História He Doesn't Like The Lights - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Namjin, Yoonseok
Visualizações 338
Palavras 3.967
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei :)
E amanhã tem mais kk
Esse é o meu capítulo preferido ♥

Capítulo 8 - 8 - O meu tudo


#8

O meu tudo

Jungkook acordou com um anjo olhando para ele. Oh, aquele homem não era um anjo, mas, era o mais próximo de um que Jungkook jamais conheceria. Jimin sorriu timidamente e Jungkook o imitou.

- É uma ótima maneira de acordar. – Jungkook disse sorrindo.

- Dessa vez eu vou ter que concordar. – Jimin também estava sorrindo. – Você está se sentindo melhor?

- Sim. – Jungkook disse e foi sentando-se na cama, logo se levantando.

- Não vai me contar o que aconteceu? – Jimin perguntou sem acreditar que Jungkook estava mesmo saindo dali sem nada dizer.

- Eu não te devo satisfações. – Jungkook disse rude saindo do quarto e Jimin foi atrás.

- Então é assim que as coisas são agora? – Jungkook parou no meio do caminho e olhou para Jimin. – Você me agrada, cuida de mim, se preocupa, me arrasta até o seu quarto de uma maneira ou de outra, nós transamos e deu? Eu só sirvo para o seu prazer? Você só me procura quando eu aparento ser importante. Eu sou só o seu sexo fácil, não é mesmo?

- Sempre foi dessa maneira. Você sabe disso desde o início. – Jimin voltou irritado para o quarto, se atirou em sua cama e começou a chorar.

Ele se odiava por gostar tanto de Jungkook e ser apenas o brinquedinho do moreno. Ele se odiava por cada segundo amar Jungkook mais e se amar menos.

Ele estava pisando em cima de si mesmo, se humilhando, por alguém que não o merecia.

[...]

- Por que você trata ele desse jeito, Jungkook? Você não pensa no que você faz, não? Ele é um ser humano. – Jin dizia irritado para Jungkook, que apenas olhava para ele. – Me responda, Jungkook.

- Você anda bem chato ultimamente, sabia? Como seu namorado te aguenta? – Jin não acreditou no que ouviu.

Aquele era mesmo o seu melhor amigo? O que estava acontecendo com ele, afinal?

- Jungkook, você está se escutando? – Perguntou incrédulo. – Olha, quer saber de uma coisa? Ou você arruma esse seu jeito, o qual está insuportável, e começa a tratar bem as pessoas que só querem o seu bem, ou eu ME DEMITO.

- Você não teria coragem de me abandonar. – Jungkook disse ainda se achando o maioral.

- Primeiro, abaixa essa bola. Não sou obrigado a ficar te aturando. – Ele disse e fez uma pausa. – Duvide do que eu sou capaz, duvide, eu não ligo. Mas quer uma prova de que o que eu estou falando é verdade? Arranje outra companhia para sua viagem a Los Angeles, porque eu estou fora.

- Jin, volta aqui, espera. – Jungkook foi atrás, mas ele o ignorou completamente. – Droga.

[...]

Jin deixou Jungkook falando sozinho e foi até o quarto de Jimin. Eles precisavam ter uma conversinha. Seokjin estava se sentindo culpado por ter feito Jimin largar o que quer que fosse tarde da noite para ir até ali, atrás de quem claramente não merecia nem um pouco.

- Jimin, posso entrar? – Jin perguntou do lado de fora da porta, a qual logo foi aberta.

Jimin deu espaço para o garoto entrar e sentou-se em sua cama, deixando ele sentar na poltrona.

Um silêncio se instalou no quarto e os dois se olharam de uma maneira constrangedora.

- Então... o que traz a realeza dessa casa ao meu humilde cômodo? – Jin sorriu com as palavras de Jimin.

- A única realeza aqui é Jungkook, Jimin. – Disse o garoto.

- Ele não me parece nenhum príncipe. – Jimin disse indiferente. – Já você, parece a Bela, com todo respeito, pois trata todos como uma verdadeira princesa faria.

- Eu prefiro a Aurora. – Jin disse rindo.

- Ora, Jin, não deixa de ser uma Bela. – Jimin também riu e o silêncio novamente se instalou.

Mas não era um silêncio tão constrangedor como antes, era apenas silêncio. Claro que, essa falta de tensão não tirou o medo de Jimin. E se Jin estivesse ali para chegar nele e perguntar algo sobre Jungkook como o ruivo reagiria? Ele se exaltaria provavelmente e todos seus sentimentos seriam entregues de bandeja para o Kim.

- Mas, respondendo a sua pergunta do motivo pelo qual estou aqui. – Disse Jin, tirando Jimin do transe. – Por que você deixa ele fazer o que quiser com você?

- Do que você está falando? – Perguntou tentando manter a calma.

- Jimin, o único que não percebeu o quão apaixonado por Jungkook você está foi o próprio Jungkook. E isso só ocorreu porque ele é cego demais para enxergar o amor. – Ele disse rindo e Jimin fez uma cara de apavorado, fazendo-o rir um pouco mais. – Eu não vim aqui conversar com você para descobrir seus sentimentos e depois ir correndo falar para ele. Não sou esse tipo de pessoa. Inclusive, me perdoe pelo que fiz naquele dia. Eu não deveria ter permitido que ele te trouxesse para cá.

- Você só estava sendo um bom amigo para ele. – Jimin disse tranquilo.

- Você merece mais minha amizade do que ele. – O ruivo notou o quão triste ele aparentava estar, então sentou na poltrona em seu lado e puxou sua mão.

- Não me diga que ele também te tratou mal... – O Park disse já imaginando o pior.

- Ele não está nem ai para ninguém. Eu não sei o que houve com ele. Ele está estranho desde que... – Jimin interrompeu ele.

- Desde que eu apareci. – Completou ele.

- Mas isso não faz sentido, Jimin. – Disse ele. – Se você não o fizesse bem, ele não correria atrás de você.

- Jin, a única coisa que ele quer comigo é sexo. Só isso. Ele não liga para mim e já deixou isso bem claro. – Desabafou ele.

- Quem é o idiota que não liga para você? – Ouviu-se uma voz a qual Jin não reconheceu.

- Hobi! – Jimin gritou e foi abraçar o amigo. Namjoon entrou no quarto junto com o outro e juntou-se ao namorado. – Jin, Namjoon, esse é Hoseok, meu melhor amigo.

- Oi. – Jin disse, levantando para abraçar Hoseok.

- É um prazer conhecer vocês. – Hoseok disse sorrindo.

[...]

Dois dias depois Jimin continuava em seu quarto. Não saía de lá nem para comer, mas Seokjin fazia questão de ir até o quarto do ruivo para levar a comida do mesmo.

Os dois continuaram a conversar durante os dois dias e Jin mencionou que Jungkook iria fazer uma viagem de três dias, pois faria um show em Los Angeles e ficaria um dia aproveitando lá. Ele mencionou também que, o moreno reservou uma lancha para o dia de folga e fez reserva em um restaurante muito chique de lá. Fora que, como Jin desistiu de acompanhar Jungkook, o moreno iria sozinho.

Jimin ficou morrendo de ciúme. A lancha, o restaurante, aquilo não seria para Jungkook e Jin, já que foi reservado depois que o Kim desistiu da viagem.

Jimin tinha ido tomar um banho e, quando voltou ao quarto e se aproximou da cama, viu que havia uma grande caixa e, por cima, havia um pequeno envelope.

Ele abriu a caixa e encontrou um BÉLISSIMO terno, azul escuro, o qual Jimin amou à primeira vista. Ele pegou o pequeno envelope e abriu, pegando o bilhete de dentro para ler.

Você já me contou muitos segredos sobre sua vida e eu gostaria de realizar algo que, você pode não ter me pedido, mas, você com certeza desejou. Vá até o local onde normalmente comemos e encontre a próxima dica, mas, antes disso, vista o que há dentro da caixa. – Kook.”

Jimin queria rasgar aquilo e jogar fora, mas e se aquilo fosse um pedido de desculpas? O Park precisava saber do que se tratava antes de pensar em desistir.

O ruivo vestiu a roupa rapidamente, ajeitou seu cabelo, colocou um pouco de perfume e foi andando até a cozinha, encontrando uma tulipa em cima da bancada junto com um outro envelope.

Você precisa buscar por uma caixa no lugar onde você me deixou mais louco dentro dessa casa. Mas tem uma condição: você não pode abrir a caixa. Você tem que trazê-la até mim. Vejo você na próxima dica. – Kook.”

O ruivo botou-se a pensar... onde ele tinha deixado Jungkook mais louco naquela casa? Ele disse “dentro” da casa, mas o lugar que vinha a mente de Jimin era a piscina.

Só poderia ser a piscina, então Jimin andou até a parte dos fundos da casa e encontrou uma caixa próxima a piscina. Havia um outro bilhete colado na caixa.

Última dica. Pegue essa caixa e ande até o lugar mais bonito da casa. O lugar que você chamou de ‘sonho’. Estou esperando por você. – Kook.

Lugar mais bonito? O salão de festas? Por que Jungkook estaria no salão de festas? Jimin resolveu parar de se fazer tantas perguntas e andou até o salão.

Ao chegar lá, velas estavam espalhadas pelo chão, junto com um caminho de pétalas de rosas nas cores vermelha e branca. Seguindo seus olhos pelo caminho, os olhos de Jimin encontraram os de Jungkook o esperando com uma outra tulipa em mãos, parado lá no final do salão.

- Eu sabia que as dicas estavam muito fáceis. – Jungkook disse sorrindo.

Jimin fez o percurso até chegar a Jungkook, que aumentou o sorriso ao ver o ruivo mais de perto.

- Por que tudo isso? – Perguntou Jimin. – Oh, isso é seu, eu acho. – Jimin disse entregando a caixa para Jungkook.

- Na verdade, o que está aqui dentro é seu. – Jungkook sorriu mais ainda. – Isso tudo é porque você merece. Só por isso. Eu sei, eu sou um idiota, eu te tratei mal e eu estou tentando me desculpar. Não sou muito bom com palavras, então achei que essa seria uma boa maneira de me desculpar.

- Ok, você armou tudo isso só para no final ambos acabarmos sem roupa? Mesmo? – Jimin perguntou e Jungkook soltou uma risada abafada.

- Não. Eu não fiz isso por sexo, Jimin. Eu fiz isso para alegrar você. – Jimin abriu a boca para falar algo, mas nada saiu de sua boca. – Você me disse que foi humilhado por aquele seu ex-namorado no baile da escola do seu último ano. Eu apenas quero que você consiga finalizar o seu baile, já que aquele não pôde ir até o final.

- E para que a caixa? – Jimin perguntou ainda sem entender nada.

Jungkook abriu a caixa e tirou uma coroa – igual as de baile de escola – e colocou na cabeça de Jimin.

- No nosso baile, você é o meu rei. – Jungkook disse sorrindo. – Na verdade, você merece muito mais do que isso.

- Eu jamais imaginaria uma coisa dessas, eu... – Jungkook passou sua mão pelo rosto de Jimin delicadamente.

Jungkook o soltou rapidamente e colocou uma música calma para tocar. Ele ligou o globo de luz em cima dos dois e voltou a se aproximar de Jimin.

O Jeon depositou suas mãos na cintura de Jimin que, por sua vez, colocou as mãos em volta do pescoço do moreno. Os dois balançavam ao ritmo da música, sem ir muito longe por onde andavam.

Jimin encostou sua cabeça no ombro de Jungkook e continuou a dançar com o moreno. O Park levantou a cabeça e encarou Jungkook.

O que ele via de tão especial em Jungkook? Será que era o sorriso encantador? Os olhos apaixonantes? A voz calma? Os abraços que mesmo sem intenção eram protetores? Os beijos extremamente viciantes? Ou apenas a existência dele?

- Você é tão bonito. – Jungkook sussurrou para Jimin, que sorriu tímido. – Não se sinta envergonhado. Eu estou falando a verdade.

- Eu já disse que não estou acostumado com elogios. Principalmente vindos de você. – Ele disse a última frase um pouco baixo.

- Pelo menos por hoje, vamos esquecer os meus erros e focar no aqui e agora? – Jimin assentiu e voltou a sorrir. – Quero te fazer um convite.

- Que tipo de convite? – Jimin perguntou curioso.

- Quero que você vá comigo para Los Angeles. – Jimin abriu a boca, mas novamente nada saiu por ela.

Será que a reserva dos lugares era para ele? Não... claro que não... Jungkook não faria isso por Jimin. Faria?

- Você tem certeza disso? – Foi a única coisa que Jimin conseguiu falar.

- É claro que eu tenho. – Jungkook disse sorrindo.

- Você odeia quando somos vistos juntos e todos ficam perguntando o que somos. É meio suspeito cada vez você dar uma resposta diferente. – Jimin disse e Jungkook riu. – Não ria. O que vai fazer quando perguntarem?

- Darei a resposta correta dessa vez. – Jungkook disse voltando a alisar o rosto de Jimin.

- Que seria? – Jimin perguntou colocando suas mãos nos cabelos de Jungkook, que fechou os olhos sentindo a boa sensação do carinho. – O que eu serei dessa vez?

- O que você já é desde o início. – Jungkook disse abrindo seus olhos e encarando os olhos sorridentes de Jimin. – O meu tudo.

Jungkook continuou a alisar o rosto de Jimin, que o puxou pela nuca e o beijou.

Ele agora não precisava de mais nada. Talvez precisasse acordar, pois aquilo tudo parecia um sonho.

Um sonho real.

[...]

Nos dois dias que se passaram, Jimin acompanhou Jungkook para a viagem do moreno até Los Angeles. Eram apenas três dias. O primeiro era a preparação para o show, a qual ocorreu tranquilamente; o segundo era o show, que foi um sucesso; e o terceiro está começando agora.

Jungkook e Jimin dormiram em quartos separados por pedido do ruivo. Mas, assim que Jungkook acordou, ele foi até o quarto de Jimin para acordá-lo.

Ele entrou lentamente no grande quarto e se aproximou da cama onde Jimin ainda dormia serenamente. Jungkook não pôde deixar de sorrir ao ver aquela imagem.

O moreno encheu o rosto de Jimin de beijos delicados e carinhosos e, assim, o Park acordou sorrindo.

- Que horas são? – Perguntou Jimin coçando os olhos.

- Onze e meia da manhã. – Jungkook disse e Jimin arregalou os olhos. – Nós chegamos tarde, você precisava descansar.

- Eu sei, mas acho que descansei demais. – Jimin disse rindo. – O que você vai fazer hoje para aproveitar sua folga?

Jimin se arrependeu de ter perguntado aquilo. Ele queria ter perguntado com quem Jungkook sairia, mas sua pergunta levantaria certas suspeitas e ele não queria que isso acontecesse. Não agora que tudo estava tão bem.

- Bom, eu fiz uma reserva em um restaurante muito legal que tem no centro da cidade. – Jimin apenas assentiu.

- Eu vou arranjar algo para fazer. – Jimin disse simples e Jungkook riu.

- Está negando meu convite? – Jimin o olhou confuso. – Você vai comigo. Fiz reserva para nós dois.

Agora o coração de Jimin estava batendo a mil. Então era ele a companhia de Jungkook?

- Vamos, se arrume para irmos logo. – Jungkook depositou um beijo na testa de Jimin e saiu do quarto.

Jimin levantou com o maior sorriso do mundo e foi logo tomar seu banho. A água quente relaxava seu corpo e fazia com que ele ficasse calmo. Ele mal podia acreditar que tudo estava indo tão bem. Era demais para a mente dele. Bom demais, aliás.

O ruivo saiu do banho e botou uma das roupas que havia levado em sua mala. Ele se vestiu, arrumou o cabelo, se encheu de perfume como sempre, pegou a chave do quarto e saiu do mesmo, levando um susto ao encontrar Jungkook escorado na porta o esperando.

- Não queria assustar. – Jungkook disse sorrindo.

- Como sempre eu estava distraído. – Jimin riu. – Estou pronto.

- E lindo. – Jungkook disse, deixando Jimin corado. – Você precisa se acostumar com meus elogios. Eles são verdadeiros.

Jimin apenas sorriu e seguiu o seu caminho com Jungkook e assim os dois foram almoçar.

O almoço foi tranquilo e, após o mesmo, os dois foram até a praia, onde caminharam na beira do mar e ficaram conversando.

Quando estava quase escurecendo, Jungkook colocou uma venda nos olhos de Jimin e o levou andando, o ajudando a subir em um pequeno degrau. O moreno deixou Jimin sentado no que aparentava ser um banco e se afastou.

- Onde você está? – Jimin perguntou assustado, com medo de ter sido abandonado.

- Eu continuo aqui. – Jungkook disse um pouco afastado de Jimin. – Eu já vou tirar a sua venda, espera um pouquinho.

- Por que parece que estamos ao mar? – Jimin perguntou depois de um tempo e sentiu duas mãos mexerem em sua venda, em seguida a tirando fora.

- Respondido? – Perguntou Jungkook, sentando-se ao lado de Jimin.

Jimin estava sem palavras ao olhar para o local onde eles estavam. Eles estavam ao mar e estavam com a bela visão da Lua e as estrelas.

- Wow! – Exclamou ele. – Você sabe dirigir uma lancha? – Jimin perguntou ainda surpreso.

- Tem muita coisa sobre mim que você não sabe. – O moreno disse rindo. – Quer ouvir música?

- Em uma lancha? – Jungkook apenas riu e colocou uma música para eles escutarem.

O moreno voltou para o lado de Jimin e o puxou, iniciando um beijo calmo.

Ele puxou o Park para seu colo e continuou a beijá-lo, cada vez com mais desejo. Jimin brincava com seus cabelos e isso estava o levando a loucura.

- Jungkook, isso é loucura. – Jimin sussurrou no ouvido do moreno, que agora mordiscava o pescoço do Park.

- Mas é uma loucura deliciosa. – Jungkook disse com um tom de voz provocante. – Eu já volto, mas você não pode ver.

- O que? Como assim? – Jimin perguntou confuso, mas logo entendeu do que se tratava.

Jungkook novamente vendou Jimin, lhe deu um último beijo e se afastou.

Jimin tentava contar mentalmente quanto tempo se passava e, pelos seus cálculos, ele se perdeu após o terceiro minuto.

Ele ouvia o barulho de coisas batendo contra o chão da lancha, mas não sabia dizer o que eram.

O som do mar e a música, que tocava repetidamente, estava deixando Jimin tão tranquilo, até que seus pensamentos foram interrompidos por dois braços em sua volta, o levantando do banco e o colocando no chão.

- Agora você pode olhar. – Jungkook sussurrou enquanto tirava a venda do ruivo.

Jungkook tinha colocado cobertas no chão, junto com dois travesseiros.

- Não é o local mais confortável do mundo, mas eu planejei direitinho antes de vir para cá. Por isso eu trouxe as cobertas e travesseiros. – Jungkook explicou e Jimin assentiu sorrindo.

- Ainda acho você um louco. – Comentou Jimin, fazendo Jungkook rir.

- É, mas, como diria Alice no País das Maravilhas: as melhores pessoas são assim. – Jimin riu alto e puxou Jungkook pela nuca, voltando assim a beijá-lo.

Jungkook deitou Jimin por cima das cobertas e desceu seus beijos para o pescoço do ruivo. Enquanto isso, ele ia tirando lentamente o blazer do menor, com a mera intenção de provocar o mesmo.

- Por que você me tortura tanto? – Perguntou Jimin com a voz baixa.

- Porque é divertido ver você se derretendo nos meus braços. – Jungkook sussurrou novamente.

Tocava a música Crazy In Love em um volume totalmente agradável.

Jungkook terminou de tirar o blazer de Jimin sem parar de beijá-lo. Ele desceu suas mãos até a barra da camisa de Jimin e a tirou fora, começando a distribuir beijos pelo tronco do ruivo, que se arrepiava mais a cada toque.

Quando Jungkook estava abrindo a calça de Jimin, o ruivo o empurrou levemente contra o chão e subiu em cima dele.

- Você ainda está muito vestido. – Jimin disse ao ver o olhar confuso de Jungkook.

Jimin começou a fazer a mesma coisa que Jungkook, tirando lentamente as peças de roupa do moreno, mas, ele deixou o moreno completamente nu, fazendo ele corar.

- Me sinto usado agora. Você não deixou que eu tirasse tudo de você. – Jungkook disse, fazendo Jimin rir.

- Pode fazer isso agora. – Ele disse provocante e logo teve seus lábios sendo atacados por Jungkook.

Jungkook trocou novamente de posição com Jimin e abriu a calça do ruivo, o deixando apenas com sua roupa íntima. Mas não por muito tempo, já que ele logo a tirou também. Agora o envergonhado era Jimin.

O Jeon agarrou a cintura de Jimin com um pouco de força e passou sua língua pelo membro do ruivo, fazendo o mesmo arquear as costas. Jungkook subia e descia com sua boca no membro de Jimin, que já não pronunciava uma sequer palavra com sentido. Apenas gemidos e palavras vulgares saíam da boca do ruivo e Jungkook estava adorando assistir aquela cena.

Quando Jimin estava quase chegando ao seu ápice, Jungkook parou os movimentos, levando um olhar repreensor, o que o fez sorrir para Jimin.

- Não tão rápido. – Disse Jungkook, fazendo o outro revirar os olhos.

Jungkook abriu um pouco as pernas de Jimin, segurou firme em sua cintura e o penetrou devagar, cuidando as feições de Jimin, que mudavam rapidamente.

- Preciso ir para um hospício. – Jimin olhou confuso para Jungkook. – Você me deixa cada vez mais louco.

Jimin sorriu para Jungkook, que começou a se movimentar gradativamente dentro do ruivo. O barulho das peles dos meninos se chocando se misturava com seus gemidos e palavras desconexas junto com o barulho suave do mar.

Jungkook podia jurar que estava ouvindo a melhor sinfonia do mundo.

O moreno levou sua mão até o membro de Jimin e começou a “massageá-lo” enquanto continuava com seus movimentos.

Jimin praticamente se derretia nos braços de Jungkook.

- Isso é... maravilhoso. – Jimin disse entre os gemidos, deixando Jungkook ainda mais satisfeito.

Jungkook se inclinou por cima de Jimin e o beijou e logo os dois chegaram ao seu ápice, praticamente gritando o nome um do outro.

- Eu quero mais... – Jimin sussurrou no ouvido de Jungkook.

- E você aguenta mais? – Jungkook perguntou rindo e sentando no chão.

- Ah, aguento. – Jimin disse com sua melhor voz de safado e sentou no colo de Jungkook.

Os dois voltaram a se beijar mais carinhosamente do que antes, mas logo seus beijos já eram cheios de desejo. Os olhos dos dois brilhavam cheios de luxúria e um ficava mais louco pelo outro a cada segundo que passava.

Jimin começou a beijar o pescoço de Jungkook, que logo já puxava o cabelo de Jimin e apertava sua cintura, de vez em quando passava suas mãos pelas costas nuas do ruivo e o puxava para mais um beijo.

- Posso? – Perguntou Jungkook, logo vendo Jimin assentir com um sorriso gigante nos lábios.

Jungkook penetrou o ruivo, que continuava sentado em seu colo. O Park só faltou revirar os olhos de tanto prazer e ele mesmo tomou a iniciativa de começar a subir e descer no membro do moreno.

- Como alguém pode ser tão delicioso assim? – Jungkook perguntou com dificuldade por conta de sua respiração.

- Você é o que pode dar uma resposta melhor para essa pergunta. – Jimin disse com suas mãos agarradas no cabelo de Jungkook, ainda subindo e descendo no membro do mesmo.

Ele continuou a se movimentar até que os dois chegassem novamente aos seus ápices, logo caindo cansados no chão do barco.

- Se algum fotógrafo flagrou isso, não quero nem ver o que vai acontecer. – Jungkook disse e Jimin se desesperou.

- E tem chance disso ter acontecido? – Jungkook riu com o nervosismo do outro.

- É provável que não e, se alguém viu, eu não ligo. – Disse dando de ombros. – O melhor para agora é dormimos aqui, juntinhos.

- Tudo bem. – O ruivo disse mais calmo. – Boa noite.

- Dorme bem, Jiminnie.

Jungkook não se sentia tão bem assim desde a última vez que ele... oh, não... desde a última vez em que se apaixonou.

Não... isso não significava que...

- Dane-se se eu me apaixonei por você, eu não vou me entregar a esse sentimento. Não dessa vez. – Pensou o Jeon. – Se bem que, ao que parece, eu já me entreguei.  


Notas Finais


Volto amanhã ♥
Espero que tenham gostado ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...