História He Returned (Malec) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais
Tags Malec
Visualizações 139
Palavras 2.571
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem !

Capítulo 1 - "Back to me"


Fanfic / Fanfiction He Returned (Malec) - Capítulo 1 - "Back to me"

10 meses esperando, rezando para que nada acontecesse com ele, necessitando de seu beijo, de seu toque, de seus braços aconchegantes rodeando-o. Durante 5 anos foi esse mesmo ciclo e toda vez que ele voltava, sentia as mesmas sensações - borboletas no estômago, coração acelerado, pernas fraquejando e pelos eriçados - nunca mudava.

Magnus voltava hoje, para ele, somente pra ele,pois Alexander era o tudo de Magnus e ele era o tudo de Alexander.

Magnus servia no exército à 7 anos e eles se conheciam a 5 anos e namoravam a 4 anos e 9 meses e Alexander não tinha do que reclamar, Magnus era tudo o que sempre quis e mais um pouco.

Se conheceram por meio de Jace, seu irmão adotivo, que entrou no exército aos 20 anos, na mesma base que Magnus. E na primeira vez que foram liberados, Jace sugeriu a Magnus que ele fosse para casa de praia consigo em que ele morava junto a seus irmãos, já que haviam virado bons amigos.

E foi aí que tudo começou.

       Flashback, 5 anos atrás

Alec e Izzy estavam na cozinha preparando um almoço para Jace que estava voltando do exército, pois havia sido liberado por 1 mês e seus irmãos estavam mais que ansiosos, eles eram um trio inseparável e quando Jace entrou para o exército ficaram devastados, mas era o sonho de Jace e eles não iriam interferir.

Alec havia feito 20 anos a um mês, Izzy tinha 19 e Jace iria fazer 23 e quando todos tinham atingido a maioridade, pediram aos pais para morarem juntos numa casa de praia.

Estavam arrumando a mesa, quando ouvem uma voz sarcástica, típica do irmão mais velho.

- Um bom loiro a casa retorna - disse Jace aparecendo na cozinha com os braços abertos, só esperando que os irmãos o abraçassem e foi exatamente o que aconteceu.

- Jace ! - falaram ao mesmo tempo.

- Fala pirralhos - falou chamando-os pelo o apelido que usava desde a infância, só porque era o mais velho.

- Jace seu folgado, pode vim pegar suas malas aqui - disse uma voz grave, que fez os pelos de Alexander arrepiarem, mesmo não sabendo o por que disso e os irmãos o olharem de forma interrogativa.

- Já vou - respondeu Jace - Ah,eu trouxe um amigo pra passar esse mês com a gente - disse respondendo a pergunta que sabia que seus irmãos iria fazer.

Izzy e Alec se entre olharam e deram de ombros, Jace foi em direção onde havia deixado suas malas e voltou com homem atrás de si. Quando esse tal homem saiu de trás de Jace, Alexander paralisou, ele era lindo. Cabelos negros brilhosos, seu corpo parecia que havia sido esculpido pelos deuses, seus lábios eram pequenos, mas mesmo assim atrativos e por fim seus olhos, Alec nunca tinha visto olhos tão bonitos quanto aqueles, um dourado esverdiado e ao mesmo tempo instigante e Alec havia se hipnotizado por eles.

- Gente, esse é o Magnus - falou Jace apontando para o cara ao seu lado - Magnus esses são meus irmãos, Alexander e Isabelle.

- É um prazer conhece-los - disse Magnus com aquela voz que fazia com que Alec se arrepia-se e ele deu um sorriso que Alec já havia se encantado.

- O prazer é nosso - disse Izzy, vendo que seu irmão não falaria nada.

- Onde posso botar minha mala ? - perguntou Magnus se dirigindo a Jace.

- Só subir as escadas, segundo quarto a esquerda - Jace respondeu.

- Obrigado - disse Magnus, seguindo em direção a escada.

Assim que Magnus saiu da cozinha Alec saiu do transe em que estava e percebeu que seus irmãos o olhavam maliciosamente.

- O que foi ? - perguntou Alec já suspeitando o por que de seus irmãos o olharem assim.

- Nem gostou do Magnus, né ? -  Jace perguntou irônico.

- Cala a boca - disse Alec com um leve rubor nas bochechas.

- Tô com fome - Jace comentou após ver a mesa com uma lasanha, que na sua opinião estava de dar água na boca.

Alexander e Izzy reviram os olhos ao mesmo tempo, parecia até que haviam ensaiado.

- Alec, guarda minha mala pra mim, tô cansadão, por favorzinho - Jace falou com um bico nos lábios e olhos de cachorro pidão.

Alec revirou os olhos pela segunda vez e pegou as malas de Jace,subiu as escadas e entrou no quarto de Jace botando a mala em um canto... Já estava saindo, quando esbarrou em alguém, o impacto não foi tão forte, mas já estava preparado pra cair, quando sente braços fortes o rodearem impedindo sua queda.

- Oh, me desculpe não tinha te visto - disse Magnus e Alec abriu os olhos que nem sabia que havia fechado durante o pequeno esbarrão.

E quando Magnus viu aqueles olhos azuis como o mais lindo oceano em que ele poderia mergulhar sem nem se importar, seu coração palpitou e ele sentiu como se estivesse segurando em seus braços a mais raras das preciosidades que poderiam existir no mundo.

- N-não, tudo bem, eu também não havia lhe visto - disse Alec, se mal dizendo por ter gaguejado e por ter ruborizado.

- Você é uma gracinha Alexander - Magnus disse achando fofo o modo que Alec havia corado.

Alec desviou o olhar por conta da vergonha e saiu dos braços de Magnus, fazendo com os dois se sentissem vazios.

- É...vamos descer, o almoço está na mesa - Alec disse já descendo a escada.

- Ótimo, espero que você cozinhe bem, estou morrendo de fome - Magnus disse pra provocar.

Alexander se virou pra ele e revirou os olhos, fazendo Magnus dá um sorrisinho pela ousadia do garoto.

Depois desse dia, todos na casa já tinha feito amizade com Magnus, principalmente Isabelle pois os dois tinham gostos muitos iguais, os fazendo assim ficarem próximos e deixando um Alec um pouco enciumado.

Já faziam 1 semana e 2 dois dias que Magnus estava com eles e haviam decidido que iriam pra uma festa na praia.

Estavam todos os irmãos arrumados, só esperando Magnus que estava a um bom tempo se arrumando. Quando ele estava descendo as escadas, Alexander achou que todos poderiam ouvir seu coração retumbar na caixa toráxica, de tão forte que ele estava batendo. Magnus estava lindo, com uma blusa de seda vermelha colada ao corpo marcando seus músculos, uma calça jeans preta e um tênis preto, seus cabelos estavam alinhados e seus olhos estavam marcados por um delineador.

Já haviam passado 4 horas e os irmãos mais Magnus já estavam se acabando de dançar. 

Até que aparece um cara por trás de Alec o agarrando ela cintura e dançando no mesmo ritmo, fazendo o sangue de Magnus ferver de raiva. Alec tenta afastar o homem, mas ele continuava insistindo, fazendo Magnus se irritar mais ainda.

- Cara, você não tá vendo que ele não quer ? - Magnus perguntou afastando o cara de perto de Alec.

- E quem é você ? Posso saber ? - o homem perguntou ignorante.

- O cara que vai quebrar todos os seus ossos se encostar nele de novo - Magnus disse ríspido e com uma raiva contida.

- Quero só ver - o homem disse.

Quando viu já estava no chão com o nariz sangrando, Magnus havia dado um soco certeiro no rosto do cara e pelo visto havia quebrado o seu nariz. Magnus iria pra cima dele novamente, se Jace não tivesse o segurando.

- Não cara, não vale a pena - disse Jace segurando Magnus.

Magnus olhou pra Jace e consentiu. Eles haviam voltado pra casa, pois o clima pra festa tinha acabado. Magnus estava na cozinha com um saco de gelo em cima de suas mãos, quando ver pela janela da cozinha que Alec estava lá fora olhando para o mar e decide ir até lá.

Alexander estava tão concentrado em seus pensamentos que não viu Magnus se aproximando e sentando ao seu lado, até que houve a voz dele.

- Você está bem ? - Magnus pergunta.

- Eu que pergunto, parece que você machucou a mão - disse Alec pegando as mãos de Magnus para ver como estava, sentindo uma corrente elétrica passar por seu corpo e o mesmo havia acontecido com Magnus.

- Isso não é nada, já sofri coisas piores - disse Magnus dando de ombro.

- Obrigado -disse Alexander.

- Pelo o que? - perguntou Magnus.

- Por ter me defendido daquele cara - Alec disse agradecendo.

- Não gostei dele te tocando - Magnus falou direto e Alec sorriu pelo modo um pouco ciumento que ele disse.

- Preferia que fosse você, mas você não tomou nenhuma atitude - Alec falou e depois corou percebendo o que tinha dito.

Magnus deu um risinho e se levantou, oferecendo uma mão pra ele levantar-se também. Quando Alec já estava de pé, Magnus o puxou pela cintura e o beijou e parecia que fogos de artifícios haviam explodido acima deles.

E nesse mesmo dia eles fizeram amor e pelos dias que se seguiram.

Até que o dia que Magnus e Jace voltariam para o exército chegou, fazendo assim o coração de Alec se partir, não só por Jace mas também por Magnus.

Mas Magnus o pediu em namoro antes de ir e disse que voltaria pra ele.

         Fim do flashback.

E se seguiu esse ciclo durante 5 anos, Magnus vinha com Jace e eles aproveitavam o máximo que conseguiam, até que ele tinha que ir embora e eles ficavam meses sem se ver.

E já faziam 9 meses que não se viam e Magnus estava chegando hoje e Alexander não poderia estar mais feliz.

Ele estava na sala com Izzy a espera de seu irmão e do amor de sua vida, estava ansioso, haviam se passado 9 meses e a saudade não poderia está maior.

- Chegamos - disse Jace ao adentrar a sala.

E Alec ao ver Magnus correu para os braços dele, o abraçando fortemente e fazendo Magnus o girar no ar.

- Eu estava com tantas saudades, meu amor - disse Magnus o beijando repetidamente no rosto.

- Eu também - disse Alec o dando um selinho.

- Eu não ganho abraço, não ? - disse Jace fingindo está ofendido.

- Claro que não - disse  Magnus prendendo Alec em seus braços.

Alec riu e se soltou dos braços de seu namorado para abraçar seu irmão.

A noite já havia chegado e Magnus estava sentado na areia com Magnus encostado em uma pedra e Alec entre suas pernas com as costas apoiadas em seu peitoral.

- Amor, eu preciso de falar uma coisa - disse Magnus para Alec.

- Pode dizer - falou Alec.

- Eu pedi pra sair do exército - Magnus disse de uma vez.

- O QUE ? - Alec gritou.

- Ei, não precisa gritar...pensei que você ficaria feliz com a notícia - disse Magnus confuso.

- Não é claro que eu tô feliz, é que foi tão repentino - Alec disse.

Magnus levantou, fazendo Alec levantar consigo.

- Olha, eu sei que eu não sou a pessoa mais romântica do mundo mas eu vou tentar, então não me interrompa, ok? - disse Magnus e Alec assentiu um pouco confuso - Sabe, você foi a melhor coisa que poderia ter acontecido na minha vida, tudo em você me encanta, seus olhos, seus cabelos, seu jeito tímido e até a sua risada, durante esses 5 anos que passamos juntos eu me via cada vez mais apaixonado por ti e toda vez que eu voltava pro exército, eu rezava pra que ninguém consegui-se te conquistar ou você me trocar, por que Alexander você é a coisa mais preciosa que eu tenho e te perder seria como perder a minha vida, quando estou longe de você sinto como se uma parte de mim faltasse, quando você sorrir sinto como se meu mundo se iluminasse e quando tenho você em meus braços sinto como se eu não precisa-se de mais nada e é exatamente por esse motivo que eu te amo e quero você pra sempre na minha vida  - Magnus se ajoelha e tira uma caixinha do bolso - aceita casar comigo?

Alexander já estava chorando de tanta felicidade e a única coisa que ele fez foi gritar.

- SIM, SIM ,SIM E SIM - Alexander se jogou nos braços de Magnus e o beija repetidamente no rosto e Magnus deixa alguma lágrimas cair de tanta felicidade.

Magnus bota o anel no dedo de Alec e o beija, com paixão e amor.

Eles seguem em direção a casa e vão para o quarto já aos beijos, já que Izzy e Jace não estavam, eles iriam aproveitar.

Alec tirou a camisa de Magnus e dedilhou todo o o abdomen dele todo, Magnus desceu as mãos para sua bunda o impulsionando pra cima o fazendo ir para o colo dele e rodear a sua cintura com as pernas. Magnus foi andando as cegas até a cama e quando achou o jogou nela, subindo por cima de Alexander tirando sua blusa, começando a fazer uma trilha de beijos de seu pescoço até a barra de sua calça.

Alec mudou as posições, sentando em cima do membro já duro de Magnus, fazendo ambos gemerem. Alec começou a tirar a calça de Magnus e sua cueca box, vendo o membro do outro já ereto, sem esperar o abocanha, fazendo Magnus arquear as costas e dar um gemido rouco e sôfrego.

Subia e descia lentamente, passando a língua por toda base e aumentando de vez em quando, fazendo Magnus ir a delírio. Já não aguentando mais, Magnus segura os cabelos de Alexander e dita os movimentos, mas não querendo gozar na boca de seu amado o puxa pra cima, trocando as posições, já livrando-se das calças juntamente com a cueca de Alec.

Vendo o membro já ereto do outro, o põe na boca, fazendo Alexander gemer, e agarrar os lençóis, dava leves sucções e depois aumentava sem quebrar o contato visual, vislumbrando cada feição de Alec, até que sente que Alec estava chegando perto e aumenta a velocidade, fazendo Alec gozar.

Sobe e o beija, antes levar três dedos a boca de Alec, já fazendo-o entender o recado e vendo Alec chupar provocantemente. Enfiou dedo no buraco de Alec, fazendo Alec gemer alto, logo colocando outro e fazendo movimentos de tesoura.

- Continua apertado - Magnus disse sussurando no ouvido de Alec, fazendo ele se arrepiar.

Alexander nada disse, só sabia gemer e chamar por Magnus. Já vendo que ele estava preparado, Magnus enfia seu membro todo dentro de Alec de uma vez só, fazendo assim Alec gritar de dor e prazer. Magnus esperou um tempo, até que Alec se acostumasse e começou a estocar devagar, aumentando a velociadade com o tempo.

Magnus o estocava agora fortemente, fazendo Alec gemer alto e loucamente e isso era música para os ouvidos de Magnus.

Já perto de seus ápices, Magnus aumenta a velocidade das estocadas e masturbando Alec ao mesmo tempo, até que os dois gozam juntos e Magnus cai por cima de Alec, tentando assim regular sua respiração.

Magnus sai de dentro de Alec e deita ao seu lado, o rodeando com seus braços.

- Eu te amo - disse Alec.

- Eu também - disse Magnus.

E assim eles caíram no sono, noivos e futuros maridos.

 


Notas Finais


Beijinhos, Lenna.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...