gente passar o número logo. 
— A gente precisa sair daqui antes que eles cheguem.
— Pandora, você deve estar sob efeito dos remédios ainda.
— Travis — ela o chamou e pegou sua mão — xHunter está me perseguindo, ele quase me matou e eu preciso pensar se vou entregar ele ou não, eu estou com medo, ele é imprevisível e ele sabe de tudo. 
— Pam....
— Para, me ouve. Eu vou detalhar o 'assalto' e vamos ter que sair daqui, tudo bem? 
— Eu acho isso uma péssima ideia.
— Só me deixa pensar nas minhas opções primeiro, por favor. 
Travis suspirou e encostou sua testa na de Pandora.
— Você tem três dias para contar tudo aos policiais, ou eu vou.
— Tudo bem.
— E você vai esperar seus pais chegarem, sim.
— Mas....
— Sem discussões — ele sussurrou, exausto.
— Tudo bem.
— Vamos para o sítio da minha mãe depois que você falar com os policiais e tiver alta.
— Tudo bem — Pandora respondeu aliviada e a porta foi aberta pelos médicos e enfermeira que vieram checar os sinais vitais dela e atrás deles, dois policiais. 


Notas Finais


Teaser: https://www.youtube.com/watch?v=KOVXAfAZG48
Fanfic disponível no Wattpad: https://www.wattpad.com/story/84238364-haunting
Meu (novo) Twitter: https://twitter.com/rarebabygirl || @rarebabygirl
Você tem alguma Fanfic e gosta da minha escrita a ponto de querer ter algum capítulo seu betado por mim? Se a resposta for sim, basta preencher esse formulário: https://goo.gl/forms/ATE8jL0PdVbhRfK52

Espero que tenham gostado <33 até o próximo capítulo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...