História Heart Attack - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Exo, Hunhan, Kaisoo, Xiuchen
Exibições 25
Palavras 1.157
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá amoras <3
Demorei, sei disso, mas é que eu fiquei divida em: postar o capítulo inteiro ou dividi-lo para assim melhor desenvolvê-lo. Optei pela segunda opção e aqui está a primeira parte desse capítulo CHEIO de momentos tensos!
O próximo vai vir logo, ainda maior e mais legal.
Espero que gostem <3

Capítulo 9 - New Plan, New Problem - pt1


- Como é? – Lu Han estava com o semblante confuso. A boca entreaberta, os olhos arregalados e cenho franzido. Estava tão transtornado em seus pensamentos que somente percebeu a falha das próprias pernas em mantê-lo erguido quando sentiu os braços de Sehun segurando-o e sustentando-o por trás. – V-Você é... Não é possível.

- Eu realmente não queria passar por isso. – O homem suspirou. – Olhe, sei que parece estranho. Você pensou sua vida toda que eu estava morto, mas... – Ele levantou as mãos espalmadas e balançou-as em deboche, arqueando as sobrancelhas e comprimindo os lábios. – Surprise!

- Pesado. – Baek comentou baixo, sendo repreendido por Chan.

- Surpresa? – Lu indagou cheio de ira. – Você estava vivo por esse tempo todo? E porque se escondeu? Minha mãe ficou muito mal por sua causa, precisou de tratamento especializado e ficou na cama por uma semana chorando por você. Até hoje ela não consegue mencionar seu nome sem ficar com lágrimas nos olhos. E você passou esse tempo todo se escondendo como um idiota?! Um trouxa?!

- Veja o jeito que você fala comigo, garoto! – Suho disse em tom alto, fazendo o clima esquentar ainda mais. Ele passou a mão pelos cabelos loiros e suspirou. – Temos muito o que conversar.

- Conversar? – Lu Han começou a rir. Ele, no começo, havia forçado uma risada sarcástica, mas a situação se mostrava tão absurda que estava rezando para ser apenas um reality show que debochava de sua cara do que a realidade. – Você realmente acha que eu quero conversar com alguém como você? Sério mesmo?

- Lu Han, é melhor você... – Sehun tentou falar algo, mas o rapaz se remexia tanto em seus braços que não conseguiu mais segurá-lo.

Audaciosamente, Lu avançou sobre o suposto pai, agarrando seu colarinho com força e empurrando-o em direção a parede. Papéis foram jogados ao chão, cadeiras foram arrastadas para longe e todos os rapazes estamparam caretas de horror aquela cena, já pulando de seus lugares anteriores para separá-los.

Enquanto Sehun e Baek colocavam Lu Han para trás, batendo as pernas e braços nos móveis e segurando-o com força, Kris e Chan tentavam impedir que Suho avançasse sobre o garoto e quebrasse seu pescoço.

- Calma pessoal! Os ânimos estão muito exaltados. – Beak exclamou em tom alto, tentando acabar com o momento ruim. Ele segurava o rosto de Lu, afagando suas bochechas e cabelos enquanto Sehun segurava os braços do Han para trás. – Calma menino, não cometa suicídio, aquele cara é louco.

- Calem a boca! – Suho berrou, parando toda aquela algazarra.

Chan afastou-se no mesmo momento, quase escondendo-se atrás de Kris que abaixou a cabeça e engoliu a seco. Baek comprimiu os lábios e voltou a sentar-se na escrivaninha, já Sehun permaneceu segurando Lu.

- Da sua mãe, somente o rosto angelical. – Ele finalmente voltou ao tom normal. Caminhou até o filho e agarrou-o pelas bochechas, pressionando-as. – Você continua teimoso e mal-educado.

- Vá se ferrar.

- Entendo esse ódio sobre mim, totalmente. Mas não precisamos ser agressivos.

- Vá. Se. Ferrar.

Soltou o rosto de Lu e bufou. – Tire-o da minha frente agora.

- O-o quê? – Sehun fraquejou. – Mas chefe, você sabe o perigo que ele corre. Ainda mais depois do que Kris disse.

- Verdade. – O Cowboy se intrometeu. – O Peach foi claro, eles sabem que há alguém envolvido contra Kim Jung. Além do mais, o garotinho já foi confundido com o Sehun por uma simples pintinha. Pode acontecer de novo.

- Ainda acho que aquele tagarela escandaloso abriu a boca para o Kyungsoo. – Suho passou a mão pela testa, tentando inutilmente afastar uma dor de cabeça futura. – E se algo acontecer com esse pivete, Mei nunca se perdoaria. Sei como ela é...

Infelizmente era verdade. Lu Mei era incrivelmente devota ao filho desde seu nascimento e só aumentou quando o marido “faleceu”. Junmyon sabia – assim como Lu Han – que se o menino partisse dessa para melhor, a mulher acabaria enlouquecendo ou se afundando em algum vício, podendo chegar até ao suicídio.

Era frágil para assuntos familiares – até hoje não consegue lembrar dos pais na China sem cair no choro da saudade – e só piorou quando Suho “morreu”. Seu filho era seu único laço para continuar vivendo e se ela o perdesse desistiria de tudo.

- Preocupa-se com minha mãe depois de tudo o que fez? Seu ridículo.

- Você não sabe de nada, Lu Han. Nada!

- Então me diga, me explique! Será difícil você esclarecer as coisas para seu próprio filho, Junmyon?

Àquela altura, nenhum dos outros rapazes se sentiam confortáveis com o rumo que aquela conversa tomava. Chanyeol havia voltado para o lado de Baekhyun que estava sentado sobre a escrivaninha e este o abraçou por trás, repousando a cabeça no seu ombro. Kris saiu de perto de Suho, agarrando o celular e mexendo nele tentando ignorar os outros. Sehun continuava segurando Lu Han, dessa vez parecendo querer protegê-lo de alguma eventual atitude do chefe.

- Venha. Vamos conversar. – O de terno avisou, balançando a cabeça e depois indo até a porta da outra sala. Lu Han o seguiu sozinho, mas parou atrás do pai quando este virou-se olhando para o Oh. – Você também Sehun.

O outro suspirou e seguiu até a sala, os três desaparecendo pela porta até a outra sala.

- Isso foi estranho. – Comentou Chan, visivelmente tenso. – Suho ficou realmente irritado.

- Mas aquele Lu Han o provocou também. – Kris interveio, esquecendo-se totalmente do celular. – Avançou sobre o chefe como se ele fosse um pedaço de carne.

- Eles são parecidos no jeito, isso não podemos negar. – Baek deu de ombros. – E eu nunca vi o Sehun tão preocupado como agora.

- O garoto quase morreu no lugar do Senshine. – O Cowboy disse aquilo como se parecesse óbvio. – Ele deve ter consciência de que está, de algum modo, sendo responsável pelo garoto.

- Do que está falando? – Chanyeol franziu o cenho. – Só porque eles têm uma semelhança mínima o Sehun se tornou “o pai” do Lu Han?

- Não digo pai, seu idiota. – O platinado revirou os olhos. – Mas no sentido de empatia e culpa. Pense, Sehun perdeu a mãe de forma trágica e Lu Han é muito pegado a tal Mei. Ele se coloca no lugar de filho, entende? E a culpa seria justamente pelo detalhe semelhante. O Lu Han quase foi morto pelo Lay... Pense como a cabeça do Senshine ficaria.

- Até que faz sentido. – Baek comentou. – Mas...

O moreno foi interrompido pelo toque do celular de Kris, que ao tirar o telefone do bolso mostrou acidentalmente de quem se tratava. Baek cutucou Chan que sorriu largo de maneira maliciosa.

- O Peach não fica um momento sem você, hein. – O ruivo provocou.

- Vá se ferrar, isso é trabalho.

- Claro, trabalho com a sua pélvis indo e vindo nele. – Baek debochou, fazendo Chanyeol quase berrar de rir. Kris ficou nitidamente envergonhado e, mandando todos irem a merda, saiu do prédio para atender ao telefone.


Notas Finais


O que acharam?

AVISO: Postei uma fanfic XiuChen chamada EROS que se passa na época do alistamento militar dos meninos. Se ficarem interessados, deixarei o link aqui em baixo <3

https://spiritfanfics.com/historia/eros-7060342


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...