História Heart - JiKook ABO - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Bts Lemon, Jikook, Jimin, Jungkook, Lemon, Park Jimin
Exibições 424
Palavras 1.962
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Darling


Fanfic / Fanfiction Heart - JiKook ABO - Capítulo 13 - Darling

《Jeon Jungkook》

Passaram-se exatos vinte e cinco minutos e então Taehyung apareceu com os sorvetes, desculpou-se pela demora e contou irritadiço sobre o quão grande a fila estava. Meus pensamentos estavam longe, muito longe para pensar em dizer a Tae que ele poderia ter comprado em outro lugar ao invés de mofar em uma fila gigante. Enquanto Jimin conversava timidamente com o garoto eu pensava no ocorrido de mais cedo observando minhas mãos com meus dedos entrelacadados.

Eu não vou mentir, eu estou com medo.

O que Jimin é meu para eu me arriscar deste modo?

Por que eu me importo com o que ele faz ou com o que fazem com ele?

Por que... Eu o abracei?

Senti um líquido frio e viscoso pingar em minhas mãos e só então percebi um Taehyung impaciente me estendendo o sorvete, sorri fraco e o peguei, tomando um pouco no momento seguinte.

- Aish! Vocês estão tão quietos... O que aconteceu? Tentaram sequestrar vocês ou o que? - Riu irônico. Suspirei fraco e me levantei do banco puxando todo o ar que consegui para meus pulmões.

- Estamos atrasados para o filme, vamos antes que percamos o começo. - Um bico formou-se em meus lábios rosados e segurei a risada com o olhar surpreso dos meninos a minha frente.

- Você fez algo fofo... Eu estou louco ou o que? - Jimin se aproximou de meu rosto parecendo intrigado.

- Awn, obrigado por me achar fofo. Você também é adorável com essa carinha de bebê.- Sorri provocando o menor à minha frente, e funcionou perfeitamente pois o mesmo saiu andando batendo os pés e bufando audível.

Sorri sincero encarando aquela cena. Era divertido ver as reações de Park.

- Sabe Jeon... - Taehyung começa, seu cotovelo se apoia em meu ombro. - O Jimin faz bem para você. Pense bem antes de fazer algo que o magoe... Você sabe do que estou falando.

Engoli em seco e o encarei forçando uma expressão confusa.

- O que quer dizer? - Minha cabeça pendeu para o lado em uma falha tentativa de aumentar minha atuação de merda. Ele suspirou desapontado.

- Quero dizer que não será legal se você continuar assim. O Jimin vai se apaixonar por você, é só encarar as reações dele. - Ele se aproxima e cutuca forte meu peito com o indicador. - E ele é uma pessoa boa e inocente demais para você pisar como faz com os outros. Isso são palavras sinceras de seu melhor amigo, então pense antes de fazer alguma merda com ele, só de olhar para o rosto e de ver a reação dele com Alfas e sobre aquilo no estacionamento já posso dizer que o passado dele é uma merda.

- Desde quando você é tão inteligente assim? - Ri sarcástico descansando as mãos no bolso de minha calça.

- Desde que um babaca chamado Jeon Jungkook parou de se dar o valor e trocou a dignidade por dinheiro, desde que eu inutilmente me preocupo com cada "trabalho" seu, desde que eu tive que criar maturidade para cuidar de um moleque que não aguenta as próprias decisões. Não me venha com reclamações porque você sabe do que estou falando... - Ele se aproximou ainda mais fitando o fundo de meus olhos. - Jungkook, o que estou tentando dizer é que Jimin é uma pessoa valiosa, e eu sei que aí no fundo você sabe disso.

Me permiti rir sarcástico com uma risada levemente nasalada, troquei o peso de meus pés e encarei Taehyung com a expressão mais irônica que consegui.

- Eu não me importo desse modo com o Jimin, você sabe disso. Só o trouxe hoje por conta de um acordo e-

- Jungkook! - Esbravejou com a feição irritada. - Caralho, o garoto começou a te ignorar e de seis em seis minutos você me mandava mensagem falando dele! No dia que voce foi na casa de Hoseok e ele estava lá e todos vocês brigaram você me encheu o saco dizendo o quão merda estava se sentindo, você me infernizou o juízo no fim da Segunda semana em que vocês dois nem se falavam dizendo que iria até comprar ele com comida se fosse preciso. - Tae segura em meus ombros me fazendo arregalar os olhos. - Você acha mesmo que não se importa com Park Jimin?

Eu não conseguia responder, eu simplesmente travei.

Eu tentava raciocinar o mais rápido o possível para rebater tudo que Taehyung falou e provar que ele estava errado, mas era impossível.

Assim que abri a boca para responder sinto mãos agarrarem minha cintura  e apertar com força o local, a fazendo latejar com uma dor chata, sobressalto assustado com o movimento repentino. Era Jimin com uma casquinha de sorvete pela metade na boca.

- Eu fiquei entediado sozinho, vamos logo. - Ele segurou no braço de Tae e no meu nos arrastando.

Taehyung me lançou um olhar sério que eu sabia o que queria dizer. "Pense bem no que te falei", Revirei os olhos e balancei a cabeça positivamente.

Um sorriso presunçoso formou-se em seus lábio.

- Jimin, pensei que não gostasse de nós... - Forçou um tom triste. - Principalmente do Jeon... E também, somos Alfas sabe?

Quantos anos eu pego de cadeia se eu matar alguém? Olha, Kim Taehyung... Você está jogando comigo?

Jimin para de andar e abaixa seu olhar ficando em silencio por um bom tempo, ele parecia tão vulnerável e indefeso daquela forma. Respirou fundo e soltou nossos braços, pondo-se de frente para nós dois.

- Eu decidi dar uma chance a vocês. - Sorriu com um breve Eye Smile. - Eu decidi que não posso culpar todos os Alfas por culpa de apenas um, é horrível de minha parte generalizar... - Abaixou a cabeça parecendo procurar palavras. - Bom, graças à minha mãe eu cresci com uma influência de ódio contra Alfas muito forte, então foi apenas mais um fato, o que Jeong Min fez comigo só piorou minha situação. - Sorriu fraco e percebi que o mesmo tentava manter seu tom de voz firme. - Mas vendo tudo que você fez para mim, Jungkookie, eu percebi que do mesmo modo em que há pessoas ruins que querem nosso mal, também há pessoas boas que querem que fiquemos bem. Por mais que seja estranho para mim eu ainda quero me tornar próximo de vocês dois, e sério, me amem muito por isso, estou indo contra tudo que sempre acreditei por uma decisão louca e repentina.

Engoli em seco e permaneci com uma expressão surpresa. As sobrancelhas arqueadas seguidas de lábios entreabertos e olhos levemente arregalados. Eu não acredito no que ouvi.

- Espera... Você me ignorava antes dessa confusão toda na minha aula porque eu era um Alfa e não porque eu era um merda? - Contorci meu rosto em indignação.

- Você ignorou tudo que ele disse? - Uma gargalhada alta de Taehyung que me fez querer arrancar os dentes dele foi emitida. - Kookie, você precisa se tratar.

- Aproveita e vai junto, tu não é diferente dele. - Jimin sorria ladino enquanto observava Taehyung engasgar com o pouco o líquido que tomava da casquinha.

Produzi um leve chiado ao segurar a risada o que fez Tae me encarar mortalmente.

- Oras, vejam só. O Jiminnie já está defendendo o namoradinho. - Ironizou cutucando a barriga do mais novo. - O que foi? Estou mentindo, é?

O ruivinho menor simplesmente fez um breve "Hump!" e virou seu rosto empinando o nariz, começou a andar em direção à ala do cinema e Taehyung e eu fizemos o mesmo, rindo.

~ *♥* ~

Bocejo pela vigésima vez. Esse era o filme mais chato que eu já havia visto. Taehyung encarava a tela com expectativa enquanto aguardava a cena de ação, mastiguei devagar a pipoca tentando tornar o momento menos chato.

Senti um peso em meu ombro, era Jimin adormecido com uma expressão serena na face.

Segurei a risada observando a cena, a dez minutos atrás estava tão ansioso para o final e agora estava dormindo feito um bebê. Qual o seu problema, pequeno?

Acariciei seu rosto perdido em meu próprio mundo, não me importei com o grito alto de Taehyung, ou a pipoca voando por culpa de seu escândalo. Tudo parecia passar lentamente, e Park Jimin era o único foco de minha visão. Deus, o que eu estou fazendo?

O que estou sentindo?

O que estou pensando?

Eu não sei.

Mas é tão bom tocar em seus cabelos, sentir sua pele macia em minhas mãosouvir sua voz mesmo que em breves reclamações seguidas de bufos, sentir sua presença. Droga, era tão bom sentir Jimin.

Ele abriu seus olhos lentamente me encarando curioso, graças à luz fraca do cinema a pouca iluminação fazia seus olhos brilharem. Era tão lindo, ele é tão lindo. Continuamos naquela troca de olhares, meus olhos presos nos seus tanto quanto os seus presos aos meus, eu não conseguia desviar meu olhar de jeito nenhum.

Seu rosto começou a se aproximar do meu e me surpreendi com a iniciativa vinda do menor, inclinei meu rosto levemente para o lado fazendo o mesmo que o garoto à minha frente. Sentia nossa respiração misturar-se por conta da proximidade, fechavamos os olhos conforme nossos lábios se aproximam quase roçando-se um no outro.

A luz da sala se acende indicando que o filme havia terminado.

Arregalamos os olhos juntos ao conseguirmos enxergar perfeitamente a face um do outro, seu rosto corou no mesmo instante. Quer saber? Que se foda Taehyung e os outros dessa sala.

Segurei em sua nuca o aproximando mais uma vez e selei nossos lábios, agora sem ser acidentalmente, sem ser culpa do cio, sem ser para salvar a vida dele em uma respiração boca a boca, eu o beijei pois senti necessidade de tal.

Suas mãos foram de encontro aos meus ombros em uma tentativa de me afastar, e eu iria permitir se assim ele quisesse, contudo inesperadamente seus braços se envolveram em meu pescoço e um beijo mais intenso se iniciou. Não era um beijo com desejo ou necessitado, era um beijo com carinho, um beijo afetuoso. Nos separamos por falta de ar e encostei minha testa contra a sua, me permiti rir baixo daquela situação. Deus, eu  beijei tantas pessoas em minha vida, como um beijo rápido com um ômega  simples me fez ficar tão feliz?

Taehyung pigarreou e olhei para trás assustado.

Eu tinha esquecido dele... meh.

- Que lindo, mas que lindo. Será que estou atrapalhando o casalzinho aí? - Revirou os olhos e bufou.

Jimin me empurra e se levanta.

- Olha como você sujou isso, Tae. Tem pipoca para todo os lados! - Caminhou até o ruivo maior e deu um tapa atrás de sua cabeça.

Eu ri como não fazia à tempos, eu gargalhei o mais alto que consegui, eu estava verdadeiramente feliz como não fico a tempos.

Eles me encaram e não tardam a rir me acompanhando.

Droga... Eu acho que te amo, Jiminnie.

E isso é ruim para nós dois...

Eu não quero te magoar e muito menos te ver chorar.

Meu celular vibra com o som de chamada, faço sinal para Jimin e o outro fazerem silêncio.

- Alô? - Atendo evidentemente feliz, estranhei um pouco pois era um número desconhecido.

Ah Jeon... Eu avisei para você vir aqui e você não me ouviu... Tsc Tsc... - Gelei ao ouvir aquela voz tão conhecida. - Você vai se arrepender amorzinho.

E antes que eu pudesse reagir ele desliga. Eu devia ir na casa de Mark hoje...

Encarei Jimin e engoli em seco.

Que se foda o Mark, independente do que eu for passar, uma hora não vai fazer mais efeito.
 

Era o que eu pensava.

 


Notas Finais


Espero que gostem ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...