História He does not like boys *Vhope* - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Bangtan Boys, Gay, Hot, Lemon, Vhope
Exibições 281
Palavras 407
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 37 - Oppa


Hoseok cio corredor ômegas = putas se atirando no meu macho. 

Sai correndo porta a fora, Hoseok já estava no final da escada. 

— Hobi volta aqui, não deve andar desse jeito por ai. — ele desceu até o subsolo da casa, lá tinha um quarto onde Hobi se tranca quando entra no cio. — Oppaaa... 

— não me chame assim. — ele gritou. 

— oppaa— chamei novamente.

Chegando no subsolo, eu paralisei, digamos que a última vez que eu vi um alfa no cio foi Jimin... E não deu coisa boa pro meu lado. Hobi parou e se virou para mim, o suor já aparente na camisa branca. 

— H-H-hobi...

— não gagueja, foi você quem procurou. 

Hobi me impressou na parede e literalmente rasgou ao meio a blusa branca que eu usava, me levou para dentro do quarto, me jogou na cama e trancou a porta. 

Parece que eu me fudi;

Hobi distribuiu tapas por cima de tapas no meu rosto, o mínimo que eu conseguia era gemer, gemer alto e sem pudor. Hobi apertava forte minhas coxas, marcas vermelhas que logo ficaram roxas, foi o que ganhei. 

— h-h-hobi... Meu amor. 

— me chame de oppa, não foi assim que começou? 

Hobi me colocou de quatro para ele, ganhei mais  tapas e tapas por cima de mordidas, ele fazia questão de me bater muito. Viado masoquista! 

Eu estava enlouquecendo, hobi queria me fazer pirar, estava dando certo. 

Hobi tirou o que sobrou de roupa em mim, passou a mão pala minha bunda agora nua. Ele lambeu minha pele, caralho isso tortura. 

— ooppa, coloca.. . 

Senti o membro dele roçar minha entrada, mas so invés de me penetrar, hobi se sentou na cama e me sentou de costas no colo dele, me levantou um pouco e começou a me preencher lentamente, mas isso foi só no começo. 

Hobi me puxava pela cintura, estocando fundo, forte, rápido. As mãos dele as vezes apertavam com muita força a minha cintura, outrora eu levava socos e tapas. Mas a dor perto do prazer que eu sentia era mínima, e desse jeito estava bom. 

— oppa, eu estou... Estou... 

Estava prestes a gozar, sem ao menos Hobi me tocar. 

— Hobi hyung. — ganhei um tapa. — oppa, eu não... Eu quero... Eu... 

Joguei meu corpo para trás, em uma cena cliché, quente. Eu me desmanchei, agora eu era somente uma bonequinha de pano nas mãos de Hoseok, durante uma semana. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...